Bellissima

Bellissima Nora Roberts




Resenhas - Bellissima


37 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Laís 08/10/2019

Bellissima é arrebatador
Tenho que dizer como o livro anterior que li da Nora Roberts, demorei para me apegar a história de Bellissima. Entretanto, fico feliz por ter me mantido firme na leitura.

Bellissima me surprendeu de uma maneira deliciosa, além do mais, eu estava esperando por um romance e não um suspense de tirar o fôlego. Roberts soube muito bem administrar as pistas e deixá-las espalhadas ao decorrer da história, e, ainda, colocar um romance que pode muito bem dar conta do recado.

Miranda Jones pode não ser a sua personagem favorita no final dessa leitura. talvez você se canse dela ao decorrer da leitura e de sua frieza. É um relacionamento real entre o leitor e a personagem principal, construído aos poucos, vê-se ao decorrer da leitura os motivos da persoangem ser quem é e mesmo sendo em terceira pessoa, a narração faz com que você se aproxime da personagem, o leitor se compadece e torce por ela.
Miranda é uma mulher forte; ela sabe que é inteligente e persiste em sua capacidade. ninguém - nem a própria mãe e imprensa internacional - é capaz de tirar isso dela. Mesmo assim, ainda é humana e questiona sua vida e sabe de sua situação (fria e solitária além do irmão). É impossível não tirar algum ensinamento dela ou se apaixonar um pouquinho por ela (mesmo que doa admitir).

Outro personagem que conquistou meu coração foi o Andrew, fico muito feliz em saber que a autora sabia do potencial do personagem e deu a ele o devido espaço na história. Os conflitos desse personagem são partes importantes do enredo. Andrew não é apenas o irmão da protagonista/mocinha, mas um personagem com profundidade e emoções, ele existe tanto quanto Miranda e Ryan.

E falando no mocinho, Ryan Boldari é o típico personagem que vai abalar a estrutura do interesse amoroso, mas também é mais. Boldari realmente se importa com a mulher que gosta, tem um gosto apuradíssimo para arte, um humor muito agrdável, e, o mais importante, é mais que um mero ladrão de arte.
Ryan tem uma família que sabe da sua situação, tanto que abandona sua maior adoração por ela: roubar. Até pode ser uma ladrão sacana, mas é leal o bastante para respeitar a vontade de quem mais ama no mundo. E isso, meu caro, é um característica louvável (não esqueça que ninguém é perfeito nesse livro).

Nora sabe escrever um romance, isso fica evidente ao decorrer do livro (mesmo que nesse aspecto eu tenha achado que tenha pecado em acelerar um pouco demais as relaçãos entre as personagens. Senti-me numa corrida em determinadas partes), mas o quê faz o leitor de fato devorar a páginas é a solução do mistério ao redor dos bronzes.
Nora sabe escrever um suspense; um poderoso que dá tantas dúvidas que no final é capaz de você se questionar se realmente sabe algo; e sabe disso, sabe dosar perfeitamente. A autora sabe que é poderosa e sabe que escreveu um livro poderoso, além do mais, a foto (que ocupa toda contracapa) mostra muito bem sua consciência nese aspecto.

"... - E você foi quem roubou. - Ela pegou o robe ao pé da cama. - E o que é que vai fazer agora? Atirar em mim, depois limpar a casa?
- Eu não atiro em ninguém. Sou ladrão, não bandido.
- Então você é um idiota completo..."
comentários(0)comente



Pretenses 28/12/2018

Resenha ~ Bellíssima
Com Bellíssima, Nora Roberts traz os personagens de certa forma mais complexos e complicados, por isso é preciso ler com calma pra entender o porque de cada personagem agir daquela maneira, e ir coletando pistas afinal o suspense desse livro pra mim foi o mais "desesperador", porque em momento nenhum sabe-se quem é o perigoso assassino que começa a persegui-los e nem as motivações para que eles sejam alvo dessa perseguição. Assim Nora presenteia aos leitores unindo romance e suspense na medida certa e de tal maneira que eu reli e ainda sim não conseguia acreditar em quem é o "vilão" dessa história.

