The Burns

The Burns M. L. Bastilho




Resenhas - The Burns


14 encontrados | exibindo 1 a 14


Edna 17/11/2010

Descrito como livro de romance sobrenatural ele conta a história de Débora, uma jovem atriz que se vê enredada numa disputa centenária de poder entre os irmãos Burns.

Após sua transformação ela se vê envolvida num mundo de vampiros e que é desconhecido para os humanos.

O vampiro que a transformou, Marcus, a leva para Burns, onde conhece o líder do clã e irmão mais novo de Marcus: Viktor Burns

A atração é imediata e enquanto ela se vê presa nessa armadilha sensual ela inicia seu treinamento e conhece a vida secreta do clã através de Marcus Burns, o vampiro que a transformou.

Viktor, líder do clã, mostra muito de sua personalidade ambígua. No momento que conhece Débora, ele utiliza ela para tentar atingir o irmão.

Ainda envolvida com Viktor ela começa a perceber como o caráter de seu líder é maleável e a adimiração que sente por seu mentor Marcus Burns.

Entre suas confusões, percebe que nada nem ninguém é o que parece e a prova vem de quem menos ela espera.

A trama se agrava quando um crime é cometido contra o clã de Milosh e começam as averiguações sobre o ocorrido. E é nesse período que seus sentimentos se revelam.

Marcus por algum motivo se declara culpado e é exilado. E Débora parte numa busca pela inocência do seu amado. Mas será ele realmente inocente?

A segunda parte do livro se desenrola com a nossa heroína tentando provar a inocência de Marcus Burns, mas a tarefa se mostra praticamente impossível. É nesse período em que ela conhece Will, um “jovem” vampiro que se compromete em ajudá-la na sua busca por justiça.

Na transição da segunda para a terceira parte, muitas revelações são feitas sobre o passado dos irmãos Burns e do futuro do clã. Entre as revelações estão como se deu o nascimento dos irmãos no passado e o possível líder do clã no futuro.

Na terceira parte, a história começa a se revelar. Será?

O que é certo é que o livro é repleto de emoção, suspense, romance e acompanhado pelo toque misterioso e sobrenatural dos vampiros.
Marcia Luisa 17/11/2010minha estante
aaaaaaaaaah *-* Edna, sua Burnicat !




Marcia Luisa 20/01/2011

Quando eu já havia visto muito de vampiros bonzinhos, me veio a idéia de fazer vampiros NÃO tão legais assim. É, maus mesmo.
E não voltada para aquela história de sempre de:
Eu sou humana, me apaixono por um vampiro. Ou, eu descobri que sou vampira aos 16 anos! OMG!
Não, nada disso.

Em Chamas de Sangue a história já começa de maneira diferente, a “mocinha” não é adolescente, não é uma boa aluna, não é uma rebelde sem causa, na verdade, ela é...
Uma atriz. É. Uma atriz que trabalha em filmes de vampiros e que não consegue nenhum papel bom o suficiente e que não tenha que tirar a roupa.
E sim, ela é “bem estrela”. De fumar, de beber, de se rebelar e coisas do tipo e ah, claro, ela é bem promiscua.

Debora vem sendo seguida há alguns dias, mas sua sanidade não é assim tão confiável, ela acha que tudo não passa de um efeito retardado de algo que ela tomou. Ou, é, ela pode estar ficando louca.
Acorda um dia com uma dor de cabeça horrível e um cara que ela não conhece em seu apartamento, nada fora do normal... Mas... Ele diz que ela é uma vampiro agora e por que isso parece ser verdade?
Bom, porque é.

Marcus, o cara bipolar que diz que a transformou, a leva para um lugar estranho... Algo como uma cidade subterrânea onde vivem os... Vampiros.

Os vampiros. Como são os vampiros?
Seres que se escondem dos humanos porque assim é mais fácil se alimentar e não porque se consideram monstros.
E ah, eles são bem organizados e divididos em clãs e cada clã tem seu próprio Líder e os Líderes têm que obedecer ao Conselho.

O clã que Debora vai parar – Burns - é governado pelo irmão de Marcus, Viktor Burns, um poderoso e sedutor vampiro com um passado ainda mais conturbado do que de seu irmão mais velho.

