O Guardião de Memórias

O Guardião de Memórias Kim Edwards




Resenhas - O Guardião de Memórias


373 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Karol 03/03/2019

Guardando Sentimentos
O Guardião de Memórias é um livro, baseada em fatos reais, que conta a história do Dr. David Henry, médico ortopedista e de sua família. Em uma nevasca terrível do mês de março de 1965, Norah Henry deu a luz a gêmeos na clínica de seu marido. O menino, Paul, nasceu completamente saudável e aqueceu o coração de David quando o pegou em seus braços, a menina, todavia, nasceu com Síndrome de Down e guiou o médico para lembranças dolorosas de sua irmã deficiente e do sofrimento da mãe quando a mesma veio a falecer. ⠀Sem que a mulher tivesse a chance de pegar a pequena Phoebe em seus braços, o Dr. Henry tomou uma decisão que mudaria suas vidas para sempre: pediu para Caroline Gill, enfermeira que o auxiliava no parto, que levasse a criança para um instituto para crianças retardadas sem o conhecimento da esposa.
⠀Caroline, mesmo surpresa com o pedido do médico, levou a criança até a instituição, mas não conseguiu deixá-la no local e levou para sua casa, esperando que David Henry tomasse consciência de seus atos e voltasse pela menina. Todavia, isso não veio acontecer e o médico, incapaz de contar a verdade à esposa, disse-lhe que a menina nascera morta. Em um impulso, a enfermeira decide criar a criança como sua e muda-se para Pittsburg, a fim de recomeçar a vida.
⠀Em uma escrita fluída em alguns momentos e arrastada em outras, Kim Edwards nos conta uma história surpreende. Fiquei surpresa em como foi possível incluir um espaço de 25 anos em apenas 361 páginas. Devo dizer que fiquei decepcionada com a morte de uma das personagens, deixando a história sem uma conclusão para o mesmo. ⠀Todavia, a história é maravilhosa e é impossível ler e não se emocionar. Uma ótima indicação para os amantes de dramas familiares e romances adultos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lucilene.Gomes 18/12/2018

Lindo
Apaixonante, e um livro que te ensina sobre o amor, e que suas escolhas trazem consequências não só pra vocês mais para pessoas ao seu redor, super recomendo .
comentários(0)comente



Fabio.Gabriel.Oli. 05/12/2018

Emochorante!!!
Comprei esse livro na última bienal (2017) por indicação de outro livro (Lago dos Sonhos). Por ter gostado da escrita de Kim e ter um fraco por "#1 no The New York Times", eu trouxe ele - um dos poucos livros que tinha o objetivo de comprar na bienal (dica: não se prenda a listas imensas de livros pra bienal, procure bons preços e boas sinopses).
Mas enfim.
Foi uma leitura ótima. Descobri que drama é meu segundo estilo literário favorito, tendo ficção como primeiro. Apesar de certas descrições parecerem estranhamente desnecessárias ou exageradas, ajudavam a dar uma realidade na ambientação.

O livro conta a história de David Henry, um ortopedista, e sua esposa, Norah Henry. Ela está grávida e o santo bebê resolve sair em uma madrugada com neve até o talo. David é obrigado a fazer o parto do próprio filho, porém ele descobre que são gêmeos e, junto do esperado menino, sai uma inesperada menina. Sabendo que a menina tem, a ainda não nomeada, síndrome de Down e conhecendo o sofrimento causado por tal doença, ele entrega a filha para a sua enfermeira, Caroline Gill (rainha), pedindo que leve-a embora. Pra fechar com chave de ouro ele mente pra esposa.
Porém, esta decisão (esta porcaria de decisão desequilibrada e sem noção) vai acabar gerando grandes consequências, boas e ruins, na família de David e na vida de nossa pobre enfermeira.

