Um Amor Incômodo

Um Amor Incômodo Elena Ferrante




PDF - Um Amor Incômodo


Aos quarenta e cinco anos, Delia retorna a sua cidade natal, Nápoles, na Itália, para enterrar a mãe, Amalia, encontrada morta numa praia em circunstâncias suspeitas: a humilde costureira, que se acostumou a esconder a beleza com peças simples e sem graça, usava nada além de um sutiã caro no momento da morte.
Revelações perturbadoras a respeito dos últimos dias de Amalia impelem Delia a descobrir a verdade por trás do trágico acontecimento. Avançando pelas ruas caóticas e sufocantes de sua infância, a filha vai confrontar os três homens que figuraram de forma proeminente no passado de sua mãe: o irmão irascível de Amalia, conhecido por lançar insultos indistintamente a conhecidos e estranhos; o ex-marido, pai de Delia, um pintor medíocre que não se importava em desrespeitar a esposa em público; e Caserta, uma figura sombria e lasciva, cujo casamento nunca o impediu de cortejar outras mulheres.
Na mistura desorientadora de fantasia e realidade suscitada pelas emoções que vêm à tona dessa investigação, Delia se vê obrigada a reviver um passado cuja crueza ganha contornos vívidos na prosa elegante de Elena Ferrante.





Um Amor Incômodo

Leia o PDF do primeiro capítulo de Um Amor Incômodo

Visualizar

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos Um Amor Incômodo (5)

ver mais
UM DEVANEIO SOBRE QUEM É ELENA FERRANTE E UM AMOR INCÔMODO | #Iago

UM DEVANEIO SOBRE QUEM É ELENA FERRANTE E UM AMOR

MAIS VOTADO: UM AMOR INCÔMODO | ENTRE LETRAS E LINHAS

MAIS VOTADO: UM AMOR INCÔMODO | ENTRE LETRAS E LIN

TBR OUTUBRO - MONTA AI | ENTRE LETRAS E LINHAS

TBR OUTUBRO - MONTA AI | ENTRE LETRAS E LINHAS


Resenhas para Um Amor Incômodo (66)

ver mais


Reli para participar de um grupo de leitura e é, definitivamente, meu livro favorito da Ferrante fora da tetralogia. Acho que só agora consegui entender boa parte da estranheza que ela propõe e como é difícil montar o quebra-cabeça criado pelo enredo. E é um livro ótimo para discutir, aliás, é bonito como os livros de Ferrante provocam esse sentimento para fora, como se fizesse parte da experiência de leitura falar à exaustão a respeito deles. F-errante, parece que o movimento dos livr...