E quando um crime abala o mundo vampiro, depois de Debora saber que o mundo vampiro é bem diferente do que ela imaginava e interpretava no cinema, o perigo REAL começa a aparecer.
No meio de tanta gente ruim, quem pode ser o VERDADEIRO culpado?
Em quem confiar?
Morrer e para provar que está certo?
Quem são seus amigos?
Luxúria, sangue e poder valem realmente o risco?

Escrito em terceira pessoa e dando ao leitor a oportunidade de conhecer cada personagem e todos os lados da história, Chamas de Sangue chega para abalar o mundo de literatura vampira que todos conhecem. Usando ironias, cenas quentes de paixão e suadas cenas de ação, a Série The Burns vem para mostrar que o mundo vampiro pode ser politizado e o poder move a todos, sendo eles humanos ou criaturas da noite.

Ah, você vai aprender a ter medo de vampiros e se apaixonar por eles mesmo assim. Porque é isso mesmo que eles querem.

http://serietheburns.blogspot.com/
comentários(0)comente



Gisele Galindo 22/06/2011

Eu me deixei queimar!
Adianto, esta será mais uma resenha de um livro escrito por uma amiga, então, tentarei, ser imparcial.

Chamas de Sangue é o primeiro volume da série The Burns, que será lançado este ano pela Editora Literata. Por isso, desta vez não há a área DADOS da obra.

Conheci a Marcinha, como é carinhosamente chamada pelos amigos; ou MEMP, como é também carinhosamente chamada pelos lindos Burnicats e Burniboys, seguidores da autora e da obra; na internet, como a maioria hoje em dia. Convenhamos, o mundo virtual se torna cada vez mais real na criação de relações e vínculos. Papo vai, papo vem, acabei realizando a revisão da segunda metade de Chamas de Sangue, juntamente com Josy Tortaro, que fez a primeira metade. Bem, não sou nenhuma expert, como expliquei no momento da conversa, mas quebro um galho. Já era apaixonada pelos conteúdos lançados na web, principalmente pela capa belíssima produzida pela Wiicked Live. Dê um pulinho nos blogs e confiram que maravilha, os links estarão no final do post.

Agora posso garantir que Chamas de Sangue é uma obra muito boa. A autora uniu ingredientes fantásticos, entre eles, emprega utilmente trechos de músicas e poesia, e possui uma forma narrativa bem peculiar. Então, você me pergunta e/ou se pergunta: Mas... vampiros? Quer fórmula mais batida que isso?

Respondo: Sim, vampiros. No entanto não são quaisquer vampiros e sabe por quê? Porque será impossível não se apaixonar por pelo menos um deles, nem que seja pelo vilão, muitos se apaixonam por eles. Geralmente acontece comigo, mas dessa vez foi diferente... Já ouviu falar do Matteo? Ou do Will? Ah, que espetáculo! É, fiquei indecisa quanto aos dois.

Ok, voltando à resenha... Não falarei da parte técnica, como gramática, etc. Pois, como já disse, o livro ainda nem foi lançado e seria totalmente injusto com a autora e editora. Além, de antiético, uma vez que ajudei nessa parte.

Uma curiosidade e que me pegou de surpresa foi a forma narrativa utilizada. M.L. mescla a voz dos personagens e da narradora onipresente, mas que se torna bem presente de vez em quando. Mas, que confusão! Certo, cadê a curiosidade? Pois bem, o diferencial está quando a narradora (coloco no feminino, porque se trata de uma autora) não apenas narra, mas dialoga com os personagens. Caramba, nem sei se estou explicando direito. Não é que ela conversa com eles, mas emite opinião no decorrer do texto. É muito interessante esse estilo empregado. Confesso que em algumas partes me confundia se o pensamento externalizado era da narradora ou do personagem, mas nada que atrapalhe o andamento da boa leitura.

Aproveitando que mencionei os personagens, colocá-los-ei em pauta agora. Todos são muito bem descritos e possuem personalidades bem construídas. É possível senti-los e apreciar cada particularidade. E claro, se apaixonar, se derreter ou odiar, querer matar alguns.

Referente as cenas escritas, todas têm “liga” e força. Seja uma mais romântica, ou psicológica, ou ainda grotesca. Explico o “grotesca”, quero dizer que são as que se constituem de sangue e carnificina, por aí.

Isso mesmo, esse não é um livro legalzinho, bonitinho, suave ou meloso. Tem peso, violência e deixa de lado o pudor. Então, não espere degustar de uma leitura cômoda. Nada disso. Você terá prazer em degustar essa leitura sim, mas será bem incômodo. Bastilho, não poupa detalhes e nem usa meias palavras.


Fique agora com uma de minhas partes preferidas (censurada):

Deixar aquele sangue escorrer pelo seu queixo, pelo seu pescoço, manchar sua blusa...
Eu quero estar completamente dentro de você hoje, dentro de seu corpo, bombeando seu coração, tocando a sua mente... Então beba de mim


Resumindo, esse livro tem “pegada”!

Portanto, se você prefere leituras al dente, procure outro livro, mas se seu gosto literário prima para o lado mais obscuro da força, agarre Chamas de Sangue assim que for lançado, pois ele passa e muito do ponto. Hehe.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Josy Stoque 28/09/2011

Incrível
Nada de clichê, pessoal!
Vampiros são maus. Fato.
Vampiros bebem sangue humano. Evidente.
Vampiros não saem no sol. Exato.
Vampiros dormem de dia. Eles cansam também.
Vampiros gostam de poder. Se acham o topo da cadeia.
Vampiros tem leis. São organizados.
Vampiros também são apaixonantes. Eu que o diga!
Ah, e vampiros se apaixonam. Por que não? Quem disse que não pode? Quem?
Em uma história muito bem construída, M. L. Bastilho nos leva para o mundo de Burns, onde o fogo é amedrontador, o poder é a busca insana e o sangue é a sede constante.
Um livro extenso, cheio de detalhes totalmente indispensáveis, uma história que vai te dar medo e raiva, mas também vai ter fazer sorrir. Vampiros também divertem. Viverá fortes emoções durante a leitura dessa obra fantástica.
Chamas de Sangue é o primeiro volume da série The Burns e nele conhecemos a humana Débora Spencer que deixa de ser humana nas presas de Marcus Burns e entra para um mundo paralelo que não imaginava existir. Um submundo, submerso sob a vida humana calma e tranquila lá em cima! Um mundo cheio de luxo e intrigas.
Você vai ficar preso nesse caminho de sangue. E vai temer o fogo também.
Eu recomendo. E, ó, quero o meu exemplar autografado, viu, Marcinha!
Marcia Luisa 29/09/2011minha estante
ah, Josy *---* obrigada :)




spoiler visualizar
comentários(0)comente

Marcia Luisa 21/08/2011minha estante
aiin *---* que emoção




G.Salazar 09/02/2012

The Burns
O que dizer de Chamas de Sangue?
Realmente me fez sangrar...
A história foi boa, todo o sofrimento de Débora antes, durante e depois da transformação e quando ela tem seu FAME, toda a superproteção e os sacríficios de Marcus, toda a briga praticamente inútil de Viktor em busca de poder (ele sabia exatamente onde ia chegar). Se eu pudesse diria as partes que mais gostei e as que mais odiei, mas isso seria Spoiller e não teria graça.
M.L Bastilho ou simplesmente Márcia, leva para Burns uma narrativa bastante repetitiva, o que no inicio fez eu reler várias vezes a mesma frase para ver se não tava lendo de mais, mas depois percebi a ênfase dada a cada repetição, e isso foi legal. E também, a narrativa não tão perfeita me fez ficar super a vontade.
Só para dizer algumas coisinhas, meus personagens preferidos são Rodrigo e Luigi, porque eles apesar de tudo, são leais. Os personagens que mais odiei foram Olivia -por ser super egoísta - e Will, esse sem nenhum motivo aparente.
Vale a pena ler Chamas de Sangue, é algo novo na literatura brasileira, e talvez fosse essa pimenta que estava faltando no chocolate :D. A história prende, eu li em três dias, me deixou ansiosa para saber o final.
Definindo The Burns em algumas palavrinhas:
•Tendência a traições (a sede -tanto de poder como de sangue- faz isso).
•Histerismo (isso não pode faltar).
•Erros (todos cometemos, e com os Burns, não poderia ser diferente).
•Brigas
•Único (ninguém nunca pensou em algo parecido).
•Raiva (tome cuidado, raiva pega).
•Negação (No mundo Burns, todos tem tendência a negar as coisas).
•Satisfação (Porque no final, todos matamos a sede).
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