O que dá numa pessoa pra fazer uma coisa dessas e mentir pra esposa depois? Mas né... resenha que segue.
° Em um estilo como esse é difícil falar sobre personagens pois ele está muito ligado a escrita, creio eu. Apesar de eu não ter gostado do David e ter meus probleminhas com a Norah, os sentimentos e impressões dos personagens são tão bem expostos que cativou e deu uma saudade quando terminei o livro. Eu amei a Caroline do começo ao fim, maravilhosa. E a Phoebe... Que coisa mais fofa! Ela é uma das personagens que menos aparece e uma das que mais amei.
O Paul me confundiu um pouco, mas depois eu gostei dele. (É normal, nos EUA, os jovens fugirem de casa e roubarem coisas quando estão confusos ou se deparam com mudanças familiares?)
° O Desenvolvimento foi...foi incrível. Gostei como ela colocou os fatos, mostrou toda a mudança de vida dos personagens, sem necessariamente mostrar todos os momentos. Deu saltos, em anos, contando grandes mudanças e a caminhada até ali. Tudo e, ao mesmo tempo, só o necessário.
Uma das coisas que mais gostei, que deu mais realidade a história, foi como ela soube mostrar as consequências das decisões. É explícita a forma como certos "buracos" na vida dos personagens seriam perfeitamente preenchidos se as coisas fossem diferentes. Bem inteligente pensar nesses detalhes.
° Nem preciso falar que amei a escrita dela. Achei simplesmente perfeito pro estilo (drama). As descrições (sem contar os exageros), os sentimentos, as observações minuciosas dos personagens em um momento de autoavaliação ou distração... Também gostei dos diálogos, apesar de achar que a maioria não é lá especial.
° Adorei a ideia do livro. Fiquei chocado logo no início, emocionado durante a leitura e bem satisfeito no final. Gostei como a escritora caminhou pelas ruas e vielas das possibilidades, sentimentos e reações dos personagens. Certas coisas apareciam de repente e faziam muita diferença, várias surpresas que gostei de ter... Várias mas não todas. Coisas como dormir em uma casa mofada e abandonada, roubar um carro porque está confuso e largar as roupas no meio do caminho mas não querer ser descoberta no meio do adultério é demais pra minha compreensão.
A escritora também joga a morte de um dos personagens na sua cara sem mais nem menos. Juro que fiquei uns minutos absorvendo aquilo. Ela diz "pensa rápido" e você tem segurar a bolada do jeito que der.
Mas enfim.
° Fiquei extremamente satisfeito com o final. Foi um final bonito e resolvido. Mas... faltou um amigo especial que começa com "E" e termina com "PÍLOGO", porque eu acho que não custa nada dar uma palhinha do final feliz, só pra saber se tá tudo bem mesmo. Não custa.
Quem bom que ela não cometeu o mesmo erro em Lago dos Sonhos :D .
° Sobre outras opiniões...
Realmente tem muitas descrições que são desnecessárias, então a estória necessita de uma dose de paciência pra ser lida.
Concordo que toda a família Henry tava me irritando e entediando em certo momento. Todo mundo era quieto e meio depressivo, o casamento tava estranho... Teve uma parte do livro que focou muito na Norah e no David quando a Caroline era muito mais interessante (resisti pra não pular umas páginas).
Outra foi o fato das falhas do casamento ficar sempre girando em torno da filha que não tava lá. Poderiam ter acontecido outras coisas, que só vieram a acontecer bem depois.

Conclusion:
Um certo exagero nos detalhes, principalmente no começo, mas uma ótima história. Estou ansioso pra reler Lago dos Sonhos, assim como outras obras da autora.
Recomendo mesmo. Quem adora drama, vai adorar essa. Uma ótima estória, com muita emoção.

P.S. Não conheço e não tive disposição de pesquisar metade das flores que ela cita durante o livro.
comentários(0)comente



Deise.Maria 20/11/2018

Um livro cansativo a narrativa muito extensa embora eu tenha me tocado muito com a história da Phoebe mas enfim é so isso o que tenho pra falar desse livro
comentários(0)comente



cadalivroqueleio 01/11/2018

@cadalivroqueleio
No ano de 1964 nascem às pressas o casal de gêmeos de David e Norah. A menina porém nasce com características de síndrome de Down. O pai, assustado e com medo, toma a decisão de encaminha o bebê a uma clínica que recebiam crianças com tais "problemas". Tudo sem o conhecimento da mãe, que manteve-se semi consciente durante o parto.

A enfermeira que ajudou no parto fica encarregada dessa tarefa mas em uma decisão de última hora, resolve ficar com a bebê para criá-la como sua. Para a esposa, David diz que a menina não sobreviveu ao parto. A história gira em torno das consequências dessa mentira, a dor de uma mãe e o medo de um pai.

Os efeitos da decisão de David fazem com que o livro seja forte, sensível e emocionante. O enredo é completamente envolvente e bem construído, com personagens muito reais e humanos. Existem muitas lições a serem tiradas, principalmente a de como uma mentira pode mudar o rumo de muitas vidas.

site: https://www.instagram.com/p/BowbwCDH-6j/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Daniel.Silva 09/10/2018

Somos responsáveis pelas nossas escolhas.
Leitura concluída:

Terminei a leitura desse livro a poucos dias e fiquei comovido com a história. Foi uma leitura agradável que faz com que você se prenda por cada fato, por cada movimento dos personagens, por cada emoção, raiva e dor. É uma livro que nos faz refletir sobre nossas escolhas, sejam elas boas ou ruins, sempre vão trazer consequências, mudar a nossa vida e também de outras pessoas do nosso convívio. Toda leitura para mim é uma viagem no tempo. Eu saio do meu "mundo real" e entro num "mundo desconhecido" da leitura e volto para o meu "mundo real" sempre com um aprendizado.
comentários(0)comente



Gaby.Cardoso 13/08/2018

O guardião de memórias - Kim Edwards - 3.5 / 5 estrelas
O livro conta a história da família constituída por David Henry e Norah. Em 1964, Norah entra em trabalho de parto e, por conta da Nevasca que ocorreu naquela época, o marido Drº David Henry, médico ortopedista, conduz sua esposa para a clínica e acaba sendo obrigado a fazer o parto. O médico que faria o parto não consegue chegar ao local por conta do mau tempo. O primeiro bebê, o único esperado que era esperado, apresenta-se perfeitamente saudável e é um menino. Sem imaginar, o médico acaba realizando o parto do segundo bebê, uma menina. Ao perceber que a menina apresentava características de síndrome de Down, o médico toma a decisão de encaminhar a criança para uma clínica que acolhia pessoas consideradas anormais para a sociedade. Pede a enfremeira Caroline que leve a menina para essa instituição. Essa decisão foi tomada sem que a esposa soubesse, e para Norah David disse que a menina não tinha sobrevivido ao parto.

A decisão repentina de David Henry modifica a vida de todos os envolvidos e traz consequências irremediáveis para a sua vida, a vida dos seus filhos, de Norah e Caroline.

O principal aspecto reflexivo do livro está no fato das consequências decorrentes da mentira e de decisões, e como tais atitudes influenciam e modificam uma vida.
O livro, além disso, traz para a discussão a questão do preconceito e falta de informação no que se refere à síndrome de Down. Apesar de se passar em uma época "aparentemente" distante, ano de 1964, é possível associar o estigma vivenciado por portadores da síndrome com o que é vivenciado atualmente.
O livro deixa alguns aspectos a desejar, como partes inacabadas e hiatos, e isso dificulta a fluidez e a compreensão de fatos da história relatada.
Vale a pena ler o livro. Não há como não ter empatia pelos personagens.
comentários(0)comente



leila.goncalves 05/08/2018

Você Vai Se Emocionar...
Em seu romance de estréia, Kim Edwards conseguiu atrair atenção da crítica e angariar sucesso junto ao público com uma história tocante que soa verídica, como tantas trapaças que a vida é capaz de armar...

Se nossa existência é feita de escolhas, não há como deixar de temê-las, pois há aquelas que podem mudar radicalmente o rumo dos acontecimentos. Esse ó fio condutor desta história, isto é, num momomento crítico, o Dr. David Henry, um médico brilhante, toma uma decisão e resolve mantê-la em sigilo, a fim de poupar sofrimento a si e aos familiares, porém o preço a ser pago é muito alto. Pouco a pouco, ele acaba se afastando das pessoas que ama, criando uma muralha a sua volta, cego pela culpa e sem coragem de expor a verdade num caminho sem paz nem perdão.

Porém, a vida também é ardilosa, sempre guarda surpresas e paradoxos... Se uma decisão pode gerar dor e sofrimento, também pode trazer um novo alento. É o que acontece com a enfermeira Caroline Gil. Seu dia a dia sofre uma drástica mudança, quando ela decide participar de uma mentira, para ajudar o Dr. Henry por quem está apaixonada. Essa mulher é a antítese do médico, batalhadora e corajosa, despe-se de seus sonhos, constrói uma trajetória tocante e inspiradora, mostrando que somente através do amor é possível cicatrizar as feridas do passado.

O livro aborda com sensibilidade a Síndrome de Down. Relata as dificuldades enfrentadas pelos portadores e o drama das famílias numa época cercada de preconceito e desinformação. O mais surpreendente é que esta história remete a 1964, cerca de meio século atrás, e tem como cenário os Estados Unidos, um país de Primeiro Mundo. Se ainda existe estigma contra este evento genético, é admirável as conquistas alcançadas nesse período e no meu entender, esse é o aspecto mais importante da obra.

Com certeza, você vai se emocionar, pois a vida não reserva soluções fáceis. Esse best-seller vai tocar no fundo de seu coração...

Nota: Há um filme homônimo lançado em 2008,com Emily Watson e Dermot Mulroney nos papéis principais.
comentários(0)comente



Erika 27/07/2018

Memórias que o tempo não apaga!
Nos anos 60,Norah começa o trabalho de parto numa noite fria e de muita neve. Em sua clínica e sem outro profissional para ajudar, devido a grande nevasca, Seu marido que é ortopedista se vê obrigado a realizar o parto do próprio filho com o apoio apenas da enfermeira Caroline Gill.
A criança nasce. Forte e bem. Mais contrações chegam e o médico se Dá conta de que a esposa esperava gêmeos. O segundo bebê é uma menina. O pai logo percebe que a ela tem síndrome de down. Impactado e dominado pelo medo, ele toma uma atitude drástica. Dá seu bebê à enfermeira e pede que a leve para uma instituição para pessoas com deficiência . À esposa, ele diz que a segunda criança morreu no parto. Uma mentira, que irá modificar sua vida para sempre.

O livro é tocante. Fico feliz em saber que hoje os tempos são outros. E que existe grande chance de evolução para essas crianças. Com inclusão, Tratamento e estímulos. A chave de tudo é o amor. O cromossomo é mero detalhe.
Gostei do livro. Só não darei 5 estrelas porque achei que o final poderia ter sido melhor, mais emocionante.
comentários(0)comente



Bruna 24/07/2018

Eu esperava mais...
Definitivamente livros que vai e voltam do passado deixando lacunas de anos e partes inacabadas não deveriam cruzar o meu caminho! Odeio profundamente.
Fica aquele suspense em cima de suspense, com pontas soltas e vagamente preenchida com fatos narrados em retrospecto para só dar um nozinho pra seguir em frente!
Desprezo esse tipo de narrativa.... Oh como eu gostaria de não ter perdido essas semanas lendo esse livro e sim A Menina Que Tinha Dons que estava mais do que interessante e emocionante, e que deixei a leitura atrasar enquanto lia esse... D:
Rebeca Silva de Souza 25/07/2018minha estante
Me identifiquei completamente. A mesma sensação de tempo perdido quando ATUREI LER esse livro Por Semanas também


Rebeca Silva de Souza 25/07/2018minha estante
??




Kayra.Antonelli 10/06/2018

O guardião de memórias
Posso dizer como um todo que a leitura foi muito agradável. Em algumas momentos confesso que foi enrolada, mas sem sombras de dúvidas uma boa estória. Vamos a resenha: Em uma noite de nevasca o esposo e médico David realiza às pressas o parto de sua esposa Norah. Um menino saudável e forte nasce, enquanto o bebê é embalado e cuidado pela enfermeira Caroline o médico percebe que contrações recomeçaram, gêmeos. Nasce uma menina, diferente do irmão a bebê tinha síndrome de down. A mãe inconsciente nesses poucos minutos não podia imaginar a mentira que seu esposo esconderia dela. Sua filhinha teria morrido após o parto. E as consequências de um ato mau pensado mudou suas vidas para sempre.
comentários(0)comente



Fernanda Diogo 09/05/2018

Algumas partes a leitura se torna cansativa porque enrola muito, mas é jm livro ótimo! Nos relata como nossas escolhas hoje afetam nosso futuro.
Fênix 17/07/2018minha estante
realmente pouco cansativo e to enrolando pra terminar. ja terminei varios outros rs e ele nada




Bruna 23/04/2018

As consequências de uma decisão mal pensada.
O clichê que fala a respeito de como um momento pode mudar toda a sua vida foi brilhantemente aplicado ao enredo da história. David Henry precisou conviver com uma mentira de difícil conserto e isso afetou todas as pessoas à sua volta. A narrativa toma forma seletiva, de maneira que convida o leitor a enxergar através dos olhos de todos os personagens envolvidos - David Henry (o médico que tornou a história possível), Norah Henry (esposa de David), Caroline Gill (enfermeira assistente de David) e Paul Henry (filho de Norah e David) - transformando a leitura num delicioso emaranhado de diversas impressões e pontos de vista ao longo dos anos. A psiquê de cada integrante da história parecia se "autoexplicar" e é quase impossível não analisar os efeitos psicológicos causados em cada um em função de um único segundo que se passou numa nevasca em 1964.
Foi um livro que me senti lenta para ler, mas ao final deste atestei que minha lentidão se devia ao fato de que degustava tudo o que havia para ser absorvido, refletindo sobre os acontecimentos descritos e os percebendo no meu próprio dia-a-dia e na vida daqueles que me cercam. Foi um aprendizado e tanto, apesar de não saber se era essa a intenção da escritora.
Muito boa leitura, recomendo.
comentários(0)comente



373 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |