Um Planeta Chamado Traição

Um Planeta Chamado Traição Orson Scott Card




Resenhas - Um Planeta Chamado Traição


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Osmar 21/05/2012

Muito criativo
Um planeta chamado Traição é uma estória muito dinâmica e interessante. A idéia de partida é bem original. Ao exilar as pessoas em um planeta pobre em minerais, temos que a base da industrialização como a conhecemos não pode ser reconstruída. O que torna o planeta em si uma prisão.

Com isso, o modo de vida regride para algo próximo ao medieval, com reis, arcos e flechas e , para aqueles com algo a trocar por ferro, espadas. Porém, o progresso/evolução acontece, porém em outra direção. Cada família acaba aperfeiçoando um dom baseado na especialização dos antepassados. Ou seja, o progresso sempre acaba ocorrendo. Da mesma forma que uma pessoa cega passa desenvolver seus outros sentidos, o homem, privado do caminho da industrialização, acaba desenvolvendo outras capacidades.

A maneira como o autor desenvolveu as capacidades específicas de cada uma das Famílias é também um atrativo a parte. Com base na profissão ou especialidade do fundador da Família, ele cria uma capacidade, realçando tanto as vantagens quanto às desvantagens. Na verdade alguns dos dons por si só já seria uma boa base para uma nova estória.

Uma boa leitura.

Osmar
www.estantehermetica.com.br
Cris Paiva 29/11/2012minha estante
Lendo a sua resenha me veio a cabeça a série Darkover da Marion Zimmer Bradley, que trata praticamente do mesmo tema desse livro.




Robson 04/12/2010

Um dos grandes talentos da nova ficção!!!
Falar sobre o texto de Orson Scott é um pouco intimidador e um tanto prazeroso, é que esse livro é extremamente "simples" em seu enredo e desenvolvimento de personagens, porém o que ele faz aqui é simplesmente o que os escritores medianos não conseguem, (pegar uma ideia simples e ao redor dessa ideia criar algo totalmente novo).


Não se trata aqui de uma ficção mais "cabeça" ou pretensamente genial como seria de se supor quando os fãs de ficção tem ao seu dispor escritores como Isaac Asimov, Arthur C Clarke, Frank Herbert, Ursula Le Guin, Robert Heinlein, só para citar alguns escritores extremamente competentes de FC.


O caso é que este livro prova que, não se precisa pensar mundos e fundos para se construir uma boa história, ou iludir as pessoas com uma ideia de suposta superioridade intelectual quando se tem algum talento para se criar alguma história.


O fato é que aqui a forma (FC) não serve para se embelezar ou até mesmo "mascarar" um conteúdo, ela simplesmente o cria (da mesma forma que o faz Lanik Mueller no planeta quando descobre que os seus dons não são, digamos tão "estranhos" ou "extraordinários" como ele pensava que fossem, cria novas formas de ver o mundo e as situações ao seu redor em que se está inserido), e o escritor o faz com extrema competência.


Esse tal de Orson Scott Card veio mesmo para ficar entre os grandes talentos de FC.
comentários(0)comente



Lu 21/07/2010

Eu li esse livro 2 vezes, pois encontrei nele uma história fascinante.
Várias pessoas se rebelaram contra república e como punição foram banidas para esse planeta que recebe o nome de Traição.
Esse é o pano de fundo da história que conta que as melhores cabeças da biologia, engenharia e outras...ao chegarem no planeta eles se separaram e viraram mais do que especialista em suas áreas e com isso cada um tem um conhecimento único. O protagonista é um rapaz que deverá herdar um reino mas é banido por desenvolver uma doença que o desfigura e em sua fuga começa a descobrir em que os outros especialistas se tornaram tão bons, e cada clã vende sua especialidade para a república em troca de ferro para construir uma nave e sair do planeta...mas o mais interessante é o quão longe os clãs se desenvolveram essa é a melhor parte do livro....boa leitura.
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3