MauMau 01/11/2012

Chamas de Sangue - Série The Burns


Seja Bem Vindo a Burns!


"Para o vampiro que me atacou
Cravou seus dentes na carne de meu pescoço
Se alimentou de meu sangue
Me matou
Derramou seu doce sangue na minha boca
E me transformou..."

O livro conta nos a seguinte história: Um mulher, Debora Spencer. Ela é atriz, mas não muito famosa. Ela faz filmes de segunda linha. Ela não está contente com a sua vida. Depressiva, fuma e bebe bastante. Completamente frustada com a vida, precisa de uma mudança. Um nova chance com sua vida. Pra mim ela se sentia entediada com tudo.

Então ela começar a sentir sensações, coisa estranhas como estou sendo vigiada. Ela sente e percebe que está sendo perseguida. Um de seus amigos Rodrigo, acha que ela esta paranóica. O que poderia ser verdade. Pouco tempo depois...
Um homem, nada comum... ele se chama Marcus e é um vampiro. Entra em sua casa pela sacada. E a transforma em vampiro também. Sua vida a partir daquele momento mudaria para sempre. Tal mudança que ela esperava, mas talvez não daquela maneira.

"Eu mordi você, bebi do seu sangue, você morreu.
Alimentei-lhe com meu próprio sangue, você voltou e
agora é um vampiro, assim como eu."

Agora sua cede não é por bebidas e sim por sangue. A minha opinião, de acordo com o que senti pelo livro, de quando um vampiro se transforma, é como se ele fosse libertado. Sim, por isso o forte desejo por beber sangue. Livre para uma nova vida. Ela parece reagir bem. Marcus a ensina tudo o que ela precisa saber. Ele pertence a Burns, um clã de vampiros; e lá onde Debora também vai viver agora.

Mas por que Debora? Poderia ser qualquer outra?

Continue lendo no blog,participe de sorteios, curta e fan page...

http://www.sonhosresenhas.blogspot.com
comentários(0)comente



Literatura 29/02/2012

Um dose sexy de sangue
Duas palavras que definem The Burns – Chamas de Sangue (Editora Literata, 377 págs): sexy e arrebatador.

Adorei todos os personagens, foram muito bem escritos e suas personalidades definidas com maestria. Esse é o romance de estreia de M.L. Bastilho e fiquei realmente impressionada com a trama, onde vampiros são vampiros de verdade, maus como devem ser!

The Burns me surpreendeu. Eu já esperava uma boa história, mas ainda assim a história conseguiu exceder todas as minhas expectativas.

Débora é uma atriz de filmes de segunda, meio depressiva, que fuma e bebe tentando encontrar uma muleta, um real sentido para sua vida. Ela então começa a ter sensações… Debora está sendo seguida. A princípio, seu amigo Rodrigo acha que a atriz está ficando paranóica e tal. Dias depois, a verdade entra pela janela de sua sacada, transformando sua vida para sempre.

A atriz é transformada por Marcus (lindãooooo!) e sua vida vira de cabeça para baixo. Agora ela é uma vampira e a sede precisa ser controlada. Marcus ensina tudo o que Débora precisa saber para viver em Burns – um clã de vampiros dominado por Viktor, irmão de Marcus.

Viktor é o tipo de vampiro sem alma, sem sentimentos, sem coração. O tipo de galã que a mulherada daria tudo para ter na cama. Debora não é uma exceção. E para ferir Marcus, Viktor irá seduzir Debora… o grande amor de seu irmão.

Esse triângulo amoroso promete ser quente… as páginas do livro simplesmente entram em combustão espontânea quando avançamos na leitura.

É preciso ter o dom para descrever certas cenas. Se o autor não sabe como se colocar, a trama pode sofrer o que eu chamo de “sindrome das descrições vulgares”. Ah, mas a Márcia tem o dom! Apesar dos detalhes sórdidos serem contados, com níveis de detalhamento impressionantes, não ficou nadinha vulgar… ficou sexy, isso sim! E bota sexy nisso, precisei me abanar por aqui… hahahahahaha.

Veja resenha completa no Literatura de Cabeça:
http://bit.ly/ySOSP8
comentários(0)comente



GETTUB 19/06/2017

Olá pessoal,

Antes de começar a falar especificamente sobre a história, acho que é importante dizer que eu não tinha a menor ideia do quão amedrontadora uma história pode ser. Eu vi as chamas na capa (e, obviamente, no título também), e imaginei: ''ah, tudo bem, é uma história que tem suspense, aventura, mas não deve dar tanto medo". Apenas uma nota: doce ilusão. Uma das coisas que mais me chamou a atenção, foi o fato de que, enquanto estamos lendo, há algumas partes que dialogam diretamente com o leitor, deixando a história ainda mais gostosa e fácil de ler.

Débora é uma atriz de filmes sobre vampiros com alguns diretores perfeccionistas. Sua vida não tem sido um mar de rosas há algum tempo, mas ela sempre pode contar com Rodrigo, que é realmente uma das pessoas mais especiais pra ela, ou pelo menos ela acha que seja. Talvez esteja ficando maluca, mas ela tem a estranha sensação de estar sendo seguida o tempo todo, e a partir do momento que descobrir o por quê disso, sua vida nunca mais será a mesma.

Duas consequências dessa descoberta serão Marcus e Viktor, que, mesmo sendo irmãos, tendem a aparentar ser o oposto um do outro. Mas acredite, talvez as semelhanças entre eles seja o que os faz tão diferentes. Viktor é um líder que segue apenas as próprias regras e não tolera receber advertências. Marcus, mesmo sendo o mais velho, não é o líder, mas seu espírito de justiça nos mostra que ele seria exímio nesta posição.

Marcus é apaixonado por Débora, mas mesmo demonstrando com seus gestos, ela parece não conseguir se decidir sobre o que quer, porque está ofuscada demais por Viktor e confusa demais sobre quem é Marcus. Ela insiste em comparar um com outro, mas, no final, terá de escolher um dos lados, e isto é perigoso, porque pessoas como Marcus e Viktor mentem, e fazem isso porque gostam (pelo menos na maioria dos casos), e, então, ela pode se afundar num abismo cada vez mais profundo, onde segredos do passado serão revelados, numa trama tão bem elaborada que nos fará rir, chorar e sentir medo. Sentir MUITO medo.

Quando começamos a conhecer os segredos que os irmãos Burns guardam e as suas consequências, algumas pessoas começarão a ser entendidas e outras passarão a ser odiadas (acredite, elas vão te dar calafrios). Marcus ou Viktor? Certo ou errado? Até onde se aventurar? E por que, dentre tantas outras pessoas, justo ela? Venha descobrir em THE BURNS, que promete arrasar os nossos corações e, quem sabe, fazê-los sangrar.

RESENHA ESCRITA PELA ANA LU PARA O GETTUB!

site: http://www.gettub.com.br/2017/05/the-burns-chamas-de-sangue.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Kari 24/08/2013

Um livro incrível digno de J. R. Ward só que escrito pela talentosa e brasileirissíma M. L. Bastilho.

Uma história recheada de mistérios, luxúria, sensualidade, amizade, traição, amor, poder, desconfiança e muito mais!
Sabe quando se pega todos os ingredientes que realçam o sabor e com maestria no fim encontra-se um prato delicioso? Pois é! M. L. Bastilho é dessas! A mestre cuca dos livros nacionais! rsrs

Personagens bem traçados, um emaranhado de intrigas bem amarradas e com decisões e escolhas difíceis por parte dos personagens e que a autora soube desenvolver de forma fantástica! Tudo isso e muito mais irá encontrar nas páginas deste livro!

