M ou N?

M ou N? Agatha Christie




Resenhas - M ou N?


145 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Ique 22/01/2021

Que livro bacana! O melhor ainda é a ambientação na 2 Guerra, vem cá que explico...
Escrito e publicado em plena Segunda Guerra Mundial, M ou N? é o terceiro livro (de cinco) de Agatha Christie que conta a história do casal de detetives Tommy e Tuppence. Nesta história encontramos muitas questões de espionagem e tensão que existiam durante aquele período, deixando a população apreensiva e pavorosa no meio de tantos bombardeios, por exemplo. Querendo ajudar a nação de alguma forma, Tommy é recrutado pelo Serviço Secreto Inglês para descobrir quem é o espião (ou espiã) que está ajudando o governo alemão para tomada do regime Nazista na Inglaterra. De uma maneira muito engraçada e inteligente, Tuppence descobre que o marido está sendo recrutado e vai atrás para ajudar, criando um ótimo disfarce. Ambos se encontram no hotel San Souci com vários hóspedes onde um deles possivelmente é um traidor.

Neste livro Agatha explora um lado que raramente é citado em seus livros: a Segunda Guerra, incluindo os protagonistas de maneira certeira. Dificilmente imagino a história funcionando tão bem com Miss Marple ou Poirot, mesmo porque dessa vez não há um crime como assassinato, tão comum em outras histórias da autora e sim espionagem. Sendo assim, o ritmo da história é diferente, com mais ação e menos reviravoltas uma vez que a trama tende a ser mais linear com alternância de capítulos em terceira pessoa intercalados por Tommy e Tuppence.

Por ser mais direto e objetivo, o livro acaba sendo mais curto e o leitor pode não degustar tanto e explorar mais coisas que poderiam ser trabalhadas na história, quando menos se percebe o final já chega com o desenrolar do mistério. Ou seja, não há um tempo hábil de se apegar com personagens. Falando nisso, são muitos personagens! No entanto, a autora cria uma personalidade determinante para cada um deles, com uma excelente construção e modos de agir, falar e reagir aos acontecimentos. O cenário também é bem descrito, o leitor certamente sentirá dentro da história acompanhando os personagens em um clima de tensão.

Os capítulos ou sub-capítulos geralmente são intercalados entre Tommy e Tuppence terminando com uma ponta a ser resolvida no próximo de maneira que o leitor não vai querer parar devido a curiosidade de saber o que vai acontecer. O final é mais direto, sem tantas reviravoltas ou aquela sensação de “O QUE?”, mas ainda assim é relativamente imprevisível.

Se ficou interessado(a) aconselho que leia, acho e espero que você não vai se arrepender mesmo porque são menos de 200 páginas, o que garante poucas e boas horas de entretenimento. Por outro lado, se preferir assistir essa história, procure pelo episódio M ou N? (ou filme, não sei bem como se enquadra) da BBC na internet :)
ANDER CELES 22/01/2021minha estante
Não poderia escrever melhor!


Rodriguinho @literario.rojo 22/01/2021minha estante
Enfim, uma resenha perfeita pra mais um livro excelente da rainha do crime


Ique 22/01/2021minha estante
Obrigado =D =D =D




Cintya 28/09/2020

Ótimo livro
Diferentemente dos outros livros que já havia lido da Agatha Christie, este não apresenta um assassinato durante a história. Mesmo assim, a leitura foi muito boa e a história se passa durante a Segunda Guerra Mundial o que é bem interessante.

P. S.: Finalmente fiz um chute certo, no caso sobre quem seria "M ou N" (talvez estivesse na cara mesmo e até alguém não muito atenciosa como eu acertaria, mas estou radiante mesmo assim haha).
Xabriel 28/09/2020minha estante
Achei muito interessante sua resenha, agora fiquei interessado em ler o livro.


Cintya 28/09/2020minha estante
Obrigada!! Acredito que você vá gostar




Mih Alves 20/10/2009

Como os outros..
Como o outro livro de A.C. que li o criminoso é o que eu mais julguei como inocente. Quem eu achava que seria o culpado, quem tinha todas as provas apontando para si é o inocente no final.
Apesar de ser bom não me chamou muito atenção. O desenrolar foi muito rápido... e eu continuo a achar que os Livros de Arthur Conan Doyle tratam o mundo do crime de forma bem mais interessante.
Mas enfim... acho que já deu para conhecer o estilo de A.C. , os livros são bons, a leitura é rápida e ele prende bastante a gente.
Ficamos tensos, preocupados.. Mas a magia não dura muito.
Jerome 09/04/2012minha estante
Mas é porque você ainda, pelo visto, não tinha lido alguma grande obra dela.




