Além do Túmulo

Além do Túmulo Jude Watson




Resenhas - Além do túmulo


24 encontrados | exibindo 16 a 24
1 | 2


Larissa.Goncalves 29/04/2015

Além do túmulo
é bem legal
comentários(0)comente



Quemlefazfilme 29/05/2011

The 39 Clues: Além do Túmulo por www.quemlefazseufilme.com.br
Além do Túmulo
Título Original : Beyond the Grave
Jude Watson
Editora Ática

"_ Napoleônico ? Mas por que ele está falando de sorvete pra gente ? _ Dan perguntou
Amy revirou os olhos.
_ O sorvete eu não sei, mas seu cérebro está derretendo. Você está pensando em napolitano, tonto. Napoleônico vem de Napoleão, o imperador da França. Ele conquistou o mundo, lembra ? Vimos um retrato dele na base secreta dos Lucian lá em Paris. Ele é um Cahill.
Um dos nossos antepassados."


Se você achou que esses irmãos se intimidariam e deixariam as 39 pistas para lá, sinto muito informar que Amy e Dan, juntamente com Nellie e o gato mais folgado do planeta, não se deixam intimidar assim tão fácil.
Os irmãos Amy e Dan cruzaram o espaço aéreo internacional até o a cidade do Cairo seguindo apenas uma dica. O formato de uma pirâmide e um nome. Sakhet, a deusa egípcia da cabeça de leão.
A au pair Nellie e o gato Salazar continuam essa aventura nas ruas do Cairo. Nellie fica completamente fascinada pela oportunidade que o mercado de Kan oferecia em termos de temperos e essências. Ela pediu apenas 10 minutos. Nada é tão simples para esses irmãos Cahill e no meio de um calor infernal e muitas pessoas aglomeradas, o perigo vem sempre de um clã rival.

Perigos a parte, Amy e Dan estão cada vez mais perto de descobrir o que a deusa Sakhet tem a ver com a busca das 39 pistas. Eles conhecem uma antiga amiga de Grace e se emocionam com uma carta escrita especialmente para eles um ano antes de sua morte. Grace, também deixa presentes para os netos e como Grace sempre tem um plano, tudo estava conectado com a próxima pista. Amy e Dan só precisariam descobrir como.

Jude Watson coloca mais emoção nesse volume. Somos apresentados ao lado humano da mega vilã Irina Spasky. Fatos sobre o passado dela com Grace são pincelados e aos poucos os dados sobre a morte dos pais de Dan e Amy também aparecem.

O livro em uma palavra : fantástico

Como quem lê faz seu filme, essa série é leitura obrigatória para pais e filhos. Bem humorada, com uma trama cheia de mistérios e vários países envolvidos, é combustível para dar asas a imaginação dos pequenos leitores.
comentários(0)comente



gabriel 25/07/2014

Logo no inicio já podemos ver Amy e Dan sendo perseguidos por Irina em um mercado no Egito, quando os irmãos pensaram que não iriam conseguir escapar dela, eles são salvos graças a Theo um jovens egipsio que conhece muito bem a cidade e pode ajuda-los a chegar na próxima pista.

Quando Theo os leva junto com Nelli para um museu, onde eles descobrem uma pista deixada para os Lucian mas, para consegui la eles tiram o azulejo da parede fazendo vários guardas irem atrás deles, sem tempo para falar os três fogem do museu deixando Theo la.

Ao se hospedarem em um hotel luxuoso eles não imaginam que seja a base secreta dos Janus, e sem perder tempo eles a invadem a procura de pistas mas, o que eles encontram e Bae Oh o tio de Alistair, que vai prender eles até eles contarem onde está Alistair até então morto, mas para sua sorte Nelli os salva da base mas ainda tendo que fugir do hotel e no meio da confusão eles conhen Haley uma antiga amiga de Grace que os tira do hotel.

Haley vai dar a Amy e Dan pistas que sua avó deixou para eles, junto com a Seket perdida contendo o local que vai leva los as pistas de Katherine, e Haley manda seu neto Theo acompanha-los nessa busca.

Agora que tudo está dando quase certo para Amy e Dan, eles realmente podem confiar em Haley ou em seu neto Theo que agora está tendo um caso com Nelli, e sem contar os outros Cahil que não perdem tempo atrás deles.

"Um livro cheio de aventura com os mistérios e segredos do antigo Egito,agora apareceram segredos por trás da morte dos pais dos irmãos Cahill que agora não podem confiar em ninguém além de Nelli, e as pistas deixadas por Grace os ajudaram em busca das 39 pistas? e o que eles faram agora que os Madrigal estão mais perto do que nunca."

site: http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Bruna Fernández 01/02/2011

Resenha para o site www.LivrosEmSerie.com.br
Depois de sofrerem grandes e devastadoras traições na Coréia do Sul, os irmãos Cahill decifram a pista encontrada – Sakhet, a deusa da guerra e das doenças – e seguem para o místico Egito em busca de mais pistas, acompanhados da au pair Nellie e de Saladin. Além do Túmulo não poderia ser ambientado em um local melhor… o livro é o mais místico da série, até agora, e acredito que um dos grandes motivos para isso é o fato dele se passar em uma terra tão antiga, mitológica e cheia de magia como o Egito. Entretanto, apesar do cenário ser o Egito, as personalidades que são abordadas, ainda que brevemente, nesse livro, têm outra nacionalidade: o francês Napoleão Bonaparte e o italiano Bernardino Drovetti.

Confesso que quando fiquei sabendo que o livro teria como cenário o Egito, desejei muito que o autor do livro tivesse sido o Rick Riordan. Como muito de vocês devem saber, Riordan é o autor do primeiro livro da série 39 Clues e também é autor da saga Percy Jackson, baseada na Mitologia Grega e da saga A Crônica dos Kane, que aborda justamente a mitologia egípcia; logo, o conhecimento do autor na área é incrívelmente vasto. Mas a autora Jude Watson não deixou muito a desejar.

Assim como o livro anterior, O Ladrão de Espadas, esse também começa com um ritmo acelerado: os irmãos Cahill mal chegam ao Egito e já se deparam com a prima Irina Spasky em seu encalço, e ao tentarem despistá-la acabam conhecendo um novo personagem: Theo Cotter, um simpático guia turístico que tem uma habilidade muito apreciada pelos Cahill – ele sempre conhece a saída dos fundos. Amy e Dan acabam revelando parte de sua história a Theo que os acompanha até o museu Casa Sennari. Mas como os leitores de 39 Clues sabem muito bem, visitas à museus sempre acabam em fuga para os Cahill, que acabam deixando Theo para trás e usam o cartão de crédito de Alistair para se hospedar em um luxuoso hotel no Cairo.

O enredo desse volume me cativou muito, pois sou fascinada pela mitologia egípcia. Apesar da história iniciar em um ritmo acelerado, senti a história com um pouco menos de ação e mais informações do que o volume anterior. O lado emocional dos personagens é muito mais explorado. O que me chamou atenção foi o fato de termos uma visão mais humana de várias personagens serem mais exploradas justamente quando temos, pela primeira vez na série, uma autora do sexo feminino. Coincidência? Acredito que não. Somado também o fato de termos a “presença” de Grace nesse livro, “ajudando” – à sua maneira – seus netos na caçada das 39 pistas, o que eleva o nível de sentimentalismo de Amy, Dan e de outras personagens inesperadas. Ao contrário do que possa parecer, esse sentimentalismo não estraga a narrativa, nem quebra o ritmo, apenas desacelera um pouco o ritmo, e dá uma profundidade maior aos personagens, abrindo mais questões sobre os tantos mistérios que envolvem a família Cahill e em especial a tragédia envolvendo os pais de Amy e Dan.

Temos também em Além do Túmulo o retorno da oponente Irina Spasky, na minha opinião, uma das “vilãs” mais bem elaboradas da série. Jude Watson usa o mesmo recurso de Peter Lerangis e dá pequenas indicações sobre o passado dos pais dos irmãos Cahill, pela perspectiva do oponente, nesse caso, Irina. Parece que todos sabem muito mais sobre a família (maluca!) dos Cahill, e, apesar de tudo, quem sempre enxerga as verdadeiras pistas e decifra os mistérios mais complexos, são sempre Amy e Dan. Temos a participação breve e meio sem sal (como sempre) de Jonah Wizard e seu pai, Sr. Blackberry.

Nesse livro também é apresentado um novo mistério – que está mais para ameaça do que mistério. Os Madrigals. Infelizmente não tem como mencionar mais sobre eles sem dar spoiler, mas achei que deveria pelo menos mencionar a “aparição” deles.

O quarto livro da série só não ganhou cinco estrelas no meu skoob, e nem se tornou o melhor livro da série até agora, porque o final não me agradou. Vejam só, não é por que ele é um final ruim, mas porque simplesmente ele não tem cara de final. Até agora nos outros livros da série sempre temos os irmãos solucionando a pista principal e uma desaceleração do ritmo da narrativa. Então temos um epílogo, ou último capítulo, com personagens misteriosas ou não, falando sobre algo mais misterioso ainda… foi criado um certo padrão. E em Além do Túmulo não há nada disso. O ritmo ainda é acelerado e, para mim, foi como se tivessem dado um corte seco no final da história, interrompendo a narrativa de forma brusca. Tudo bem, concordo que a autora pode ter tantado inovar e fazer um final diferente, mas não me agradou muito.
comentários(0)comente



ThIaGoMF 28/09/2010

Muito bom!!
Apesar do livro não acabar tão surpreendente qto o anterior, foi mto bem escrito e a autora conseguiu nos prender à leitura. Agora é esperar o próximo, aguardando para q mantenham a ótima qualidade.
comentários(0)comente



Veronica 09/10/2011

Além do túmulo
O melhor livro da série até agora. Os personagens, os lugares, as pistas, tudo nesse livro foi melhor.

http://here-igo.blogspot.com/
comentários(0)comente



Rodrigo 11/10/2016

Aprenda e viaje com The 39 Clues
Continuando a saga atrás das 39 pistas, os órfãos Amy e Dan chegam até o Egito. Depois dos devastadores acontecimentos em O Ladrão de Espadas, livro anterior, eles buscam se restabelecer e seguir a próxima pista, conhecendo mais sobre Sakhet, deusa egípcia da guerra. Assim como o seu anterior na série, o livro quatro começa acelerado, com perseguições e fugas simultâneas. Apesar disso, aqui já teremos um pouco mais clara a exploração dos personagens, seus sentimentos e pensamentos.

O lugar onde a história se passa é ótimo. Egito, com sua mitologia, lendas e histórias, proporciona algo novo na série: magia. Não a magia de Harry Potter, magia no sentido de o livro te passar algo sobre a cultura egípcia, e você criar a curiosidade e começar a procurar mais sobre – Coisa que, na minha opinião, The 39 Clues é simplesmente perfeito. Nos dá a base para nos interessarmos e começarmos a pesquisar mais e mais. O que é melhor ainda é que a série é direcionada para o público infanto-juvenil. Ponto para T39C.

O livro também introduz novos mistérios na trama – como se já não houvessem vários. E isso é bom pois os mistérios são tantos que às vezes um deles está prestes a se resolver, mas você não percebe, pois ainda está pensando no outro. Ou às vezes você resolve o mistério antes mesmo dos irmãos Cahill. Essa interação leitor/história é tão forte nessa série que cativa qualquer um que a conhecer. A leitura é fácil e transcorre sem dificuldades. Ideal para crianças e adolescentes… Ou melhor, ideal para qualquer um que gosta de mistérios e diversão.

site: https://canaldelivros.wordpress.com/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Cíntia Mara 02/01/2012

Muito bom!
COMO ASSIM ESSE LIVRO OUSA TERMINAR DESSE JEITO??? Ai que nervoso, vou começar o próximo imediatamente. O que essa série faz comigo? Eu NÃO GOSTO de ler tudo de uma vez, mas não consigo evitar.

Estou agoniada por Amy e Dan e MUITO curiosa pra saber quem são os tais Madrigal. Eu tenho uma suspeita com relação a eles e também ao clã das crianças (e acho que as duas coisas estão muito relacionadas).

Muito legal a forma como Grace aparece na história. Tomara que isso aconteça nos próximos livros também. Quero ser inteligente que nem ela, hehe. Amy e Dan poderiam ter economizado um bom tempo se tivessem pensado um pouquinho mais. Mas aí não teria livro, né? Eu sabia que tinha alguma coisa naquele lugar.

Bom, deixa eu pegar o próximo :D
comentários(0)comente



24 encontrados | exibindo 16 a 24
1 | 2