O Cemitério

O Cemitério Stephen King




Resenhas - O Cemitério


447 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Helder 25/04/2019

Um verdadeiro e indispensável livro de terror
O Cemitério é um dos livros mais famosos de Stephen King e realmente merece toda esta fama. King relutou em publica-lo por acha-lo muito aterrorizante, mas devemos agradecer a sua esposa por fazê-lo mudar de ideia e trazer a luz esta obra de arte.
Eu relutei muito em ler este livro também achando que seria mais uma estória de zumbis ou simplesmente algo sobrenatural.
No fim, decidi lê-lo devido ao lançamento da nova versão do filme prevista para estrear agora em maio e não imaginava que seria uma leitura tão boa e difícil ao mesmo tempo.
O tempo, e principalmente o cinema, banalizaram o gênero terror e passamos a ver este tipo de arte como algo inferior. Então como assim dizer que um livro de terror é uma obra de arte?
Leia este livro e me diga se eu não tenho razão?
Tem que ter talento para causar as sensações que este livro nos traz. É medo, é angustia, é tristeza.
Ai vem a pergunta: Para que ler um livro que nos traga estas sensações?
Simplesmente porque a vida não é reta e cor de rosa, e infelizmente no meio do caminho podem aparecer obstáculos. Sair da nossa zona de conforto sempre é algo bom, então se você ainda não leu este livro achando que não vale a pena a leitura, abra sua mente e se de uma chance.
Em O Cemitério, King mexe com o nosso maior medo: O medo da morte. Medo de morrer e o medo de perder um ente querido. E ele consegue nos colocar na pele de seus personagens, nos fazendo sentir toda a dor envolvida nesta estória. E fica aqui o aviso: A dor é muito grande.
Louis arrumou um bom emprego como médico da universidade da pequena cidade de Ludlow, no bom e velho Maine de Stephen King. Ele é casado com Rachel e pai dos pequenos Eileen, de 5 anos e de Gage que tem aproximadamente uns 2 anos.
Acabam de mudar para uma nova e bela casa, e logo ao chegar conhecem Jud Crandall, o vizinho octogenário, casado com a boa Norma, e que sempre viveu naquele local.
As casas de ambos ficam uma de frente para a outra, sendo divididas somente por uma estrada, onde passam diariamente aqueles enormes caminhões de combustível que vemos em filmes americanos.
Ao fundo da casa dos Creed existe uma trilha que leva para a floresta.
Com o tempo Jud percebe a curiosidade da pequena Eileen sobre aquela trilha, e se oferece para mostrar a nova família o que existe no fim do caminho: O simiterio dos Bichos. Ou um cemitério de animais.
Jud explica que muitos dos animais que morreram atropelados naquela estrada foram enterrados ali.
Com o tempo, a amizade de Louis e Jud vai aumentando e King segue nos envolvendo lentamente na rotina destes dois. Certo dia, Louis ajuda Jud, que passa a se sentir devedor de um favor para o novo vizinho. A chance de pagar este favor chega quando o gato da pequena Eileen é atropelado.
E é melhor parar por aqui, pois depois disso vamos acompanhar a queda sem fim destes personagens em um dos textos mais dolorosos que já li na vida.
O começo é meio lento, enquanto King vai nos ambientando, mas o tempo todo é como se percebêssemos uma sombra crescendo sobre aquelas pessoas. Do meio para o fim somos sugados junto com Louis para aquela realidade, e queremos gritar com o personagem para não tomar aquelas atitudes, mas quem somos nós para julgar a dor dos outros.
Como agiríamos em tal situação se tivéssemos as mesmas informações que Louis?
King cria cenas incríveis. Algumas realmente de dar medo, como a parte em que Pascal leva Louis ao cemitério e lhe dá um aviso importante, que no momento de dor será rapidamente esquecido. Ou todas as últimas 100 paginas deste livro, quando a força sobrenatural leva Louis a tomar suas drásticas decisões.
Foi a primeira vez que senti medo lendo um livro. Achava que as pessoas exageravam, mas em diversos momentos tive aquela sensação de “Que tal deixar as luzes acesas?”
Mas no meio do medo, temos também cenas que parecem esmagar nosso coração, como a descrição do atropelamento ou a da briga no velório. De ficar com lágrimas nos olhos.
Muitos leitores reclamam que King é prolixo. Eu acho que isto é necessário em suas obras, pois para mim isto causa uma imersão.
O Cemiterio de Stephen King é sim uma obra de arte que nos tira de nossa zona de conforto e nos leva a pensar muito sobre como agiríamos se achássemos que tínhamos o poder de retroceder a morte de alguém que amamos muito.
Leia e tire suas conclusões.
Mas leia.
Alcione 25/04/2019minha estante
Um dos melhores dele. Apenas para os amantes rsrs
Pois as enroladas dele são enormes


Helder 25/04/2019minha estante
Eu adoro as enroladas dele. Este foi o sexto King que li, e todos tem valido a pena. O cara tem o dom de criar cenas incríveis.