“Miranda aumentou a potência do aquecedor até o máximo, programou o CD player para tocar La Boheme, de Puccini, e acelerou, o som do carro nas alturas."
.
.
.
Quer saber mais? Leia no blog Pretenses!

site: http://www.blogpretenses.com.br/2018/07/resenha-bellissima.html
comentários(0)comente



Ellen 22/10/2018

Ellendo - https://ellendo.com/
Foi bem legal ver como tudo no livro tinha uma ligação e nenhum acontecimento estava isolado do plano principal.
A Miranda quer descobrir a verdade sobre o bronze, Ryan quer o bronze para si, então, ainda que eles não estejam exatamente do mesmo lado, eles se juntam para achar A Senhora Sombria e solucionar o mistério que a cerca.
Eles são pessoas completamente diferentes, com personalidades diferentes, um é o oposto do outro. Isso mesmo, reforcei esse ponto para que ficasse bem claro. Mas os dois também são super engraçados juntos e possuem uma química invejável. Ele faz com que Miranda saía da bolha protetora que ela criou e ela faz com que ele mude todo o seu plano original.

Miranda é uma mulher incrível com seus 1,80m, cabelos ruivos e olhos azuis. Com uma personalidade forte, dedicada ao trabalho até demais, péssima mentirosa e uma cidadã correta que gosta de seguir as leis. Membro de uma família bem problemática, a moça quase sempre está tentando obter a atenção dos pais. Ela é inteligente, esperta e não tem medo de dar uns bons socos em Ryan. Também não teve receio de colocar a mão na massa para poder desvendar tudo sobre a Senhora Sombria.
Ryan, que consegue ser mais alto que a Miranda, é um empresário sensual, moreno com olhos castanhos e uma boca feita para beijar. E, bem, quem se importa com o fato de que ele também é um ladrão profissional? Isso mesmo, ninguém liga para isso. Ele é engraçado e sarcástico, sempre com uma resposta na ponta da língua, além de saber lidar muito bem com todas as variações de humor da Miranda. Também é o responsável por trazer emoção para vida da personagem e de contribuir bastante para o desvirtuamento dela, uma vez que ela tem que mentir bastante depois que o conhece e é praticamente cúmplice de um ladrão.

Todos os Jones estão presentes. Andrew, irmão da principal, ficou entre o “desnecessário” e o “que gracinha!”. O senhor e a senhora Jones, Elizabeth e Charles, só conseguiam ser incrivelmente irritantes quando davam as caras. Elise, a ex esposa de Andrew, não se afastou da família dele após o divórcio e continua trabalhando com a Elizabeth na Itália. Giovanni Beredonno e Richard Hawthorne também trabalham na Standford-Jones em Florença. Vicente Morelli é quem cuida da publicidade da empresa.
Qualquer um que trabalhou com ou perto do bronze é suspeito de ser a mente criminosa da história.
Também temos a presença de Annie McLean, dona de um bar em Jones Point e uma ex-namoradinha do Andrew.
Alguns familiares do Ryan estão presentes e eles são sensacionais. Sério, são pessoas maravilhosas, divertidas e um mais engraçado do que o outro. A mãe dele ganhou o prêmio de melhor personagem secundária de todos os tempos.

A autora conseguiu, mais uma vez, me surpreender com uma história fantástica. Todo o mistério que envolve o livro é muito bem estruturado, tanto que eu só tinha uma leve desconfiança sobre quem era a pessoa por trás dos crimes.
O enredo foi conduzido de forma majestosa, não tem nenhuma parte “isso está aqui para tampar buraco”, porque confesso que estava com medo de ter cenas para encher linguiça por causa da quantidade de páginas, mas, após finalizar a leitura, não consegui imaginar o livro sem todas os acontecimentos que estavam presentes. Na verdade, achei que ficou faltando uma cena que, no meu ponto de vista, era essencial para não deixar pontas soltas e vou explicar isso melhor quando entrar no tópico “não gostei”.

As cenas de sexo são bem típicas da Nora: levemente detalhadas, sensual, com mais coisas nas entrelinhas para serem compreendidas do que abertamente descritas. E a minha favorita foi, sem dúvidas, a que começa na escada e termina no chão do corredor da casa da Miranda. A coisa foi tão intensa que, me permitindo um spoilerzinho, o sutiã da moça foi parar pendurado no canto de um quadro.

No geral, eu gostei da história e o suspense realmente me prendeu. Já estava com uma vontade louca de descobrir quem era o bandido na metade do livro e isso motivou muito a minha leitura.
Outra coisa que também me cativou foi a relação entre os personagens principais, eles me renderam boas risadas.
Porém, achei o final meio corrido e isso me desagradou bastante porque a impressão foi de que a autora estava com pressa para colocar um “the end” ali, o que acabou por atropelar & cortar algumas coisas de uma cena importante. E era sobre isso que eu estava falando anteriormente. Não dá para entrar em detalhes, mas aposto que quem já leu sabe do que estou falando, pois era uma parte que deveria estar ali, descrita, não um “e você pode imaginar como aconteceu”.
E, infelizmente, as páginas do livro são brancas, o que acaba dificultando um pouco a leitura, principalmente levando em consideração que é uma história com mais de 500 páginas. Acho que levei quase uma semana para conseguir terminar de ler.

O livro traz alguns pontos que são fácies de projetar na vida real, como o trabalho dos personagens com arte, as galerias de exposições, os testes para autenticar peças antigas… E não possui um tema inovador, mas com certeza foi interessante ver o desenvolvimento de um relacionamento entre duas pessoas tão diferentes como Miranda e Ryan e, ao mesmo tempo, tentar descobrir quem era a pessoa que estava cometendo os crimes.

site: https://ellendo.com/2017/07/01/resenha-bellissima-nora-roberts/
comentários(0)comente



Seliane.Bressan 05/06/2018

A Bellissima e o seu ladrão...
Como sempre Nora conseguiu me prender totalmente na história com uma trama que vai envolvendo aos poucos e quando você percebe, já não consegue largar!!
O início foi calmo, mais dedicado a explicação sobre as peças de arte, mas a partir do momento que os mocinhos se encontram, Miranda e Ryan, e a química já acontece entre eles, vc fica querendo mais dos dois juntos.😍
.
Eles são praticamente opostos, ela uma mulher centrada, até mesmo fria, e ele,extrovertido e conquistador, mas a chama se acende desde o primeiro encontro deles.
O que Miranda não sabe é que Ryan, além de ser lindo e galanteador, é um ladrão que já tem planos para ela, mesmo que não esperasse se sentir tão atraído pela belíssima e ruiva Miranda 😏.
.
Após ela ter a sua reputação questionada, a única pessoa que terá o poder para ajudá-la será esse belo ladrão.😍 Envoltos no meio de tramas, mentiras e Até assassinatos, eles vão correr para desvendar o mistério da "Senhora Sombria", assim fazendo com que a paixão que existe entre eles se intensifique mais e mais.
.
Foi uma leitura maravilhosa, mas o que eu gostaria é que alguns personagens fossem mais explorados; que tivesse sido contado um pouco mais do casal principal no final do livro (pq eu sempre quero mais deles kkkk) e que os vilões sofressem mais.😏
Num todo,eu amei a leitura e super indico!!!!

Minha nota é 4/5 ⭐⭐⭐⭐

Obs.: A editora deixou muito a desejar na tradução do livro, palavras como "tá" ao invés de "estar" e "a gente" ao invés de "nós" foram usadas e não condiziam com o contexto da história, e isso foi uma coisa que me chateou bastante.
comentários(0)comente



B. A Silva 14/04/2018

Perfeito
Eu amei esse livro, Nora Roberts é rainha...

Esse livro vai contar a história de Miranda uma mulher para muitos fria e muito centrada em seu trabalho. Mas ninguém sabe que ela esconde o sofrimento por fazer parte de uma família que não a ama.
A única pessoa próxima que ela verdadeiramente ama é seu irmão Andrew que divorciado enfrenta os problemas do alcoolismo. Mas a vida de Miranda muda quando ela chegando em casa é assaltada e traumatizada tem que cuidar de uma descoberta, A Senhora Sombria. Ela tem que testar essa estátua para autenticá-la ou não. Por uma trama do destino ela acaba perdendo a oportunidade de ter certeza se a estátua é verdadeira, e em seguida um acontecimento a faz ficar frente a frente com Ryan Boldari um homem irresistível, carismático e ladrão.
Juntos eles vão desvendar os mistérios de roubos sem explicação, falsificações, em meio a isso tem que decidir se a atração que sentem pode durar.

