Eles

Eles A. T. Sergio




Resenhas - Eles


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Paula Faria @blogliteralmenterosa 05/07/2020

Na tranquila cidade de Santa Clara da Paciência, Adalberto, dono da principal doceria da cidade se prepara para o evento de aniversário da mesma, mas acontecimentos estranhos e misteriosos, transformam um dia que seria de festa em aterrorizante e tensas situações que seguem como cascata pela cidade. Adalberto encontra Clara, uma garota de 12 anos e os dois, juntamente com o gato de estimação, saem em busca de respostas para as assustadoras situações que se seguem. A diferença de idade e a troca de experiências entre eles é algo bem legal da história, eles seguem em busca de descobrir o que seriam " Eles", algo que é atraído pela luz e seus reflexos e que por onde passa deixa as coisas modificadas, distorcidas e que de certa forma chega a ser amedrontador.
Em dados momentos os personagens tem perdas de consciência, o que os leva a situações perigosas, por causa da idade de Clara que precisa lidar com tantas informações novas e de Adalberto que precisa se adequar às novidades de percepções da jovem. A leitura é dinâmica e fácil, com uma escrita simples, por ser voltado ao público juvenil não me causou tanto medo, mas eu me lembrava de quando era mais nova e que me impressionaria com os acontecimentos narrados no livro.
A trama tem elementos como dobra no tempo, uma espécie de mundo distorcido onde as pessoas entram em uma realidade paralela em que se tornam diferentes, eu confesso que me arrepiei nesse ponto e quando vamos descobrindo a origem de toda essa confusão, o portal de onde tudo isso saiu, vamos ficando mais ansiosos e tensos, aliás passamos a leitura toda tensa, mas a experiência é ótima . Apesar de não ler muito ficção científica eu adorei a experiência, achei a leitura fluída e bem emocionante, vamos acompanhando o desenvolvimento do enredo com o coração na mão, mas sentir um calafrio e um medo as vezes é bom, gostei bastante da história.
comentários(0)comente



@blogmistoquente 04/04/2020

É preciso não olhar para ver.
Demorou mas saiu a resenha de mais uma parceria sensacional que eu tive o prazer de ter! Recebi o convite pra ler essa ficção científica nacional e não tive nenhum arrependimento nisso. Por que será? Eles conta a história da cidade pacata chamada Santa Clara que protagoniza um acontecimento que vai mudar sua existência pelo resto dos tempos.

Adalberto, mais conhecido como seu Beto tem uma loja de doces e, no que era pra ser um festivo dia de seu aniversário, os seres conhecidos como "Eles" aparecem na cidade causando a maior confusão. Atraídos pela luz, esses seres absorvem a energia dos seres humanos para si, com o intuito de não despertar um mal maior feito de trevas de outro mundo (oi?) Isso mesmo, com o objetivo de não fazer mal ao mundo deles, eles fazem mal ao nosso mundo; outro ponto bem criativo da trama é que esses seres não são visíveis a olho nu, apenas os percebemos em nossa visão periférica, podendo enxergá-los também através de qualquer objeto refletivo. "É preciso não olhar para ver".

Parece loucura, e eu demorei alguns dias pra processar a história desse livro e depois de compreendida achei genial!

Um infanto-juvenil de qualidade, que segue a linha da ficção científica de seres de outro plano, com a fantasia de um mundo paralelo ao nosso, coisa que vimos aos montes por aí hoje em dia nas histórias. É basicamente uma mistura das histórias da coleção vagalume com uma pitada da série Stranger Thins, ambas coisas que adoro.

Após os acontecimentos iniciais na loja de doces de seu Beto, ele se junta a Clara, uma menina ruiva muito esperta e inteligente, e partem em busca de respostas para os acontecimentos. A partir daí é eita atrás de eita em uma narrativa rica em detalhes que te fazem viajar de verdade. De uma escrita fluída, própria ao público alvo, o autor consegue nos transportar para um mundo fantástico, paralelo ao nosso, e nos faz questionar se isso poderia estar acontecendo neste exato momento de verdade.
alexandresergio 08/04/2020minha estante
Resenha maravilhosa e o autor aqui emocionado com sua análise. Essa história é uma homenagem às que li quando adolescente e que me levaram de vez ao mundo dos leitores inveterados! Valeu muito mesmo!!!




Carol 14/03/2020

É preciso não olhar para ver
Em uma entrevista para a Luva Editora o autor disse que gostava de fazer histórias com pegada dinâmica e ágil, pois ele conseguiu escrever Eles exatamente assim.

Cenas muitos bem construídas e angustiantes que fazem a gente sentir lá no fundo do peito a tristeza dos personagens. Como se alguém estivesse me contando ao vivo uma tragédia de alguém conhecido.

Fiquei que nem uma louca dizendo (talvez nem sempre só mentalmente) “não entra ai”, “não chama fulaninho”, “não chega perto do outro fulaninho”, “corre, corre, correeee”. Eles não me obedeciam e sempre se lascavam 🤷🏻‍♀️ hahahahaha. Já fazia um bom tempo que eu não ficava nessa ânsia tão grande de salvar os personagens.

A leveza que a Clara traz pra história é tão linda! Toda vez que ela ria eu dava um sorriso também, situações extremas e a mocinha ria de coisas tão simples. Era impossível não acompanhar ela.

Durante a leitura o livro vai se transformando nas nossas mãos. A história começa com um comerciante de uma cidade pacata e se transforma em algo, digamos, de nivel apocalíptico.

Por nada eu imaginaria sobre o que realmente se trata a história. Na realidade foi um baque quando eu descobri, até porque não costumo optar por ler livros com essa temática, mas a forma como o autor conduziu o tema foi fantástica!

Uma coisinha ou outra mais pro fim do livro pareceram se estender além do que precisaria. Acho que eu tive essa impressão porque tantas emoções e plots já tinham se passado e eu queria que a coisa continuasse frenética, sendo que nem sempre dá pra manter esse ritmo né...

Falo muito aqui pra vocês que tal livro é sem igual e parece que as vezes fico sendo repetitiva, mas acreditem quando digo que Eles é algo bem diferenciado. Foi um livro que se destacou desde as primeiras páginas e só foi crescendo…

site: https://www.instagram.com/p/B9SbCkBDhj-/
comentários(0)comente



Leitura Central 14/03/2020

Não olhe para ver... E se surpreenda
O autor consegue misturar sci-fi, mistério e suspense na medida certa ao narrar a história de Adalberto, Seu Beto, e Clara, e a busca dos dois em desvendar o que são e o que querem os seres que aparecem na cidade fazendo as pessoas sumirem.
Uma excelente opção de leitura nacional
comentários(0)comente



@resenhandodark 05/03/2020

@resenhandodark
💀O que deveria ser um dia festivo, durante a promoção de aniversário de uma loja de doces, se transforma em caos quando criaturas atraídas pela reflexão da luz invadem a pequena e interiorana cidade de Santa Clara da Paciência, durante o verão de 1994.
Adalberto Flores Masseiro, um comerciante de quarenta anos, sedentário e apegado a uma rotina tranquila, precisa se adaptar para sobreviver em meio ao desaparecimento de habitantes e o surgimento de situações em que suas capacidades física e mental são levadas a extremos perigosos.

💀Ele sabe que precisa “não olhar para ver” e monta um plano para tentar se livrar desses seres sinistros.Ele pode perder tudo, até a própria vida, mas há muito mais em jogo, dependendo exclusivamente de sua capacidade de agir.

💀O livro é narrado na visão de Adalberto, mas também nós deparamos em alguns momentos com a perspectiva de …, uma menina de … anos que o acompanha nessa fuga sinistra. Eles formam uma dupla um tanto inusitada pela idade, porém à amizade que eles formam ao longo do livro é realmente encantador.

💀Agora tenho que explicar à minha nota kk e também dizer os pontos interessante que tem no livro. De positivo podemos encontrar em toda a trama que o autor criou, envolvendo seres desconhecidos e bizarros, além também de ter uma mistura de horror e scifi que envolve viagens no tempo.

💀Porém foi um livro que tive muita dificuldade, a história é realmente maluca rsrs, teve momentos bem confuso, achei que o autor se perdeu um pouco na hora de desenvolver a ideia, o que me deixou em dúvida em boa parte do livro sobre o que realmente era aos seres, além de que eu esperava um pouco mais de adrenalina, que acabou me deixando cansada em um livro com menos de 200 páginas.

💀Mesmo pela nota baixa e eu não ter gostado tanto, é uma leitura que eu ainda recomendaria para quem tem interesse em conhecer a escrita dele, e para quem gosta de um horror do desconhecido.


site: https://www.instagram.com/p/B9HgkUWgERL/
comentários(0)comente



Fabio Pedreira 02/03/2020

Olhe sem ver
A loja de doces do Sr. Adalberto Flores, mais conhecido como Beto, está completando 40 anos. Tudo que ele queria era comemorar com uma grande promoção, porém coisas inusitadas fazem com que seu dia acabe, por causa de uma explosão misteriosa que leva sua loja aos ares.
.
A única coisa que deu para fazer foi salvar Clara, uma jovem que estava na loja na hora. E todo esse mistério começou após o surgimento de criaturas que só podiam ser vistas através de seus respectivos reflexos.
.
Juntos, Beto e Clara irão notar que suas vidas nunca mais serão as mesmas, a medida que passam a viver numa corrida de gato e rato para sobreviver e enfrentar coisas que eles jamais imaginariam terem existido.
.
"Eles" é um livro nacional, escrito pelo A. T. Sergio, que conta com uma mistura de gêneros, indo da ficção científica até o terror, mas sem se perder na proposta. O livro tem uma trama fechada e um ritmo frenético, o que permite ao leitor devorar rapidamente suas poucas páginas.
.
No início me lembrei do livro Caixa de Passaros, pois não sabemos o que são as criaturas e o fato de que quem as vê fica louco. Contudo, isso só se mantém no início, pois, com o tempo as criaturas vão evoluindo e o perigo, consequentemente, vai aumentando.
.
Apesar de ser cheio de ação e com doses de terror, o livro também conta com um humor muito bom. Ri bastante em alguns momentos e vou te contar, nunca vi um sujeito para se acidentar tanto quanto o Beto.
.
Eles é uma leitura frenética e altamente recomendada. Vai agradar os leitores de vários gêneros, como também de todas as idades. Recomendo muito.
comentários(0)comente



@mamaetalendo 14/01/2020

?Não podemos olhar para ver?

Aniversário de 40 anos merece uma comemoração especial não é? Mas o que Beto não imaginava é que seria ?a comemoração?, com toda ironia que possam imaginar.

Pra comemorar, Beto resolveu agradar alguns de seus clientes com várias promoções. Quando a criançada apareceu, algo refletiu no espelho assustando os clientes seguindo uma explosão. Pronto. Tudo mudou na vida de Beto.

Então ele se junta a Clara, se tornam uma dupla imbatível no combate ao mal... seres ?amarradões em luz?, que sugavam pessoas e, por quê? Para onde?

?O tempo é relativo e não pode ser medido exatamente do mesmo modo e por toda parte? - Albert Einstein

Nunca li um livro desse estilo com tanta vontade. To encantada pela escrita do ATSergio: é rápida, fluida, com uma narrativa maravilhosa. Teremos novas batalhas dessa dupla incrível ATSergio? Já aguardo ansiosamente.
alexandresergio 15/01/2020minha estante
E a sua resenha me deixou bobo aqui! É por isso que escrevo!

Novas batalhas? Bem, teremos, mas se vai ser em dupla ou não, só quem chegar ao final do "Eles" vai ficar sabendo!

Muito obrigado pela leitura, pela avaliação e pela resenha! Esse carinho do público está sendo muito importante! Valeu mesmo!




Babi. 13/01/2020

Incrível!
Eu já conhecia a escrita do autor e é uma honra fazer parte de algumas antologias ao lado dele. O livro é intrigante do início ao fim, causando aquela sensação de euforia e ansiedade ao mesmo tempo. Tavares possui uma escrita fluída e sabe detalhar da forma exata, fazendo com que nós, leitores, tenhamos a sensação de uma verdadeira imersão na história. Fiquei encantada com a dupla Beto e Clara, a maneira como o autor trabalhou esses dois personagens, com uma diferença enorme de idade, foi maravilhoso.
Além disso tudo, é o típico livro que vai agradar desde um adolescente, até um senhorzinho. Tensão, emoção, curiosidade, aflição e agonia, você encontra aqui.