Erica.Martins 25/04/2019minha estante
Nunca li nada dele, tua resenha me convenceu a começar por esse rs


Alcione 25/04/2019minha estante
Erica, comece com Misery hahaha
E bem mais tenso. E esse também,mas meio rolo pra quem não o conhece


Alcione 25/04/2019minha estante
Helder,amo e odeio King. Rsrs
Já leu Duma Key?? Se não, põe logo na lista


Erica.Martins 25/04/2019minha estante
Alcione tbm to querendo ler esse, assisti o filme e fiquei agoniada com a historia hahahahaha...


Helder 25/04/2019minha estante
Minha idéia este ano era ler King em ordem cronológica, mas passei este na frente por causa do filme que achei que ia querer ver, mas depois de ler fiquei na dúvida se consigo assistir isso ou não. Mas quem sabe não passo Duma Key na frente??


Helder 25/04/2019minha estante
Erica, eu curto King. Não curto livros sobrenaturais, mas ele mistura tanto as coisas e escreve tão bem, que as coisas ficam criveis. It é o melhor, mas tb recomendo o Outsider que saiu ano passado. Acho que é mais seu estilo, pois é um thriller.


Helder 25/04/2019minha estante
Misery é outro que pelo jeito vou ter que furar a lista tb, pois todo mundo fala deste livro.


Alcione 25/04/2019minha estante
Hahaha quero muito ver vocês lendo. E Helder, discordo quanto a It. Odiei. E os mais antigos são os melhores certamente


Alcione 25/04/2019minha estante
Erica, vi um filme bem antigo e não gostei e não pega nem um milésimo da história. A leitura nem se compara


Erica.Martins 25/04/2019minha estante
Gente valew as dicas, tenho até vergonha de dizer que nunca li nada do King rs...agora já sei por onde começar ;)


Alcione 25/04/2019minha estante
Arrasa!!!!




Vitor 03/10/2014

Um saco.
É o terceiro livro de Stephen King que leio e neste fui obrigado a abandonar de tão enfadonho que é. Como sempre, mais de 100 páginas de pura encheção de linguiça até a coisa começar a andar. Parei na página 150 e não vi movimento nenhum na história, apenas o blablabla característico do autor. Há livros melhores na minha estante esperando para ser lidos. Não tenho saco pra autor que só quer provar de que consegue escrever um livro grande, nem que pra isso tenha de sair escrevendo qualquer coisa.
Pedro 06/10/2014minha estante
isso meu amigo é uma caracteristica do nosso querido autor que só apresenta o "místicismo" no final do livro, geralmente no começo ele constroi os personagens para que no final da obra você sinta medo por eles(afinal o que seria um monstro sem suas vitimas).Então de certa forma os livros do Mr King são de certa forma demorados,tambem senti isso lendo "A Coisa" mais você percebera que no final faz todo o sentido... :)


Pedro 06/10/2014minha estante
isso meu amigo é uma caracteristica do nosso querido autor que só apresenta o "místicismo" no final do livro, geralmente no começo ele constroi os personagens para que no final da obra você sinta medo por eles(afinal o que seria um monstro sem suas vitimas).Então de certa forma os livros do Mr King são de certa forma demorados,tambem senti isso lendo "A Coisa" mais você percebera que no final faz todo o sentido... :)


Pedro 06/10/2014minha estante
isso meu amigo é uma caracteristica do nosso querido autor que só apresenta o "místicismo" no final do livro, geralmente no começo ele constroi os personagens para que no final da obra você sinta medo por eles(afinal o que seria um monstro sem suas vitimas).Então de certa forma os livros do Mr King são de certa forma demorados,tambem senti isso lendo "A Coisa" mais você percebera que no final faz todo o sentido... :)


Lucas 10/10/2014minha estante
de fato, ele enrola muito. a parte boa mesmo fica nas últimas 50 páginas. E não sei onde o povo sente medo com esse livro.


Luciano 30/03/2015minha estante
Concordo,não tem nada de assustador,não tem uma história que prenda o leitor até o final do livro e o filme é muito mais objetivo que o livro,ou seja,não fica fazendo rodeios para chegar nos finalmentes.Tava até animado pra ler outro livro de contos que originou o filme "Conta Comigo",mas estou perdendo a vontade devido ter lido esse livro que pra mim foi muito fraco em termos gerais.


