Sob o Céu Açucarado

Sob o Céu Açucarado Seanan McGuire




Resenhas - Sob o Céu Açucarado


10 encontrados | exibindo 1 a 10


Liliane.Lemes 25/07/2020

Não é meu favorito mas é bom
Até agora o que eu menos me envolvi mas ainda torço pelos personagens
comentários(0)comente



Amanda 24/07/2020

Narrativa sensível e inclusiva
Um mundo de açúcar, doces, bolos, plantações de milho doce e um mar de refrigerante de morango: esta é a Confeitaria, o lar de Sumi. Ou pelo menos era, já que ela está morta. Recapitulando, Sumi foi assassinada por Jill em De Volta para Casa, primeiro livro da série Crianças Desajustadas (eu avisei que teríamos spoilers!). Tempos depois do desfecho do volume inicial, encontramos o Lar de Eleanor muito parecido com aquele que deixamos para trás. Cora é a nova protagonista, então tudo acontece na perspectiva dela: são as impressões dela sobre a escola, sobre os outros estudantes, sobre Rini e todas as situações que vão ocorrendo durante a trama.

Talvez Cora não tenha sido tão interessante de se seguir quanto Nancy ou Jack foram nos livros anteriores, mas esse novo olhar sobre a situação dos mundos e seus viajantes também é um ponto interessante explorado pela autora. Já falei um pouquinho sobre Cora, mas confesso que gostaria de ter descoberto um pouco mais sobre a menina. Seu lar é um mundo submerso, onde Cora era - ainda é - uma sereia, livre dos obstáculos de seu corpo físico que um mundo normal impõe. Mas, apesar de Cora comandar o ritmo narrativo, a história é de Rini e Sumi.

Com a morte de Sumi no Lar de Eleanor, Rini foi afetada no mundo da Confeitaria; se a mãe morreu antes de concebê-la, Rini não pode mais existir. Nesse ponto, a narrativa parece um pouco confusa pois passado, presente e futuro se misturam num emaranhado de fatos, e é preciso lembrar que a Confeitaria é um mundo nonsense e não segue as regras de lógica aplicáveis aos outros mundos. As coisas não fazem sentido mesmo, e forçar um raciocínio muito concreto seria ir contra a própria natureza de Rini e seu mundo.

Toda a argumentação da autora para trazer Sumi de volta à história é a profecia de que apenas Sumi conseguiria salvar a Confeitaria de uma rainha tirana, profecia essa que não pôde se cumprir por causa da sua morte precoce (ainda recapitulando, a explicação de Sumi sobre ser expulsa da Confeitaria e seu papel político no mundo é dada em De Volta Para Casa). Então se inicia a saga para ajudar Rini e a Confeitaria.

Preciso dizer que mesmo para uma novela, com poucas páginas, achei o início bastante arrastado. Cora e Rini não conseguiram me cativar muito, mas a presença de Kade e Christopher, dois dos meus favoritos, me incentivou a prosseguir na leitura. A ambientação é excelente e a Confeitaria é tão maluca quanto se poderia esperar. Senti uma inspiração no famoso conto João e Maria, onde tudo é comestível e delicioso, e possivelmente em Alice no País das Maravilhas, com toda a bizarrice inexplicável, governado por uma déspota ensandecida. Particularmente, eu dispensaria algumas descrições a mais, mas a verdade é que, considerando o conjunto, a escrita da Seanan funciona muito bem.

Seanan McGuire toca em temas sensíveis em Sob o Céu Açucarado e aprofunda personagens que, a esta altura, já são velhos conhecidos. Kade e Christopher ganharam várias novas camadas e personalidades complexas e trazem reflexões muito pertinentes à trama. A questão dos diferentes mundos também é mais explorada e elaborada, sendo possível compreender com muito mais clareza o funcionamento das portas, das necessidades dos mundos e dos viajantes que vêm e vão entre um mundo e outro. O que se inicia como uma jornada por um universo açucarado revela enorme maturidade e seriedade ao tocar em temáticas fundamentais para a compreensão da série como um todo.

Entre os três livros já publicados aqui no Brasil pela editora Morro Branco (aliás, em um trabalho lindíssimo), Sob o Céu Açucarado é o mais sensível e intimista de todos, sendo necessário entender que, às vezes, é preciso abrir mão da ação e aventura para que se possa refletir e compreender melhor o que está acontecendo.

site: https://www.ficcoeshumanas.com.br/post/resenha-sob-o-c%C3%A9u-a%C3%A7ucarado-crian%C3%A7as-desajustadas-3-de-seanan-mcguire
comentários(0)comente



Isis Maat 24/07/2020

Neste livro podemos espiar como está a protagonista do primeiro livro, Nancy, assim como conhecer mais da personagem Sumi, e toda uma busca iniciada para salvar seu mundo.
Assim como o segundo livro da série, este vem mais completo e com mais informações de personagens conhecidos no primeiro livro, que deixou um pouco a desejar com uma história mais superficial e apresentaria.
comentários(0)comente



Mialle @miallebooks 27/06/2020

eu amo essa série
A série das Crianças Desajustadas é meu amorzinho sem fim.

Em seu terceiro volume, Seanan retorna para a história que se iniciou no primeiro volume, De Volta para Casa, onde vamos encontrar alguns personagens novos e rever outros.

Não é possível falar sobre o enredo deste terceiro livro sem dar spoiler já que o grande ponto é um acontecimento fundamental do primeiro livro, mas quero falar da experiência.

Após terminar de ler o segundo volume, Entre Gravetos e Ossos, o leitor pode ficar ligeiramente decepcionado com o terceiro volume, não por sua qualidade ser inferior, mas Entre Gravetos e Ossos foi tão fantástico que talvez possa gerar uma expectativa além da conta, mas Sob o Céu Açucarado tem uma magia própria.

É muito interessante revisitar alguns personagens e conhecer um pouco mais da história de outros enquanto somos introduzidos a novas crianças e histórias sobre seus mundos mágicos.

Sob o Céu Açucarado é um pouco mais rápido e bagunçado que os livros anteriores, mas igualmente encantador. Seanan segue firme em manter a representatividade entre seus personagens de uma forma natural e isso é muito refrescante.

O mundo das crianças desajustadas e suas portas para lugares fantásticos e feitos sob medida é maravilhoso e estou muito empolgada para continuar conhecendo todos os lugares e pessoas que a autora imaginou.

site: https://mialle.wordpress.com/
comentários(0)comente



julia 17/06/2020

Resenha: Sob o Céu Açucarado
Eu queria tanto ter gostado de Sob o Céu Açucarado, mas não consegui. A introdução da Cora, uma personagem completamente nova, nessa altura da série não funcionou para mim. Ela é desconectada de tudo que aconteceu nos últimos livros e, por causa disso, a perspectiva dela com relação a maioria dos outros personagens é totalmente sem emoção.

Outra coisa: uma das minhas partes favoritas da série é que traz uma representação bem casual de minorias com personagens trans, asexuais, deficientes físicos e mais--os livros nunca definem tais personagens somente por essa única característica, todos eles são complexos. Isso não é verdade quando falamos da Cora: as duas coisas que nós sabemos sobre ela é que 1) ela é uma boa nadadora e 2) ela é gorda. Eu gostaria muito mais de ler sobre ela sereia do que ser relembrada várias e várias vezes que ela é gorda, principalmente quando isso não é feito com os outros personagens.

O enredo é meio bagunçado? Mas fecha bem com a proposta do mundo da Cora e de onde ela vem. Os elementos de viagem no tempo são bem superficiais e meio que só existem na história sem que muita explicação seja oferecida. Considerando a maneira como os mundos dos livros anteriores são desenvolvidos, achei isso decepcionante aqui.
comentários(0)comente



Andressa Guimarães 01/06/2020

Seanan rainha
Se eu tivesse 1/12 da imaginação dessa mulher para imaginar mundos e suas portas, personagens e seus universos paralelos e ainda por cima misturar tudo eu nem tava aqui, já tava... sinceramente eu não sei aonde, tudo menos as charnecas.
comentários(0)comente



annac 31/05/2020

Maravilhosooo!
A escritora deve escrever essa história com muito carinho porque a cada livro da série só melhora. Adorei conhecer a Rini e o mundo (absurdo) de confeitaria. Preparada e ansiosa para o próximo volume.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Adrya Ribeiro 19/05/2020

Que livro maravilhoso, que aventura da galera. Revemos várias pessoinhas do coração, a Nancy, Kade, Christian (como quero que ele volte pra casaaaaaaaaaaaaaaa) e e e não contoooo..
Adorei conhecer a Cora me identifiquei bastante com seus traumas e pensamentos. Adorei a Rini, que com o mesmo jeitinho arrogante da mãe conquistou nosso coração. E ao final, uma grande injustiça foi sanada.
Indico para todos que possuem esperança de que vai melhorar e aqueles estranhos que sonham.
comentários(0)comente



Carolina 15/05/2020

Muito maravilhoso reencontrar esses personagens
Eu amei! Se eu falar muito, teria que dar muitos spoilers, porque toda a premissa do livro está relacionada a um grande spoiler do primeiro. Só queria dizer que adorei!
comentários(0)comente



10 encontrados | exibindo 1 a 10