O Peso Do Silêncio

O Peso Do Silêncio Heather Gudenkauf




Resenhas - O Peso do Silêncio


45 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Bruna 14/05/2018

Muito bem elaborado!
Sabe aquela receita perfeita? que não precisa de nada a mais? Esse livro tem essa receita! É simplesmente maravilhoso! Instigante, sedutor, violento, dramático e misterioso, Ele prende e cria mistérios na medida certa, e quando está perto do final? ele vai ficando intenso e revelador duma maneira leve e fascinante que você só percebe que terminou... quando chega ao epílogo! Amei demais, foi impossível não ler compulsivamente até o final.
Favoritado com 5 estrelas só porque não há mais estrelas pra dar, pois se houvesse essa opção eu as daria!
Meg 18/05/2018minha estante
Deu uma vontade de ler esse!




Meninas que Leem 24/12/2016

Blog As meninas que leem livros
Esse livro estava na minha pilha para ser lido há muitos meses e sempre deixava para ler depois. A sinopse não me agradou muito, mas li algumas resenhas positivas, por isso decidi tirar da pilha e descobrir de uma vez por todas o mistério presente entre essas páginas......

site: http://www.asmeninasqueleemlivros.com/2011/02/o-peso-do-silencio-heather-gudenkauf.html
comentários(0)comente



Sarah 05/05/2014

Resenha no blog Sincerando.com, escrita por Sarah Sindorf
Calli é uma menina de sete anos que não fala. Ela não é muda, mas parou de falar depois de um momento trágico na família, ao quatro anos. Em uma noite ela e sua melhor amiga, Petra, desaparecem. A partir daí uma busca é organizada e a família das crianças mais o assistente de xerife Louis começam a refletir sobre o passado e o que poderia ter acontecido.

Calli é uma menina doce e inteligente que perde a voz e a reencontra em Petra, que consegue entender o que ela quer e precisa e repassa para os que estão a sua volta. Tem um pai alcóolatra e violento, uma mãe trabalhadora e humilde e um irmão mais velho que tenta protege-la. Petra é filha única de um casal mais velho, que demorou a conseguir ter um filho.

O suspense é forte, mas temos a visão de Calli no livro, e com isso sabemos o que aconteceu com ela. Além de Calli outros personagens como sua mãe, o pai de Petra, seu irmão. Esses pontos de vista vão contando não só a história das meninas como dos outros personagens envolvidos, e enriquecem a história.

O livro traz várias reviravoltas e eu só consegui realmente descobrir o que aconteceu quando estava na metade da leitura. Mesmo assim, o final estava indefinido para mim. O enredo trabalha muito o lado psicológico dos personagens. A família de Calli sofreu vários baques e tem vários problemas, enquanto outros personagens, como Louis, também estão atormentados por questões do passado.

Fiquei extremamente envolvida com a história e torci para que tudo acabasse bem. Me senti extremamente sensibilizada com a situação de Calli e curiosa para saber o que teria acontecido para que ela parasse de falar. Para os que se preocupam com finais indefinidos, não se preocupem: tudo é esclarecido. Recomendo para quem goste de suspenses e histórias psicológicas. Já comprei outro livro da autora e pretendo continuar lendo seu trabalho.


site: http://www.sincerando.com/2014/02/o-peso-do-silencio.html
comentários(0)comente



Anne Mortensen 08/03/2014

Uma certa força
De início a história se atenta demais no passado dos principais envolvidos na trama, já que uma criança desaparece e as buscas começam. O prólogo é uma pista de que Calli, criança que não fala por causa de um trauma, será encontrada e todo o desenrolar avança para a ação de cada envolvido para encontrá-la a partir do primeiro capítulo.

Com o sumiço da menina, percebe-se que Petra, melhor amiga dela, desapareceu também. As buscas pelas duas traz à tona as falhas, os medos, a ansiedade, as inseguranças de cada um em relação ao que fizeram para chegar até ali e ao mesmo tempo, o que tirariam de lição dessa história.

As reflexões que os personagens levantam são muito importantes para poder entendê-los em sua totalidade. Por isso quando Ben, o irmão de Calli chegou a ser acusado de ter machucado Petra, pois foi o primeiro a encontrá-la na floresta, sua mãe Antônia e o assistente de xerife Louis recusam a ideia facilmente. Ben foi um irmão cuidadoso e atencioso com Calli e a ligação deles sempre reconhecida entre eles. Da mesma forma, quando Griff, o pai de Calli foi acusado, o medo de confirmar essa hipótese esteve evidente na relutância de Antonia em não perguntar para os filhos, no hospital, quem os havia machucado.