Tatiane 13/05/2015minha estante
Isso porque ele CONSTRÓI os personagens muito bem. Te faz se apegar a eles. Se quer ler livros com personagens vazios, vá lá. Não é todo mundo que entende o Mestre :)


Vitor 11/08/2015minha estante
Tatiane, engraçado, a Agatha Chiristie constroi personagens muito bem distintos e elaborados, e mesmo assim eu não preciso pular página nenhuma, nem fico com a sensação de que ela está enrolando pra ganhar páginas... não sou obrigado a gostar do estilo narrativo do stephen, e não é porque eu não gostei que eu prefira "personagens vazios" -.- povo parece que quer forçar a gostar de certo autor a todo custo, cruzes...




Caio Gouveia 19/06/2017

Mexeu com o meu emocional
Este livro é horror puro!! Pesadíssimo!! Se você gosta desse estilo, esse livro é a pedida certa.
Me deixou abalado, consternado, angustiado e horrorizado (principalmente no final). Só desgraça.
Em paralelo fiquei maravilhado também com a escrita do King e o modo como ele vai desenrolando a história. Esse foi meu 2º livro dele. O próximo será o It A Coisa.
Gilles Vieira 19/06/2017minha estante
Cada vez que leio um comentário fico mais empolgado para terminar esse livro. Estou em 37% de leitura, até o momento não senti o peso do horror que tantas pessoas comentam, mas o enredo da história, os personagens e a evolução são bastante cativantes e envolventes. O primeiro livro que li do autor foi "O Iluminado", quando terminar este, também pretendo ler "It A Coisa".


Bruna Araujo 01/11/2017minha estante
Olá, você poderia me contar o livro com spoilers. Eu tive as mesmas sensações que você, mas fiquei tão perturbada, que isso começou a mexer com tudo na minha vida, e abandonei a leitura. Eu amo o King, mas acho que nem tudo é pra todos, e esse não é pra mim.


Caio Gouveia 07/12/2017minha estante
Então Bruna, basicamente tudo que o Louis Creed planeja dá errado. Tudo desanda na vida dele. O filho morre atropelado por um caminhão. Ele tenta ressuscitar o filho no cemitério Mic Mac, o menino ressuscita, mas não é o mesmo. Vira um pequeno zumbi assassino. O menino mata a própria mãe. O Louis leva o cadáver da esposa pro cemitério pra mais uma vez tentar uma ressurreição e dá merda de novo. No final do livro, a esposa dele zumbi, assassina ele com uma facada por trás. Essa é exatamente a última cena. O livro acaba assim tragicamente.


Bruna Araujo 11/12/2017minha estante
Caio, muito obrigada! Estou abismada até agora que não consegui terminar a leitura :0


Natália Tomazeli 16/05/2019minha estante
Gente, eu todinha, tô apavorada até agora, alguém me salva que essa noite vai ser punk pra dormir...


Mylena.Leticia 15/07/2019minha estante
@Caio Gouveira, Como assim a mulher assassina ele? Não vi isso no livro.




Valéria 05/10/2017

O "simitério"
Andei lendo umas resenhas aqui antes de resolver escrever a minha, e acabei descobrindo que nosso amado Stephen King ficou com receio de publicar essa obra... MAS TAMBÉM né meu amigo?

Livro totalmente sombrio, trevas, gótico não tão suave assim hahahaha, onde a morte é tratada de uma forma um tanto quanto peculiar haha. A pergunta que não quer calar é: você teria coragem de trazer um ente querido de volta a vida, mesmo sabendo das consequências envolvidas? Vale a pena desafiar as leis da vida acima de tudo?

Confesso que fiquei arrepiada em várias partes da leitura, e com medo do gatinho Church do começo ao fim haha!!
Vinicius Gonçalves 05/10/2017minha estante
O filme é excelente também, vale a pena assistir.


Alexander Rossatto 06/10/2017minha estante
Livro marcante!! Um dos melhores!!!


Valéria 06/10/2017minha estante
Me falaram mesmo que o filme é mto bom Vinicius, com certeza vou assistir.


Valéria 06/10/2017minha estante
Alexander eu amei esse livro, nossa!!!


Alexander Rossatto 07/10/2017minha estante
Gostei muito também...bastante marcante!




spoiler visualizar
Bruna Araujo 01/11/2017minha estante
Exatamente! Esse livro me fez tão mal, mexeu tanto com a minha cabeça, que noite passada, tomei a decisão de abandonar a leitura. Gostaria de ter lido sua resenha antes, eu tenho animais e o livro já me causou terror desde a primeira parte. Quando houve o incidente com o Church, eu só consegui levar mais umas vinte páginas e não deu. Esse livro é terrível em nível de medo e tristeza.


