Uma Princesa de Marte

Uma Princesa de Marte Edgar Rice Burroughs




Resenhas - Uma Princesa de Marte


34 encontrados | exibindo 31 a 34
1 | 2 | 3


Victor Piacenti 30/05/2011

Cativação 0
Bom, fazia tempo que eu estava afim de ler 'Uma Princesa de Marte'. Enfim eu li e infelizmente foi uma das maiores decepções.

Não sei explicar direito o por que, mas o livro não me prendeu nem um pouco. Os personagens não eram, se é que podemos dizer, carismáticos. O amor entre John Carter e Dejah Thoris não me convenceu. Enfim, foi um parto para chegar até o final.. Eu não via a hora de acabar.

O livro não é de todo ruim, claro. A criatividade do autor é uma coisa que temos que tirar o chapéu e os dois capitulos final foram bem interessantes também. Porém o livro não me cativou nem um pouquinho. Uma pena... Não é o pior livro que já li, porém como eu já citei, precisava me cativar um pouquinho mais.
comentários(0)comente



Antonio Luiz 11/08/2010

A tataravó de Neytiri
O sucesso desta obra, publicada em capítulos a partir de fevereiro de 1912, incentivou Burroughs, balconista na papelaria do irmão, a iniciar uma carreira de ficcionista aos 35 anos. Dos 86 livros que publicou, o mais popular é Tarzan dos Macacos, de outubro do mesmo ano, mas os onze da série Barsoom –nome dado pelos marcianos de Burroughs a seu mundo – talvez tenham sido ainda mais influentes na história da cultura de massas.

Uma Princesa de Marte é mãe de Superman, bisavó de Star Wars e tataravó de Avatar. John Carter, ex-capitão confederado convertido em garimpeiro, é acuado por índios em uma caverna do Arizona e despacha-se para Marte ou Barsoom com uma viagem astral ao pé da letra. Ali encontra gigantes verdes de quatro braços e salva de suas garras a corajosa princesa da avançada cidade de Helium (gás nobre, como Krypton), após batalhas em que pistolas de raios e naves voadoras contracenam com espadas, estranhas montarias e monstros ferozes. Ajudam-no a amizade do gigante verde Tars Tarkas – seu Chewbacca, por assim dizer – e o fato de vir de um planeta de maior gravidade, o que o faz superforte pelos padrões locais.

Como todo o seu bravo e nobre povo, a bela princesa Dejah Thoris – futuro par romântico do herói, claro – é ovípara e tem a pele não azul, mas vermelha como a dos nativos prestes a escalpelar o racista Carter. Quase um século antes de James Cameron, Burroughs usou a fórmula de idealizar uma raça exótica, colocá-la bem longe e tirar-lhe os sinais de realidade e imperfeição, mas não a ponto de deixá-la dispensar os serviços de um militar estadunidense.



comentários(0)comente



Daniel Pedrosa 03/07/2010

Ficção Científica de 1917
Livros como este nos explicam a origem de vários dos filmes americanos das últimas décadas. Por certo, conceitos e fundamentos da ficção apresentados aqui são a base de filmes como Star Wars , Avatar, etc...
Uma estória cheia de aventura e romance, porém , contada com base no que se era conhecido a quase 100 anos, o que a torna diferente do que se lê na atualidade.
É uma pena que livros assim só chegam a ligua portuguesa tanto tempo depois.
Para os amantes deste tipo de literatura é uma grande pedida !
comentários(0)comente



The Old Man 16/04/2010

O início de tudo
Esta incrível história é a primeira de muitas aventuras que John Carter enfrenta em um planeta desvastado por guerras, habitado por feras brutais num ambiente inóspito.

Narrado em primeira pessoa, John Carter nos conta a infeliz tentativa de recomeçar sua vida após o fim da Guerra Civil Americana. Fugindo de indígenas, ele tenta se refugiar numa caverna, mas vê-se subitamente transportado para outro planeta.

Os primeiros habitantes de Marte que John Carter conhece são os ferozes tharks. Guerreiros por natureza, gigantescos e de hábitos muito diferentes dos conhecidos por Carter, estes monstros acabam por capturá-lo. Mas logo John Carter tem a oportunidade de provar seu valor e coragem, ganhando respeito e admiração de alguns membros desta temível raça.

Enquanto tenta compreender os costumes de seus "anfitriões", ele conhece Dejah Thoris, a princesa de Helium. De uma raça completamente diferente dos tharks, seu físico é semelhante aos terráqueos, apesar do tom cobre-avermelhado de sua pele. John Carter, sempre um cavalheiro que luta pelo bem e pelos valore sem que acredita, protege a princesa dos maus-tratos de seus captores.

Numa história repleta de reviravoltas fantásticas, uma flora exuberante e fauna completamente diferente de tudo que já se imaginou, Edgar Rice Burroughs prende nossa atenção enquanto viajamos por terras estranhas junto com o capitão John Carter, um herói que certamente cativará terráqueos e marcianos.
comentários(0)comente

Koneko-chan 17/04/2010minha estante
Haha, adorei a parte de John Carter ser "um herói que certamente cativará terráqueos e marcianos". Meu irmão, você vai me levar à falência com essas resenhas, sabe? :P



Quero muito ler \o/




34 encontrados | exibindo 31 a 34
1 | 2 | 3