O Exorcista

O Exorcista William Peter Blatty




Resenhas - O Exorcista


424 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |


Sarmentox 14/08/2020

Melhor livro que li esse ano
Eu não sei muito bem nem como recomendar esse livro, são tantas coisas diferentes que me deixaram vidrados nesse livro. Como o livro constrói as passagens de maneira que você fica em dúvida junto com os protagonistas se a menina está possuída ou não, como os personagens são profundos e tem bastante espaço para se desenvolverem e terem até seus próprios ciclos narrativos, as discussões sobre fé e Deus, as passagens grotescas que nunca poderiam ser passadas em cinema. São tantas coisas boas nesse livro que fica difícil de não recomendar mesmo para pessoas mais sensíveis.

comentários(0)comente



Luciana 26/10/2020

Nossa resenha de hoje é desse clássico do terror "O Exorcista" do William Peter Blatty.
Eu gosto do filme, acho normal (para meu gosto de filmes de terror), sem nada demais. Fui ler o livro e achei que seria a nessa mesma pegada, mas me surpreendi. A narrativa é incrível, te prende do início ao fim. Eu senti a tensão e o medo dos personagens. Simplesmente perfeito. Para quem gosta de terror, esse com toda certeza não pode deixar de ser lido. De todos os livros de terror que eu já li, até hoje, esse é o meu favorito. O medo é real!
comentários(0)comente



Lorena 04/09/2020

Nunca assisti o filme e pude deixar minha criatividade criar os personagens, os lugares, etc, o que gosto muito. É um livro excelente, com partes agonizantes de se ler e imaginar acontecendo e eu me vi criando preocupação e apego com os personagens
comentários(0)comente



Allan.Oliveira 21/08/2020

Susto? Acho que não
Então, o que dizer dessa leiturinha leve e ótima de se ler antes de dormir (Sério, não façam isso). Eu tinha essa impressão de que não ia conseguir me assustar com um livro, que não era possível, aí vem esse livro e me prova o contrário. O sentimentozinho agridoce que as cenas envolvendo a Regan deixam em você é agonizante, o jeito que você sente o pesar junto da mãe dela, os sentimentos super acessíveis do padre, tudo fruto de uma escrita muito bem feita e uma história bem construída, com cada coisinha no seu lugar, inclusive o detetive aleatório tentando chamar todo mundo pro cinema, tudo maravilhoso.
comentários(0)comente



Nath 10/09/2020

O exorcista
Fui ler com expectativa de ser apenas um livro de terror, e felizmente eu estava enganado.
o livro vai muito alem de uma obra de terror.tendo personagens muito bem desenvolvidos, com questões igualmente bem exploradas.
O autor possui uma escrita muito fluida e o tempo passa super rapido. Alem de um final arrebatador.
Todas pessoas deveriam ler esse livro pq é fantastico
comentários(0)comente



jjuniorig 20/10/2020

Rápido e bom de ler
Após muitos anos de ter assistido o filme, como sugestão ao mês de histórias de terror fui recomendado a ler o livro de W. P. Blatty. Iniciei a leitura na noite do dia 18 e finalizei, portanto quanto a descrita o livro é muito bom. A história também não se perde e nem deixa lacunas. Há questionamentos, exposição e crítica quanto a fé e ela é a linha principal do livro. Um ótimo livro! Recomendo
Dtorreshp 20/10/2020minha estante
Ótimo livro também recomendo.




Pimentel 29/07/2020

O Exorcista
Que ódio deste livro! Calma, este sentimento é devido a esta livro ser escrito de uma maneira hipnotizante, e quando termina dá a sensação que leria mais 200, 300 páginas sem esforço. Sendo escrito em 1971 e sendo adaptado para o cinema pelo mesmo autor em 1973, o resto é história.
Não se deixe levar pelo título, claro ele traduz a trama, mas não de maneira gratuita, pobre, sem inspiração e muitos devem evitar por se tratar de demônios.
Mas, que sutileza, que brisa sombria que é o terror se mostrando aos poucos, desmascarando nossos conflitos internos nossas escolhas de vida, a fé e a ciência agindo como irmãos que hora se amam e noutrora se odeiam, tudo é muito preciso, a investigação tanto do jesuíta como a do investigador, que troca de diálogos, parecia estar vendo aquilo se materializando em minha frente, confesso que acendi a luz em um dado momento pois estava lendo com a lanterna do celular, a geladeira que começa estralar, enfim, está amarrado!
Se dê uma chance, é uma experiência marcante.
comentários(0)comente