Dark @darling.death 01/11/2017minha estante
Pode acreditar, se a parte do Churchill te deixou mal, continuar seria um erro. A coisa só piora, e haja psicológico pra aguentar.


Bruna Araujo 02/11/2017minha estante
É, pedi spoiler a um amigo. O livro não é pra mim.


Jorge.Moraes 14/12/2017minha estante
undefined




Halfleggr 20/11/2018

Cuidado com o "simitério"
Como lidamos com a morte é o que faz a história nesse livro fluir de forma tão fácil. De página em página vamos sentindo um terror não ligado a coisas palpáveis como monstros, mas ao desconhecido que nos aguarda quando a tampa do caixão for fechada. O terror é psicológico e pra cada pessoa vai agir de uma forma. Tive uma experiência bem intensa nesse livro a ponto de sonhar com isso, mesmo não achando o melhor livro de Stephen King.

Como você lida com a morte?
Ananda Castro 01/01/2019minha estante
Kkkkkkk morri de ri com esse título..
Na sua opinião, qual é o melhor livro do king?


Halfleggr 03/01/2019minha estante
Ainda estou conhecendo King, acredita? Haha. Só li esse e Salem's Lot. E Lot tá ganhando.


Jose.Augusto 04/01/2019minha estante
Hahaha adorei o título. Eu li Salem's Lot também, e estou lendo O Cemitério agora, e estou achando melhor do que Lot.


Ananda Castro 04/01/2019minha estante
Eu tbm ainda li muitos livros do King, mas gostei muito de Mr. Mercedes :)
Quero muito ler Salem's Lot.




Amanda.Bauer 01/08/2019

Mas um homem planta o que pode.. e cuida do que plantou.
Os livros do Stephen não me assustam, não acho de terror.. mas são pesados!
Eu amei o livro.
Uma leitura rápida e gostosa.
Gabriel 01/08/2019minha estante
Boa mozaaaao?????? Rápida? vc ficou mais de 1 mês. Finalmente terminou amo muitooo vc????


Gabriel 01/08/2019minha estante
Boa mozaaaao??Depois de 1 mês conseguiu terminar. Amo muito vc?????? O prox do King vamos ler juntos hein!


Gabriel 01/08/2019minha estante
Boa Mozaaao s2 s2 s2 Depois de 1 mês conseguiu terminar. O próximo livro do King vamos ler juntos hein! Amo muito vc s2s2s2


Amanda.Bauer 02/08/2019minha estante
Ahh, amo demais vc.




Natália Tomazeli 03/07/2019

Hey, ho! Let's go!
"Provavelmente é um erro acreditar que possa haver um limite para o horror que a mente humana pode suportar. Parece, ao contrário, que certos mecanismos exponenciais começam a prevalecer à medida que o infortúnio se torna mais profundo. Por menos que se goste de admitir, a experiência humana tende, sob muitos aspectos, a corroborar a ideia de que quando o pesadelo se torna suficientemente terrível, o horror produz mais horror, um mal que acontece por acaso engendra outro, frequentemente menos ocasional, até que finalmente a desgraça parece tomar conta de tudo"

Caraca, eu tô sem fôlego para falar desse livro até hoje, socorro. Já quero começar deixando aqui a informação de que eu nunca tinha sentido medo lendo livro de terror, inclusive os do próprio "Estevão Rei" huehuehueh. E já li vários dele. Eu era aquele tipo de pessoa que dava risada das pessoas sentido medo com livro de terror e pensava "gente, que bobagem, gente cagona!". Mas dessa vez paguei língua e me restringi aqui na minha insignificância. Terminei a leitura desesperada e ter lido esse livro de noite fez com que eu tivesse pesadelos depois (já fica aqui a recomendação de não fazer isso!). Fiquei bem horrorizada. Vai ver eu fiquei sensível nesses últimos tempos né? Não sei. Mas fica já esse aviso aqui porque se você que tá lendo isso e é aquele tipo de pessoa que sente sustos e medos com qualquer livro de terror, se prepare com a leitura desse!

Assim, o último livro do autor que eu li antes desse foi "It, a Coisa" que foi um dos livros que eu mais detestei de ter lido tipo, na vida toda, então peguei muito ranço misturado com ressaca literária por livros do King. Não conseguia ler mais nada dele e isso durou sei lá, coisa de mais de um ano, por aí. Stephen King é um autor que eu gosto bastante mesmo (apesar dos pesares) mas tudo que eu lia dele, nesse período, não era finalizado. Inclusive um deles foi o próprio "O Cemitério". Acabei desistindo, dando tempo ao tempo, deixando pra lá, pensei "na hora que tiver que passar esse asco, vai passar...". Até que surgiu o anúncio do remake do filme de 1989 adaptado desse livro e isso foi um estímulo para eu pegar ele pra ler de novo, só pra poder ver no que dava, sabe? Até porque não tinha gostado das primeiras 100 páginas (dai não sei se era porque eu tava sob efeito desse repúdio ou se é porque elas são super entediantes real) então não tinha muita expectativa, afinal King também é King em escrever finais meio ruins para os seus livros (pelo menos os que eu li até hoje, a maioria seguiu esse "padrão") e fui lendo assim bem na despretensão. Até que chegou o acontecimento fatídico que desencadeia a desgraceira toda e daí pra frente a história me pegou mesmo pra no final eu acabar a leitura quase tendo um treco. Então acho que deu super bem para "desrançar" o autor euehueheu. Gostei muito do livro, de verdade. Acho que ele soube misturar super bem o terror psicológico com uma pitada daquela coisa "gore", então ficou insano de uma maneira muito incrível. Esse livro tem até trilha sonora, sério! Eu achei isso de uma genialidade que olha, daora, viu?
Quase tirou o lugar de "Misery" do pódio de primeiro lugar como meu livro favorito do autor, só não tirou porque "Misery" é inteiramente eletrizante, já "O Cemitério" demora pra engrenar no inicio e só fica eletrizante do meio pro final. Fora outros detalhes que eu acho, particularmente, que são melhores em "Misery".

Pra finalizar aqui, não poderia deixar de dizer o que eu achei sobre o filme de 2019...
E não curti hueuheu nem como adaptação e nem olhando o filme só como filme mesmo. O de 1989, vou ser sincera que não tive paciência para assistir, então não posso comparar os dois, mas o de 2019 achei tudo super fraco e amortecido. Não assusta como filme de terror e muito menos em comparação ao livro, porque o teor do terror dele não é o mesmo do livro. Nada deu medo. O Church do filme parece minha gata no seu estado normal e a Ellie versão endiabrada parece eu própria sem meus remedinhos heueheuhee (socorro). Super fraco mesmo! Fora que eles entregaram TODO O FILME no trailer. Tipo, se vc assistir o trailer e o arco final do filme (os últimos 40min sei lá) pronto, não precisa assistir o filme, não perde nada. E, pra mim, isso estragou bastante a experiência, não gosto de coisas previsíveis sem motivo. O final desse é diferente do livro e do outro filme mas pra mim não serviu como um grande plot nem nada, pareceu que eles queriam fazer tudo meio correndo. Entendi que para o filme ficar bom na questão cinematográfica, eles precisavam fazer umas modificações, mas esse não foi o problema, acho que o problema tá no "alívio" daquela coisa gore em certas partes, o que deixou o filme com essa fraqueza toda que o livro não tem nenhum pouco!

Então, para finalizar, gostei demais do livro e gostei mais ainda de voltar a ter vontade de ler os livros do autor. Então bora para o próximo livro do King huehuehe

"Louis frequentemente se perguntava se a infância não seria antes um período de esquecimento que de aprendizado."
Craotchky 04/07/2019minha estante
Leia Horror em Amityville, e só depois de o sol se pôr. Foi o livro que mais me deu medo. O final de Cemitério é ótimo, pra variar.


Natália Tomazeli 04/07/2019minha estante
Aaahhhh obrigada pelas dicas!!!


Isa 14/07/2019minha estante
Eu também lia de madrugada e tive dois pesadelos bem lúcidos por causa desse livrinho, nunca senti tanto medo lendo


Natália Tomazeli 14/07/2019minha estante
Te entendo completamente, Isa!




Telma 23/06/2015

FANTÁSTICO! Abordagens multifacetadas!
Queridos,

Esse é um dos meus favoritos de King. (Primeiramente vem "O Iluminado" e "A Dança da Morte").

Há muitos motivos para gostar desse livro, tanto pelos aspectos objetivos: o medo em si, quanto pelos subjetivos: a filosofia, a política, a sociologia e a psicologia (amplamente abordados nesse livro, de maneira quase subliminar.

Não que eu queira vender meu peixe (acho que é exatamente o que eu estou fazendo), mas para gostar de King, é preciso ter olhos que enxerguem além. É preciso enxergar, muitas vezes, que o macabro faz parte da vida, que morte e vida se misturam, que entre o bem e o mal, há muitas nuances e, principalmente que, há espaço para a escrita criativa em questões metafísicas e sem respostas.

O Cemitério traz um pouco de tudo isso.