A história gira em torno das intrigas por parte de dois irmãos Viktor e Marcus.
Após a morte de Ben Burns, se esperava que o escolhido para assumir seu legado fosse dado ao mais velho (Marcus), porém isso lhe foi negado e dado ao seu irmão mais novo (Viktor) e a partir daí a história começa a se desenrolar com lembranças do passado e fatos totalmente novos que vão ocorrendo ao longo da história, mas que no fim está relacionado à infância dos irmãos e a maneira como foram tratados por seus pais!
Dois irmãos; o bem e o mal; sol e a lua.. se encontrarão em um confronto emocional de tirar o fôlego e fazer qualquer leitor sensível se emocionar e amar também o vilão da história!

Sobre os personagens:

Débora é um personagem que achei que não iria gostar, uma pessoa confusa, irritante em muitos momentos; mas ela me surpreendeu; cresceu muito durante a trama e demonstrou uma garra incrível em provar a inocência de Marcus ao mesmo tempo em que se sentia perdidamente apaixonada por Viktor!

Viktor é cruel, sagaz, lindo, sexy e seu tom de maldade ao invés de afastar acaba provocando um friozinho gostoso na barriga! rs Uma pessoa que esconde planos diabólicos, porém fundamentados em sua criação; ele faz coisas erradas porém com intuito até aceitável; mas mesmo assim determinados limites não podem ser ultrapassados e ele untrapassa todos! Viktor apesar de ter muitos atos egoístas protegeu, amou e se sentiu rejeitado apesar de todo seu Status atual em Burns! E no fim só o que ele queria era estar com sua mãe Olivia, ter sido amado por Olivia! No passado, quando ainda era humano ele fez uma promessa, basta saber se ele poderá cumpri-la!

Marcus é generoso apesar de ter sido egoísta quando transformou Débora sem lhe dar o poder de decisão! Mas ele rapidamente desfaz essa impressão ao longo desse triangulo amoroso entre ele, Débora e seu irmão Viktor! Mesmo com seu coração sangrando, ele abre mão de tudo para ver Débora feliz e é aí que a história tem suas reviravoltas! A inveja que ele sente de seu irmão é por não ter sido o preferido por seu pai. Ele queria ter tido a proximidade que Viktor teve com Ben, queria ter sido o escolhido para liderar Burns! E acredita cegamente que Viktor destruiu seu pai para tomar a liderança de Burns!

Rodrigo que era um amigo fiel e presente para Débora se mostra uma grande víbora.. daquelas bem venenosas! E é palpável a decepção por parte de Débora e a tristeza que ela sente quando tem que tomar sua decisão mais importante com relação a essa amizade! Tudo que Rodrigo tinha de pior veio a tona após sua tranformação e isso o fez trilhar um caminho contrário ao de Débora em um jogo onde acabaram estando em lados opostos, apesar das tentativas de Débora em voltarem a se aproximar ou em achar uma desculpa para as atitudes do amigo!

Luigi.. ah! Homenzinho asqueroso e pau mandado! Se o intuito era de fato odiá-lo.. detestei-o desde o inicio e torci para ver ele se ferrar em vários momentos! Mas não pelo personagem ser mal desenvolvido, pelo contrário, a personalidade dele foi tão bem traçada que a maldade dele emana além das páginas! Eu mesma fiquei com medo dele em alguns pontos da história! Ele me dá arrepios! Mas tenho que ressaltar que este personagem foi um dos mais leais encontrado em toda a trama. Nem por um minuto ele duvidou onde estava sua lealdade! E isso é plausível! \o/

Will, ah.. Will..(suspiros) adorei esse personagem! Ele é destemido, forte, inteligente e perigoso! Assim que o vi em minha imaginação! #suspiros
Ele e Débora juntos acabaram tornando-se imbatíveis nas suas tramóias em desmascarar o verdadeiro culpado pelo incêndio em Milosh. E um homem tão belo e cativante esconde um passado sombrio e interessante!

Personagens também muito interessantes são Ben Burns e Olivia.

Ben apesar de ser um monstro dos contos, amou a sua maneira Olivia e a seus filhos! A meu ver se Oliva tivesse sido uma pessoa melhor, apesar de ter sofrido (o que aconteceu com ela foi decepção pura e maldade) ela poderia ter evitado muitas coisas que aconteceu na vida de seus filhos.. e também acredito que o próprio Ben poderia ter sido alguém melhor e talvez não teria tido tanta cede de poder; a mesma cede que transmitiu ao seu filho Viktor!
Entendo o ódio de Olivia por tudo que aconteceu no inicio, porém após o nascimento de seus filhos e a passagem dos anos ela teve tempo de se tornar melhor; de aprender a amar aqueles a quem não amou. O que aconteceu com Olivia, a enlouqueceu pouco a pouco. E por isso ela se perdeu e afastou seus filhos um do outro! Ela foi fraca!, mas algo compreensivel em se tratando de uma pessoa tão jovem e sonhadora como ela era!

As atitudes de Ben e Olivia acabaram traçando a personalidade de Marcus e Viktor e fazendo com que os irmãos tivessem tantas desavenças e inveja um do outro!

Eu adoro perspectivas, então não pude deixar de pensar pelo ponto de vista contrário.. se as coisas não tivessem sido como foram! Mas aí não teríamos o X principal desse livro que foi a rivalidade entre os irmãos!

Até onde a inveja pode nos levar para que sejamos reconhecidos e admirados? Porque mesmo que tenhamos tudo, sempre queremos mais? O amor pode ser um presente, mas também pode ser sua derrota! A rejeição pode deixar marcas profundas em uma pessoa, seja ela humana ou não! Essas questões e muitas outras são abordadas durante essa magnifica trama desenvolvida por M. L. Bastilho!

Infelizmente é um livro que não poderei contar muito da história.. pois ela vai se desenrolando e revelando trechos que o leitor não imagina em alguns momentos; então para não colocar spoiler..prefiro fazer uma resenha contida! Mas com grande orgulho de ser brasileira, digo que The Burns - Chamas de sangue, coloca muitos livros estrangeiros no chinelo! rsrs

Adorei o final da história e estou super curiosa para saber o que virá a seguir! O que houve com a irmã de Débora? Tenho minhas teorias, mas não vou por aqui! Porque realmente poderia acabar soltando um spoiler!
O que esse Theo vai aprontar? Debora amadureceu muito, mas será que essa relação com Marcus será longa e feliz?! Pois ela ainda tem seus surtos! E imagino que a sua irmã irá ser peça fundamental na próxima trama!
O próprio Marcus apesar da bondade em seu coração, será que o poder não irá subir sua cabeça? Será que ele se tornará o líder que Burns necessita? Será que ele conseguirá se envolver como deve com os outros líderes? Não sei!

Quero conhecer a fundo a história dos líderes dos outros clãs, tenho certeza que muita coisa interessante irá surgir!

E Debora será que ainda sentirá Fame por Theo?

Enfim, para os amantes do sobrenatural, de uma boa intriga e de um bom romance.. não deixem de ler The Burns - Chamas de Sangue, o livro é muito bom.. daqueles que te prende do inicio ao fim! Por isso tornou-se um dos meus favoritos!


Pontos negativos:

Não gostei da diagramação, O tamanho da letra é pequeno, deve ser 10 ou algo assim e a leitura acaba tornando-se cansativa! Estou acostumada com letras maiores e assim mais confortável aos olhos!

Para uma próxima edição só o que tenho a acrescentar é que aumentem o tamanho da fonte peloamordedeus! Esse livro é daqueles que não encalham! É dinheiro certo para o bolso da Editora e também do autor e diversão garantida para os leitores!
Claro eu sei, devem ter pessoas que gostam do tamanho da letra assim! Mas eu realmente prefiro maior!

Este exemplar foi cedido pela autora para analise.
M. L. Bastilho, sou muito grata por ter me dado o prazer dessa leitura! Continue a escrever, você certamente nasceu para isso! E tenho absoluta certeza que ainda ouvirei falar muito bem de você ao longo da minha jornada na blogosfera literária!



site: http://www.mixliterario.com/2012/06/resenha-burns-chamas-de-sague-m-l.html
comentários(0)comente



14 encontrados | exibindo 1 a 14