Ensaio Sobre a Cegueira

Ensaio Sobre a Cegueira José Saramago




Resenhas - Ensaio Sobre a Cegueira


1062 encontrados | exibindo 91 a 106
7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 |


Poli Passos 09/08/2020

Ensaios sobre a cegueira
Estilo de escrita fluida, o personagem fala na mesma frase que o narrador. No começo é difícil, mas depois acostuma.
A história criada pelo autor traz a realidade em nossa própria pele, sentimos como se estivéssemos junto aos personagens.
Nesse livro percebi que eu seria capaz de matar alguém.
O ponto muito interessante é que a história é contada pelos olhos de uma mulher, pois apenas ela enxergava.
Durante todo o livro me questionei o motivo de apenas ela enxergar, criei a teoria que ela não chegou porque não teve medo.
comentários(0)comente



Dani 09/08/2020

Se podes olhar, vê, se podes vê, repara
Uma obra incrível!
Uns dos livros mais aterrorizantes que já li, não digo no sentido de sobrenatural ou algo do tipo, mas no sentido de ver o que a humanidade se sujeitaria a fazer em casos extremos.
comentários(0)comente



Jamila 09/08/2020

Triste realidade possível
Mostra de forma cruel como seria o comportamento humano diante de uma pandemia, e podemos combinar que vendo o que está acontecendo hoje, as observações de Saramago poderiam ser totalmente possíveis. Triste.
comentários(0)comente



Ludine Alves 09/08/2020

Ensaio Sobre a Cegueira é uma distopia?
Saramago escreveu um romance distópico completamente diferente das distopias às quais estamos familiarizados. Aqui não há estado autoritário (pelo menos não por toda a história), não há critica ao arranjo das sociedades contemporâneas, nem uma caricatura do que seria o futuro que nos espera se continuarmos trilhando o caminho em que vamos. Em Ensaio Sobre a Cegueira a crítica é sobre a natureza humana, sobre o ser humano atuando na sociedade e sobre como a sua posição e postura podem mudar da noite para o dia com uma única alteração: a perda da visão. Incômodo e necessário.
comentários(0)comente



josevieira.silv 08/08/2020

Ensaio sobre a cegueira
Saramago cria uma obra de arte. Sua narrativa cheia de detalhes nos convida a ter olhos quando todos estão cegos.
Quantos atos de crueldade o ser humano é capaz. A que profundidade podemos chegar em nossa ética moral? Também percebemos quantos atos amor e misericórdia podemos dispensar ao outro.
Verdadeiramente um livro que vale a pena ler.
Grato Saramago.
comentários(0)comente



Déinha 04/08/2020

Saramago é vida!
?5 lições que ?Ensaio sobre a cegueira? pode nos ensinar ?
?
? Prudência: a personagem principal tenta apaziguar algumas desordens que acontecem, até mesmo, entre os mais próximos; ela representa a civilização. Sendo assim, ser prudente e civilizado é importante para controlar melhor a situação. ?
?
? Paciência: os personagens vivem isolados por algum tempo, e por mais difícil e incômodo que seja esperar, é preciso ter paciência. Sabemos que nem tudo estará ao nosso alcance, nem tudo dependerá de nós, mas é preciso esperar com cautela, pois uma hora se normalizará.?
?
? Coragem: alguns personagens se posicionam contra àquilo que acham incorreto e injusto. Em meio a tantas informações e notícias, muitas vezes, enganosas, é preciso se posicionar a favor das fontes de informação confiáveis e ter coragem para alertar quem não está cumprindo com as medidas de prevenção. ?
?
? Altruísmo: na obra, conclui-se que o não-ver, ou seja, a renúncia aos padrões estéticos, é o que efetivamente aproxima as pessoas, derrubando barreiras sociais e revelando-lhes a possibilidade real do amor. Portanto, em tempos de caos, ajudar o outro é ajudar, também, a si mesmo. É essencial!?
?
? Otimismo: toda a narrativa dramática da obra e, por vezes, assustadora termina com uma nota de otimismo, isto é, aproxima pessoas, estabelece a união, intensifica a confiança e prevalece o amor. No final, aqueles que acreditaram no melhor permanecem unidos. ?
?
?Nem sempre é sobre o quanto você lê, mas a lição que tira de algumas leituras. ?

?
comentários(0)comente



Bia 04/08/2020

EXCELENTE
comentários(0)comente



TArsilla.Lemos 03/08/2020

Esse livro traz uma experiência única, através dele vivemos situações em que o ser humano é levado ao extremo e que nos faz refletir sobre como agiríamos diante desses acontecimentos.Percebemos o quanto somos frágeis e dependentes de tudo o que conhecemos hoje.
comentários(0)comente



Vivi BenZem 03/08/2020

Sair da zona de conforto
Saramago com sua escrita peculiar e suas provocações, nos traz incômodos e nos tira da zona de conforto. É um livro que "não acaba", são muitas reflexões, muitos pontos que podem ser vistos e revistos, entendidos e questionados.
Livro intenso, incômodo e profundo.
Fer Paimel 03/08/2020minha estante
Senti a mesma coisa! Fui ler outro livro, logo após terminar este, mas a leitura nova não fluiu, pq eu continuava pensando no Ensaio sobre a Cegueira kkkk livro incrível demais!


Vivi BenZem 03/08/2020minha estante
Sim, exatamente, estou digerindo ele ainda. A outra leitura iniciei de leve.




Daniele 02/08/2020

Já não somos todos cegos?
Realmente foi uma leitura que me tirou da zona de conforto. Confesso que no começo você tem que se acostumar com a própria e original escrita de Saramago e depois que você pega o ritmo, a leitura se torna profunda e significante de um modo que até meio irônico, devido ao cenário atual que estamos passando. É uma leitura que vai fazer você refletir e te colocar em uma situação extrema junto com os personagens e fazer você imaginar em quais seriam suas atitudes diante a uma cegueira. E se não é que já estamos cegos, né?
comentários(0)comente



Daniele 02/08/2020

Já não somos todos cegos?
Realmente foi uma leitura que me tirou da zona de conforto. Confesso que no começo você tem que se acostumar com a própria e original escrita de Saramago e depois que você pega o ritmo, a leitura se torna profunda e significante de um modo que até meio irônico, devido ao cenário atual que estamos passando. É uma leitura que vai fazer você refletir e te colocar em uma situação extrema junto com os personagens e fazer você imaginar em quais seriam suas atitudes diante a uma cegueira. E se não é que já estamos cegos, né?
comentários(0)comente



Renata.Realli 01/08/2020

Leitura necessária, porém difícil!
A escrita do Saramago não me é comum, primeira vez que tenho contato. Isso fez com que a leitura ficasse deveras arrastada pra mim e sem contar que o livro é uma mina de gatilhos! É sim uma leitura mega necessária, que nos traz diversos questionamentos e momentos de reflexão, porém não recomendo a leitura nesse período em que estamos passando, se você é sensível demais, uma vez que essa é pesadíssima.
comentários(0)comente



Elisa.Macedo 31/07/2020

Incrível!
"Penso que não cegamos, penso que estamos cegos. Cegos que vêem, cegos que, vendo, não vêem."
comentários(0)comente



Leticia 31/07/2020

Penso que estamos cegos
Uma livro atemporal que poderia muito bem ter sido escrito em 2020. A escrita de Saramago é muito fluida e traz reflexões valiosíssimas.
É um livro forte, com a potencialização das características mais primitivas inerentes ao ser humano. Algumas cenas repugnantes, acredito que para chocar, para mostrar que não vivemos no mundo de Alice.
Um dos melhores livros que li em 2020, até então.
comentários(0)comente



Marlon 30/07/2020

Visceral
Esse com certeza é um dos livros mais fortes que eu já li na vida. É incrível como ele parece ser cansativo: parágrafos longos, português de Portugal, os diálogos são inseridos no texto corrido, mas não! Simplesmente não consegui largar o livro enquanto não terminei.

Imagine um mundo em que todos ficam cegos, com certeza é um destino terrível, mas Saramago nos mostra que que o pior mal não é o advindo com a cegueira, e sim o quão baixo, incivilizado e brutal as pessoas podem ser com seus semelhantes em uma situação de adversidade.

A cegueira, não necessariamente está associada com a incapacidade de ver, podemos ser cegos mesmo quando enxergamos perfeitamente.
comentários(0)comente



1062 encontrados | exibindo 91 a 106
7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 |