Locke & Key: Jogos Mentais

Locke & Key: Jogos Mentais Joe Hill




Resenhas - Locke & Key: Jogos Mentais


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Campos 18/09/2021

Interessante
Uma trama interessante, o poder dessa chave achei bem forçado, mas gostei da forma como a trama conseguiu lidar com isso. Quero conhecer um pouco mais da origem do vilão
comentários(0)comente



Vinicius 02/07/2021

Até que é bom
Uma continuação de respeito, entrega um material de grande nivel mas muito semelhante ao primeiro volume, a cada chave encontrado eu me apaixono pelo universo dessa hq e os conceitos que são abrangidos com as chaves
comentários(0)comente



Ivan 07/04/2021

Surpreendendo
Depois de ler o primeiro volume, que achei bom, mas nada de mais, não tinha muito entusiasmo para o Volume 2, e isso foi um grande engano. Ótimo desenvolvimento da história, agora os personagens estão com mais ações que mostram as suas personalidades, e é assim que começa a cativar o leitor, no meu caso. Bode é o melhor personagem até agora, quase tudo se desenvolve por causa dele, muito bom. Agora sim recomendo de verdade!
comentários(0)comente



Gabriela 15/03/2021

Estou adorando a série Locke and Key! Recentemente descobri minha fascinação por HQs de terror e fantasia e, desta forma, Joe Hill consegue sempre superar minhas expectativas. A segunda parte desta saga de fantasia e um leve toque sombrio é ainda melhor que a primeira, pois os personagens começam se descobrir mais na história, que fica sempre mais emocionante. Há o encaixe de vários pontos pendentes no volume 1 e também deixa muitas pendências para o volume 3 que em seguida vou inicar.
Vale muito a pena aos aficionados à graphic novels e à fantasia. É uma história envolvente.
comentários(0)comente



Brina 22/10/2020

?
Joe Hill esta me surpreendendo, apesar de não gostar muito do gênero estou adorando a série. Os desenhos acho meio exagerados, mas faz parte. Juntando dinheiro para o próximo.
comentários(0)comente



@vcdisselivros.oficial 16/06/2020

Tensa e militante
Escrito por Joe Hill, filho de Stephen King, Locke & Key apresenta ao leitor uma narrativa interessante que se passa na Nova Inglaterra.

Após um terrível acontecimento, a família Locke se muda para a antiga mansão conhecida como Keyhouse. No entanto, o lugar guarda mistérios e segredos inimagináveis, bem como uma criatura implacável capaz de fazer de tudo para conseguir o que quer.

Os três filhos da família Locke estão apenas começando a espantar os fantasmas do passado quando descobrem que reconstruir suas vidas não será nada fácil.

ONDE EU JÁ OUVI FALAR DISSO MESMO?

Recentemente as HQs foram adaptadas e a primeira temporada da série está disponível na Netflix.

EU JÁ ASSISTI, DEVO LER?

Sim, por favor, faça isso!

A série é perfeita, mas uma das reclamações de quem leu as HQs é de que a adaptação foi feita para o público jovem, de modo que possui um tom mais leve.

A verdade é que as diferenças entre a adaptação e as obras são significativas. A escrita de Joe Hill e as ilustrações de Gabriel Rodriguez deixam tudo com um ar mais sombrio, retratando de modo fiel e realista os traumas que a família está enfrentando.

De modo sincero, a série maquia bem as problemáticas, em contrapartida, as HQs abordam diretamente alcoolismo, depressão, culpa, suicídio e muito mais.

JOGOS MENTAIS

O volume dois vai além e mostra coisas que a própria série não exibiu, como homofobia. Foi a primeira vez que vi um casal do mesmo sexo se beijando em uma HQ e mesmo com o espaço limitado, Joe Hill foi capaz de apresentar o que acontece quando um casal gay é vítima de crime de ódio.

Temos desde o momento da agressão até o aprofundamento da ignorância daqueles que pensam que HIV é marca registrada dos casais homossexuais. Só lendo para entender, mas Joe Hill teve o cuidado de abordar o assunto e outras questões com precisão.

RESUMO

Como primeiro tive contato com a série, me surpreendi ao encontrar nas HQs um clima tão pesado. Fui em busca de algo mágico e me deparei traumas, morte, alcoolismo e outros assuntos difíceis de lidar, então a carga emocional da leitura é muito maior. A ilustração de Gabriel Rodriguez e o texto de Joe Hill revelam uma sincronia sem igual, tornando as HQs algo único de se vivenciar.
comentários(0)comente



Valerya insta @leslivres_ 31/05/2020

Jogos Mentais...
O que vc gostaria de tirar da sua cabeça se pudesse abri -la?
comentários(0)comente



João Luiz Ramos 27/04/2020

Incrível
Uma HQ sensacional, que não subestima a inteligência do leitor.

P.S.: queria ter a chave da mente.
comentários(0)comente



Roh Matos @somaisumparagrafo 11/04/2020

@somaisumparagrafo
Os irmãos Locke ? Tyler, Kinsey e Bode, são sobreviventes de uma tragédia que vitimou o patriarca da família. Morando em Keyhouse, estão por conta próxima, já que a mãe não possui estruturas psicológicas para lhes dar assistência. Explorando cada canto da mansão, Bode encontra uma chave com o poder de abrir a mente humana, possibilitando introduzir conteúdos ou subtrair lembranças. Contudo, a chave está prestes a cair nas mãos de Dodge, uma criatura diabólica que só pensa em se vingar da família Locke.

-x-

Neste segundo volume da série, nos deparamos com um enredo tão sombrio quanto o anterior, mas agora temos uma trama que esquadrinha o passado de alguns personagens, nos proporcionando um panorama geral do que pode estar por trás de toda a sede de vingança de Dogde. Além disso, as chaves encontradas em Keyhouse passam a ter um destaque maior, e vamos entendendo os seus poderes e acompanhando como cada uma vai sendo usada pelos personagens (aqui entre nós, eu gostaria de ter algumas dessas chaves mágicas, seriam bem úteis).

Agora devo confessar que finalizei a leitura com mais dúvidas do que quando a iniciei. Mas não entendam isso como algo negativo, muito pelo contrário, Joe Hill proporciona ao leitor apenas pinceladas sobre toda a atmosfera mágica e de suspense da história, impossibilitando chegar a qualquer conclusão sobre a trama, o que me deixou extremamente ansiosa a procurar por respostas nos próximos volumes da série.

Com uma mistura perfeita entre narrativa e arte, está HQ conta com um enredo cheio de magia, mistério e sangue, muito sangue e assassinatos. É uma obra com tanta abundância de detalhes e tão instigante, que transporta o leitor para dentro das páginas, tornando a leitura viciante. Só sei que preciso urgentemente de mais.
comentários(0)comente



Is 21/03/2020

Tão confusa quanto a primeira, e bem diferente da série.
KlausBaudelaire 09/06/2020minha estante
O que achou de confuso? Achei muito tranquila.




11 encontrados | exibindo 1 a 11


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR