Pare de se Sabotar e Dê a Volta Por Cima

Pare de se Sabotar e Dê a Volta Por Cima Flip Flippen


Compartilhe


Resenhas - Pare de se sabotar e dê a volta por cima


22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Ita 18/05/2014

Bom, bom e bom!
Gosto de ler, mas não tenho o costume de comprar livros.

Posso usar alguns argumentos que considero válidos para essa não prática, como evitar o consumismo, não amontoar coisas que podem ser tornar tralhas na minha casa, ou o fato de que quando é presenteado ou em concessão por um empréstimo é "mais gostoso" e me obriga a fazer a leitura até o fim _ mesmo que seja chato.

Mas ocorreu algo inusitado em relação a este livro: primeiro, por algum tempo alimentei um desejo de tê-lo em minha posse, que se iniciou após a leitura da resenha feita por Vanessa Lampert. Seus comentários me instigaram, como:

" Este livro foi tão bom que eu tive dificuldades de escolher quais trechos colocar aqui sem transcrever o livro inteiro. Depois que me dei conta de que agia errado em muitas áreas da minha vida (e isso aconteceu há alguns anos) desenvolvi uma vontade quase obsessiva de me tornar uma pessoa melhor, e esse livro veio abraçar essa minha boa obsessão positiva."

“Ano após ano, provamos que as pessoas que decidem identificar e eliminar suas limitações pessoais se saem melhor do que aquelas que não tomam essa decisão. É uma questão de física: quanto menor o fardo que você carregar, mais longe irá.”

“Você pode fazer a diferença. Porém, a primeira diferença que precisa fazer é em si mesmo. Esse é um ótimo ponto de partida e você nem precisa sair de casa para dar início a esse projeto.”

Até que diante de uma prateleira de livros , numa loja de departamento, olhei o livro, e... Fiz a compra! (aplausos)

De um jeito bem humorado, o autor aponta a importância de identificar as limitações de nossa personalidade, para que, em vez de apenas nos concentrarmos naquilo que fazemos bem, identifiquemos aqueles comportamentos negativos que já viraram hábito e impede que alcancemos um melhor desempenho, pessoal e profissional.

Gostei muito do livro. Certamente foi uma compra de algo que NÃO se tornará tralha.
comentários(0)comente

Monaliza 11/05/2014minha estante
Gostei muito da sua resenha... deu vontade de ler tb!!! Transforme a tralha em empréstimo, kkk
Big bj




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Michel 10/01/2016

Não é apenas mais um livro de autoajuda. É um convite a uma mudança de vida.
Comprei esse livro sem muitas expectativas. Em geral, os livros de autoajuda sempre prometem fórmulas miraculosas pelas quais você pode mudar seu destino, sempre com um único objetivo em mente. Logo no começo da obra, porém, o autor - Flip Flippen - já me surpreendeu: o resultado de um processo de transformação interior deve ser o de se tornar a melhor pessoa que você puder ser. O sucesso será apenas uma consequência disso.

"Ter sucesso é ser capaz de ver além dos nosso objetivos pessoais e aprender a administrar nossas tendências inatas ao egoísmo e à cobiça, de modo a nos tornarmos mais sensíveis às outras pessoas com quem partilhamos nossa caminhada" (p. 12)

A partir daí, comecei a ler o livro com outros olhos. Todos nós queremos nos tornar seres humanos, pais, amigos, filhos e cidadãos melhores. Mas o que muitas vezes nos impede de o conseguirmos?

A resposta, segundo Flippen, está no conjunto de limitações pessoais que cada um nós possui. Ele divide essas limitações em três grupos: 1 - as inconsequentes, que não fazem muita diferença na vida diária; 2 - as delegáveis, que podem ser supridas pela ajuda de terceiros e; 3 - as intransferíveis, que não podem ser delegadas e têm impacto profundo tanto na sua vida pessoal como profissional. Essas limitações intransferíveis vêm como uma bagagem negativa que acumulamos devido às nossas experiências de vida. Traumas, frustrações, rancores, mágoas e medos se juntam e dão forma a limitações que fazem com que não atinjamos todo o nosso devido potencial. O autor elenca dez principais limitações. Vou apresentá-las rapidamente, com uma breve descrição de cada uma:
1 - À prova de balas: pessoas que se fazem imunes a críticas, teimosas;
2 - Ostras: indivíduos não confiantes, amarguradas, temerosas;
3 - Docinho de Coco: incapazes de dizer não, são pessoas com excesso de empatia;
4 - Crítico: seres humanos céticos, exigentes em demasia, que guardam listas de erros;
5 - Iceberg: pessoas com dificuldade de expressar afeto e emoções;
6 - Catatônico: pessoas procrastinadoras, desmotivadas;
7 - Rolo Compressor: controladoras, impacientes e que passam por cima das opiniões dos demais;
8 - Tartaruga: indivíduos muito resistentes a mudanças, a incertezas;
9 - Vulcão: pessoas emotivas em excesso, geralmente agressivas e explosivas;
10 - Rápido no gatilho: pessoas que se entediam facilmente, geralmente são volúveis e inconstantes.

