Príncipe Caspian

Príncipe Caspian C. S. Lewis




Resenhas - As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian


58 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4


Ana Paula 06/09/2019

O retorno dos guerreiros à Nárnia
Lúcia e seus irmãos voltam à Nárnia para ajudar o príncipe Caspian a fazer com que Nárnia volte a ser um lugar feliz como era antes.
comentários(0)comente



Kallyssa 29/08/2016

Magico
Esse livro como todos da serie é mágico e encantador!
comentários(0)comente



Su 28/01/2016

Esse é o quarto livro da série As Crônicas de Nárnia.
Os quatro irmãos, Pedro, Susana, Lúcia e Edmundo, estão de volta a Londres. Com isso eles tem que voltar também a frequentar a escola. Eles estão em uma estação de trem indo justamente para a escola, quando são puxados por uma força mágica.
Logo depois disso, eles se veem em uma praia. Após brincarem um pouco na água, eles ficam com sede. Por isso, tiveram que entrar na floresta para procurar uma fonte de água doce.
Ao saciarem a sede, eles quiseram saciar também a fome. Para isso, dividiram dois sanduiches que tinham vindo com eles de Londres. Os sanduiches só os deixaram com mais fome e eles foram procurar algo na floresta para comer. Acharam várias macieiras e um castelo em ruínas que os lembrou muito o castelo de Cair Paravel.
Gostei muito de ver como Nárnia ficou depois que os quatro irmãos foram embora. A aparição de Aslam nesse livro foi cativante e me fez pensar em muitas coisas.
“– Estamos em Cair Paravel! – exclamou Lúcia. – Eram exatamente dezesseis degraus. – E ninguém mais falou, até que todos se juntaram no fundo da escada. Foi então que Edmundo começou, lentamente, a descrever um círculo com a lanterna.
– O-o-o-oh! – disseram as crianças ao mesmo tempo.
Pois todos se convenceram de que era na verdade a velha sala de Cair Paravel, onde tinham reinado como reis e rainhas de Nárnia. Ao centro havia uma espécie de corredor e, de cada um dos lados, a pequena distância umas das outras, erguiam-se ricas armaduras, como cavaleiros guardando um tesouro. Entre as armaduras havia prateleiras cheias de coisas preciosas: colares, pulseiras, anéis, vasos de ouro, grandes dentes de marfim, diademas e correntes de ouro, e muitas pedras preciosas amontoadas ao acaso, como se fossem batatas – diamantes, rubis, esmeraldas, topázios e ametistas. Debaixo das prateleiras enfileiravam-se grandes arcas de carvalho, reforçadas com barras de ferro, muito bem acolchoadas por dentro. Fazia um frio horrível, e o silêncio era tal que podiam ouvir a própria respiração. Os tesouros estavam cobertos de poeira. A sala, abandonada havia tanto tempo, entristecia-os e assustava-os um pouco. Foi por isso que, nos primeiros instantes, ninguém conseguiu falar.”

site: http://detudoumpouquino.blogspot.com
comentários(0)comente



Rafaela 20/04/2014

Príncipe Caspian mostra Narnia seculos depois que os irmãos Pedro, Susana, Edmundo e Lucia derrotaram a Feiticeira Branca. Narnia foi conquistada e governada por reis de Telmar, os animais falantes, todos os seres mágicos foram caçados e esquecidos, o castelo que os irmãos governavam está em ruínas. Os irmãos retornam em para ajudar Caspian e os antigos narnianos na guerra contra o rei Miraz, que roubou o trono matando o pai de Caspian.
É um bom livro, algumas situações nos remetem a primeira aventura deles em Narnia, como todo mundo duvidando de Lucia.
comentários(0)comente



edu192 14/01/2013

Ruína de Nárnia
A volta dos Pevensie pra Nárnia. Ora, o que se podia esperar? Na segunda página, já estão de volta em seu mundo mágico, mas tudo em ruínas, depois de incontáveis anos, onde Nárnia foi tipo colonizada, ou simplesmente tomada, por um povinho mal: os telmarinos. Daí eles foram governando até que agora o Caspian X é o príncipe, meio a favor de Nárnia, e seu tio quer "tirá-lo do caminho" para obter o trono. Agora é lutar pela liberdade dos animais e criaturas de Nárnia, para que a paz volte a ser restaurada. A história segue, com uns flashbacks um pouco demorados e a história às vezes monótona, mas se demonstra incrível, assim como todas e um final tristemente lindo.
comentários(0)comente



Marcos Ogre 27/07/2014

Continuidade com inferioridade
Acho importante ressaltar, primeiramente, que esse é o livro de que menos gosto de toda a saga do país mágico de Nárnia. Minhas impressões a respeito desse livro são quase que totalmente negativas, então, se você é um daqueles fãs que não suportam críticas sob aspecto algum de algo que ama, acho melhor que pare logo por aqui, para que não se forme um atrito incômodo. Agora, se você é de boa, let's go.

Conferindo umas resenhas e críticas por aí, percebi que eu sou meio que um isolado em relação à opinião que tenho do segundo livro de As Crônicas de Nárnia: todos adoraram, menos eu. Posso estar tremendamente equivocado em meus argumentos, mas simplesmente não compreendo o porquê de tanto brilhantismo... Não nesta crônica, já que existem maravilhosas surpresas nas que se seguem.

Apesar da introdução um pouco intimidadora, gostaria de dizer que não, não é um livro ruim. Apenas não é tão bom quanto poderia ser. Antes de tudo, porque a história é mais fraca, e inferior quanto ao desenvolvimento se comparada ao primeiro livro. É tudo muito devagar, preso em detalhes praticamente desnecessários e que unicamente não divertem (dão aquela famosa "encheção de linguiça"). O autor demora demais pra engatar de verdade e embarcar numa jornada interessante, o que, quando chega, parece não funcionar de todo.

O livro está livre de personagens interessantes, fazendo com que até mesmo o personagem título tenha uma graça mediana, embora tenha, sim, sua importância e valor. Entretanto, nada parece realmente levantar o livro do medianismo que tomou conta da minha opinião durante todas as 107 páginas que li em meu volume único. O final não é nem de longe tão extasiante quanto o do livro anterior e o único capítulo que me prendeu de verdade, como um conjunto, pareceu demasiadamente sombrio para o caráter da obra.

No fim das contas, se me perguntassem se vale a pena ler, eu diria que vale. Não é uma perda total e os livros que se seguem são ótimos, então seria um pleno desperdício parar logo por aí.

site: http://pensadoremserie.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Aster Verbatim 17/01/2016

Resenha
Tempos difíceis abateram-se sobre a terra encantada de Nárnia. Os dias de paz e liberdade, em que os animais, anões, árvores e flores viviam em absoluta paz e harmonia, estavam terminados. A guerra civil dividia o reino, e a destruição final estava próxima. O príncipe Caspian, herdeiro legítimo do trono, decide trazer de volta o glorioso passado de Nárnia. Soprando sua tromba mágica, ele convoca Pedro, Suzana, Edmundo e Lúcia para ajudá-lo em sua difícil tarefa.
Nesse livro, acontece o retorno dos irmãos para Nárnia, mas ocorre que já se passaram 1300 anos, enquanto que no mundo dos irmãos se passaram um ano. Nárnia estava dominada pelos Telmarinos, o que obrigava os habitantes de Nárnia a viverem escondidos. Os Telmarinos são do mundo dos irmãos, piratas que se perderam e encontraram uma caverna mágica onde foram para o mundo de Nárnia.
Um dos temas abordados é a fé em um Deus que é invisível, onde as crianças, com exceção de Lúcia, não conseguem ver Aslam. Outro tema é a apostasia (depois de pesquisas na web) pelos conquistadores Telmarinos que tentam eliminar os habitantes de Nárnia originais e seus costumes.
A escrita e leitura são fáceis, mas esse livro, no meu entendimento, é um divisor de águas para todas as situações que se desencadeiam nos próximos livros. Um deles é sobre Pedro e Suzana. Recomendo a leitura e que todos possam disfrutar um pouco do mundo de Nánia.


site: asterberbatim2015@blogspot.com.br
comentários(0)comente



Dudu 07/12/2010

As Crônicas de Nárnia : Principe Caspian
A historia conta de um rapaz que é predestinado a ser um heroi e pra isso vai presizar das 4 crianças que fazem parte do livro 1 Pedro, Susana, Edmundo e Lúcia que são os Reis e Rainhas de Nárnia(conseguiram esse merito ao lutar com a princesa de gelo e a matar,libertando Nárnia da "prisão" que seus habitantes viviam
Neste livro eles lutaram com um inimigo muito mais perigoso e malvado que sera bem mais dificil de matar, mas como sempre a força do bem vence eles derrotam o mau e trazem a paz a Nárnia.
comentários(0)comente



marcelgianni 09/12/2014

Retorno a Nárnia
Não se trata de um resumo ou sinopse do livro (para isso basta pesquisar na web ou ver algumas outras resenhas postadas aqui), mas sim de um relato do que me chamou a atenção no livro, e que pode influenciar outras pessoas na sua decisão de lê-lo ou não. Sem o uso de spoilers, faço uma análise sucinta da obra, justificando minha nota atribuída.

Mais uma obra-prima de Lewis, com o retorno dos irmãos à Nárnia para ajudar o Príncipe Caspian. Leitura fácil e envolvente, característica do autor.
comentários(0)comente



Jully 11/11/2012

http://comentandolivroslidos.blogspot.com.br/2011/07/12-de-2011-principe-caspian.html
comentários(0)comente



Noronha 02/03/2017

Mais uma viagem maravilhosa a Narnia.
Foi maravilhoso viajar a Narnia novamente. Uma aventura cheia de detalhes e magia, histórias tristes, confusões e ação, muita ação. Os personagens são magicos e muito bem construidos, Cada capitulo te prende e te deixa com mais vontade de ler. Eu gostei muito do que li, a história (embora seja infantil) é muito bem construida e pode alegrar a qualquer idade. A unica coisa que estraga nessas Crônicas é a velociade com que as coisas acontecem, mas dai lembro que são historias voltadas para ciranças e relevo. Enfim Principe Caspian me agradou e muito.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Milena Karla - Mika 29/01/2013

Meu blog sobre livros: http://my-magic-library.blogspot.com.br/

O primeiro livro foi emocionante, perfeito, eu amei muuuuuito. Mas esse, o segundo, cara, fala sério.

Eu pensei que ia ter todas aquelas reviravoltas e tals, mas foi meio parado o livro quase inteiro.
Mas não foi de todo chato. O livro pode até ser meio parado e etc, maaaaas, tem um tempero especial.

Eu gostei muito dele, mas não ao ponto de ser excelente. Achei muito legal o início, o meio e o fim também.
Talvez eu não tenha gostado tanto por já ter visto o filme, que eu acho que também segue um ritmo meio parado por um longo tempo num estilo assim; luta ou não luta, vai ou não vai?

É assim, sempre parece que vai acontecer algo que vai abalar as estruturas mas demora de acontecer.

Gostei muito da parte que Lúcia vê Aslam, que ela olha nos olhos dele e se acalma... Muito lindo! Aliás eu amo isso nos livros, a expressão do olhar, a cor dos olhos, tudo isso é muito importante!
No geral amei muito o livro, mas é meio parado quando eu na verdade esperava aventura.

Mas eu recomendo, ele é muito bom!
comentários(0)comente



Gi 29/05/2012

Príncipe Caspian é o segundo livro da série a ser publicado, entretanto, é o quarto em ordem cronológica. Ele narra o retorno dos irmãos Pevensie à Nárnia, lugar onde passaram 1300 anos, enquanto que no nosso mundo, apenas tinha assado um. Durante esse tempo, muitas coisas aconteceram: os telmarinos invadem à Nárnia, desmatando os bosques e assassinando as criaturas narnianas. É nesse momento que os Pevensie conhece Caspian X, um bondoso príncipe telmarino que está sendo perseguido pelo seu tio e falso rei de Nárnia Miraz, que comanda o massacre do país. Eles lutam para defender Nárnia e deixar Caspian como Rei, para isso terão novamente a ajuda de Aslam.
comentários(0)comente



58 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4