Laura Soares 06/01/2020

Bom, mas inferior a outras obras da autora
"M ou N?" de Agatha Christie é um livro de 1941 , o terceiro a abordar o casal de detetives Tommy e Tuppence Beresford.

A trama se passa em plena Segunda Guerra Mundial: com o avanço dos alemães, o governo inglês está cada vez mais receoso acerca de espiões infiltrados no país, e o casal Beresford é mais uma vez chamado para investigar. Tudo indica que a pessoa que procuram utiliza o codinome M ou N, e está instalada na pensão Sans Souci. Mas se todos os pensionistas parecem cidadãos tão confiáveis, como encontrar o espião entre eles?

Como leitora ávida dos livros de Agatha Christie, inicie M ou N? buscando uma distração e uma boa história. Com pouco menos de duzentas páginas, Christie opta novamente por valorizar o cotidiano e os diálogos ingleses do período, colocando pequenas migalhas no decorrer da trama; e assim construindo aos poucos o terreno para informar a identidade do grande culpado.

Tommy e Tuppence são um casal espirituoso e divertido que, apesar de não profissional, é cheio de coragem. É mais do que interessante vê-los adotar novas personalidades ao tentar se misturar em meio à pensão. Tuppence, inclusive, dá um maior ar de humor à narrativa, com seus exageros ao interpretar a Sra. Blenkensop - alter ego que ela cria para a situação. Isso fez com que eu me adaptasse rapidamente à história e aos personagens e mantivesse um ritmo de leitura rápido.

Entretanto, M ou N? peca para os fãs de suspense por ser um livro mais simples. No meu caso, acabei por desvendar o final antes da metade da história - talvez por já ter estado em contato com inúmeras obras da autora. Finalizei o livro, portanto, sem grande impacto. Por essa razão, ele não pôde ser enquadrado nos meus favoritos, mas o recomendo pela escrita e final ótimos, que não deixam pontas soltas.

Uiara 26/04/2020minha estante
Concordo, estava muito óbvio o desfecho, até eu que sou meio lenta percebi de cara.




Graça 17/01/2009

Li na adolescencia. Como todos dela, é um livro sem pretensão. Uma dona de casa que escrevia historinhas policiais, sempre com surpresa sobre quem matou no final. Hoje não leria.
comentários(0)comente



claudioschamis 10/03/2009

Li há muitos anos atrás (muitos mesmo). Mas só posso dizer que Agatha Christie não tem erro. É livro bom na certa. Seja ontém seja nos dias de hoje.
comentários(0)comente



Lili Machado 12/09/2012

Normalmente é bom ter um pouco de romance nos livros de Agatha Christie, pois fornece um pouco de alívio ao pesado clima de mistério; mas, nesse caso, ficou um tanto supérfluo.
Normalmente, Agatha Christie escolhe focar em mistérios, sem se concentrar nos eventos sociais e políticos da época.
Conseqüentemente, seus personagens, às vezes, parecem viver num mundo meio vazio, sem nada acontecer a sua volta, senão o próprio crime relatado.
O que torna M ou N? diferente é seu foco na 2ª Guerra Mundial e sobre o que aconteceu na Inglaterra durante o período.
Tommy e Tuppence Beresford, o casal de detetives amadores que já conhecemos de longa data (resenhas no blog: http://houseofthrillers.wordpress.com/tag/tommytuppence/ ), desde “O inimigo secreto”, estão vivendo em Londres, com calma e tranquilidade.
Mas...
Sua rotina é interrompida quando Tommy é chamado numa missão secreta para tentar encontrar o agente mais perigoso de Hitler, que estava infiltrado na Iglaterra, planejando um ataque nazista.
É claro que Tuppence se recusa a ser deixada em segundo plano e o segue, ajudando Tommy.
Normalmente é bom ter um pouco de romance nos livros de Agatha Christie, pois fornece um pouco de alívio ao pesado clima de mistério; mas, nesse caso, ficou um tanto supérfluo.
Neste livro, podemos ver a complexidade do dia-a-dia da contraespionagem.
É interessante, também, pensar-se que, apesar de Tommy e Tuppence não serem pessoas reais, haviam, na verdade, pessoas como eles – pessoas comuns com inteligência superior e que eram escolhidas para realizar missões de espionagem perigosas; e que conseguiam sucesso, exatamente porque eram tão comuns – não eram o que o inimigo esperavam dos espiões.
comentários(0)comente



Paulus 16/07/2009

Não me empolgou como eu pensei...
Gosto muito dos livros da rainha do crime, mas devo admitir que este me decepcionou. Há muito tempo, quando o comprei, o fiz pelo título. Achei que aí estava o prenúncio de uma boa história.
Mas ao ler deparei-me com uma história arrastada e que não conseguiu prender a minha atenção. Só cheguei ao final porque dificilmente deixo um livro pela metade.
comentários(0)comente



Vi 14/04/2011



Nesta obra a grande dama enreda-se na época da 2ª Guerra Mundial, nos contando sobre a morte de um agente na Escócia, motivo: Havia descoberto indícios de atividades nazistas na Inglaterra, no início da guerra.

Mais uma vez Tommy e Tuppence entram em uma grande aventura. Com a missão de ajudar o Serviço Secreto Inglês, o jovem casal segue para a Escócia e hospedam-se na pensão Sans Souci. À primeira vista nada suspeito, senhoras tricotando em cadeiras de balanço, homens que só conversam sobres os negócios, nada que relacione-se com espionagem. Somente muita argúcia para que encontrem uma agulha no palheiro.
comentários(0)comente



Mari 08/05/2021

Surpreendente!
Não estava muito certa ser se ia gostar tanto da história. Ele seguiu um enredo bem diferente do que estava habituada, já que não conta com a instigação de um assassínio, mas com um ato de espionagem por parte dos investigadores em questão, o Tommy e a Tuppence.
Nunca tinha lido um livro com estes detetives da Agatha Christie e sendo bem sincera adorei eles. São um casal lindo e formam uma boa dupla de investigadores. Achei incrível ver a cumplicidade que existe entre eles no decorrer do livro, embora eles não pudessem se falar muito, já que estavam atuando separadamente no processo de investigação. Com relação ao que os dois estavam investigando, acabei acertando parte da verdade por causa do pensamento "ninguém tem tanta sorte assim em uma primeira vez". Achei bastante suspeito este personagem, já que tinha o disfarce perfeito e achava que seria bastante engraçado se fosse mesmo ele o espião, já que seria alguém completamente inusitado. Algumas revelações me pegaram completamente de surpresa, o cúmplice e outra coisa que foi revelada no final da história e que me fez ficar pensando como eu não pensei nisso antes.
Enfim, a leitura foi maravilhosa, e gostei bastante da forma como o livro foi narrado, alternando entre os dois personagens enquanto estavam procurando sozinhos pelas respostas e depois a reunião das informações que ambos haviam recolhido quando ambos se encontram. Fiquei mais surpresa ainda com relação aos personagens. Acho que não superam o Poirot, mas são os meus segundos favoritos, seguidos pela Miss Marple.
comentários(0)comente



Clara 12/05/2012

Mais uma história do casal de detetives mais bacana da história: Tommy e Tuppence.
Como sempre, Tommy meio banana e Tuppence resolvendo a maioria das encrencas.
Mas achei imperdoável ela não ter desconfiado daquele personagem e dos objetos em questão.
Tava meio óbvio, achei.
E não gostei nada do final/explicação que deram para o personagem do Carl.
Mais uma vez o ranço preconceituoso da madame Agatha. =/
comentários(0)comente



Zani 23/02/2014

Mais um excelente livro da autora!
Um pouco demorado para ter ação de verdade, o que não faz nem de longe ser ruim, o casal Tommy e Tuppence Beresford tentam identificar um espião nazista no palco da Segunda Guerra Mundial.
Sem dúvidas, daria uma ótima adaptação cinematográfica!
comentários(0)comente



Tati 28/01/2015

Misterioso na medida
Sempre gosto dos livros da Agatha Christie, misteriosos e que prende a atenção.
comentários(0)comente



Felipe 16/06/2015

nem M nem N...
comentários(0)comente



Elaine 30/08/2016

A Rainha do Romance Policial
Assim como em suas outras obras elas nos prende do começo ao fim do livro.
comentários(0)comente



145 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |