Uma História Natural da Curiosidade

Uma História Natural da Curiosidade Alberto Manguel




PDF - Uma História Natural da Curiosidade


Em Uma história natural da Curiosidade, Alberto Manguel mapeia os textos e autores que o inspiraram ao longo de sua vida como leitor. Não se trata, porém, de um leitor qualquer. Manguel vivia rodeado por 30 mil livros em sua casa na
França e atualmente dirige a Biblioteca Nacional da Argentina, cargo antes ocupado por Jorge Luís Borges.
O livro se estrutura em torno de dezessete questões de respostas nada óbvias. “O que é língua? ” e “Quem sou eu?” são temas que estão na origem das histórias que o autor mobiliza neste livro.
Manguel seleciona uma galeria de curiosos notáveis, como Tomás de Aquino, David Hume, Lewis Carroll, Sócrates e, sobretudo, Dante, para nos guiar em meio a tais questões.





Uma História Natural da Curiosidade

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos Uma História Natural da Curiosidade (2)

ver mais
Uma histo?ria natural da Curiosidade (Alberto Manguel) | Tatiana Feltrin

Uma histo?ria natural da Curiosidade (Alberto Mang

#40-L - Uma História Natural da Curiosidade - Alberto Manguel | Diário de Leitura

#40-L - Uma História Natural da Curiosidade - Albe


Resenhas para Uma História Natural da Curiosidade (4)

ver mais
curiosidade


Esse é o milésimo centésimo registro de leitura que faço neste "Livros que eu li", iniciado já no longínquo 01 de janeiro de 2007. Para comemorar este registro e também para celebrar o início da primavera que experimentaremos ainda hoje mais tarde, perto do meio dia, escolhi "Curiosidade", de Alberto Manguel. Os livros de Albert Manguel sempre são especiais. O sujeito sabe contar histórias, tem uma imaginação dos diabos e faz associações das mais criativas e pertinentes. Quem não inve...