Flip Flippen, a partir de sua vasta experiência como psicólogo, apresenta a partir daí, dicas e conselhos de como lidar com cada tipo de limitação pessoal - estejam elas presentes em você mesmo ou em alguém próximo, dando inúmeros exemplos de como a escolha por identificar e tentar mudar o comportamento nocivo abriu diversas portas, tanto para ele como para seus pacientes. Além disso, Flippen mostra como os resultados de uma empresa ou de uma nação estão atrelados às decisões que cada indivíduo toma em relação às suas próprias limitações. A atitude é de cada um. Mas os exemplos ficam e podem se alastrar, como ele diz no seguinte trecho:

"A grandeza é algo pessoal. Você se torna o melhor - o melhor que pode ser - e aqueles à sua volta se sentirão impelidos a fazer o mesmo. Não é algo que se transmite com palavras, mas com ações. Estar diante de alguém que é o melhor que pode faz com que eu também queira ser melhor". (p. 179)

Seja o melhor que puder ser. Tente superar suas limitações. Todo o seu imenso potencial depende disso. São essas as lições que eu posso tirar desse magnífico livro.
comentários(0)comente



Ariyoshi 04/09/2012

Empolguei-me bastante com os primeiros capitulos, consequentemente o considerei um pouco repetitivo mas nos últimos, quando o autor fala de suas próprias experiências, a leitura tornou-se mais emocionante. O capitulo que mais gostei foi o 21 "o poder da opinião sincera" - conselho muito importante quando queremos superar nossas limitações.
Nele é descritos 10 tipos de limitações que podemos apresentar - relato provavelmente útil para aqueles que não se observam.
comentários(0)comente



Jak 05/03/2014

É um livro dinâmico e de fácil compreensão em que quem ler com certeza irá se identificar em algum ponto e se sentirá motivado a tomar uma atitude para superação de limites. Mas claro que tem que tomar cuidado para que esse desejo de mudança não se torne algo como promessas de fim de ano que logo são esquecidas...
É evidente que ler e colocar isso em prática são coisas completamente diferentes. E além do mais limitar a psique humana em 10 limitações pessoais não sei se é o melhor caminho, sendo que existe diversas situações que afeta a mesma tornado-a extremamente complexa e única a cada indivíduo.
Cleide.Adami 20/08/2017minha estante
Leia o livro novamente




daniel.almendra 08/09/2015

Pare de se sabotar.....
Livro interessante, mas não trás nenhuma novidade. Sempre o mesmo lenga lenga. resumindo o livro: levante-se e faça a vida acontecer, há pessoas com a situação pior que a sua dando a volta por cima.
Cleide.Adami 20/08/2017minha estante
Leia o livro novamente


Nathalia 13/06/2018minha estante
Definitivamente leia novamente. Mas desta vez, leia com calma e preste atenção, o livro não é uma fórmula, abriu e você para de se sabotar. Todo esse lenga, lenga que você disse, foram as partes no qual o autor nos mostra exemplos práticos, ele não apenas joga na sua cara "mude e não se sabote", ele mostra com exemplos como isso é ruim, não é para você que já sabe que é ruim, é para o que não admitia e é daquele jeito, ver como tais ações são ruins. Ele escreve para todos os leitores, os que sabem no que se sabotam e querem mudar, e também para os que nem mesmos haviam percebido ter outras limitações que acabam por nos prejudicar, e a melhor parte sao as dicas para a mudança.