"É preciso não olhar para ver"

Te convido a fazer parte dessa jornada em busca de respostas e sobrevivência e deixo um único conselho: cuidado com espelhos, potes de vidros e qualquer objeto que reflita a luz.
Fica também a minha admiração pela edição, que está impecável, parabéns para a Luva!
alexandresergio 13/01/2020minha estante
Eu fico até sem palavras com essa resenha maravilhosa! As avaliações têm sido muito positivas e estou muito animado para seguir com meu novo projeto! E vocês, leitores queridos, são os responsáveis! Virão muitas histórias por aí! Obrigado pela leitura e por estar junto comigo nessa jornada!




Leonardo.Heffer 10/01/2020

um livro incrível que une ficção científica e terror
Você é fã de ficção? 🚀Viagem no tempo? ⌛ Criaturas de origens desconhecidas que podem roubar corpos? 🧟‍♂️Então, pode parar aqui neste livro, que você com certeza não vai se arrepender.
.
Em “Eles”, o primeiro livro romance de ficção do A.T. Sergio você é convidado a entrar na vida de Adalberto Flores, um cara com seus 40 anos, dono de uma loja de doces em uma cidade pacata no interior. E imagina que de repente tudo vira de cabeça pra baixo. O que pareciam situações estranhas mas sem conexão se torna numa verdadeira corrida por sobrevivência. E como se não bastasse, ainda será responsável por ajudar a uma garotinha de 12 anos, mas mais adulta que muitos, para sobreviver desses seres, que nada sabemos, não vemos, mas que estão caminhando entre nós.
.
Meu povo, é uma história que te prende do começo ao fim, que te faz entrar na pele do personagem e descobrir junto com ele, o que está acontecendo. Se é que é possível mesmo conseguir explicar toda a situação que ocorre na cidade.
.
Para se ter uma ideia, pra mim é une aí algumas temáticas de filmes como “invasores de corpos”, junto com “prova final” (quase ng conhece esse filme do final da década de 90 do Kevin Williamson), daí tu junta com os primeiros episódios do “The Walking Dead” - no sentido de que você não sabe o que está acontecendo, só que algo de muito, mas muito errado, está mesmo acontecendo.
.
Ah! Se prepare para reviravoltas! Algumas estão espalhadas ao longo do livro! Muito boas! É o tipo de livro que você lê do começo ao fim grudado, numa velocidade de tirar o fôlego. E tenha certeza, se você se sentir perdido ao longo da leitura, com um tremendo WTF na cabeça, tenha certeza, Adalberto está do mesmo jeito, com o agravante, que se ele der um passo errado, poderá se tornar uma das vítimas dos seres.
.
Com certeza para absorver, talvez você precise de um pode de vidro… ou não olhar para ver… Da próxima vez que sair pela rua, quem sabe seja melhor fugir das superfícies que refletem a luz... só por precaução.

site: www.instagram.com/oqueleroficial
alexandresergio 10/01/2020minha estante
E é claro que eu tenho de agradecer não só a leitura, mas também a recomendação. Escrevo para vocês e quero continuar a publicar histórias nessa pegada de ação, suspense e terror, sempre deixando muito para o leitor descobrir, imaginar, mergulhar nas teorias! E se eu consegui nesse livro, que venham os próximos! Obrigado mesmo!




Speck Of Giovanna 10/01/2020

PRECISA NÃO OLHAR PARA VER
𝐏𝐑𝐄𝐂𝐈𝐒𝐀 𝐍𝐀̃𝐎 𝐎𝐋𝐇𝐀𝐑 𝐏𝐀𝐑𝐀 𝐕𝐄𝐑.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
“𝙴𝚕𝚎𝚜 𝚝𝚊𝚖𝚋𝚎́𝚖 𝚜𝚊𝚋𝚎𝚖! 𝙴𝚕𝚎𝚜 𝚝𝚊𝚖𝚋𝚎́𝚖 𝚜𝚊𝚋𝚎𝚖! 𝙴𝚕𝚎𝚜 𝚝𝚊𝚖𝚋𝚎́𝚖 𝚜𝚊𝚋𝚎𝚖...”
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Incrível como tudo pode desandar de uma hora para outra, não é mesmo? Seu Beto sabe bem. Ele estava tendo um dia comum, era seu aniversário e decidiu alegrar seus fregueses com várias promoções na sua doceria até que tudo mudou drasticamente. Pessoas começaram a desaparecer misteriosamente, e a única pista sobre Eles é que são atraídos pelo reflexo da luz. E agora? De onde surgiram? Porque estão levando pessoas? Eles sabem...
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
“𝙴𝚕𝚎𝚜 𝚝𝚊̃𝚘 𝚙𝚘𝚛 𝚊𝚚𝚞𝚒 𝚎 𝚍𝚎 𝚘𝚕𝚑𝚘 𝚗𝚊 𝚐𝚎𝚗𝚝𝚎. 𝙽𝚊̃𝚘 𝚜𝚎𝚒 𝚘 𝚚𝚞𝚎 𝚜𝚊̃𝚘...”
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O livro “Eles” é uma leitura simples, com sua narrativa fluida e rápida. O autor @alextavsergio deixou impossível o “não envolvimento” com a trama, com as histórias e com a vontade de saber mais. Somos obrigados a refletir e várias teorias emergem na busca de explicações para o fenômeno que ocorre nesta trama além da aflição que o leitor passa a cada susto que o personagem leva. Me conectei demais com a Clara, que teve um papel super importante e a sua dupla com Seu Bento foi inesperada, mas inigualável. E amei também a participação do Bimbo, um gatinho que me trouxe muitas risadas. E toda a trama em si, me trouxe uma nostalgia da série The Leftovers misturado com o filme Eu Sou A Lenda e um toque do filme de terror, Mirrors. - ou seja, na dose certa. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mas, os leitores devem saber que, definitivamente, é uma história forte e poderosa que nos cativa por expor a nossa fragilidade enquanto seres humanos, nos provocando reflexões sobre como somos suscetíveis e pequenos. Não controlamos nem mesmo as nossas respostas aos acontecimentos, quanto mais os fenômenos em si. Somos crianças que acreditam estar seguras dos monstros apenas porque deixamos a luz acesa.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
E vocês, prontos para saber quem são ELES?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
alexandresergio 10/01/2020minha estante
Esse autor aqui está lendo e relendo a sua resenha, louco de felicidade. Escrevo para meus leitores e perceber que minhas histórias estão sendo recebidas muito bem por vocês só me faz querer escrever mais e mais! Muito obrigado pela leitura e pela avaliação!!!




May 21/12/2019

NÃO OLHE PARA VER
Santa Clara da Paciência é uma cidade pacata, onde os moradores se conhecem bem. Mas seu Beto, um homem de 40 anos, e Clara, uma jovem de 12 anos, se veem no meio do caos, enfrentando juntos coisas que que fogem a compreensão, seres que são atraídos para todo tipo de luz.

"Era como se a vida não fosse mais relevante. A vontade de me entregar àquele vazio superava meu desejo de continuar vivendo."

A narrativa em primeira pessoa é contada pela visão de Beto, e é interessante a escolha do autor em fazer protagonistas tão diferentes, uma jovem e um adulto, com personalidades diferentes, mas que combinaram tão perfeitamente. Em paralelo com as aventuras dos dois tentando se salvar dos seres tenebrosos, acompanhamos a parceria deles e é possível sentir o companheirismo dos personagens.

"Parecia que eu despertava de um pesadelo, no entanto, era estranho me sentir inteiro, após a experiência de me sentir totalmente desconstruído."

O início do livro tem os acontecimentos um pouco confusos, pelo fato de o leitor não conhecer o vilão desde o princípio, mas ao decorrer da trama as coisas se encaixam, e temos inclusive vários gêneros em apenas um livro, o que foi uma das coisas que mais me agradou. E apesar de terem muitas informações o final conseguiu ter um desfecho incrível e extremamente diferente do que o leitor imagina ao começar a leitura.

A leitura é fácil de se fazer, por ter ação do início ao fim do livro, e uma diagramação onde as letras são de um bom tamanho e os capítulos bem curtos.
alexandresergio 21/12/2019minha estante
O autor escreve para os seus leitores e saber que muito do que eu tentei passar na escrita foi percebido, me faz muito feliz. Muito obrigado pela leitura!




11 encontrados | exibindo 1 a 11