Vozes Anoitecidas

Vozes Anoitecidas Mia Couto




PDF - Vozes Anoitecidas


Publicado pela primeira vez em 1986, Vozes anoitecidas projetou o escritor moçambicano Mia Couto para o mundo. Conhecido até então por seu trabalho como jornalista e poeta, o autor - hoje tido como um dos mais influentes escritores da língua portuguesa - lançou aqui as bases daquela que viria a ser uma das principais características de sua obra ficcional: a reconstrução de laços entre registro oral e escrito.
Em doze pequenos contos, um rol de personagens esfarrapados e alheios ao palco principal dos acontecimentos narra, de seu ponto de vista marginal, histórias que flertam com o mágico e com o absurdo sem, no entanto, desviarem-se completamente do plano factual.
Em As baleias de Quissico, Jossias aguarda a chegada de um animal marinho de cuja boca, acredita, brotará amendoim, carne, azeite de oliva e bacalhau. Mas como saber se o animal existe, se ele jamais viu uma baleia? O enorme monstro que aporta sem ser visto pode ser tanto o misterioso peixe grande como um submarino carregado de armamentos ilegais. Jossias prefere acreditar no sonho e, como ele, outros personagens de Vozes anoitecidas encontram mais razão na fantasia que na lógica da guerra e da privação.
Ao promover uma espécie de vertigem, sob efeito da qual não se pode afirmar se uma narrativa é absurda ou se absurda é a realidade de que ela trata, o autor apresenta a perplexidade como ponto de partida para o fazer literário.





Vozes Anoitecidas

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Resenhas para Vozes Anoitecidas (15)

ver mais
Um escritor com vários universos dentro de si.


. “A minha consciência tem milhares de vozes, e cada voz traz-me milhares de histórias.” (William Shakespeare) Mia Couto é um poeta, antes de qualquer coisa. E mais uma vez fiquei fascinada com a forma poética com que Mia maneja a prosa em VOZES ANOITECIDAS, seu livro de estreia na prosa. É uma coletânea de breves histórias com personagens improváveis e, ao mesmo tempo, palpáveis, de tão reais. Os relatos são, de fato, vozes que vão anoitecendo, narrativas de um país devastado...