Exile

Exile R. A. Salvatore




Resenhas - Exile


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Leonel 01/09/2020

Fantástico
Após os eventos ocorridos no primeiro livro "Pátria", Drizzt incapaz de tolerar o comportamento de seu povo e de sua família decide partir de Menzoberranzan e viver sozinho nos subterrâneo.

Muito tempo se passa (anos) e o elfo negro segue segue evitando ludibriando os esforços de Matriarca Malícia (sua mãe) em capturá-lo, porém tendo como objetivo recuperar as boas graças de Lolth Malícia continua com seus esforços.

Drizzt por sua vez começa a sentir o peso da solidão, acreditando que está se perdendo para a selvageria ele tenta fazer novos aliados através do contato com outras raças do subterrâneo, sem imaginar que ao fazer isso pode estar trazendo perigos aos novos amigos e a si mesmo, quando Matriarca Malícia lançar mão de sua mais poderosa arma contra seu filho renegado.

As histórias do Drizzt são sempre bem empolgantes e a leitura sempre flui muito bem, nesse livro há uma espécie de busca do Drizzt para validar suas posturas, decisões e ações, algo que torna o personagem muito mais interessante.
comentários(0)comente



@solitude_e_books 13/08/2020

Devido a problemas pessoais não farei uma resenha de "Exílio" segundo livro da trilogia "A lenda de Drizzt" romance de Dungeons & Dragons, mas deixo aqui registrado que essa foi mais uma excelente jornada e certamente irá figurar na lista do final do ano das 10 melhores leituras.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Alexandre 04/12/2019

O exílio de Drizzt no submundo de Forgotten Realms
Segunda parte da história de Drizzt D´o Urden, O cara, provavelmente o maior espadachim da ficção fantástica, e essa trilogia mostra como ele ficou tão bom.

Se você nunca ouviu falar de D&D mas gosta de uma boa história e ler, vai gostar.
Se você gostar de ficção fantástica, fantasia, vai adorar.

Mas se você já jogou RPG... Vai se sentir em casa... É bom ver as raças, magias e item mágicos em contexto, "no mundo real", e é tudo muito bem feito e bem amarrado.

Pra quem não conhece Drizzt é um Drow, um elfo negro, que são intrinsecamente maus por natureza, uma espécie 99,99% psicopata, sem escrupulos ou moral... Drizzt é parte desses 00,01% que tem consciência, que são bons, ou "normais"... E por ser tão diferente de seus pares, ele foge da sua "Pátria" (Menzobenrrazam, no primeiro livro) e passa a viver sozinho, exilado no Submundo... Mas o "submundo" de Forgotten Realms não são meia dúzia de cavernas: é um mundo inteiro embaixo do mundo, com ecologia, geografia espécies e reinos inteiros dentro...Literalmente um mundo inteiro embaixo do mundo, onde tudo é mal, tudo é perigoso e tudo tenta te matar o tempo inteiro.

E Drizzt sobreviveu lá, sozinho por 10 anos... Não é pouca coisa... E isso explica porque ele tem 2 níveis de Bárbaro (entendedores entenderão), ele praticamente virou um bicho nesses 10 anos exilado...

Uma curiosidade: a cultura Drow é matriarcal, e é o sonho molhado de toda feminista moderna... Elas são poderosas, más, sem coração, os "machos" são cidadãos de segunda categoria, tanto que matar um nem crime é,e eles nem podem olhar nos rostos de um mulher sem permissão, ou lhes dirigir a palavra e são constantemente sacrificados, sem dó nem piedade... E a "sororidade" delas é só de fachada: todas parecem unidas em prol de amar e adorar Lolth, sua deusa, mas vivem tramando pelas costas umas das outras pra matar suas rivais e ascender socialmente... No dia que as feminazis descobrirem as Drow e Lolth elas vão virar o novo padrão de beleza e vai ter até igreja dela...

O Livro é bom demais, recomendo mas sou suspeito pq sou fã demais do personagem, já tinha lido em inglês, mas é sempre bom ler em português também.
comentários(0)comente



Haniel Ferreira 22/08/2018

Amizade e Espírito
Exílio, o segundo volume de A Lenda de Drizzt te prende em uma leitura cativante, com personagens marcantes, combates empolgantes e situações curiosas - embora, por vezes, os desfechos sejam previsíveis.

A leitura remonta fielmente a uma aventura de RPG, o material que deu origem a esse cenário, personagens e a série de livros.

Nesse livro aprendemos sobre amizade, companheirismo e também a olhar para dentro de nós e dos outros, e enxergar o que realmente há por dentro. Qual a essência de cada um, o "espírito", como vemos no livro. Apesar da situação, de parecermos diferentes, de nos sentirmos diferentes... ainda somos (e sempre seremos) nós mesmos.

Além disso tudo, achei excelente a diagramação e o cuidado que tiveram com a tradução.

Esse livro vale a pena ser lido.
comentários(0)comente



pato 19/04/2012

Bom livro, mas não tão bom que o 1º volume...mas valeu pela forma como Dritzz conseguiu fazer o seu pai (espirito) ter sentimentos!

Vou tentar terminar esta Trilogia de seguida...
comentários(0)comente



Filipi 29/06/2010

Ótimo livro.
Este é um ótimo livro. Muito bom mesmo, mas dentro da triologia ele perde um pouco do seu brilho para o Homeland.
Ponto alto para as reviravoltas que ocorrem na casa Do'Urden durante todo o livro.
Outra parte legal é o conflito interno que Drizzt passa a todo o momento, chega ao ponto dele ser tão perigoso para ele mesmo do que a sua vingativa Matriarca Malice Do'Urden.
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7