A tirania dos especialistas

A tirania dos especialistas Martim Vasques da Cunha




Resenhas - A tirania dos especialistas


2 encontrados | exibindo 1 a 2


pedrocipoli 05/04/2020

O que poderá ser
Eu entendo que é uma espécie de "coletânea". Também entendo as diversas análises negativas, em especial na Amazon. Porém, há sim problemas aqui.
Martim Vasques da Cunha parece tentar "emular" o estilo de escrita de John Gray, mas infelizmente há uma desconexão no livro. O autor tem uma cultura quase enciclopédia, mas a (talvez) necessidade de utilizá-las atrapalha a mensagem que quer passar. Acredito que com o tempo seus livros ficarão mais talhados, com mais esmero, com um começo, meio e fim mais mais definitivo. E efetivo.
Olavo de Carvalho "não é mais o que poderia ter sido", e o paralogismo de curto circuito é, de fato, um dos problemas mais patente. E é necessário coragem para escrever um livro sobre isso, algo admirável aqui, em especial de um ex aluno. A necessidade de opinar sobre tudo, com uma agressividade juvenil, de ciência política a culinária, é realmente um sintoma de um posicionamento totalitário de O. de C. Precisamos de menos pessoas fiéis a ele e mais de acordo com a realidade.
Vasques da Cunha está no caminho certo, e creio que teremos um excelente intelectual no futuro. Mas urge uma clareza mais certeira.
comentários(0)comente



Raul 19/01/2020

A Tirania de Martim
A "Tirania dos Especialistas" é um conjunto de ensaios, sendo que a maioria deles já havia sido publicada. Comprei o livro pensando que o autor desenvolveria a ideia de "revolta do subsolo de Olavo de Carvalho", mas todo conteúdo sobre o filósofo está no capítulo "As Ruínas Circulares", que nada mais é do que o ensaio publicado na Gazeta do Povo com o título "o mínimo que você precisa saber sobre o pensamento de Olavo de Carvalho". A crítica de Martim Vasques mistura sensatez e ressentimento, preocupações pertinentes, como o mecanismo de controle empregado pelo filósofo no tratar com os próprios alunos, com questionamentos pouco desenvolvidos, como o uso da analogia no método de dialética simbólica. Olavo de Carvalho é o intelectual mais relevante da nova direita, grupo que está no poder, e Martim é o primeiro crítico do pensador que realmente conhece sua obra e não usa do artifício de tachá-lo de astrólogo. Vale a leitura.
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2