Luciano.Soares 28/08/2020

Leitura obrigatória
Narrativa completamente atemporal e que mais de 40 anos depois segue sendo um dos livros mais assustadores. Leitura mais do que obrigatória para quem curte terror.
comentários(0)comente



Brenda 28/03/2020

Amei!
Assisti ao filme várias vezes mas ao ler o livro fiquei tentando encontrar semelhanças com o clássico filme do terror e, pessoalmente, amei cada palavra do livro. Li em e-book e devorei tudo em um dia e meio. Foi maravilhosa a experiência.
comentários(0)comente



Lucas 15/11/2014

Dos ceticos...
Peguei este livro com um ceticismo quase debochado, comprei na banca por quase 30 reais, dando de ombros e sorrindo. Porque já vi o filme tantas vezes, aquele mesmo do qual no auge do meu ateísmo (do qual ainda sou), me fazia rir da personagem com seus ataques.
Comecei a ler no mesmo dia, antes de dormir, porque afinal, pra que serve um livro de terror se não pra dá pesadelos? Fui até a página 108 porque no fim eu já não aguentava por aquele dia, terminei-o no outro dia, com mal-estar na ponta do estomago, com uma enorme vontade de não ter continuado a leitura.
Mas não, não pense que foi por medo do demônio, por medo do castigo que Deus me daria por ser ateu, foi sim por ver toda a dor e desconstrução dos personagens do qual eu me acostumei nas primeiras 50 páginas.
Não foi nem tanto por Regan, foi por Karras, foi por Chris.
Karras pela sua falta de fé. Aquela mesma que eu perdi durante a minha jornada de vida. Vi-me no personagem.
Chris pela sua dor. Enquanto ela sofria eu sofria junto. Dor de mãe é tão forte quanto à própria morte.
No fim do livro a única coisa que pensava era: “Não sei se Deus existe, mas o demônio..."
thi 16/04/2015minha estante
como é q vc pode falar uma coisa dessas?
No fim do livro a única coisa que pensava era: ?Não sei se Deus existe, mas o demônio..."
vc acredita em quem quer t destruir mas não em seu criador?


Lucas 18/08/2015minha estante
Criador? Por isso cada um acredita no que quiser, não é mesmo?




Vinicius 27/07/2020

Inspirado no caso real do exorcismo de um adolescente, o escritor William Peter Blatty publicou em 1971 a perturbadora história de Chris MacNeil, uma atriz que sofre com inesperadas mudanças no comportamento da filha de 11 anos, Regan. Quando todos os esforços da ciência para descobrir o que há de errado com a menina falham e uma personalidade demoníaca parece vir à tona, Chris busca a ajuda da Igreja para tentar livrar a filha do que parece ser um raro caso de possessão. 

Cabe a Damien Karras, um padre da universidade de Georgetown, salvar a alma de Regan e ao mesmo tempo tentar restabelecer a própria fé, abalada desde a morte da mãe. Neste livro, Blatty conseguiu dar ao demônio a sua face mais revoltante: a corrupção de uma alma inocente.


?


O Exorcista sempre foi o meu filme de terror favorito e eu acredito que nenhum outro tome esse posto. Logo quando eu iniciei a leitura, fiquei chocado ao perceber o quanto ela demorou pra avançar. Eu acho que li umas 80 páginas para de fato conseguir me envolver com a narrativa.  Acredito que o que tenha feito com que isso acontecesse foi justamente o fato de eu saber toda a história e esperar logo pelos momentos cruciais.

Em contrapartida, ter assistido ao filme antes me deu um norte sobre como imaginar toda a história narrada no livro. Cada personagem tinha um rosto, eu sabia como cada um se comportava, e saber o final da história não foi, nem de longe, decepcionante. 

Os personagens secundários também são estrelas nesse livro e faz com que o leitor queira saber como cada um vai lidar com seus demônios internos. As mais de 20 páginas que narram o exorcismo de Regan são de tirar o fôlego, a gente simplesmente não consegue parar de ler até terminar tudo. 

Esqueçam toda a história sobre ocultismo, satanismo ou qualquer outro "ismo" que vocês possam imaginar que exista em livros assim? "O Exorcista" vai tratar principalmente sobre o limite da fé. Até onde vai a sua crença? Será que a gente deve acreditar realmente naquilo que vê?


????????????
Aline 22/10/2020minha estante
Esse livro é mt bom, quando li fiquei morrendo de medo na hora de dormir haha




daniele 18/06/2020

Horror de qualidade
Não sou fã de terror, não vi o filme e nem pretendo ver... mas após tantas indicações resolvi arriscar.

O livro é impecável, os diálogos são incríveis...
Traz várias reflexões mas o ponto forte foi a empatia que criei com os personagens, todo o sofrimento foi compartilhado. Recomendo!
Tiago 19/06/2020minha estante
O filme foi feito pra ser terror puro. O livro é mais um suspense e policial. Se fosse para escolher prefiro o livro, os diálogos entre o padre e a Regan possuída é fantástico! O filme merece sua fama pois até hoje é um dos mais assustadores.




Shadai 15/10/2020

ótimo, porém o filme é melhor!
gostei muito dos 3 primeiros capítulos, tem muitas cenas perturbadoras, mas o 4º foi decepcionante, faltou clímax.
e a escrita não é das melhores, com repetição extrema de "franzendo o cenho"
comentários(0)comente



Bru 29/02/2020

Como muitas pessoas, tive medo de ler o livro.
Comecei a lê-lo só pela manhã porque fiquei com medo de me assustar a noite.
Mas o que aconteceu foi o mesmo quando li O Bebê de Rosemery, você tem medo só de ouvir falar da história, e talvez antigamente ambos tenham dado muito medo por falar de algo oculto, demoníaco. Mas no final das contas é daqueles livros gostosos de ler, com momentos de tensão e aflição mas que no final você não tem medo algum mas agradece por ter dado uma chance a essa incrível leitura.
comentários(0)comente



Thaisa 19/10/2020

Chris MacNeil é uma estrela em ascensão, trabalhando como atriz e vivendo em Georgetown com sua filha de 12 anos, a doce Regan. Elas tem uma ótima relação - e Regan é uma menina feliz, inteligente, gentil, criativa e cheia de imaginação.
No entanto, sem motivos aparentes, a garota passa a apresentar comportamentos atípicos e assustadores, que envolvem transformações grotescas em sua personalidade, em sua mente e em seu corpo.
Acreditando ser algum distúrbio de ordem mental, Chris busca ajuda dos mais diversos médicos... Mas quando todos os tratamentos falham, sobra apenas uma possibilidade bizarra: a de que Regan tenha sido possuída por um demônio - e apenas Damien Karras, um padre com uma fé bem abalada, será capaz de auxiliar essa família.
"O Exorcista" é uma trama mais conhecida por sua adaptação cinematográfica: apesar do filme não ter me causado grandes sensações quando assisti na adolescência, o livro me provocou arrepios e me deixou extremamente intrigada; o autor reinventa o gênero quando dá profundidade aos personagens e à história, enriquecendo um livro que poderia ter sido só um grande clichê sobre possessão. O mais assustador aqui, pra mim, não é o aspecto sobrenatural da obra, mas as perspectivas que englobam a realidade, como a fragilidade da consciência, a perda de controle, o medo do desconhecido e as várias dicotomias como vida e morte, saúde e doença e bondade e maldade.
Com passagens conflitantes e aflitivas, cenas chocantes de tirar o fôlego, questionamentos interessantíssimos sobre crenças e dogmas, pensamentos acerca de crianças cruéis e o desespero máximo de uma mãe que tenta se agarrar aos últimos fios de esperança afim de salvar sua filha, Blatty criou um clássico do horror que, com certeza, continuará a aterrorizar seus leitores por muitas décadas...


Mais resenhas no instagram literário @livre_em_livros

site: https://www.instagram.com/livre_em_livros/
comentários(0)comente



424 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |