Todas as tardes, às cinco.

Todas as tardes, às cinco. Gail Godwin



Resenhas - Todas as tardes, às cinco.


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Ali Vön Med 05/11/2014

Singelo, simples, gostoso e triste!
04.11.2014
"Em menos de 1 hora eu li 6 capítulos de 10. Livro pequeno com apenas 111 páginas. Leitura fluída e gostosa, mas triste, pois o assunto abordado é a morte e a dificuldade pra quem fica de lidar com ela. Uma obra baseada na experiencia da própria autora Gail Godwin. Bem curiosa pra terminá-lo e ver o que acontece com a protagonista. Nota 4 pq ainda não o terminei!"

05.11.2014
"Terminei o livro. Levei um total de 2h pra lê-lo e gostei muito, a história é muito singela e simples, e gosto mtoo disso. Um livro que mostra a luta que Cristina enfrenta, sobre o falecimento do marido Rudy. Tudo lembra ele, e ela tenta a maneira dela, conviver com a ausência. Como ela mesma diz em um trecho: - A ausência sempre presente. E a presença sempre ausente. Super indicado!"

site: https://www.facebook.com/AlineVonMedOficial/photos/a.705455482874492.1073741828.702434776509896/722987131121327/?type=1&theater
comentários(0)comente



Xandy Xandy 29/04/2016

Uma verdadeira obra-prima
É o papa quem está falando. Meus filhos, é hora do drinque.

Era com esta senha que, às cinco horas da tarde, o brilhante compositor Rudy, pedia para sua amada Christina, interromper o livro que ela estava escrevendo, para beber com ele.
Quer saber mais? Vá até o meu blog e leia a versão integral da resenha.


site: https://lendomuito.wordpress.com/2016/04/29/todas-as-tardes-as-cinco-gail-goldwin/
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2