Curiosidade: Após a leitura dese livro, sonhei que minha mãe havia morrido. Acordei, como vocês já devem saber, agoniada, tendo que ouvir do meu marido que "era só um sonho", umas cem vezes. A questão que me veio à mente na hora e que espero que você responda é:

SE EXISTISSE ALGUM MÉTODO PARA TRAZER ALGUÉM QUE VOCÊ AMA DEMAIS, APÓS A MORTE, VOCÊ TRARIA?

Pensei demais sobre isso. Sobre o quanto estamos prontos a julgar e a dizer num primeiro momento: "Não! É anti natural" ou "Deus sabe o que faz"... de qualquer modo, é fácil dizer tudo isso quando a possibilidade não existem não é?

Esse é o tema central de "O Cemitério" que vou desenrolar aqui, tentando minimizar spoilers (zerar é minha maior obsessão!).

Ao se mudar para o Maine (e Stephen King por viver por lá, conhece muito das lendas e historiazinhas do local), um médico e sua família começam a fazer os preparativos para deixar a casa aconchegante. Estão todos extasiados em viver numa cidade pequena, cheia de verde, longe das "pragas" da cidade grande.

De imediato conhecem o vizinho da frente, com quem Louis (o médico), faz amizade, toma algumas cervejas na varanda enquanto escuta suas histórias sobrenaturais sobre a região.

Durante o início dessa vida pacata, Louis é chamado para atender um chamado de um atropelamento na estrada. Logo que chega ao local, percebe que não há muito o que fazer pelo garoto cujas palavras farão muito sentido mais à frente, mas naquele momento, completamente non sense:


"— O solo do coração de um homem é mais empedernido, Louis —murmurou o moribundo.

Uma outra passagem que parece fazer apenas um sentido mais filosófico e que cria vida no livro (arrepiada ao lembrar), é:


"— Um homem planta o que pode... E cuida do que plantou."
Toda a falta de sentido começa a dar lugar ao sentido macabro que já continha, originalmente, quando o gato de Eillen (filhinha do médico) é atropelado na estrada que passa em frente à casa, que também é rota de caminhões pesados (do tipo bateu morreu)... o vizinho ajuda-o, dizendo que podem enterrar o gato no cemitério de bichos (Pet Samatary - escrito, por King, propositalmente com erro ortográfico) e que, por ser um cemitério sagrado (indígena), o gato voltaria à vida.

Pois bem, o enterro é feito e Louis (como você e eu) tinha certeza de que não passava de crendice popular, é surpreendido com o gato vivinho, no dia seguinte. Mas o gato não é mais o mesmo. Ele passa a caçar ratos e passarinhos. Ou seja... o gato volta, mas com a personalidade mudada (de super fofo a diabólico) e com um cheiro de podre, que não sai nem com banho no Rio Jordão (piada sem graça minha).

Até aqui, o que contei está na sinopse do livro... mas, está longe de ser a pior parte. Esse é só o princípio do terror... Inclusive o próprio King mencionou que esse foi um dos livros que escreveu que mais o assustou.

Não vou falar nada mais do que o que disse até aqui porque aí seria sacanagem minha. Você vai ter que ler pra saber mais e se gosta de um terror (aparentemente gratuito - sem segundas intenções) que tire seu chão, eu recomendo demais esse livro.

Ramones tem uma música falando dele (só pra terem noção da grandiosidade da obra) e nela ele diz:



"I don't want to be buried in a pet cemetery
I don't want to live my life again"

(Eu não quero ser enterrado num cemitério de animais
Não quero viver minha vida outra vez)


Apesar de toda a trilha sonora que embala minha leitura durante um livro assim, não há música melhora do que essa, portanto, deixo-os com o vídeo do Ramones - Pet Sematary e com algumas curiosidades:






Curiosidades:

1) Segundo a Wikipedia "Tribos nativas norte-americanas viviam na região onde atualmente está localizado o Maine, milhares de anos antes da chegada dos primeiros exploradores europeus."
Isso justifica o respeito de King pelas origens indígenas do local (que foram devastadas com o tempo), bem como minha crescente admiração por esse homem que faz bem mais do que assustar, em seus livros.

2) 82% da população do Maine é cristã, o que nos faz entender o porque da imensa quantidade de versículos bíblicos ao longo do livro e seus links com a história.

3) 96,5% da população é de brancos e os nativos americanos que viviam em 100% antes da colonização, teve seu percentual reduzido para 0,6%.

4) Stephen King disse que esse foi o livro que escreveu que mais o assustou, dentre todos os outros.

5) Em 1989 saiu o filme do livro, cujo título em Português é "O Cemitério Maldito".

6) Para que "O Cemitério Maldito" fosse rodado, o autor Stephen King solicitou aos produtores que o filme fosse rodado no estado norte-americano do Maine e que seu roteiro fosse seguido rigorosamente.

7) O roteirista do longa, Stephen King, aparece em uma pequena ponta no filme, interpretando o padre na cena do funeral. (King adora fazer uma pontinha nos filmes de seus livros e eu adoro procurá-lo por lá!)


site: http://surtosliterarios.blogspot.com.br/2015/06/resenha-o-cemiterio.html
Pepi 23/06/2015minha estante
opaaa
já quero


Telma 24/06/2015minha estante
é a cara do que seu pai iria amar, Pepi.
:*


Pepi 24/06/2015minha estante
concordo rsrsrs ele ia mesmo


Telma 24/06/2015minha estante
;) :*




Ri 15/05/2019

O "Semitério"
Bem escrito até quase o fim... Acho que escreveu as últimas 20 páginas sem muita paciência.
Karen 20/05/2019minha estante
Depois de ler sua resenha, fiquei mais ansiosa para ler. Não encontro ele nas livrarias da minha vidade.


Ri 25/05/2019minha estante
Vc vai curtir! Quero ver o filme.


Mylena.Leticia 06/06/2019minha estante
Eu sei que um detalhe nada a ver, mas fiquei pensando o pq do cabelo do Louis ter ficado branco




spoiler visualizar
Januska 17/12/2016minha estante
Na próxima avisa que tem spoiler ??????


Fabricio 17/12/2016minha estante
Mas eu marquei a opção! Não sei pq não apareceu! :(


Wesley.Moreira 01/03/2019minha estante
Não contando o final, não me importo com spoiler. Gostei da resenha. Ainda não li nenhum do King.




Caroline 31/03/2017

Louco, perturbador e cativante!
Quando comprei esse livro só tinha uma vaga noção do que seria a história (vaga mesmo) e então BANG! King me surpreendeu novamente! Como estou passando por um momento de luto acabei chorando. Não esperava tanta tragédia. Mas o livro é ótimo, muito bem escrito como sempre e nada lento pelo menos pra mim. O terror psicológico esta na medida. Não tem mais nada para ser comentado. Só leiam. Não vão se arrepender.
Ricardo 31/03/2017minha estante
Este livro é muito bom. Sobre o que vc escreveu - do luto - me recordo que quando ei li, fiquei pensando que ao lê-lo, alguém neste estado, sentiria-se mais afetado ainda pela história...


Caroline 31/03/2017minha estante
De fato me afetou bastante. Se eu soubesse que a história fosse assim teria deixado pra lê-lo bem mais pra frente.


Danielle 11/05/2017minha estante
undefined




Vinny 25/07/2009

Recordando alguns medos
Achei este livro perdido entre a poeira na biblioteca da minha escola. Dona Sílvia, bibliotecária da época, achava o máximo o meu interesse por livros de terror ou romances mais complexos e costumava liberar qualquer título que eu pedisse, desde Adelaide Carrarro á Jacqueline Susan passando por Nelson Rodrigues e Harold Robbins. Agatha Cristie então... Um dia desses circulando pelo sebo, encontro a bela edição da Objetiva. Não hesitei.

Em O CEMITÉRIO, King desenterra (olha o trocadalho) alguns medos primários do ser humano, e os dois mais importantes que circulam por aqui seriam o medo da morte e o que acontece depois. Se nos fosse dada a chance de trazer um ser amado do mundo dos mortos, saberíamos aproveitar isso e o mais importante, deveriamos usar esse "dom"? Não seria isto uma maldição? Uma vez que algo ou alguém foi embora, ele jamais voltará como a mesma pessoa. A regra é clara.

Reler O CEMITÉRIO é um reencontro com velhos amigos e personagens adoráveis como o paternal Judd Crandall, o profético Paxcow, o diabólico Gage... Enfim, é a ressurreição de sustos do tempo da escola, das noites de luzes acesas.

E pra variar, o livro dá uma surra no filme homônimo de Mary Lambert.
Fernanda W. Borges 01/04/2012minha estante
Agora não vou sossegar enquanto não ler. Eu adorei o filme e pelo jeito o livro é ainda melhor.


Wilker Chaves 01/06/2012minha estante
Uma verdadeira surra no filme... Li esse livro na época de escola e como disse nosso amigo aqui reler ele será reencontrar com os personagens... me lembro de certas passagens em que Louis atravessava a rodovia e ia tomar uma cerveja com Judd Crandall, acho que vou reencontrar esses amigos...


Fabio 11/05/2013minha estante
*Pascou amigão ! Ellie que chamava ele de Paxcow ^^




Jeff.Rodrigues 05/05/2017

Resenha publicada no Leitor Compulsivo.com.br
Stephen King relutou em publicar O Cemitério por considerá-lo aterrorizante demais, no que obteve a concordância de sua esposa, Tabitha. Até hoje o autor não se sente confortável com a obra e não o vemos falar muito sobre ela. O mestre do horror está coberto de razão! O Cemitério é um dos livros mais perturbadores que eu já li, consequentemente acho esta uma das melhores obras escritas por King, capaz de permanecer por muito tempo, ou eternamente, em nossa lembrança.

Li O Cemitério duas vezes, em diferentes momentos da vida e, claro, com idades bem distintas. Em ambas, o livro mexeu comigo de um jeito difícil de explicar. Apesar dos toques sobrenaturais necessários para o bom desenvolvimento da história, este é um drama humano pelo qual todos nós já passamos ou vamos passar um dia. O livro lida com o sentimento de perda, de luto. Mais do que uma história de terror assustadora, e acredite este é um daqueles livros com passagens de gelar a espinha, King explora as diversas formas como a morte de alguém próximo pode mexer conosco. E quão tênue é a linha que separa a dor da loucura.

A família Creed está recomeçando sua vida em uma nova cidade, com um novo emprego para o pai, Louis, e novas perspectivas para os filhos Ellie e Gage, e a esposa, Rachel. Os vizinhos de frente, Jud e Normal, são um simpático casal de velhinhos. A cidade de Ludlow traz promessas de bons momentos, e dias felizes se descortinam pela frente. Mas a casa fica à beira de uma rodovia com caminhões cruzando a toda velocidade a qualquer hora do dia ou da noite. Mas a casa também possui nos fundos, após se percorrer uma longa trilha, um enigmático cemitério onde as crianças locais enterram seus bichinhos de estimação, muitos deles vítimas da estrada. Está montado o cenário para Stephen King dissecar, como só ele sabe fazer, as intimidades do ser humano. Provocar-nos até o limite para ver se aguentamos, fugimos ou simplesmente o ultrapassamos.

Os personagens de O Cemitério são os mais comuns possíveis e a rotina de vida descrita nas páginas poderia muito bem ser a nossa. A maestria de King em nos envolver com o dia-a-dia nos transforma em amigos dessas pessoas. E é assim que vamos sendo levados, também, para o abismo que as espera. É fato que nenhum de nós está preparado para o encontro com a morte. Lidar com a perda de um ente querido é algo que não se aprende na escola. Quando confrontados com isso, nossas reações são diversas e inevitavelmente qualquer possibilidade de reverter a perda, driblar a morte, mexe com nossos sentimentos. Mesmo que isso possa alterar a chamada ordem natural das coisas.

O Cemitério explora exatamente essa confusão de sentimentos. É um livro denso, com diversas tiradas de humor que dão uma quebrada na tensão, mas narrado precisamente de forma a nos incomodar e tirar algumas horas, ou noites, de sono. Uma obra que eu só recomendo para aqueles que não se impressionam facilmente. Mesmo assim, vai ser impossível não sentir aquele cheiro de terra e decomposição em algum momento dos seus sonhos futuros.


site: http://leitorcompulsivo.com.br/2017/05/04/resenha-o-cemiterio-stephen-king/
Rafa Ferrante 05/05/2017minha estante
Nunca vou ler esse livro,tenho medo rs


Jhony 05/05/2017minha estante
Tá na meta pra este ano! =)


Jeff.Rodrigues 06/05/2017minha estante
Justamente por tratar de um tema tão conplexo como é a morte, o King consegue mexer com a gente. Vale mto a pena, Jhony... ou não ne Rafa? Heheh




Pedro 27/07/2010

King, seu filho da puta!
Um dos melhores dele que li até agora (supera "O Iluminado", mas fica atrás de "À Espera de um Milagre".
Um livro ótimo, que realmente nos assusta e nos conduz ao medo. Caminhamos junto ao personagem, e nos envolvemos com o seu legado. Estamos com ele desde a sanidade até a loucura. E se fôssemos nós? Por fim, livro que nos prende (principalmente se não assistimos ao filme) e que nos deixa absolutamente curioso para saber o desfecho.
O fim, admito, me deu medo. Não consegui dormir tranqüilo, aquela noite.
Adelson 28/11/2013minha estante
Esqueceu de fechar o parênteses da primeira linha. Por conta do seu comentário sobre o livro fiquei muito curioso ;)


Fernanda Soares 04/12/2013minha estante
" King, seu filho da puta! " ... Sua frase me encorajou ainda mais a ler o livro pq na verdade é isso o que King é kkkkkkkkkkkk


Vitoria.Luiza 08/09/2017minha estante
Se eu já queria ler, agora com essa resenha, vou começar amanhã.




447 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |