O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa C. S. Lewis




Resenhas - As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa


110 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Deborah.Rodrigues 31/07/2019

Nárnia... uma terra congelada, condenada ao inverno perpétuo...um país que anseia pela liberdade. Quatro aventureiros atravessam a porta de um guarda-roupa e entram na terra de Nárnia - um mundo escravizado pelo poder da Feiticeira Branca. Mas, quando quase tudo está perdido, o retorno do Grande Leão, Aslam, assinala uma importante mudança...e um enorme sacrifício.
.
Suzana, Pedro, Edmundo e Lúcia, quatro irmãos que tiveram que sair de Londres por causa da guerra e foram levados para a casa de um velho professor, em pleno campo. As crianças, nas suas andanças e descobertas pela enorme casa do professor, acharam um quarto com um imenso guarda-roupa, que Lúcia, muito curiosa, decidiu se aventurar dentro dele, indo parar em um lugar totalmente diferente do quarto do guarda-roupa. E assim, se inicia uma verdadeira aventura por Nárnia.
.
A crônica de O Leão, a feiticeira e o guarda-roupa trás uma aventura incrível pela cidade de Nárnia, que foi escravizada pelo ganância de uma feiticeira cruel. Suzana, Pedro, Edmundo e Lúcia, no coração dessa terra encantada, lançaram-se na mais excitante e mágica aventura que alguém já escreveu.
.
O meu personagem preferido dessa crônica é o Leão, Aslam, a representação dele tem tanta intensidade e ensinamento que só lendo para poder entender.
.
"- Dizem que Aslam está a caminho, talvez até já tenha chegado', sussurrou o Castor. (...) Ao ouvirem o nome de Aslam, os meninos sentiram que dentro deles algo vibrava intensamente. Para Edmundo, foi uma sensação de horror e mistério. Pedro sentiu-se de repente cheio de coragem. Para Susana foi como se um aroma delicioso ou uma linda ária musical pairasse no ar. E Lúcia sentiu-se como quem acorda na primeira manhã de férias ou no princípio da primavera."
.
Sem sombra de dúvidas essa crônica é uma verdadeira obra prima, escrita com um brilhantismo que ultrapassa gerações e continua transmitindo inúmeras lições e ensinamentos.
.
A história foi escrita em 1950 em outros tempos, outra época, outra mentalidade, mas ainda é possível extrair dessa leitura lições valiosas. Em Nárnia o tempo transcorria de forma totalmente diferente do tempo fora do guarda-roupa. Ela tem um enredo simples, de fácil leitura, mas é repleto de mistérios, suspenses e muita fantasia.
comentários(0)comente



Jao 14/05/2019

o Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa- Obra Prima?
Não dá em ipotese alguma para não chamar o Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa de uma obra prima, ficando sempre no topo como um dos livros mais importantes de todos os tempos, porém eu mesmo tive alguns problemas com o livro, talvez pelo fato de ele ter uma escrita única q de certa forma é uma escrita mais arcaica, e isso resultou em q em algumas partes o livro caminhasse mas eu n conseguia acompanhar o seu ritmo, porém é um ótimo livro, q nós apresenta um mundo rico em detalhes, um mundo divertido e que nós faz ter vontade de ir lá, sem contar os personagens que são extremamente carismáticos. Então a pergunta é, o Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa é uma obra prima? E a resposta é sim, é claro q é uma obra prima, porém leitores como eu q estão acostumados com o ritmo de livros de fantasia mais atuais, talvez se perdam em algumas partes devido ao tom mais detalhado e lento desse livro, porém com toda a certeza é um livro q merece ser lido.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Khetelen 10/07/2019minha estante
Que linda a sua resenha. S2


Kelly Oliveira 10/07/2019minha estante
Obrigada Khetelen :)


Khetelen 10/07/2019minha estante
De nada :)




Thalles.Haydan 12/08/2018

O leão, a feiticeira e o guarda roupa
Simplesmente muito bom!!! Quase a mesma coisa do filme, sem tirar nem pôr... Igualmente incrível!!! Valeu a pena cada frase lida!!! Super recomendo!!!
comentários(0)comente



Marcos Antonio 05/07/2018

O Leão e o confronto
O tempo desta história se passa na segunda guerra mundial, quatro irmão Pedro, Susana, Edmundo e Lucia são mandados para casa de um senhor professor, que tem sua casa como ponto turístico, Lucia entra no guarda roupa e quando se vê está em uma dimensão diferente, lá ela conhece um fauno que a leva para sua casa e a alimenta e se arrepende de ter quase a traído. Ao voltar para casa ela conta tudo as seus três irmãos que não acredita nela, pois ao tentar entrar não acham a passagem, porém em outro momento Lucia se escondendo de Edmundo volta a Nárnia e Edmundo também só que entra por outro lugar e se encontra com a Feiticeira Branca e ai começa tudo.
Coisas que marcam: o professor acredita em Lucia, pois ela nunca mente, Edmundo é egoísta e o Leão é maravilhoso.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Cíntia - Leituras 25/07/2019minha estante
Muito boa sua resenha. Sensacional!