Então, as longas descrições e a constante recordação dos personagens em capítulos recorrentes foi de grande importância para entender porque apesar da vida que tinha ao lado do marido, Antonia permanecia com ele; por que o próprio Griff era tão inconstante e fora de si, trocando a família que amava pela bebida; por que a menina que era tão ligada ao pai, de repente passou a temer a sua presença; por que o xerife Louis viu a esposa ir embora com o filho e mesmo se perguntando se devia ter ído atrás dela, não o fez; por que o Sr. Wilson pareceu culpado e logo foi reconhecido como inocente no caso, por que a amizade das duas meninas era tão importante que Petra sabia o que Calli queria sem ouvir a sua voz; por que o acusado do crime esteve livre de suspeitas durante o início das investigações até ser pego.

Narrativa
Com o ponto da longa descrição do passado dos personagens e a importância para o desenrolar dos casos esclarecido, outro ponto em relação a estrutura narrativa deve ser observada.

Talvez quem já leu o livro tenha notado isso rapidamente, mas não eu. Isso porque todos os personagens que contam o seu ponto de vista dos acontecimentos, tem a narrativa em primeira pessoa e Calli, a única que não falava há quatro anos, tinha sua parte da história narrada em terceira pessoa, como se alguém estivesse lendo seus lábios, observando de fora as suas reações a tudo.

E me irritei por não ter me dado conta dessa genial ideia da autora em mostrar, que como Calli ainda não havia encontrado a voz, ela não poderia contar com as próprias palavras o que aconteceu naquele terrível dia na floresta, então só se nota a mudança de narrativa no último capítulo, no epílogo, quando a menina tímida conta usando a voz perdida (em primeira pessoa), o que a fez perder a fala em primeiro lugar, o trauma de infância, o dia na floresta, o resgate de Petra, a morte de seu pai e o que aconteceu seis anos depois.

Conclusão
É sim emocionante pensar que nossas vidas, ligadas a outras tão próximas, podem mudar em algum ponto no passado para sempre. Os fracassos, os medos, as tentativas, até mesmo as oportunidades que batem em nossa porta, os traumas, a inocência corrompida em algum momento da infância, os adultos que ainda não tem a resposta, o "peso do silêncio" que causa ao longo do tempo, a ocultação de uma verdade ou a sua revelação. Assim, não foi só a voz de Calli que foi encontrada, mas uma certa força para continuar, já que a seu modo, cada personagem tinha o seu próprio mundo para habitar.

NOTE-SE:
Autor: Heather Gutenkauf
Editora: Harlequin Books
Literatura Norte-Americana

Sinopse: Aconteceu numa quieta manhã de agosto, duas famílias acordam para um pesadelo. Suas filhas sumiram na noite. Calli, com sete anos, é doce, meiga e muda. Petra, sua melhor amiga, sua alma gêmea e sua voz. Agora, estas famílias estão unidas pelo mistério do que aconteceu a suas filhas. E a solução está oculta no silêncio de seus próprios segredos.



bjs, Anne

site: http://croniannecas.blogspot.com.br/2014/03/para-dar-inicio-nova-versao-do-croni.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



iana c. 22/02/2013

Narrativa muito arrastada, creio que isso se deva ao fato de a história ser contada por meio dos pontos de vista dos personagens principais, e a autora explorar as mesmas situações e reflexões nos personagens. O final é previsível e ainda ficam em aberto questões que simplesmente não são respondidas.
Na primeira vez em que tentei ler esse livro, eu desisti. Concluí agora, lendo-o pela segunda vez, e me esforçando bastante para não abandonar a leitura novamente... E me desapontei.
Thamyres Andrade 01/06/2016minha estante
Nossa! em meio a tantas opiniões positivas sobre esse livro, já tava me sentindo uma alien por não estar gostando tanto assim. Peguei pra ler há uns dias, já deixei de lado várias vezes e pensei em abandonar. Só não o fiz, porque tô curiosa com o desfecho, mas vontade não falta. Ainda não terminei.
Arrastado demais, peloamor!




cheledrum 20/01/2013

uma delicia
Recebi este livro pelo correio hoje, as 23hs decidi ler algumas páginas antes de dormir, mas só consegui parar agora, as 5h da manhã, ou seja, n pegue para ler se tiver que acordar cedo no dia seguinte rs...
Achei uma historia muito envolvente, apesar de achar que eu ia chorar mais.
comentários(0)comente



Clara 23/11/2012

Gosto de procurar livros na internet para comprar, e esse foi um que me chamou a atenção pelo nome e capa. O livro tem seus picos, mais o final achei meio sem graça, não achei a altura do resto do livro.
comentários(0)comente



Fer Kaczynski 08/10/2012

Um livro bem escrito e instigante, realmente não tem enrolação, esperava muito mais surpresas da estória, mas não me decepcionou, uma boa leitura!
comentários(0)comente



L. Angel 08/08/2012

Calli Clark é uma garotinha de 7 anos, que há 3 anos não diz uma palavra sequer, comunicando-se através de gestos ou com o auxílio de sua amiga, de mesma idade, Petra Gregory, que consegue saber o que ela quer ou precisa.
A mudez seletiva de Calli se deve à uma noite em que seu pai, Griff, que vivia bêbado, acaba derrubando sua mãe, Antonia, grávida de sua irmã, causando a morte da bebê, o que seu pai a faz acreditar, é culpa de ela falar tanto.
Uma madrugada, seu pai estava pronto para ir pescar com seu amigo Roger, mas encontra Calli, e movido pela bebida e pelo ciúmes de sua esposa ter sido namorada do assistente de xerife Louis, leva Calli para dentro da escura floresta a força, dizendo que ia entrega-la ao "verdadeiro pai".
Sua amiga Petra também desaparece na floresta, seguindo alguém, no mesmo dia.
Começa então uma investigação para saber o paradeiro, inicialmente das duas meninas, mais tarde, também de Griff.
Calli consegue fugir do pai, se escondendo na floresta. Horas mais tarde, ele a encontra, porém dá de cara com a pequena Petra estirada no chão, ensanguentada e torturada.
Entra em desespero, não sabendo o que fazer, seu filho Ben, de 12 anos os encontra no mesmo momento, e acredita que o pai possa ter ferido as meninas.
Dá cobertura para sua irmã fugir e tenta manter o pai ali, porém, Grif consegue desaparecer novamente na mata.
Calli encontra Louis, sua mãe e Martin, pai de Petra, e mostra o caminho para onde a amiga está.
Sua mãe vai com ela para o hospital. Louis e Martin seguem a trilha e, ao encontrar Petra daquela forma, e Ben armado com um pedaço de madeira, Martin se precipita e acaba quebrando algumas costelas de Ben, que já estava com o nariz quebrado por apanhar do pai.
Louis evita que o pior aconteça e consegue chamar atendimento para as crianças.
Martin fala com sua esposa, dizendo-a para ir ao hospital, que logo a encontraria. Em sua cabeça, acreditava que Griff tinha feito tudo e foi procura-lo armado.
Ele vai à casa dos Clark justamente quando Antonia fora buscar roupas e brinquedos para levar aos seus filhos no hospital.
Griff os vê, consegue desarmar Martin, deixando-o inconsciente e arrasta sua esposa para a floresta.
A polícia é chamada. Ao encontrarem Antonia e Griff, este a está pressionando contra uma árvore. Os policiais, ao verem que ele está armado, apesar de saberem depois que não estava carregada, dão um tiro certeiro nele.
Calli, através de um conto de fadas improvisado do irmão, acaba falando, relatando o que acontecera, e então descobrem que quem havia judiado de Petra era um conhecido da família Gregory, Lucky, que fazia serviços pequenos para ele, e fizera de tudo para ganhar a confiança e o apreço da menina. Ele tinha um cão, Sargento, os quais ela tinha seguido de madrugada. O cão, ao vê-lo atacar Petra, tentou defendê-la e foi estrangulado por Lucky.
Então, quando Calli o encontrou com a amiga em seus braços, ele tentou abusar também dela, mas um corvo negro o assustou, fazendo-o cair da ribanceira.
Petra teve que fazer uma cirurgia no cérebro, mas se recuperou.
Seis anos depois, Apesar de sua família se mudar para outro estado, não muito longe, elas ainda se correspondem e tem uma amizade especial.
Louis e Antonia voltam a ficar muito próximos, e as crianças não sentem a falta do pai.
Ben resolve se tornar policial, espelhado em Louis, e Calli volta a falar normalmente.
Kellen 28/12/2012minha estante
Spoiler! Vale a pena alertar...


Kellen 28/12/2012minha estante
Acho que vale a pena alertar que é um Spoiler!


Tati 31/01/2013minha estante
Pô!!! Esconde isso aí, é spoiler!


Fernanda 18/02/2013minha estante
Sem noção...isso não resenha, é SPOILER!!!


Nat 18/12/2014minha estante
Gente a menina contou o livro todo! Pelo amor! Ainda bem que só li isso aqui depois de ter lido o livro.


Annie 30/11/2016minha estante
Gostei, tava super curiosa pra saber da história mas estou sem tempo para ler o livro :)




A2Lan 03/08/2012

A perspectiva!
Em uma temática difícil de ser explorada, em um mundo onde as palavras tem poder, a autora criou de uma forma genuína o drama da garota Calli e a sua opção, após um trauma, por deixar de usar as palavras para se comunicar. Quando o mundo a pressionava para formar palavras, ela encontra em uma amizade a sua voz, Pietra sua cara metada é a porta-voz de Calli e as duas jamais iriam imaginar que juntas enfrentariam um grande desafio pela frente, em uma floresta nos fundos de casa.

A autora foi criativa em realizar uma história de suspense/drama onde é relatada pela perspectiva de cada personagem, o ponto alto do livro foi quando a mesma cena foi relatada por 03 visões diferentes, ou seja, 03 personagens.

Um ótimo livro para quem gosta de dramas e suspenses. Não é um dos melhores que eu li, porém vale a pena ler.
comentários(0)comente



Fran 21/07/2012

Incrível!
Depois da metade do livro você não consegue mais parar de ler para descobrir os mistérios da história.
A mistura entre os acontecimentos do presente e as lembranças do passado são equilibradas, dando contexto ao enredo.
A trama é bem elaborada e prende o leitor do começo ao fim.
comentários(0)comente



Maria Carolina 28/05/2012

Um Livro angustiante e ao mesmo tempo depressivo!
O Livro e muito bem escrito e não tem enrolação, a Autora um jeito diferente de escrever, mais é muito bom gostei do jeito que ela escreve!A Autora consegue mostrar uma realidade com a ingenuidade de uma criança e a perversidade que alguns adultos tem, e a leitura flui que você nem percebe, você fica angustiada com tudo e aflita com o que possa acontecer.Eu gosto de livros tristes mais esse chegou ao extremo. Adorei os personagens e amei principalmente o Ben que menino mais fofo(Ele me lembrou meu irmão sempre tão cuidadoso comigo, e sempre disposto a me proteger). Gostei do livro e recomendo para leitura!
comentários(0)comente



LissBella 12/02/2012

“Os pés descalsos de Calli estavam feridos devido aos caminhos pedregosos e desnivelados”.
Uma narrativa diferente, sobre uma garotinha que aos 4 anos após um trauma deixa de falar, e três anos depois, é levada pelo pai no meio da noite para a floresta, sem saber o que a espera naquele lugar.

Nesta mesma noite sua melhor amiga também desaparece, e então nos veremos no meio de uma busca desesperada, a angústia das famílias e o medo do pior.

Um história envolvente, narrada pelos próprios personagens, mas sem deixar o leitor confuso nem entediado.

De presente receberemos do autor vários pequenos trechos que nos remetem à reflexão sobre família, filhos, amor...

Um belo livro. Recomendo!
comentários(0)comente



drica 06/01/2012

Extremamente Recomendado
Acabo de ler o livro, e eu recomendo para todos essa experiência literária. Confesso que pelo livro ter uma narrativa diferente, o começo do livro torna-se um pouco entediante, fazendo com que o leitor canse um pouco, mas as coisas se tornam mais interessantes quando a história começa a se desenrolar. O livro é extremamente emocionante e você se sente dentro dele durante a história. Você tenta também desvendar o mistério e encaixar o quebra-cabeça. O livro além de ser bastante emocionante, também é um livro muito forte. Prepare-se para "o choque" no final do livro. Recomendo para todos!
comentários(0)comente



45 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3