Lua Negra

Lua Negra Loreley Mckenzie




Resenhas - Lua Negra


34 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Geyme Lechner 08/02/2011

Sensacional - do começo ao fim!
Título: Lua Negra
Autor: Laura Elias
Editora: Mythos

Lua Negra, a segunda parte da saga The Red Kings, é a continuação de Crepúsculo Vermelho. Se o primeiro estava bom, o segundo conseguiu ficar ainda melhor e não canso de bradar aos quatro ventos que anseio pelo terceiro volume. Espero que a editora Mythos se apresse e tenha bom senso em publicar a continuação, pois há mais de dez mil leitores aficionados – que leram a primeira parte – aguardando o apêndice dessa história. (E claro, todo mundo quer saber como será a “cópula” o amor entre Megan e Bill).


Em Lua Negra, o triangulo amoroso formado por Megan, Bill e Simon, perde um integrante (apesar de Simon continuar malucão pela Megan), mas ganha outro: Hans! Ao contrario de seus adversários, Hans não é um rovydrs, mas um vampiro, casado com a fabulosa Destiny, uma mulher que ajuda a salvar a vida de Megan (a protagonista dessa história, que Hans amou no passado, e mesmo após séculos, ainda não conseguiu esquecê-la).


Megan está menos humana ainda em Lua Negra e seu corpo sofre transformações incríveis... (confesso que eu no lugar dela, já teria cedido aos piores instintos possíveis, juro!).
Bill enfrenta terríveis gigantes ancestrais: os Agura, criaturas monstruosas vindas do gélido Ártico que chegam à cidade de Red Leaves de forma violenta, trazendo destruição por onde passam. Para vencê-los, nosso belo Bill necessitará se unir com os seus piores inimigos: Vampiros! E ainda pior: aliar forças com seu adversário no amor por Megan: Hans!

Lua Negra tem suspense, ação do começo ao fim, ódio, segredos que atravessaram séculos, disputas, divergencias e um amor em comum. A obra é irresistível e elimina qualquer chance de largá-la antes de chegar ao final.


Estou absolutamente louca para conhecer a continuação e espero que seja logo! Afinal, uma saga que conquistou tantos leitores e deixou varias lacunas abertas, não vai terminar assim... né?

A Laura Elias é incrívelmente fantástica, talentosa e sabe como ninguém, mexer com todos os instintos, curiosidade e sentimentos do leitor...
Espero que a editora Mythos trate logo de arregaçar as mangar e colocar o terceiro volume, sem demora, acessível para os leitores.
Ou pode haver uma verdadeira revolução com direito a passeatas, protestos e pichação nas paredes da editora ( brincadeirinha, hihi... Não precisa chamar a polícia!!!!)
comentários(0)comente



Dominique 23/10/2010

Melhor impossível...
Segundo volume da Saga Red Kings, "Lua Negra" veio para confirmar o que todos já sabiam, Laura Elias domina a arte de prender o leitor da primeira até a última página e quando finalmente alcançamos o final, a DPL (Depressão Pós-Livro) é uma sensação inevitável.

Megan nunca esteve tão apaixonada por Bill quanto estava agora. Namorar o vocalista da banda Red Kings, tornou-se tão natural para ela, que muitas vezes, esquecia-se o quanto seu amado era famoso e cobiçado por metade das mulheres do mundo.

Porém, nem tudo na sua vida, andava perfeitamente bem. Após receber a transfusão de sangue doada por Bill, ele transferiu parte de sua essência para ela, transformando-a lentamente em algo além do imaginado, em um aninal feroz e perigoso.

Para piorar o inverno está mais rigoroso, causando acidentes e catástrofes sem limites na pequena cidade, porém, tudo indica que o fenômeno está sendo provocado por forças anti-naturais, por um povo ancestral, chamado Aguras. Os antigos inimigos do passado, rovdyr e vampiros, irão enfrentar seus medos e diferenças, cara a cara, e também, por conta da força destruidora que cairá sobre eles, se unirão, se quiserem sobreviver.

Em Lua Negra, recontará a história trágica de Joseph e Rose, um rovdyr que se apaixonou pela humana, sob um novo prisma. O passado virá a tona revelando segredos e traições. Bill Stone, em especial, ficará extremamente vulnerável, ao descobrir que um antigo amigo do passado está de volta e que ele pode definitivamente roubar a razão de sua existência, Megan.

Com mais paixão e suspense, Lua Negra tornou-se nos dois dias que se seguiram, minha obsessão. Megan está mais madura nesse livro, mostrando que apesar de amar muito Bill e estar no meio de uma batalha épica, ela tem escolha própria para decidir sobre seu futuro. Ela é uma personagem forte, determinada e apaixonada até a última fibra de seu cabelo. A paixão por Bill exala do seu corpo, apesar dela, as vezes, sentir-se atraída por outros homens, como Hanz e Simon, ela tem completa confiança que seu coração somente pertence a uma pessoa e isso torna-se irrevogável.

Acredito que muitos leitores desse livro, terminaram a leitura com gostinho de quero mais, por favor. Tem uma parte em especial, dando um pequeno spoiler, que Megan é mordida por um vampiro e Bill é obrigado a fazer uma coisa por ela. Uma coisa que mudará toda a hostória e seu relacionamento com ela. Peraí, Laura Elias, como a senhora não pensou que seus leitores iriam querer saber mais sobre isso? A explicação dada foi muito rápida e eu queria desesperadamente mais e mais. [suspiros]

Uma personagem que merece destaque nesse livro é a amiga da Megan, Alice, misteriosa e com uma história maravilhosa, ela rapidamente conquista os leitores e também alguns rovdyrs. Em falar em rovdyrs, outro personagem destaque é Christian, filho de Lizandra Blackwelll. Tendo uma participação pequena em Crepúsculo Vermelho, nesse livro ele aparece mais e revela-se um personagem carismática, inteligente e charmoso. Laura Elias, arrasou na escolha de destacar esses dois personagens brilhantes.

E como não poderia deixar de ser comentado... PQP! Que final fodástico foi ele? [desculpem-me pelos palavrões]. Fiquei pensando, peraí, como assim, Laura Elias vai encerrar o livro assim mesmo, fazendo com que suas leitoras se descabelem pela continuação? Sim, ela não só fez, como nos deixou com gostinho de QUEROMAISPELOAMORDEDEUSJÁ.

Depois dessa resenha, vocês sabem, né? RECOMENDO!
comentários(0)comente



Blog MDL 13/09/2013

Após os frenéticos acontecimentos de Crepúsculo Vermelho, Bill está em turnê com a banda enquanto Megan continua em Red Leaves. Apesar da saudade que ambos sentem, eles acabam por aceitar as regras impostas pelos pais de Megan e estão levando o namoro dentro dos limites possíveis daquela situação.

Contudo, por trás de toda a fachada de sentimentos perpétuos, os dois passam a esconder segredos que ameaçam serem revelados a todo momento, pois agora, uma terrível nevasca começa a se abater sobre todo o Hemisfério Norte e perigos antigos e inimigos com rostos ocultos se aproximam rapidamente dos seus alvos, pondo em risco a vida de todos os habitantes da pequena cidade que cada vez mais se aproxima de uma fatídica guerra entre seres sombrios.

Em Lua Negra as coisas estão bem mais ágeis e a ação acontece do começo ao fim. Nesse livro, nós somos presenteados com uma Megan menos indecisa, com um Simon que continua sendo a perfeição em forma de personagem e um Bill que começa enfim a entender que passado e presente precisam ser separados para todos poderem viver melhor. Confesso que não consegui tirar os olhos das páginas por um segundo sequer, pois além de todo o romance envolvendo os protagonistas, as tramas de vingança e de rancor são representadas de forma muito mais definida, personagens que apareceram superficialmente no livro anterior voltam neste com força total e mostram muito mais de sua personalidade. Por mim, o livro teria muitas páginas mais, pois adoraria ver o novo triângulo amoroso melhor descrito, já que senti que foi algo muito superficial e que não me convenceu muito com apenas uma cena de desenvolvimento.

Apesar de não gostar muito de comentar sobre os finais do livro, eu tenho que comentar sobre este, pois foi simplesmente incrível. Estou há mais de um ano louca da vida por não saber o que aconteceu logo após aquele epílogo, as teorias saltam a minha mente a toda hora, mas eu não tenho certeza de nada, pois a Laura caprichou muito na informação dada e na semente de dúvida plantada nos parágrafos finais (vamos fazer campanha para ela escrever o terceiro volume da saga?).

No mais, senti que nesse livro a leitura fluiu com mais facilidade e posso apostar que isso ficou por conta da revisão que foi mais bem feita. Houve uns errinhos aqui e ali, mas nada que me incomodasse tanto quanto no livro anterior. Agora, se tem uma coisa que me incomodou bastante foi o design dessa capa, se no outro eu me mantinha imparcial, nesse eu não consegui, porque eu odiei de fato esse Bill que fizeram. Gente do céu! Onde eles estavam com a cabeça para fazer um homem tão estranho quanto esse? É certo que o personagem tem um ar felino, mas para mim não era tanto assim. Quando olho para essa capa sempre acho as proporções do rosto dele estranhas e esquisitas, mas fazer o que não é?

Ademais, como não poderia ser diferente, recomendo muito a leitura desse livro. Tenho certeza que quem gostou de Crepúsculo Vermelho vai amar a continuação da Saga Red Kings!

site: http://www.mundodoslivros.com/2012/07/resenha-lua-negra.html
comentários(0)comente



Carla 06/05/2012

Lua Negra [Sonho de Reflexão]
Em Crepúsculo Vermelho, vimos como Megan apaixonou-se por Bill e conhecemos um pouco mais sobre esse universo sobrenatural fascinante com uma mistura de novas raças de seres como os rovdyrs e os vampiros, incluindo todos os ingredientes presentes nos romances sobrenaturais.

Após ter sido salva das garras da morte pelo sangue de seu amado Bill Stone, mais precisamente na época do Natal, vimos que algumas coisas estranhas começaram a acontecer com Megan, desde que ele a salvou e, ao mesmo tempo, a amaldiçoou.

Nesse segundo volume da saga Red Kings, a adolescente Megan Grey se vê às voltas com o misterioso avanço de criaturas monstruosas, que deixaram o gélido Ártico rumo à pequena cidade de Red Leaves com propósito desconhecido.

"Eu contava os dias, até que a ajuda veio de forma inesperada e me colocou frente à frente com aquela em cujas mãos reside o destino de todos nós..."

Por alguma razão, a aproximação desses monstros, os Agura, está criando o pior inverno de todos os tempos no Hemisfério Norte, o que acaba sendo um "congelamento" global e devastando tudo.

Enquanto isso, Bill e sua banda, estão viajando para uma apresentação em um show beneficente em prol das vítimas de uma catástrofe e Megan sente-se frustrada, sozinha e com muita saudade do amado.

Como se isso não bastasse, a jovem vem enfrentando transformações no próprio corpo, que ameaçam substituir sua natureza humana por uma outra, animalesca e totalmente selvagem.

Um dia, há uma queda de energia causada por uma avalanche e pega todos de surpresa e, simultaneamente, uma tremenda tempestade de neve cataclísmica atinge diretamente Red Leaves mas, em meio a tudo isso, Megan e sua família são salvos por vampiros!!! Por essa, você não esperava, né? E devido a essa tempestade, a casa de Megan é destruída e eles ficam abalados, mas decidem reconstruir novamente sua vida com a ajuda de Bill e seus amigos que tem todos os recursos necessários, mas, enquanto isso, eles ficam hospedados na casa de Bill, por motivos de segurança.

Agora, os rovdyrs terão que deixar sua animosidade, rivalidade e diferenças de lado e unir-se em uma luta contra os aguras e os vampiros. Nessa continuação, vocês saberão um pouco mais sobre essas criaturas que os rovdyrs tanto odeiam.

Nesse meio tempo, Megan e Bill vivem um sentimento imortal através da força de um amor inabalável e uma paixão avassaladora.

(...)

Bill exercia sobre ela uma atração infernal. Seu corpo fervia, tremia, implorava, mas ele usava todo o seu autocontrole para as coisas não passarem do limite seguro, porque tem medo do que pode acontecer. Mas, ela teimosa e obstinada como é, não quer pensar nas consequências, porque quer se entregar totalmente a ele sem medo e sem reservas, quer ir às vias de fato, porque ele é sua alma gêmea, o amor da sua vida e, ela não aguenta mais, porque está com os hormônios à flor da pele, já que é uma adolescente completamente ousada e atrevidinha! Mas também pudera, Bill a deixa louca!!! (risos).

(...)

Mas o que ela não sabe é que Bill carrega um grande segredo que dilacera sua alma e seu coração carregada de culpa e nem passa pela cabeça da garota o que vem a ser isso. Mas apesar de todos os pesares, o amor dos dois fortalece cada vez mais, mesmo com inimigos vorazes e vingativos à espera para abalar com o intuito de destruir esse amor. "Oh, my God!" (risos).

"isso nunca vai ter fim. É uma maldição que vai acompanhar-nos para sempre. Blackwells, vampiros, mortes e tragédias. (...)"

Agora os personagens do livro anterior são mais explorados e, além disso surgem novos personagens, alguns misteriosos e com segredos obscuros, vingativos, cativantes, monstruosos e, por incrível que pareça, alguns são hilariantes!!!

Achei maravilhoso os diálogos entre o Hans e a Destiny. Alguns foram muito divertidos!

Adorei saber um pouco mais acerca da vida dos Blackwells, além de descobrir o grande segredo que envolve a família e o Bill. Finalmente, entendi a grande rixa entre eles. E fiquei surpresa como as peças do quebra-cabeça estão se encaixando e surgindo novos segredos, mas isso será desvendado no próximo volume.

Amei a nova personalidade do Christian, que é lindo e fofíssimo! Ri muito com as provocações e tiradas sarcásticas em seus diálogos!!! Foi muito divertido!!! Só vou deixar apenas um trechinho dos inúmeros diálogos, para vocês degustarem um pouquinho:

(...)

Adorei ver o Simon novamente, apesar da tristeza em sua alma! (Laura, ele precisa urgentemente de um novo amor! Será uma das amigas da Megan? Pelo menos, me deu a entender isso, na cena da escola! Que ele "esnobou" a coitada da garota!!! Fiquei até com pena! Será que não pintará uma nova paixão aí? Eu adoraria vê-lo feliz! Pobre, Simon!) :)

O Bill continua lindo, generoso, carinhoso, meigo, atencioso, protetor, gentil, altruísta, inteligente, decente, rico, famoso, com um corpo escultural, sedutor... enfim, tudo de bom!!! Mas agora com novas facetas e mais misterioso do que nunca, o que aumenta ainda mais o seu charme! Mas, continua inseguro com sua amada!!!

Como se isso tudo não bastasse, uma pessoa do passado de Bill retorna, e quando o vê. ele pensa que chegou o dia do Juízo Final! (Gente, essa parte foi de arrepiar!!!)

"(...) nunca teríamos paz, se o passado jamais deixaria de nos perseguir. Por piores que tivessem sido nossos pecados, já havíamos pagado por eles tantas vezes. E eu não iria perder (...) a única capaz de aquietar a fera em minha alma."

Continuo adorando a Megan, porque nas maiores adversidades, ela leva a vida numa boa, normalmente com seus amigos, como se nada estivesse acontecendo e acho isso muito legal! Continua sendo uma jovem maravilhosa, com inúmeras qualidades, divertida, brincalhona, provocante, e adoro as tiradas sarcásticas com todos os seus amigos, inclusive com Bill. Em personalidade, ela lembra-me muito a Mônica, personagem do Maurício de Sousa, porque ambas são fortes, decididas, doces, mas que não tirem-nas do sério, porque elas viram uma fera!!! Estou adorando a família da Megan, principalmente seu pai, que é um homem admirável e notável, que aceita as coisas como são sem nunca questionar!

A Alice surpreendeu-me muito!!! Amei!!! (Laura, por essa eu não esperava!!! Achei fabuloso o segredo da Alice!!! Lembrei-me muito de uma personagem da série televisiva "Díarios do Vampiro"). Fiquei furiosa com o Paul e a Sarah. (risos). Isso não se faz!!! Mas ainda bem que... Ai, gente, não vou dizer... mas é surpreendente!!!

Amei o presente do "canudo" que o Bill deu para a Megan. Achei tão fofo!!! Por incrível que pareça, veio à minha memória o desenho "Mogli, o Menino Lobo", da Disney, e uma camiseta que eu tinha quando pequena customizada com meu nome que brilhava e uma fera de olhos amarelos. (Não vou dizer qual é, mas vocês terão que ler o livro para saberem do que estou falando!) Eu amava!!! Sempre fui apaixonada por esses dois animais selvagens e, ao ler essa parte, me veio isso à memória!!!

Gigantes ancestrais, vampiros, rovdyrs, ódios e segredos milenares, temperados por uma paixão que atravessou vários séculos, unem-se lançando a jovem Megan em um abismo de sombras em que somente morrendo ela poderá sobreviver.

"Laura, o que foi aquela cena do Bill, na luta, e da Megan, perto do fim?! Quase tive um treco!!!" (risos).

Uma história eletrizante, cheia de aventura, suspense, ação, adrenalina, mistérios e (...)

Fiquei ainda mais ansiosa para saber o que vai acontecer com Bill, Megan e toda a turma que faz parte desse universo da saga Red Kings.

Fiquei triste quando acabei de ler, porque leria 100, 200, 300, 400 páginas fácil, fácil! :)

Apesar da saga caminhar por sendas obscuras e complexas devido à personalidade dos personagens e da própria vida que muitas vezes se encarrega disso, há muitos momentos divertidíssimos, porque, segundo a autora, o título Lua Negra reflete bem a fase que os personagens atravessam, na qual segredos e pecados do passado começam a cobrar seu preço, e a trama se torna mais sombria.

Além da história, a autora fez viajar-me novamente, através da trilha sonora que continua impecável e primorosa nesse segundo volume da saga. "Muito obrigada, Laura por esse repertório fantástico!!!" Gente, continuo recomendando a todos vocês que ouçam as músicas durante a leitura, porque isso te dá uma experiência ainda mais fascinante e emocionante!!! Contagia sua alma!

(...)

Pela minha resenha, vocês devem ter visto como gostei desse livro. Eu poderia falar sobre ele horas e horas, mas aí perderia a graça, né? (risos).

Quero agradecer muitíssimo à autora, porque através desse segundo volume me trouxe alguns momentos divertidos! Obrigada por ter me concedido a honra de conhecer essa obra inesquecível, preferencialmente nacional, que me proporcionou uma leitura profundamente envolvente e emocionante!

(...)

Confira esta e outras resenhas na íntegra no Sonho de Reflexão:

http://sonhodereflexao.blogspot.com/
comentários(0)comente



Naty 04/09/2010

www.meninadabahia.com.br
Depois de ser salva por Bill, um rovdyr, Megan começou a passar por algumas transformações. Não era mais apenas humana, agora ela estava se transformando em algum animal feroz. Só não sabia ainda qual.

E quando pensava que nada mais poderia acontecer.... eis que surge um fenômeno: o inverno se tornou mais rigoroso. Mas esse fenômeno não foi por questões climáticas. Novas criaturas, do ártico, estão vindo para a cidade de Red Leaves, trazendo consigo o tempo gélido.

Uma nova luta se aproxima, dessa vez não mais rovdyrs contra vampiros, desta vez a nova ordem se chama: agura!

Entremeada de mistérios e segredos, nesse novo volume da saga Red King, Bill e Megan precisarão mais do que nunca se unir. E como se não bastasse ter sangue rovdyr, Megan ainda foi mordida por um vampiro. E agora? Ela é humana? Rovdyr? Vampiro? Ou um pouco de cada? Ela está morta ou é um morto-vivo?

Recomendo
comentários(0)comente



Leninha Sempre Romântica 03/09/2010

Para você que leu Crepúsculo Vermelho e se encantou com o triângulo amoroso Simon/Megan/Bill saiba que livro foi apenas um aperitivo para se degustar enquanto se esperava Lua Negra.
Laura Elias nos enreda num livro eletrizante, cheio de ação, adrenalina pura. Cada página é uma nova descoberta.

O amor de Megan e Bill se solidifica, mas o perigo os espreita. Inimigos vorazes, loucos por vingança, que serão capazes de tudo para destruir esse amor, e conseguir assim a tão almejada vitória.
Nesse novo livro somos apresentados a novos personagens, cada um com seu segredo, seu lado obscuro e seus encantos.
Um destaque especial para Hans, Alice e Destiny, que conseguiram criar uma atmosfera de mistério e com uma pitada de humor.

Em cada novo capítulo Laura nos brinda com um trecho de uma música, numa bela pesquisa musical, que condiz com cada capítulo. Fiz questão de ouvi-las e me surpreendi por ter várias delas em meu acervo pessoal.

Mistério, suspense, romance, drama, um trailer emocionante, o livro tem de tudo um pouco, você vai se perder nessa bela história!
Adorei!
Parabéns Laura Elias, por mais um livro maravilhoso, apenas mais um capitulo dessa saga emocionante de tirar o fôlego!
Aguardo ansiosa pelas cenas do próximo capítulo!
comentários(0)comente



Psychobooks 11/10/2010

Em Lua Negra aparentemente o coração de Megan já tem um único dono, Bill Stone.

No começo é tudo um mar de rosas, é a hora da calmaria…

Ate que uma terrível tempestade de neve sem pressendentes atinge a pequena cidade de Red Leaves.

Seria possível tamanha fúria da natureza?! E, não bastasse isso, Megan e sua família perdem a casa na tempestade.

E, o que é ainda mais estranho: se não fossem os vampiros, Megan e sua família provavelmente teriam morrido soterrados.

Mas qual é o interesse dos vampiros em Megan? Desde quando eles passaram a ser tão piedosos?

Essas e outras perguntas começam a ser respondidas com a volta de Simon e uma terrível notícia:

Os agura, uma terrível e temida ‘tribo’ de ancestrais dos vampiros de modos pré históricos, que ate então não passavam de lenda, estão se aproximando cada vez mais de Red Leaves.

É nessa hora que todos reveem seus ódios e guerras. Seria possível os inimigos de longa data: Blackewell’s, ‘Red Kings’ e Vampiros se juntem pela sobrevivência?

Nesse segundo e penúltimo livro da série, muitas questões mal resolvidas do primeiro livro serão esclarecidas e novas serão levantadas. Você simplesmente não consegue se desgrudar do livro ate que tenha todas as questões resolvidas e, o que é pior: depois vem a depressão pós-leitura.

Gostou? Quer ler mais? Acesse:
http://www.psychobooks.com.br/2010/10/crepusculo-vermelho-lua-negra.html#more
comentários(0)comente



Marcinhow 17/01/2011

marcinhoweoslivros.blogspot.com
Megan Gray está nas nuvens, afinal, a viagem para Nova York foi perfeita ao lado de Bill Stone. Ela ainda se estranha quando as habilidades adquiridas após receber o sangue de Bill se afloram, e o pior é quando acontece isso perto de sua família.
Mas toda a calmaria desaparece logo, pois Red Leaves está passando pelo pior inverno da história. O que a mídia anuncia ser conseqüências do aquecimento global, na verdade se trata de uma invasão de Aguras, uma variação muito antiga dos Rovdyrs.
Megan e a Familia de Bill Stone corre perigo, e a única forma de deter essa invasão do ártico, eles precisam se unir aos Blackwell e aos Vampiros.
Duas palavras para o livro: Muita ação
Sim, Laura Elias usou e abusou da ação. Quem me acompanha no skoob e no twitter sabe que eu achei Lua Negra muito sombrio e sangrento e o melhor, as musicas estão muito mais fortes nesse livro, mas de uma forma diferente de Crepúsculo Vermelho.

Se você gosta de romance, vampiros, ação e muita ação, a série Red Kings é para você, principalmente esse segundo livro, Lua Negra.

http://marcinhoweoslivros.blogspot.com/2011/01/lua-negra.html
comentários(0)comente



Talita 11/01/2011

Após retornar de sua viagem para Nova York com Bill, Megan acredita que tudo possa voltar ao "normal", voltando para a escola, retornando à rotina de casa, enfim..., mas seu começo de ano não era seria nada promisso .

Red Leaves estava sofrendo muito com as tempestades de neve, e isso deixava Megan muito irritada, e pra piorar um dia a luz acava e pra azar e Megan , sua família começa ali a descobrir as suas transformações físicas, deixando seu irmão em pânico, a ponto de cham-la de mostro, mas o pior ainda estava por vir, quando alguém entrou na casa e os levou para Deus sabe onde. Megan tentou intervir, mas eram mais fortes que ela, e a imobilizaram.

Megan foi encontrada em condições estranhas, mas o mistério ainda estava no ar, e o motivo pelo qual vampiros tinham salvado sua vida , já que na noite em que foi tirada de casa com sau família, uma terrivel tempestade de neve destruiu completamente sua casa.

Porém este não é o único mistério, acreditava que o imenso frio e tempestades eram causados por monstruosas criaturas que deixavam o gélido Ártico rumo à pequena cidade de Red Leaves, mas até então com o propósito desconhecido.

Além de tudo isso, Megan ainda vem sofrendo com as tranformações em seu corpo, causadas pelo sangue de seu amado, que estava ameaçando à destruir sua natureza humana, mas ela se recusava a aceitar .

Nesta batalha contra criaturas que até então acreditava-se que não existiam, Megan passa por diversas dificuldade, se torna o alvo principal de tudo que é ruim e perigoso, faz diversas descobertas, que envolvem bruxas, vampiros, segredos do seu próprio passado... enfim. A vida dela era uma loucura total, e nada voltará a ser como era antes, ainda mais agora que depois de mil turbulências, ela estava definitivamente selada a Bill Stone, e as consequencias disso, não seriam nada agradáveis.

Para terminar de ler, aqui:

http://mundoportrasdaminhaparede.blogspot.com/2011/01/resenha-21-lua-negra-por-laura-elias.html
comentários(0)comente



Românticas 05/09/2010

www.mulheresromanticas.com.br


Crepúsculo Vermelho cumpre muito bem o papel de nos apresentar um novo mundo sobrenatural e de deixar a curiosidade em níveis altíssimos para saber o que vem a seguir depois do reveillon entre Bill e Megan.

No primeiro livro somos apresentados aos Rovdyrs... seres que a princípio se parecem com vampiros, mas não são. Já os vampiros são apresentados em Crepúsculo Vermelho, pelos Rovdyrs, como uma "raça dos infernos" (risos). Mas Laura Elias nos dá a chance de ver o "outro lado" da estória. Os vampiros aparecem e se mostram como verdadeiramente são.

A estória em Lua Negra é uma preparação para uma grande batalha... onde cada um tem que cumprir o seu papel, vampiros e rovdyrs têm agora um "inimigo comum" e precisam enfrentá-lo sob pena de todos perecerem. Novos personagens aparecem... novas paixões são suscitadas... rixas antigas emergem (com surpresas para todos os lados).

E Megan onde fica nisso tudo?
Megan está literalmente em processo de transformação. Está lidando com as transformações (literais) do seu corpo e de sua mente (afinal ela tem só 17 anos). E claro que ela continua sendo o fio que conduz todos os personagens, mas como nem só de protagonista vive uma estória, os coadjuvantes cumprem muito bem os seus respectivos papéis.

O clima de que "algo grande está vindo aí" perpassa por toda a estória e me deixou ainda mais curiosa para saber como será o desenrolar dessa saga.

As citações musicais conseguiram ser mais primorosas que na primeira estória, dessa vez elas abrem os capítulos e já nos preparam para o que será desenrolado na trama.

Enquanto lia imaginei a Red Rings toda trabalhada no formato mangá, pense só... as lutas... vampiros... rovdyrs... os outros personagens... com aquela aura fantástica que só o traço japonês nos dá. Com certeza ia ficar o máximo... (fica a dica para a Mythos Books)

Leitura altamente recomendada

Obs.: Para quem ainda não leu Crepúsculo Vermelho, leia, pois se começar com Lua Negra, vai ficar com mais perguntas que respostas.

E que venha o próximo livro.
comentários(0)comente



Ligia Paulino 05/03/2011

Lua Negra é o segundo volume da saga Red Kings ( ele acabou de ser lançado e já estão se esgotando os livros da primeira tiragem \o/ ). Nessa continuação mistérios são revelados, ação e muito suspense está presente e o que não podia faltar o romance está no ar.

Essa continuação se tornou ainda mais intensa. Eu li o livro muito rápido, a demora foi só de encontrar as palavras adequadas para expressar o que senti ao decorrer da estória. Um dos motivos pela rápida leitura é que eu estava muito ansiosa pela continuação e outra porque a estória me envolveu e não conseguia largar o livro até chegar ao fim. Só que novamente ai invés da minha ansiedade diminuir, já que li a continuação, ela só fez aumentar ainda mais, porque agora estarei esperando pelo terceiro volume da saga.

Laura meus parabéns novamente para a sua seleção musical para o livro, ficou muito boa, a maioria das músicas já estão no meu MP4 *-*.

Nesse livro o que pude constatar foi que realmente o amor
atravessa barreiras e ultrapassa gerações.

beijocas ;**
comentários(0)comente



AndyinhA 11/12/2010

Trecho de resenha do blog MON PETIT POISON

O que eu mais gosto nos livros da Laura é a forma rápida e intensa que a leitura se desenvolve, quando você repara está praticamente no final. Cada capítulo é um mistério e uma intriga (não a do tipo irritante, é daquelas que ficamos pensando – não acredito que ela colocou isso!!!).

O certo é que neste livro há muito mais ação e novos mistérios que no anterior, a história começa a se aprofundar e as ações são mais intensas, para os fãs de emoção e ação um prato totalmente cheio e com gosto de quero mais.

Mais em: http://www.monpetitpoison.com/2010/12/poison-books-lua-negra-laura-elias.html
comentários(0)comente



Barbara Sant 24/11/2010

Oie Gente,

Vocês lembram que eu falei na resenha de Crepúsculo Vermelho que tinha ficado igual aquelas crianças chatas perguntando se já tava chegando?
Pois é, dessa vez eu fui uma criança muito, muito sem educação,.Porque eu queria esganar a Laura quando acabei de ler Lua Negra!
Com aquela cara de boazinha que ela tem, como ela termina o livro daquela maneira e me deixa aqui, morrendo de curiosidade????
E como é que ela me cria mais um personagem pra me deixar caidinha???

Além do Simon-super-envolvente, do Bill-rock-star-encantador, agora temos o Christian-lindo-de-morrer.
Christian é aquele vampiro que o Bill salva no primeiro livro e que, nesse, tem uma participação muito importante no futuro dos personagens.

A autora explicou uma boa parte da história deles, nos permitindo ver que os mocinhos não são tão bonzinhos e os vilões não são sem noção. Cada um teve um motivo e uma história que os tornou o que são agora.

Tem muito mais drama do que no primeiro, com cenas de ação, violência extrema e muito, muito sofrimento.
A Megan da um montão de "bolas fora" típicos de adolescentes, sendo impulsiva, sem juízo e se metendo em milhões de confusões por conta das escolhas que faz.
Quando ela resolve que é melhor mentir do que preocupar as pessoas que ela ama, nossa, aí mesmo é que ela se mete em uma encrenca das grandes!
Ô vontade de dar uns cascudos nessa menina!

O Bill também não fica atrás. Por medo, insegurança, trauma ou o que quer que seja o motivo que ele dê, resolve manter seus segredos e causa mais mal que bem.
A Laura finalmente nos revela boa parte da história envolvendo os personagens da banda, e, como eu disse, mesmo com todas as tragédias ela não pinta nenhum deles como coitadinhos ou 100% vítimas. Todos acertaram e erraram em alguns momentos.
Ela também deixa várias situações no ar, com visões e opiniões contrárias por parte dos personagens, fazendo com que duvidemos de tudo e de todos.

A Alice cresceu muito nesse livro e é uma das maiores surpresas. Ela revela coisas que nenhum de nós imaginava no primeiro livro, fazendo tudo ficar ainda mais interessante. Assim como ela, muitos dos personagens secundários são explorados nesse livro, nos dando um entendimento maior da mitologia da série e nos permitindo entender coisas que no livro anterior ficaram incógnitas.

Vários novos personagens surgem, alguns com informações reveladoras e outras que farão você ficar de queixo caído.
É uma continuação maravilhosa e só o que me irrita é saber que ainda vou levar meses para ler o seguinte!!
Algumas das passagens do livro farão os manteiga derretida eu! eu! morrer de chorar ou suspirar até o esgotamento.
Temos cenas e situações típicas de adolescentes, que ajudam a manter o realismo da idade das personagens femininas.

As cenas entre o Bill e a Megan estão mais românticas, mais adultas e mais quentes. hehehehe
Os dois também protagonizam cenas absurdamente hilárias, mantendo o clima leve e divertido.
Se eu pudesse, ficaria aqui falando e falando, porque o livro foi muito bom de ler.
Mas isso estragaria a surpresa que vocês terão ao lê-lo e, isso, eu realmente não quero fazer.

Li ele numa tarde só e me diverti muito me fez cair na gargalhada mesmo morrendo de dor lendo.
Quem for ler, prepare o coração para um final de matar! e tapem as orelinhas das crianças para não ouvirem você xingar a Laura por também te matar de curiosidade!!! XD
Recomendo!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Melian 14/02/2011

Resenha do Blog Mell Books
Assim como no outro livro amei a citação das musicas! as letras tem muito a ver com as situações tratadas no livro e as bandas são de extremo bom gosto! Esse livro deveria vir acompanhado com o cd! Já que ele tem trilha sonora, deveria vir com um cd contendo as musicas citadas no livro, seria perfeito, marcante.

E lá vai Megan p/ mais confusões, dessa vez não é bem culpa dela, mas mesmo assim ela tem uma habilidade surreal de fazer e aparecer na hora errada.
A história começa narrando uma situação onde parece q duas pessoas combinam um ataque ou um plano onde Megan é o alvo. Mas não aparecem todos os nomes envolvidos.
É inverno, não um inverno comum mas algo forte e assustador, Bill está viajando e a casa de Megan é pega por uma nevasca, ninguem fica ferido, mas não por um milagre, sua familia fora salva, mas não por Bill e sim pelos seus "inimigos".
sua familia perde todos os pertences, mas com ajuda de amigos conseguem se instalar, Megan aproveita-se disso para ficar um pouco mais na casa de Bill.
durante essa estadia começam a notar os efeitos de ter tomado o sangue de Bill, ela está diferente, ela não acha isso totalmente ruim, já que para ela, diferente quer dizer, mais parecida com Bill, o que faz com que todos fiquem atônitos, achando que ela é maluca, e deveras é né pessoal? rs
O livro corre super bem! é curtinho então é leitura rapida!
Laura manteve o estilo de escrita e as vezes vc pensa, meu deus! Como a Megan pode ser assim??? Q amor é esse q faz com q ela não tema nada e q quando mais estranho ela acha melhor?? rs, é engraçado, mas a Megan é a famosa adolescente inconseqüente! rs.
P/ quem achava a Bella depressiva não espere isso da Megan! kkkkkkkkk
Leiam, acompanhem a série q vale muiiito a pena!

Leia resenha completa em: http://mellbooks.blogspot.com/2011/02/resenha-lua-negra.html
comentários(0)comente



34 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3