Coruja 30/07/2019minha estante
Obrigada!




Cecília @febredelivro 10/03/2018

Resenha: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa ( The Chronicles of Narnia )
Oii gente! a partir de um projeto estou finalmente lendo As Crônicas de Nárnia, conhecida por ser uma série considerada clássica da literatura, romance de altas fantasias. E hoje vim trazer para vocês a resenha da segunda crônica, comentem aí embaixo qual a próxima resenha das 7 crônicas vocês querem que eu faça, ou querem todas?


Era um vez duas meninas e dois meninos, Susana, Lúcia, Pedro e Edmundo. Em época de guerra em Londres. Foram para casa de um professor, o Digory Kirk, que era um homem velho de cabelo desgrenhado, branco, solteiro que morava em uma casa muito grande.
Com tédio de ficarem parados em um lugar onde tinham tantos cômodos, resolveram conhecer melhor o lugar onde iriam ficar, e foi aí que começaram as aventuras.

-Há um plano ainda não sugerido por ninguém, e que talvez valha a pena experimentar.
-Qual?
-Cada um cuide de sua própria vida.


Após lhes adentrarem e olhar tudo oque tinha naquela casa enorme, encontraram um cômodo com apenas um velho guarda-roupa, todos não acharam interesse, menos Lúcia, a mocinha com sua grande curiosidade adentrou naquele estranho móvel e fora parar no meio de um bosque, não sabia onde estava e por que lá estava fazendo tanto frio, até que encontrou uma coisa, era um pouco mais alto que ela, da cintura para cima parecia um homem, mas as pernas eram de bode tinha também cauda e uma cara estranha era um fauno, Lúcia vira um fauno!. Tumnus era o seu nome.


Lúcia voltou para casa com pensamento que estava por fora á horas, porém não estava, ela contou tudo o que viveu naquele tempinho, mas seus irmãos não acreditaram e duvidaram, acharam que estava inventando mais um coisa boba de menininha, mas o que eles não sabiam é que tudo aquilo era verdade, Lúcia entrou em outro mundo pela porta de um guarda-roupa mágico e ficou fora por horas.


E tudo passou, Lúcia desistiu de insistir para os irmãos. Em uma brincadeira de esconde-esconde Edmundo se esconde no famoso guarda-roupa mágico dito por Lúcia, e para a surpresa dele realmente existia um novo mundo após o guarda roupa, sem saber onde estava, dá de cara com a Jadis, a Feiticeira Branca.

Como todas as pessoas de juízo sabia muito bem que nunca devemos nos fechar dentro de um guarda-roupa.

A feiticeira branca faz a cabeça do pobre menino, dava-lhe a coisa que mais gostava, manjar turco em troca de informações. Após Edmundo voltar para casa do professor, certo de que iria mesmo assim debochar da sua irmã, fala que tudo o que Lúcia dizia era realmente coisa da cabeça dela, que ela era uma completa mentirosa. Mas acabaram todos no tal lugar, que era chamado de Nárnia. Agora todos daquele lugar e os próprios acreditam que são realmente filhos de Adão e Eva que foram para lá, para salva-los da temida Feiticeira Branca. Porém Aslam, estava chegando, o leão não tomaria conta sozinho de todo aquele mal, mas ajudaria as crianças, ele guiaria a batalha conta a Feiticeira.

As aventuras de Nárnia estava apenas começando, temos mortes e muita magia ainda por vir, aquele velho guarda-roupa mágico ainda trará grandes histórias e aventuras nesse mundo onde todos falam, faunos, castores, minotauros, resumindo, animais. E ocorrem batalhas entre o bem e o mal. Temos como pano de fundo uma história prazerosa e cheia de surpresa. Tenho certeza que você não irá encontrar nada parecido com Nárnia ou até encontrar Nárnia, mas se encontrar, me avise.

Se alguém chegar na frente de Aslam sem sentir medo, ou é o mais valente de todos ou então é um completo tolo

Para quem ainda não leu ou não assistiu o filme, por favor! está esperando o que! mas, acredito que todo mundo aqui já aproveitou um pouco de Nárnia, né? ou não?

Não se deve acusar de mentirosa uma pessoa que sempre falou a verdade.

site: Blog Febre de Livro: http://febredelivro.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Haulisson Radynny | @meninolivros 14/03/2018minha estante
Tive a mesma impressão que a sua sobre o final do livro. Acho que tudo aconteceu muito rápido, e não se aprofundou nos personagens.




Ly 04/01/2018

Alerta de Spoiller
Aslan esta em tudo
comentários(0)comente



Polly @blogmadrugadaliteraria 06/12/2017

Mágico, como voltar a ser criança (#026)
Chegamos à segunda aventura nas terras de Nárnia. Aqui, veremos a história de quatro irmãos: Lúcia, Edmundo, Pedro e Suzana. Em certo dia, enquanto brincam de esconde-esconde, Lúcia resolve se esconder dentro de um guarda-roupa. O que ela não sabia, é que ele era mágico. O guarda-roupa funcionava como um portal entre a Terra e Nárnia.

Em Nárnia, Lúcia conhece o fauno Sr. Tumnus, que, a princípio, tenta sequestrá-la para entregá-la a perigosa feiticeira Jadis, que se diz rainha de Nárnia. Mas, Sr. Tumnus não consegue cometer tal barbaridade, e ajuda Lúcia a voltar para casa.

Já em casa, Lúcia conta aos outros sobre sua aventura, mas nenhum dos outros irmãos acredita em sua história. Acham que a menina está fantasiando, fazendo com que Lúcia se sinta muito triste e com uma determinação enorme de voltar a Nárnia.

Só que, numa outra ocasião, Lúcia se aventura novamente dentro do guarda-roupa e consegue chegar a Nárnia uma outra vez. Por Lúcia ter deixado a porta aberta, Edmundo vai atrás dela e descobre que a história contada pela irmã é verdadeira. Mas, enquanto Edmundo caminha sozinho por Nárnia, ele encontra a temível feiticeira Jadis e acaba falando mais do que a língua. Jadis lhe promete o mundo, caso ele traia os irmãos e os traga a ela.

Lúcia acaba encontrando Edmundo depois que Jadis se vai. Fica supercontente porque acredita que, agora, que Edmundo pode confirmar sua história, Suzana e Pedro também acreditarão nela. Mas, não é isso que Edmundo faz. O garoto tem uma natureza má e, mesmo presenciando toda a mágica de Nárnia, bate o pé e continua afirmando que tudo é mera invenção da cabeça da irmã caçula.

Porém, a mentira de Edmundo não se sustentará por muito tempo. Depois de uma fuga meio maluca, as quatro crianças acabam se escondendo dentro do guarda-roupa mágico e, então, todos os quatro chegam a Nárnia. Logo, descobrem que Sr. Tumnus foi sequestrado pela feiticeira e corre perigo.

Através de um castor (o Sr. Castor), descobrem o porquê da feiticeira Jadis querer tanto capturá-los (existe uma profecia que diz que dois filhos de Adão e duas filhas de Eva tornar-se-ão reis de Nárnia e libertarão Nárnia das mãos da feiticeira) e que Aslam, o criador de todo aquele mundo mágico, está de volta a Nárnia e irá ajudá-los a combater Jadis.

Ainda assim, Edmundo, embriagado pela ambição, vai ao encontro de Jadis, que fica muito brava em vê-lo sozinho, sem os irmãos, e quase o mata. Mas, Edmundo, além de ambicioso, é o mais covarde dos garotos e acaba revelando todos os segredos de Aslam e dos narnianos para derrotá-la. Assim, Suzana, Pedro e Lúcia terão, além de salvar Nárnia das garras da malvada Jadis, que resgatar e perdoar ao irmão fraco de caráter.

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa é um livro infantil, mas que não perde a magia mesmo se lido na fase adulta da vida. Você vai embarcar de cabeça na aventura dessas quatro crianças. Nesse livro, assim como em O Sobrinho do Mago, as referências bíblicas são quase impossíveis de não serem notadas. Se no primeiro a referência era o livro do Gênesis, agora são os Evangelhos do Novo Testamento. Aslam é uma espécie de Jesus na história. Tem gente que critica a coleção por esse seu aspecto “religioso”, mas, sinceramente, pra mim, essas referências é um plus a mais para gostar da história.

Se eu fosse você, não deixaria de ler essa aventura incrível!

site: https://madrugadaliterarialerevida.blogspot.com.br/2017/12/as-cronicas-de-narnia-o-leao-feiticeira.html
comentários(0)comente



Gustavo 25/11/2017

Deve ter sido bom na época
Se a intenção foi de escrever um conto, ele até que conseguiu. Os personagens não têm desenvolvimento nenhum, mil coisas acontecem dentro de 5 páginas e nada tem muita lógica. Mesmo numa história de fantasia, as coisas precisam de lógica. É um livro para criança, tudo bem, mas Harry Potter também foi e nem por isso sofreu do mesmo mal. Talvez eu que não tenha entendido o conceito da coisa.
comentários(0)comente



Lari 25/11/2017

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa
Amo esse livro!
comentários(0)comente



Pedro Azevedo | @arquivos_pe 01/04/2017

As Crônicas de Nárnia #2 - O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa
Após a leitura do maravilhoso ''O Sobrinho do Mago'' dou continuidade a minha leitura de Nárnia com o livro mais famoso da série, ''O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa'' Nele, após se mudarem provisoriamente para uma imensa casa no campo afim de escapar do horrores da guerra, os irmãos Pevensie, Pedro, Suzana, Edmundo e Lúcia se deparam com um mundo mágico dentro de um estranho guarda-roupa em uma das salas vazias mansão do estranho Professor Kirke. A primeira a entrar pelo armário é Lúcia, a mais nova, e após contar sua aventura para os irmãos é totalmente desacreditada.

A seguir Edmundo vai atrás dela até a estranha terra e conhece a auto-proclamada Rainha de Nárnia, Jadis, a Feiticeira Branca. Ela lhe promete o posto de príncipe, quase que de filho e futuro rei se o garoto trouxer os irmãos para ela.

Em determinado momento todos os irmãos vão parar dentro do guarda-roupa e se veem em Nárnia, onde Edmundo foge para ir ter com a feiticeira e os outros três se deparam com uma profecia que diz que quando Aslam retornar e os quatro tronos de Nárnia forem ocupados por dois filhos de Adão (Pedro e Edmundo) e duas filha de Eva (Suzana e Lúcia) a escuridão terá fim e a Feiticeira Branca cairá. A princípio relutantes, Pedro,Suzana e Lúcia, na companhia de um casal (super fofo) de castores vão até Aslam para ver se conseguem reaver o irmão. Pouco a pouco a profecia começa a se cumprir e as crianças percebem seu destino.

Essa provavelmente é a obra prima de C.S Lewis, o ápice de Nárnia. Intenso e verdadeiro o clássico nos mostra as faces da psique humana, os conflitos morais, a diferença do certo e do errado, amor e sacrifício. É um deleite emocional e cultural, e apesar de ainda não ter lido a série inteira, esse provavelmente vai ser o meu favorito. O livro foi tão incrível que eu não tive palavras pra fazer o meu diário de leitura. É perfeito.

site: https://www.conversaurbana.com/single-post/2017/03/31/As-Cr%C3%B4nicas-de-N%C3%A1rnia-2---O-Le%C3%A3o-a-Feiticeira-e-o-Guarda-Roupa
comentários(0)comente



barb ximenes 08/03/2017

Resenha ig @docebiblioteca
"Era uma vez duas meninaa e dois meninos: Susana, Lúcia, Pedro e Edmundo. Esta história nos conta algo que lhes aconteceu durante a guerra, quando tiveram de sair de Londres, por causa dos ataques aéreos. Foram os quatro levados para a casa de um velho professor, em pleno campo, a quinze quilômetros de distância da estrada de ferro e a mais três quilômetros da agência de correios mais próxima."

Logo de cara, Lewis nos apresenta os quatro personagens principais, ditos no quote à cima, estes fugindo dos bombardeios em Londres durante a 2° Guerra Mundial.

Comentei sobre a origem do guarda-roupa na resenha da primeira crônica postada no meu ig, confira na tag #ResenhaDoceBiblioteca e clique na foto "O Sobrinho do Mago".

Logo que Lúcia atravessa o guarda-roupa encontra um lindo fauno que levava uma sombrinha branca. A partir desse contato as coisas começam a andar na história.

"Era um fauno. Quando viu Lúcia, ficou tão espantado que deixou cair os embrulhos.
- Ora bolas! - exclamou o fauno."

O fauno conta tudo sobre Nárnia para Lúcia - o que será útil pois é ela que passará aos seus irmãos os conhecimentos.

"- Infelizmente agora é sempre inverno - acrescentou o fauno, tristemente."

Fiquei cada vez mais apaixonada por Aslam, meu personagem favorito. Um leão que é bravo, guerreiro e nobre. Todas as partes em que esse personagem aparece, o autor fez questão de destacar o temor em que todos sentem em relação a ele, medo e respeito ao mesmo tempo, isso me leva a crer que Lewis faz, no personagem de Aslam, uma referência a Jesus.

"O mal será bem quando Aslam chegar,
Ao seu rugido, a dor fugirá,
Nos seus dentes, o inverno morrerá,
Na sua juba, a flor há de voltar."

Todos os personagens possuem personalidades únicas, Edmundo me fez tirar os cabelos do meu couro cabeludo de tanto que foi insuportável no começo. Socorro! Lúcia é um amor de menina, me apaixonei por ela também, e Pedro e Susana são irmãos responsáveis e quando precisam proteger uns aos outros sempre se colocam na frente. Ah, já disse que Aslam é incrível?

mais resenhas aqui: https://www.instagram.com/docebiblioteca/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



110 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |