Ensaio Sobre a Cegueira

Ensaio Sobre a Cegueira José Saramago




Resenhas - Ensaio Sobre a Cegueira


1061 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Letícia 22/10/2020

Cegos que vêem
A cegueira vai muito além da perda de um sentido: significa a ruína do mundo como conhecemos, dos valores, das burocracias, do Estado, da mais refinada tecnologia, dos escrúpulos. Em terra de cegos, a visão é um castigo.
comentários(0)comente



belovend 21/10/2020

Ensaio Sobre a Cegueira
A obra é uma distopia, que mostra ações e reações muito humanas. É uma leitura agonizante e impiedosa, assim o leitor percebe não só os erros dos personagens, mas também daqueles que estão à sua volta (e até mesmo, seus próprios erros), fazendo com que assimilemos que seres humanos não são bons. Ele retrata principalmente as ações e relações humanas, assim como seus comportamentos perante os estímulos internos (como fome, sono, desejo) e estímulos externos (como provocações, relacionamentos, atitudes alheias).
comentários(0)comente



carol 20/10/2020

amei
a escrita do autor é sensacional, fácil e realista. nunca vi nada parecido. o livro em si, é intenso, e o principal objetivo não é descobrir a causa da cegueira, mas sim o comportamento humano dentro da sociedade.
comentários(0)comente



Mirian 20/10/2020

Que livro meus amigos
Ler esse livro no meio de uma pandemia me fazia sentir medo a cada página... E se o coronavírus cegar? Essa resposta fui tendo em cada página. O livro nos faz perceber como as pessoas são cruéis, como deixamos de sentir e ver as melhores coisas da vida. Como aqueles deliciosos banho de chuva.
comentários(0)comente



Covil da Lua 19/10/2020

Essa não será uma resenha simples
Pois estarei falando de um livro nada simples. 

Conhecia Saramago de nome e de sua fama de "escrita difícil", mas não poderia imaginar onde estaria me enfiando. 

Bem, a fama faz jus: não é um livro fácil de ler. Apesar de ser um livro fluído. 

Saramago escreve como se tivesse narrando oralmente a história. Não há travessões, nem muita vírgula, muito menos muitos parágrafos. A versão que li, não havia nem capítulos! 

Acredito que para ler sem desistir você precisa estar longe de uma ressaca literária, além de ter maturidade e interesse para seguir nessa narrativa. 

Felizmente, consegui ler e aproveitar o livro. Me dediquei a ler apenas esse e com tempo para digerir. 

Agora, a história. Em sua primeira camada, se trata de uma sociedade distópica onde todos no mundo ficam cegos, e acompanhamos, principalmente, 7 personagens que estão buscando se adaptar a essa nova rotina. Seguimos todo o processo desde o primeiro caso até a cegueira mundial, dentre elas as ações governamentais e de saúde. 

Nessa primeira camada, o livro se desenrola bem, apesar de que pessoalmente gostaria de ter mais acesso a algumas informações. Pela história seguir os 7 personagens, perdemos detalhes mais universais, que particularmente me despertou curiosidade. Mas entendo a escolha do autor de não explicar tudo.

Numa camada mais profunda (e essa camada falarei a partir do que eu percebi, afinal, se vocês procurarem há várias análises pela internet a fora) podemos ter acesso a desenvolvimentos humanos muito interessantes. 

!Cuidado, pode haver spoiler daqui pra baixo!

Conforme a história segue, percebemos o quanto a sociedade está num pós apocalipse. Há roubos, excrementos pela rua, saqueamento de lojas, violências brutais, muita fome, muita escassez de todos os elementos básicos (como água, energia, etc). E a narrativa te guia, de uma forma que você vai entendendo e justificando esse apocalipse, até que de repente vem o *clique*: poxa, mas porque apocalipse? Eles SÓ ficaram cegos. 

O apocalipse não veio da cegueira e sim dos humanos. E ai percebemos a jogada de Saramago ao nos dizer: quem somos nós quando ninguém nos vê? 


Pois bem, sugiro muito a leitura desse livro. Ele tem pontos de análises muito interessante. É um livro brutal em várias cenas e possui um toque de realismo perturbador. 

Pra mim, apesar da escrita, 5 de 5 ?
comentários(0)comente



innerthaw 19/10/2020

Preciso nem dizer que é perfeito sem defeitos. Um clássico da literatura que obviamente pode ser interpretado de diversas maneiras.
Foi o primeiro (e por enquanto único) livro do Saramago que eu li e ele definitivamente vai te corroer por dentro e te fazer refletir como nunca.
Demorei um pouco pra pegar o ritmo da leitura porque não conhecia o jeito da escrita do autor mas depois dos primeiros capítulos já não parei mais (só em algumas partes que foram pesadas DEMAIS pra mim).
E sim, o livro é muito mais impactante que o filme.
comentários(0)comente



Moni 19/10/2020

Leitura que estava na minha lista há muito tempo, mas que eu sempre deixava pra depois. Se trata de uma distopia muito bem escrita e que levanta diversas questões. Não entra para minha lista de favoritos, mas com certeza é uma leitura importantíssima e que eu sempre vou indicar!!
comentários(0)comente



Gui Dante 18/10/2020

Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara
Um livro que ilustra os limites aos quais o ser humano pode chegar nas situação mais extremas, ao ponto de não ser mais humano e sim algo irracional. Isso podemos falar sobre as personagens que a cegueira branca atinge e da única pessoa que mantém a visão. Não é uma história para todos, possui cenas muito chocantes e brutais, sempre o mais gráfico o possível. Pra quem não tem esse impedimento eu recomendo. O estilo de escrita do Saramago é um difícil de seguir no início, mas ao decorrer da história se acostuma e faz valer a pena o esforço inicial.
comentários(0)comente



@rebeccaedson 15/10/2020

Excelente.
É incrível como Saramago consegue fazer com que esse livro nos prende de uma maneira avassaladora.
Nunca havia lido um livro em discurso indireto livre e fiquei impressionada como o autor consegue deixar uma leitura que poderia ser difícil, leve e fácil de entender na maior parte do tempo.
Um livro emocionante que toca profundamente a alma e nos faz pensar. Recomendo a leitura sem dúvidas.
comentários(0)comente



Murilo.Justino 14/10/2020

"um ensaio sobre a natureza humana..."
Livro estranho a princípio por causa da sua diagramação. Mas logo o leitor se acostuma. Há muitas reflexões e a forma como Saramago expõe o ser humano em suas várias facetas, conforme as circunstâncias surgem, mostra o quanto perto a "civilização" torna-se animalesca. A forma de descrever os comportamentos humanos frente a cegueira e como a "única que enxerga" se comporta ao conviver com os cegos é muito interessante. Um livro para todo aquele que gosta de histórias sobre a natureza humana.
comentários(0)comente



Flávia 13/10/2020

Um livro difícil de ser lido, mas muito necessário, especialmente nesse momento que vivemos. A obra narra a história de um epidemia de cegueira que atinge uma determinada cidade. Por ser de rápida transmissão e completamente desconhecida, o governo reúne todos os cegos numa quarentena e é a partir desse momento em que há uma reorganização da ordem no mundo. Tudo que era antes questionável e visto com maus olhos passa a ser frequente e até natural para os cegos. O livro é cheio de dor e sofrimento, passagens belíssimas e boas reflexões. Numa relação metafórica sobre a cegueira, Saramago é mais atual do que nunca.
comentários(0)comente



Emerson Souza 11/10/2020

Li um livro sobre uma epidemia no meio de uma pandemia
Quando eu me deparei com essa situação, primeiramente eu fiquei com medo. Mas no fim se tornou uma coisa quase catártica.
Eu acabei de terminar então não sei muito o que dizer, mas é incrível como as bases da sociedade estão construídas em estruturas tão frágeis, uma única coisa sai da ordem e nos tornamos irreconhecíveis.
Eu gostei muito, muito dessa leitura.
comentários(0)comente



Gislayllson 11/10/2020

Impacto branco leitoso
O impacto que este livro causou-me explica o motivo pelo qual sua venda cresceu nesse período de pandemia do novo coronavírus. De maneira brilhante, altamente crua e seca, José Saramago se vale de seu estilo peculiar de escrita para descrever os horrores aos quais os humanos ficaram expostos quando foram atingidos pelo "mal branco", uma cegueira repentina e sem explicação. Um dos melhores livros que li esse ano, talvez na vida. Recomendo fortemente.
comentários(0)comente



Maiara 10/10/2020

Ai ai, esse Saramago...
Visceral!
Apesar de ser extremamente pesado, não consegui largar. Perfeito apenas.
comentários(0)comente



júlia 08/10/2020

se eu lesse "rapazinho estrábico" mais uma vez eu jogaria o livro na parede. muito bom !
comentários(0)comente



1061 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |