Darkdawn - As Cinzas da República

Darkdawn - As Cinzas da República Jay Kristoff




Resenhas - Darkdawn - As Cinzas da República


75 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Gabie 08/08/2020

Darkdawn
Durante os primeiros 45% do livro, considerei diveeeersas vezes abandonar essa leitura. Sinceramente, ainda bem que não desisti.

Achei o começo MUITO arrastado, teve um ritmo muuuuuito mais lento do que os dois primeiros livros, fiquei desanimadíssima, porém, estava mais do que curiosa pra saber como esse rolo todo ia se resolver. Acabou que eu AMEI tanto esse final que até esqueço a enrolação que foi.

A humanidade que o Jay Kristoff colocou nos personagens desse livro me deixou sem chão. Seus sentimentos e conflitos foram tão reais que me deixaram chorosa durante diversos momentos.
O crescimento da Mia foi tão real que é quase palpável. A Corvere não é alguém fácil de lidar, mas é justamente isso que a torna alguém tão amável. Ver como ela encarou todos aqueles desafios, embates, decisões complicadas, tudo, é tão... não sei, não consigo nem descrever. Ela teve um final digno. Sem floreios e sem misericórdia. Algo REAL.
Nossos personagens coadjuvantes não ficaram para trás. Pudemos ver ainda mais a personalidade deles e nos apaixonar ainda mais a cada página. Também tiveram finais tão, tão, tão dignos (apesar de a maioria terem sido um tanto tristes...).

Toda aquela situação dos deuses foi esplêndido. Ver como eles são REAIS no meio disso tudo...

O plot dos livros (se é que você me entende, caro leitor) foi a melhor coisa que eu já vi nesses últimos anos. Explica tanta coisa que eu critiquei nos primeiros dois volumes KKKKKK. É uma sacada simplesmente genial, jk tem uma criatividade sem igual.

Senti um pouco a falta das notas de roda pé! Elas dão um toque tão sátiro pra toda essa história tenebrosa KKK e estavam um pouco escassas, se comparado aos outros dois volumes, mas acho que isso se dá pelo negócio do plot dos livros e etc.


Cada página lida me deixou com um buraco no meio do coração. Esse foi provavelmente o melhor final que eu já li na minha vida, não consigo transcrever em palavras o que eu estou sentindo agora. Talvez eu possa definir como "sentimento de dever cumprido"? Ou talvez "reconhecimento"? Não sei. Só sei que esse livro e todos esses personagens agora moram dentro do meu coração.
comentários(0)comente



Isa 06/08/2020

As ruínas
Estou completamente satisfeita por ter iniciado a trilogia. A principal é cativante, corajosa e com uma língua afiada, o que a torna bem agradável. Mesmo contendo 704 páginas o livro não se torna cansativo, é bem agitado do início ao fim e mantém um final bom e notas finais um pouco duvidosas.
comentários(0)comente



Eloisa 05/08/2020

Darkdawn
O fim digno para uma heroína tão ímpar. Gosto quando o autor respeita o personagem que tem em mãos e dá o fim que o mesmo merece.
comentários(0)comente



pedrogoncalvs 01/08/2020

Uma garota com uma história pra contar
Mas o medo nunca tinha sido uma escolha. Nunca temer era nunca ter esperança Nunca amar. Nunca viver.
O medo de perder fazia parte do ter.
O medo de quebrar fazia parte do criar.
Ter medo nunca é uma escolha.

Esse livro tem muitos altos e baixos, mas pelo menos responde o que fica pendente, o segundo ainda é meu preferido, o final parece muito com outra série que gosto muito e por essa familiaridade posso ter estranhado algumas coisas, mas ademais é um bom livro e apesar de não finalizar da forma como eu esperava, o autor sabe terminar as histórias que escreve.
Só pra finalizar, dei a nota principalmente pelo crescimento da personagem no decorrer da história, apesar dos altos e baixos desse terceiro, e caramba como esses livros voam, leio 700 páginas e nem vejo, valendo pros 3.

Mas é uma história que viu carregar comigo "para sempre e sempre."
comentários(0)comente



Lari 31/07/2020

Acompanhar a jornada da Mia foi muito divertido e eu amei acompanhá-la durante essas três leituras. Infelizmente, para mim, o último livro não fez jus a trilogia.

Como nos dois primeiros livros, eu demorei para me ambientalizar e para dar um tranco na leitura. Mas dessa vez foi demais, eu fiquei até os 65% do livro com muito bode dos personagens e sem entender nada do que tava acontecendo ali. Foi bem frustrante eu quase abandonei a leitura umas três vezes. É claro que tudo isso pode ter acontecido por eu não estar muito bem internamente e quem sabe quando eu fizer a releitura eu mude de ideia?

Claro que a história tem seus pontos positivos, eu amei descobrir a fonte dos poderes da Mia e eu também gostei muito de ver a evolução dela como personagem... ela cresceu muito e se torna uma mulher invencível em apenas 3 anos, é sensacional.

É uma pena não ter gostado do último livro como eu gostei dos outros, mas essa trilogia vai estar pra sempre no meu coração!
comentários(0)comente



Ianca 30/07/2020

Um bom final
Confesso que não sou muito fã da escrita do Jay, mas eu amei conhecer a história da Mia e ver o quanto ela cresceu nesses 3 livros. A trilogia tem um ótimo final, porém, esse livro não foi tão envolvente quanto os outros, demorei para terminar a leitura. Uma mistura de sofrimento, ódio e amor pelos personagens.
comentários(0)comente



Nathia 30/07/2020

Incrível!
Sem dúvidas foi um incrível desfecho para as Crônicas da Quasinoite. Apesar de não ter sido completamente do meu agrado, acredito que os personagens viveram suas histórias como deveriam ser vividas.
No momento não consigo fazer uma resenha decente, pois ainda estou tentando digerir todas as informações. Pretendo refazer quando me sentir apta e a fossa literária passar.
comentários(0)comente



isiscms 29/07/2020

Melhores livros de fantasia que eu já li
Final melhor para essa história não existiria. Amei. Amei. Amei.
Personagens apaixonantes, reviravoltas que dão vontade de jogar o livro na parede... Uau. Que trilogia completa. Chorei, ri, senti muita raiva, me apaixonei (umas mil vezes) e senti muita - MUITA - adrenalina nas minhas veias.
A Mia é uma personagem única, o universo e a história são muito originais.
Eu não conseguia parar de pensar em como essa trilogia iria terminar. Eu não consegui parar de chorar nas últimas 200 páginas do livro. Sério. Só o mero pensamento de que estava acabando me fazia lacrimejar.
Só tenho a agradecer ao autor por criar esses 3 livros maravilhosos. Muito, muito obrigada.
comentários(0)comente



Isabela Porto 28/07/2020

Esse último livro foi tão bom quanto os outros dois. O escritor conseguiu fazer com que a história continuasse surpreendente e fez um final digno. Essa se tornou uma das minhas séries favoritas, um pouco diferentes dos livros que já li, mas que ganhou meu coração e me fez conhecer Mia Corvere, uma das melhores personagens e uma garota com uma história pra contar.
?Mia quebra um monte de regras, tanto nos livros como no que diz respeito a uma personagem ?fácil de gostar?. Ela bebe, fuma, xinga. Dorme com quem quer. Mata gente. É egoísta e vaidosa. Tem um gênio terrível que muitas vezes se sobrepõe ao bom senso. Mas também é corajosa e leal, implacável, cruel e desprendida de todas as convenções da sociedade. É uma garota que faz as coisas.?
Tudo isso torna ela incrível. A história vale a pena ser lida, não me arrependi em nenhum minuto! Não perca tempo, vai logo ler esse livro !
comentários(0)comente



Juu 27/07/2020

Nunca tema, nunca trema...
Passei a maior parte do livro com medo do final, mas não poderia ter tido um desfecho melhor.

sem dúvidas essa é uma das melhores trilogias, se não a melhor, de fantasia que já li e tornou-se a minha favorita.

quem ainda não leu precisa conhecer esse universo maravilhoso.
comentários(0)comente



tori 24/07/2020

casos de família só que com mais dramas piratas deuses doidos vinganças sangue assassinatos sequestros confusão e rinha de pai e filha
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



A menina do livro 22/07/2020

Esperava mais dessa conclusão!
ATENÇÃO: Essa é a resenha do terceiro volume e pode conter spoilers dos livros anteriores. Lembrando também que é uma série de livros com conteúdos adultos, com cenas de sexo, palavrões e violência.

Após sua longa jornada e de anos treinando para conseguir derrotar aquele em que destruiu sua família, Mia a assassina mais temida conseguiu instalar o caos na Cidade das Pontes e dos Ossos e juntos com seus amigos foi atrás de matar o Cônsul. Mas, nesse volume, descobrimos que isso não seria tarefa fácil e inimigo esconde truques na manga.

Uma antiga profecia ronda sobre eles e Mia fica sabendo que está diretamente ligada a ela, mas a fim de desafiar os Deuses e todos que entrarem no seu caminho, a garota quer fazer o seu próprio destino.

"Sou filha da escuridão entre as estrelas - ela respondeu. - Sou o pensamento que faz os desgraçados deste mundo acordarem suando à quasinoite. Sou a vingança de cada órfã, de cada mãe assassinada, de cada filho bastardo, - Mia inclinou-se para a frente e olhou o homem nos olhos. - Sou a guerra que você é incapaz de vencer."

-"Nevernight" e "Godsgrave" livros anteriores a esse, são sem dúvidas meus preferidos e que me fazem ser apaixonada tanto pela história, como pela personagem que é única e inesquecível. Jay Kristoff, a meu ver, soube construir cenas épicas com lutas sangrentas, humor em meio a tanto desastres, mostrou sentimentos de amizade e respeito, além de uma escrita envolvente e que desperta nossa imaginação. Os personagens, principais e secundários, são bem construídos e com papéis importantes em toda a trilogia, seus poderes, truques e construções, são de arrepiar e eu ainda não tinha visto em outros livros.

- Como da para perceber nos meus elogios acima minhas expectativas eram altas para essa conclusão, mas confesso que acabei decepcionada. Apesar de ter amado rumos que o autor criou para alguns personagens, outros pontos me incomodaram bastante. O fato de tudo se resolver fácil para Mia faz com que o leitor perca a esperança de algo ruim acontecer, então a leitura se torna calma e inadequada. Em algumas cenas intensas do final que eu esperava serem mais trabalhadas, acabaram em um piscar de olhos, sendo que a construção para que tudo aquilo acontecesse foram extensas.

Uma coisa que sempre incomodou muitos leitores são às notas de rodapés, no primeiro confesso que achei divertidas e com pontos que ajudavam a entender a história, no segundo me incomodou o fato de serem extensas e com informações que não completavam ao ponto de eu lembrar com detalhes e no terceiro se tornou cansativo. O autor sabendo que isso vinha incomodando seus leitores ao invés de diminuir e focar na temática da história, resolver soltar seu sarcasmo de forma desnecessária e até ofensiva em vários momentos. Como fã da trilogia foi um banho de água fria, mesmo sabendo que é o estilo do autor, não acrescentaram em NADA e me fizerem tirar pontos do livro.

- Se você me perguntar se vale a pena a leitura da trilogia vou responder que sim. É uma fantasia adulta e que teve seus dois primeiros livros muito bem escritos, mas com algumas falhas na conclusão. Mesmo com tudo isso, a trama criada sobre a politica e religião foram bem construídas, a protagonista é incrível e tem um crescimento emocional enorme nessas continuações e de alguma forma vai te conquistar por suas atitudes anti-heroicas, malandragens e carisma.
comentários(0)comente



Bárbara 22/07/2020

O fim, com certeza, deve ter dividido opiniões. Não era o fim que eu escolheria mas gostei.
comentários(0)comente



75 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5