Mick 29/01/2015

Autoajuda, mas interessante...
Eu não sou muito fã de livro de autoajuda, mas resolvi ler "Pare de sabotar e dê a volta por cima" de Flip Flippen porque achei a sinopse interessante. Não é que o livro seja sensacional, mas, foi um prazer lê-lo, primeiro pelo fato de que me interesso por temas voltados à Psicologia e ao comportamento humano, segundo porque o livro nos leva a refletir sobre como as limitações pessoais, tais como de temperamento, "jeito de ser" e algumas atitudes podem afetar de modo a determinar o fracasso até de pessoas talentosas, em várias áreas de sua vida.

O livro apresenta uma linguagem simples, na qual se sente como se o autor estivesse conversando diretamente com o leitor. De acordo com Flippen, a única coisa que nos impede de crescer enquanto profissional, cônjuge, pai, etc. é algo que ele chama de nossas limitações pessoais. Uma vez que entendemos e identificamos quais são as nossas limitações, podemos trabalhar para superá-las. Ele oferece dez tipos de restrições pessoais, que vão desde a baixo auto-controle, agressividade, "gente que não sabe dizer não", impulsividade e falta de autoconfiança a excesso de confiança e variações entre eles. Cada um dos dez tipos tem seu próprio capítulo para ajudar o leitor a determinar, por meio de histórias e exemplos e listas de verificação, qual limitação pessoal melhor se adapta ao leitor, além dicas para superação e/ou para lidar com cada tipo de pessoa que apresente tais limitações.

Recomendo a leitura leve e despretensiosa deste livro.
Fabiana.Ribeiro 11/08/2018minha estante
Eu amo livros de ´´AUTO AJUDA´´ me diga quem não precisa de ajuda?




Edna Rangel 17/10/2011

:)
Poderia ser melhor.....
comentários(0)comente



Su 18/02/2016

Decidi ler esse livro por causa do título altamente sugestivo.
O autor inicia o livro falando que todos nós temos limitações. O que acontece é, que na maior parte do tempo as ignoramos e exaltamos os nossos pontos fortes. Mas, e se não fizermos isso? Se tentássemos realmente sermos maiores que nossas fraquezas, qual seria o resultado?
Flip divide as principais limitações pessoais em dez. Elas são: À prova de balas (excessivamente confiante); Ostra (pouco autoconfiante); Docinho de coco (superprotetor); Critico (exigente, implicante ou rude demais); Iceberg (pouco afável); Catatônico (paixão, visão ou vigor baixos); Rolo compressor (excessivamente dominante); Tartaruga (resistente a mudanças); Vulcão (agressivo, raivoso); Rápido no gatilho (pouco autocontrole, impulsivo).
O livro é dividido em três partes. Sendo: Parte I – Compreendendo as limitações pessoais; Parte II – Identificando as limitações pessoais e Parte III – Superando as limitações pessoais.
Uma das coisas que mais me chamou a atenção nesse livro é que o autor nos pede para escolher alguém disposto a nos ajudar a vencer as nossas limitações. As limitações são atitudes e comportamentos profundamente arraigados. Por isso, é muito difícil que percebamos quais são as nossas e mais ainda que nos livremos delas.
“Um balão chamou minha atenção. A maioria das pessoas estava se afastando dele, pois tinha se tornado perigoso - o maçarico parara de lançar ar quente no balão antes que ele se inflasse por completo. Meio murcho e preso por uma corda longa, ele se movimentava lentamente em círculo, derrubando tudo o que estivesse em seu caminho como uma imensa bola de boliche feita de náilon. Um membro da equipe tentava desesperadamente desamarrar uma corda, enquanto o balão causava um desastre em câmera lenta. Nós observávamos a distância enquanto o balão continuava dando trombadas, sendo puxado e tentando se livrar das amarras. Olhei para Matthew e Micah e disse:
— Meninos, eu sei como é sentir isso.
— Como assim, pai? - perguntou Matthew.
— Eu sei como é querer se soltar do chão estando amarrado a algo e tentar desesperadamente se libertar. - A seguir, expliquei que eu me lembrava de várias vezes em que “cordas” invisíveis me mantiveram preso quando eu estava tentando alçar voo. Apesar de meus erros e fracassos, eu sabia que estava destinado a ser mais do que aquilo. Soltem-me e me deixem ir — EU QUERO VOAR!”
“Ainda assim, a oportunidade de estabelecer as melhores bases para a Superação das Limitações Pessoais começa em casa. Por quê? Porque é em casa que nossas deficiências são mais óbvias. Se uma pessoa tem problemas no trabalho por causa da agressividade, pode apostar que eles serão muito mais intensos em casa. As dificuldades comportamentais com as quais não lidamos corretamente ao longo da vida transparecem em casa, mesmo que sejamos capazes de escondê-las perfeitamente em público. Algumas dessas limitações ocultas são ainda mais devastadoras quando surgem em situações que envolvem parentes ou as pessoas mais importantes na nossa vida.”

site: http://detudoumpouquino.blogspot.com
comentários(0)comente



Raquel.Camoleze 19/07/2018

Muitas pessoas são apenas uma fração daquilo que poderiam ser, alcançando bem menos do que são capazes. Sonham em fazer mais e ser melhores, mas algo maior do que seu talento parece amarra-los.

São as nossas limitações.


- reconheça-as. Identifique-as ( excesso de confiança? pouco ou baixa autoconfiança? superprotetor? exigente, implicante ou rude demais? pouco afável? vigor, paixão e visão baixos? dominante? resistente a mudanças? agressivo, raivoso? impulsivo e pouco autocontrole?) Ufa!... (são muitas, e vc não imagina o estrago que isso faz sem sequer perceber).
- descubra oq te detém e supere oq te impede.
- nossas limitações só nos define se permitimos (é uma luta de gladiadores, pode crer!).
- as respostas estão nos seus pontos fracos.
- quanto menor o fardo que vc carregar, mais longe irá. (Pense que todos estamos a bordo de um balão de gás - vc quer voar, certo? - mas "cordas e pesos invisíveis" te mantém preso e amarrado,... JOGUE OS PESOS FORA! para alçar vôo).
- se não agimos, não nos transformamos.
- tenha paixão e determinação (um passo de cada vez).

1. Estabeleça um objetivo.
- o que mudar?
- em que se transformar?
- como realizar a mudança?
2. Identifique seus pontos fortes
3. Sua principal limitação ( e como ela está afetando sua vida)
4. Etapas de TrAção
- "vou parar de..."
- "vou começar a ...."
5. Comprometimento

Este é mais um livro sobre VENCER!
comentários(0)comente



Jefferson Nunes 29/08/2016

Não Julguem pela capa
O livro me surpreendeu, não esperava nada disso pela capa e titulo auto-ajuda barata, mas, o livro e incrível, lendo me fez perceber e identificar comportamentos meus que nunca tinha percebido, e que afetavam negativamente minha vida, em evidencia o comportamento "Critico" que pretendo mudar com a ajuda do livro, o interessante do livre é que ele lhe convida a emparcar numa auto analise que você jamais faria sobre si mesmo, eu recomento para todos, não deixem a capa lhe intimidar o livro trata sobre comportamentos e os divide em grupos ajuda intender e melhorar suas falhas e como lidar com as dos outros.
Vanessa.Amorim 23/01/2017minha estante
Minha impressão foi 100% igual a sua. Adorei. Me identifiquei como "Rápido no Gatilho" e "Rolo Compressor". Agora vamos em busca de equilibrar isso.
???




Vanessa.Amorim 23/01/2017

Autoconhecimento puro
Um belo livro sobre autoconhecimento e os 10 tipos de limitações pessoais, que impedem cada um de crescer.
O autor tem uma forma muito didática de escrever e faz com que possamos nos identificar com as características expostas em formato de listas. Além disso, nos mostra as ações que podemos tomar, para o crescimento pessoal.
Eu diria que esse livro é uma terapia gratuita, para quem realmente está disposto a se conhecer e olhar pra dentro de si.
Super recomendo! ?
comentários(0)comente



Victor.Franklin 01/08/2018

Primeiro livro deste tema que leio
Confesso que este livro me fez tomar algumas atitudes e rever minha vida inteira. Enquanto lia, se passava um filme em minha mente. Gostei muito e recomendo a todos que estejam procurando mudar sua vida e rotina.
comentários(0)comente



Vinicius Borges Martins 06/02/2018

Excelente para autoconhecimento
Comecei ler este livro em uma transição de emprego, em que a mudança de hábito me fez sabotar muito o trabalho do dia a dia. O livro superou minhas expectativas. É bastante envolvente com histórias e relatos de experiências de vida e seu trabalho como psicoterapeuta. Até a metade ele fala sobre diferentes tipos de limitações pessoais. Na segunda metade o livro prende mais, fica mais profundo... enfim, gostei muito e recomendo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2