Os jogadores

Os jogadores Vinícius Pinheiro




PDF - Os jogadores


CARTAS À MESA: SEGUE O JOGO NA WALL STREET BRASILEIRA
Neste romance, o autor Vinícius Pinheiro desvenda os bastidores do mercado financeiro no Brasil.
Quem manda no dinheiro?

Rodrigo Antunes só queria um emprego que lhe permitisse viajar bastante. No entanto, acaba se enveredando pela selva
de reais e dólares do competitivo – e, por vezes, imprevisível – mercado financeiro brasileiro. Sua estreia acontece no Banco
Internacional Global, o BIG, um jovem e agressivo banco de investimentos com sede na Avenida Faria Lima, em São Paulo.
Lá, o engenheiro recém-formado começa como analista de mercado júnior, mas as revoluções sociais e políticas do Brasil
no início dos anos 2000 levarão tanto a carreira de Rodrigo quanto sua conta bancária a uma verdadeira montanha-russa.
Os jogadores, um romance sarcástico, divertido e esclarecedor, traz os bastidores das negociatas e das apostas que guiam
as instituições financeiras do país. Um livro que todo homebroker, pequeno investidor ou fã de João Gilberto deveria ler
antes de investir na Bolsa de Valores.





Os jogadores

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Resenhas para Os jogadores (0)

ver mais
10 CONSIDERAÇÕES SOBRE OS JOGADORES, DE VINÍCIUS PINHEIRO OU SOBRE ROLETA CAPITALISTA


1 - Os jogadores é romance que não apenas procura retratar movimentos recentes na história do país, mas que também vai discutir as éticas e os valores no insano mercado financeiro, se tomarmos a visão de Pinheiro como média comportamental num meio que envolve muito dinheiro e poder, além da prática constante da roleta capitalista, cujo mercado movido menos por ciência e mais por especulação e apostas, o que condiz com o título do romance; 2 - Narrado pelo protagonista, Rodrigo Antun...