O Exorcista

O Exorcista William Peter Blatty




Resenhas - O Exorcista


429 encontrados | exibindo 151 a 166
11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 |


Arnaldo 16/07/2013

:(
O filme de fato é o meu filme predileto.
E mais uma vez, pelo incrível que pareça, o filme se tornou melhor que a obra original, no caso aqui, do livro.
Este mesmo possui uma linguagem forte, mas sem dúvidas é chato, o que torna a leitura do livro cansada, longa.
Recomendado, mas não elogiado!
Lucas 28/11/2013minha estante
Concordo que o filme é melhor que a obra original. Mas descordo na parte em que disse que a leitura é cansada e longa. Repetitiva sim, mas muito rápida, e justamente por isso, não achei o livro tão intenso quanto o filme. Não criou o clima pesado que o filme conseguiu trazer.
Obs: Não gostei das partes do detetive.




livrosdagabs 08/08/2020

Perturbador
Não existe outra palavra para definir essa história. No que se refere ao conteúdo em si e à tudo o que acontece com Regan, não considero um livro assustador, no sentido mais brando e literal da palavra.
No entanto, essa história possui raizes e tentáculos e é muito mais profunda do que apenas algumas cenas que, apesar de não serem necessariamente assustadoras, são definitivamente incômodas e perturbadoras. Acredito que o horror, aqui, trata-se muito mais de algo psicológico, ao contrário do filme.
O intuito do autor é levantar questionamentos e proposições sobre fé, confiança e como é difícil quando as perdemos, enquanto brinca livremente com a mente e o psicológico não só dos personagens como também dos leitores. É uma história que te invade sem pedir licença, que fica martelando em sua cabeça durante dias, horas a fio, que talvez te impeça de dormir ou fazer outras coisas igualmente importantes.

A dualidade entre a inocência e o profano, brigando de toscamente enquanto o segundo se apossa do primeiro, ao passo em que a ciência e a fé, outros dois opostos, brigam também para tentar salvar uma garotinha foi uma das coisas mais brilhantemente perturbadoras que já li.
comentários(0)comente



Alexandre 17/09/2014

Discussão: disturbio psicologico ou possessão?
Muitoooo foda =D gostei muito da dualidade e a discussão de que talvez tudo seja apenas um disturbio de caráter psicológico e não uma possessão, ao contrario do mostrado no filme.

O livro traz uma dimensão totalmente diferente, fazendo uma abordagem em sua linha de narração, sem se prender muito em detalhes excessivos, mas ao mesmo tempo sem deixar passar os detalhes das personalidades de cada personagem, deixando você se aprofundar bastante na leitura.

Meus trechos favoritos, sem duvida são as discussões do padre Karras com o "demonio"

Comprei essa edição por 8 reais em uma sebo.
Tinha 3 uma do lado da outra, uma toda acabada por 8 reais, edição antiga, uma +- de 12 reais e outra recente de 20, comprei a de 8, que é meio rasgada, tem varias manchas e ee meio desbotada, e posso dizer, nunca fiz melhor negocio, pois um livro sobre esse tema merece ter esse caráter, nu, sujo, a minha imersão foi excelente.

Sem duvida um dos meus livros favoritos

Vale a pena citar o programa do MundoFreak sobre o tema



site: http://www.mundofreak.com.br/2014/06/14/mundo-freak-confidencial-12-exorcismos/
comentários(0)comente



Ramon Bueno 25/08/2020

O Exorcista me manteve até as últimas páginas, expectando um desfecho improvável. Recomendo a leitura para quem já assistiu o filme e quer contemplar a história por outra expectativa.
comentários(0)comente



Thais.Hermelino 16/02/2020

O livro é bom, mas achei o início meio parado.
Só começa a acontecer alguma coisa mesmo da metade para o fim do livro.
Mesmo assim, eu gostei bastante.
Durante as cenas de exorcismo eu fiquei bem tensa, tudo foi descrito com muito realismo.
Eu não indico para pessoas que sejam muito sensíveis por conter cenas mais pesadas.
Juo 05/03/2020minha estante
Só começa a acontecer alguma coisa mesmo da metade para o fim do livro!!!!!
Caramba eu peguei o livro anteontem e já estou cheio da história da mãe da guriazinha!!! :(




Ale 01/11/2014

Impossível não se arrepiar com essa obra prima do horror
Uma atriz tem uma vida tranquila com sua filha Reagan, de doze anos. Mas ultimamente, ela vem notando que a filha anda tendo um comportamento estranho e agressivo. Vários médicos são consultados, mas nenhum consegue chegar a uma conclusão certa. Ela se convence, então, de que a filha está possuída pelo demônio e pede ajuda de um padre, que recomenda a ajuda de um sacerdote mais experiente. Nessas alturas, Reagan já afirma ser o diabo em pessoa. O Exorcista é um livro cheio de terror, suspense e até nojento é impossível não se arrepiar com essa obra prima do horror!
comentários(0)comente



Gleyson 22/11/2014

Terror Analítico - Valeu demais
Eu comecei a ler por curiosidade, sem grandes expectativas, mas acabei achando o livro sensacional.
O filme complementa com a parte visual e focado nos fenômenos bizarros que vão acontecendo. Continuo achando o filme tão bom quanto antes.
O livro vai muito além e faz uma investigação psicológica/psiquiátrica detalhada em cada aspecto do que acontece.
Muitas coisas pouco relevantes no filme são exploradas com mais detalhes por aqui.
No filme, isso fica meio chato porque acabam sendo elementos que não levam a lugar nenhum.
Algumas coisas são muito mais pesadas que no filme e devem ter sido deixadas de lado por serem chocantes e profanas demais.
No fim, valeu muito a pena, mas não é pra todos os estômagos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bia 26/09/2020

Maravilhoso!
Tão bom q eu emprestei a minha edição de 1972 e nunca mais a vi de novo, aí eu comprei essa edição, li outra vez e acabei dando p/um amigo como incentivo p/ele ler! E agora pretendo comprar a versão da Darkside Books!
Bia 19/10/2020minha estante
Eu ia morrer achando q a edição era da Darkside...Só qd eu comprei (e chegou) q vi q era da Harper Collins!!!




Pennywise 24/01/2015

muito bom
Jamais li algo de tamanha intensidade, espero estar enganado mas acho que demoraria a encontrar algo semelhante, devorei o livro (325 pag) em um espaço de 24 horas, não conseguia lagar o livro. Experiência maravilhosa, indico a todos os fãs do gênero.
comentários(0)comente



Thiago Valença 26/02/2015

A Natureza do Mal
Tive muita curiosidade de ler esse livro porque sempre gostei muito do filme. Depois de ler, achei o filme uma excelente adaptação (talvez a melhor), a copia fiel do livro, muitos poucas cenas foram retiradas (se você incluir as cenas deletadas). Consegui entender muita coisa que o filme havia deixado de explicar devidamente (do demônio Pazuzu, do que aconteceu antes da Regan com o padre Merrin e de algumas questões no final), e até uma razão plausível por isso ter ocorrido.

O livro merece 5 estrelas pela ótima história que tem, convenhamos que na década de 70 isso era uma história pesada porque os costumes da sociedade em geral eram outros. Mas o único ponto negativo desse livro (único mesmo) é que a escrita do autor é mediana, a diagramação do livro realmente horrível sem o espaço do parágrafo para um lapso temporal ( cara, isso fez falta). Pior isso ele leva 4 estrelas.

A história é muito boa, muito interessante. A sensação do perigo, de alguém observando e do clima de tensão são palpáveis. Não é só a questão da possessão que o livro gira em torno, mas de uma suspeita de assassinato que leva a trama a ficar mais densa, e tem um ritmo de investigação policial.

O padre-médico-boxeador é que investiga se a Regan está possuída ou se é o caso de dupla personalidade. Ele ataca cada ponto até levar o caso á Igreja. É disso que se trata esse livro a história foca nos casos de possessão e como desmascarar uma, vc acompanha perfeitamente o raciocínio do padre. Eu lembrei muito do filme O Exorcismo de Emily Rose, mas caramba, o que era meu filme preferido de possessão (depois de O Exorcista), se tornou um plágio! Quanta semelhança! Percebi que muitas ideias de filmes de terror vieram desse livro. Que falta de originalidade...

Acompanhando o raciocínio do padre passamos por ótimos questionamentos acerca de distúrbios da mente. Lembrei muito de ´Carrie, a estranha´ do Stephen King, mais de uma vez é citado o caso de psicocinese mais presente em adolescentes. Uau, dois livros convergindo no assunto (medo, rs). Pra quem viu o filme fica muito claro que a Regan está possuída, mas no livro a trama é construída gradativamente e a suspeita de que pode ser “apenas” um distúrbio oscila muito. Lendo (sem ter visto o filme, se é que existe alguém) vc realmente fica em dúvida. Questionamentos como a mudança de fisionomia, da voz, do vocabulário, da inteligência levam vc a acreditar que ela pode NÃO estar possuída. Tanto a fé do padre quanto nossa inteligência é testada constantemente. Muito bom!!!

O livro não foca nas partes que seriam assustadoras, na verdade até quando elas aparecem não são perturbadoras. Realmente não sei porque alguém teria tanto medo desse livro, sem entrar em questões de religião, o livro em si não tem nada demais a não ser coisas nojentas voltada ao sexo e palavrões. Ao meu ver o que assusta mais é a parte do invisível, a espreita, do mito, do silêncio pesado. Achei o filme muito mais assustador que o livro.

A justificativa para tudo isso ter acontecido no livro é MUITO boa. Realmente convenceu, é bem plausível. Ler O Exorcista não foi de maneira alguma perda de tempo. Não tendo a pretensão de resumir, esse livro passa a verdadeira idéia de que as pessoas são ruins mesmo, malvadas, cruéis e nesse ambiente é que o mal está, e não só na possessão de um corpo.
comentários(0)comente



Mari 02/05/2015

No que você acredita?
Tá, não sou super fã de terror no cinema. Cagaço mesmo, sabe?! E NUNCA, JAMAIS, EM HIPÓTESE NENHUMA PRETENDO ASSISTIR O FILME!!!! Não vejo nem o trailer! Mas o livro, é outra coisa. Entrar nas profundezas dos personagens...nas suas angustias...acho que esse é o verdadeiro terror da história. Não poder voltar no tempo, não poder mudar as coisas, não poder se arrepender, porque simplesmente, não adianta nada.
Não se trata de uma história sobre religião propriamente, embora tenha muito a ver com o cristianismo (pode ser preciso pesquisar sobre jesuítas!). Tem muito a ver com auto-aceitação e com fé de um modo geral. E fé em si mesmo.
O livro é extremamente bem escrito, e por vezes complexo. E a vontade de saber o que está por vir me fez correr na leitura, confesso. Não costumo ler um livro mais de uma vez, porque parece que modifica minha visão da historia, mas talvez eu o faça exatamente por isso.
O sentimento que a história me despertou foi uma surpresa, de verdade. Assim, recomendo à todos: os fãs do terror, aos fãs da psicologia, aos cristãos e aos não cristãos, aos curiosos e aos medrosos.

;)
Clube do Crime 04/05/2015minha estante
Oi! Você marcou "Corpo de Delito", de Patricia Cornwell, como livro desejado. Vamos sortear 01 exemplar desse livro no Facebook terça, 05/05. Fica o convite! =)
https://www.facebook.com/clubedocrime


Carolina Hahn 19/06/2015minha estante
Um dos meus favoritos pelos mesmos motivos!




Luiz Sérgio 17/07/2015

YOUR MOTHER SUCK D!CKS IN HELL!
Mais um exemplar para a lista FILMES QUE NÃO SABÍAMOS QUE ERAM BASEADOS EM LIVROS. Muitos exemplares como O Mágico de Oz, O Poderoso Chefão e outros fazem parte desta lista e O Exorcista é um dos mais surpreendentes já que sua adaptação cinematográfica é considerada como o filme mais assustador de todos os tempos.
Terror e medo não são expoentes criados repentinamente. Eles devem vir de um longo processo de criação. Não é uma questão de tempo que determina o terror, mas como envolvemos as pessoas naquilo para realizar a facada final. Neste livro acompanhamos a evolução dolorosa de uma simples mudança de comportamento e miúdos e estranhos sons de ratos no sótão até a chegada de uma entidade complemente escatológica, utilizadora de blasfêmias, desafiadora e infernal.
No livro é levantada a pergunta: "- Porquê ela?". Por qual motivo uma simples garotinha educada em casa que mora em uma casa imponente, sem qualquer procedência religiosa seria vítima de tamanho mau?
No início do livro somos apresentados a um dos protagonistas, um personagem sempre constante, mas por talvez não ser tão indireto ao mesmo tempo não é tão lembrado. O demônio da região da Suméria Pazuzu. Onde já temos uma breve apresentação dele e do Padre Merrin para depois sermos apresentados a garotinha Regan Macneil. Não especificado porque justamente aquela menina solitária que foi criada em um ambiente estruturado e sem qualquer influência religiosa, mas o que mais assusta é ver o processo de transformação de Regan com o decorrer da trama. Para mim o que mais me assustou no livro foi o detalhamento da Missa Negra onde profanações eram realizados em território sagrado.
Impossível falar do filme. A medida que eu lia, imaginava os atores do filme que assisti várias vezes fazendo as ações. Não sei se ajudou ou dificultou a leitura, mas foi interessante. O que pode ter prejudicado é que o filme é tão bem feito e adaptado que ler o livro depois do filme, o livro não impressionou tanto. Mas não perde o mérito.
Uma obra impecável merecedora de cinco estrelas e todo medo e precaução por trás do título.
comentários(0)comente



Carolina Hahn 18/09/2015

[...]ele sentia a ansiedade de uma tarefa não cumprida
Escolhi esse livro por um motivo mas me encantei por outro totalmente diferente. É o que digo para todos que me perguntam sobre ele e o porque de ser um dos meus favoritos, é incrivelmente emocionante! Em toda a história o que realmente me comove é relacionado ao Padre Karras, suas dúvidas, seus medos e essa incapacidade de deixar de ajudar as pessoas. Acho um livro lindo. E não estou esquecendo por completo a existência de um demônio, mas para mim não é realmente o foco. Como disse o Padre Merrin," o alvo do demônio não é o possuído, somos nós, que observamos." São as consequências, é o que faz com as pessoas ao redor.
Um livro tocante, maravilhosamente bem inscrito e desafiador!
comentários(0)comente



Rahrt 21/09/2015

Fascinante!
Fiquei encantada com a história!
Mesmo lendo várias resenhas onde as pessoas diziam ser aterrorizante, não consegui enxergar a história por esse ponto de vista. Algumas partes são sim perturbadoras, mas fazem com que o desenrolar se torne ainda mais instigante.
Ao mesmo tempo, reflexivo e ousado. Favoritei. :D
comentários(0)comente



429 encontrados | exibindo 151 a 166
11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 |