Cerimônias Satânicas

Cerimônias Satânicas T.E.D. Klein




Resenhas - Cerimônias Satânicas


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Ana Beatriz Rosa Alves 19/10/2019

Eu realmente tenho imensa dificuldade em escrever resenhas sobre livros impactantes.
Não sei se começo discorrendo sobre minha experiência com a história ou apenas sobre ela.
Claramente Cerimônias Satânicas é um livro de terror, melhor dizendo: terror, horror, suspense e até mesmo erotismo mas tudo isso exageradamente terrível.
Estou familiarizada com histórias desse estilo mas essa foi maravilhosamente macabra.
Um professor de universidade que reside em Nova York decide passar suas férias em uma cabana afastada no meio do mato (já achei terrível aí, credo).
Lá conhece a população extremamente religiosa de Gilead. Seus locatários, também fervorosos, são Sarr e Deborah Poroth, um casal amistoso que se mudou a pouco tempo para a comunidade.
Porém, eles não sabem que tudo é predestinado e todos estão prestes a passar por uma macabra cerimônia que libertará um mau terrível.
Recomendo para qualquer um que goste do estilo!
comentários(0)comente



Solange 12/01/2010

Cerimônias Santânicas foi escrito por T.E.D. Klein na década de 80 e é um livro de terror.
A história se passa em Nova York e também num vilarejo em Nova Jersey, cujos habitantes são de uma seita cristã radical. Jeremy resolve passar as férias de verão neste vilarejo para ficar longe do tumulto da cidade. Ele fica então de hospede na casa de Deborah e Sarr, dois religiosos que apesar de se sentirem mal em cobrar aluguel de um hóspede, o fazem por estarem necessitando de dinheiro. Enquando isso, em Nova York, Carol, a namorada de Jeremy é seduzida por Rosie, um velho que se passa por gentil e prestativo, mas na verdade tem planos diabólicos para com os quatro personagens: trazer, através de "cerimônias Satânicas", o mal novamente à terra.
O livro no começo é um pouco cansativo, pois o autor é muito descritivo. Porém, logo nas primeiras páginas a história fica envolvente, e não é possível parar de ler. Na verdade, eu lia até meus olhos lacrimejarem e daí lia mais um pouco.
Os personagens são profundos, parecidos com pessoas reais, nem bondosos, nem maldosos. Porém, o mal existe na forma do demônio e não há nenhuma tentativa de fazer você se enternecer um pouco com ele, como acontece nas histórias do Neil Gaiman, Saramago ou Alan Moore.
Deus é um ser que parece indiferente ao que acontece com seus filhos, deixando o demônio agir a seu bel prazer.
As descrições das cenas, que no começo eu reclamei, na verdade fazem o livro ficar melhor.
Quem se identifica mais com o cinema gore talvez não o ache tão atraente, pois apesar de diversos assassinatos, não hã muito sangue escorrendo pelas páginas.Indico esse livro a pessoas que gostem do terror dos anos 70, como os filmes O Iluminado, O Exorcista, O Bebê de Rosemary e A Profecia. A esses, a diversão é garantida! Vale cada uma de suas 637 páginas.
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2