Gente que história, que final, que livro.... Se eu recomendo.... MAIS É CLARO!!! O QUE VOCÊ ESTÁ ESPERANDO? VAI LER LOGO!!!
comentários(0)comente



Lidiane Andrade 08/01/2017

Bellissima - Nora Roberts
Bellissima é um livro maravilhoso, confesso que fiquei um pouco receosa no início, pois não me interessei tanto pela sinopse, nem pela capa, mas assim que comecei ler me surpreendi bastante, é um livro muito envolvente, que prende o leitor do início ao fim. É a primeira vez que leio um livro da Nora Roberts, mas já ouvi falar que os livros dela são muito parecidos e com romances bem clichês. Sendo ou não eu fiquei totalmente apaixonada por este.

Miranda Jones é muito dedicada ao trabalho, não deixa que os sentimentos "atrapalhem" os seus objetivos e metas, assim como qualquer membro da família Jones. Não tem um bom relacionamento com seus familiares, exceto com o seu irmão, Andrew, que está se tornando alcoólatra e a caminho do fundo do posso.

Miranda é uma mulher alta, bonita e está fadada ao sucesso, ela trabalha com a mãe em um instituto de arte da família, mesmo não tendo um bom relacionamento com a mesma, Miranda dá tudo de si para fazer o seu melhor no trabalho, não só para mostrar a sua mãe que ela possui qualidades, mas também por amar o que faz.

Um dia, voltando do trabalho, na garagem de casa, Miranda é violentada por um homem, logo depois recebe uma ligação de sua mãe para que ela vá em algumas horas para Itália, onde irá autenticar um bronze renascentista, o que fará com que seja o maior sucesso de sua carreira. Mergulhada novamente no trabalho, conhece o Ryan Boldari, dono de uma galeria, um homem muito confiante, uma beleza totalmente sombria. O sr. Boldari chega com uma proposta cormercial, e acaba mexendo um pouco com a maior fraqueza da Miranda, seus sentimentos, mas não sabe ela, que por trás de toda essa beleza, essa proposta e esse jeito galante, há outros interesses em jogo.

A partir daí os seus problemas começam...

É um livro misterioso, com romance, violência, conflitos familiares, e o melhor de tudo, empolgante e totalmente envolvente.

site: LEIA MAIS RESENHAS NO BLOG: WWW.PAGINADALEITURA.BLOGSPOT.COM.BR
comentários(0)comente



Meninas que Leem 23/12/2016

Blog As meninas que leem livros
Li este livro dentro de 24 horas, não que eu tenha planejado isso, foi meio involuntário. Estava em casa no fim de semana sem nenhum plano específico e quando percebi havia tirado belíssima da estante e começado a ler, a partir daí......

site: http://www.asmeninasqueleemlivros.com/2011/01/bellissima-nora-roberts.html
comentários(0)comente



@ketstrapazzon 29/11/2014

Bellissima... mas nem tanto.
Não é o melhor livro da Nora, (e olha que eu amo a Nora), mas é leve, divertido e curioso, se você gostar de história e de arte. É um bom passatempo, mas não espere uma trama muito complicada ou personagens super desenvolvidos. Eles são todos meio 'rasos' e senti que eram páginas demais, pra história de menos.
O livro perdeu pontos comigo pelo machismo algumas vezes demonstrado pelo Ryan (sabe o tipo 'faz o que eu mando'?) e pela falta de atitude da protagonista. Me incomodou também a revisão da Editora (faltou acentuação e pontuação em vários casos) e a utilização de termos como "Tô", "Tá" e afins, que acabaram quebrando o ritmo da leitura.
De bacana a história traz um romance secundário adorável- e que poderia ter sido mais explorado - e algumas informações sobre história da arte.
Pontos positivos pela capa bonita =)
comentários(0)comente



Belle 17/07/2013

Miranda Jones, de uma tradicional família do Maine (os Jones de Jones Point), é uma excepcional cientista, especialista em autenticação de obras Renascentistas, além de uma mulher séria e metódica, vista por muitos como “fria”. Após ser assaltada em frente à sua mansão, Miranda recebe uma ligação da mãe, Elizabeth, uma mulher que põe a própria carreira acima de tudo; ela exige a presença da filha em Florença, Itália, na sede da Standjo, um laboratório especializado em autenticar peças de arte. Mesmo com todo o trauma, físico e mental, que o assalto lhe causou, Miranda nem pensa em discutir a ordem, entretanto, o roubo da sua bolsa com seus documentos a obriga a adiar a viagem.

Cinco dias atrasada, Miranda chega a Florença e se depara com a mais linda e poderosa peça de bronze que já viu, A Senhora Sombria. Só de olhar, ela sabe que o bronze é da Renascença, mas, por ser uma cientista e uma mulher treinada a lidar com fatos, Miranda deixa de lado suas crenças e se dedica arduamente aos testes de laboratório que lhe trarão toda a glória, o orgulho dos pais e a consagrarão como uma das melhores peritas do ramo. Depois de entregar seu relatório para a mãe, onde não apenas autenticava a peça, mas, também afirmava que ela seria uma obra desconhecida de um grande artista, Miranda é surpreendida com a notícia de que as informações sigilosas sobre o bronze e suas possíveis origens vazaram para a imprensa. Desconfiada de que a própria filha teria sido a informante, Elizabeth a afasta do caso e a manda de volta ao Maine, onde deveria se dedicar ao Instituto de arte da família.

Miranda fica arrasada, não apenas por ter perdido a maior oportunidade da sua carreira, mas, também, pela falta de confiança da mãe. Acontece que as duas não têm um relacionamento muito bacana. Aliás, a família Jones sempre foi abastada de dinheiro e prestígio, mas, muito pobre de carinho e afeto. As únicas pessoas próximas de Miranda são o irmão, Andrew, e a avó, que morreu alguns anos atrás. Por terem crescido em um lar tão desajustado, Miranda e o irmão se tornaram pessoas bastante problemáticas. Ele tem baixa autoestima, sempre se deixou ser dominado, vive sentindo pena de si mesmo e, após um divórcio, se entregou a bebida. Já ela, tem sérios problemas de relacionamento, não tem amigos, nenhum namorado e vive para o trabalho, sempre perseguindo a aprovação dos pais.

Quando Ryan Boldari, o sedutor dono de uma rede de galerias de arte (e ladrão nas horas vagas) aparece no Instituto, propondo parceria para uma exposição, Miranda fica assustada com a intensidade do desejo que sente por ele. Para Ryan, Miranda é um efeito colateral prazeroso. Ele pretende roubá-la, mas, não se importaria em ultrapassar a armadura que aquela linda mulher usa para se proteger; Ryan sabe que debaixo de toda aquela praticidade há uma mulher sensual implorando para se revelar. Entretanto, ele não esperava desejá-la tanto.

Quando a reputação da Dra. Jones é jogada na lama, Ryan é o único que pode ajudá-la, só que os interesses dele são questionáveis e Miranda sabe que deve ter cuidado para não acabar tendo o coração roubado junto com os bronzes. Juntos, eles percebem que existem perigos muito maiores do que a perda da reputação de ambos. Há alguém que fará de tudo para destruir Miranda.

Eu adorei o Ryan, mas, a arrogância dele me irritou em alguns momentos. A Miranda me surpreendeu, normalmente as personagens femininas da Nora são muito fortes, não se deixam dominar e, apesar da Miranda ter essa força, ela não sabe. Ela cresceu sendo reprimida e acabou se tornando uma mulher submissa, mesmo essa não sendo a sua natureza. Foi isso o que eu mais gostei na relação dos dois. O Ryan vive provocando ela, fazendo-a ir além dos limites que lhe foram impostos; enquanto que ela o refreia, os mantêm no chão. Ela é a razão, a praticidade e ele é a paixão, os sonhos. Juntos eles se complementam.

A família do Ryan é tudo o que Miranda nunca teve: amor, união, carinho, apoio, diversão. Ela fica perdida no mundo dele, enquanto ele não consegue entender as complexidades e a distância em que todos se mantêm na família dela. O Andrew é o enredo secundário e eu adorei acompanhar o amadurecimento dele, a recuperação… Ele é muito fofo e eu me apaixonei quase tanto quanto pelo Ryan, confesso.

O livro todo foi uma surpresa. Eu não esperava que fosse um suspense. E não fazia a menor ideia de quem seria o vilão. Milhões de teorias se formaram na minha cabeça e, ainda assim, o momento da revelação foi um choque! Os motivos do vilão para perseguir a Miranda ainda me parecem muito fracos, quase bobos (mas, ei, eu não tenho a cabeça de um louco. Eu acho!), mas, a surpresa compensa.

Uma coisa que eu detestei no livro foi o excesso de coloquialismo na tradução, que me irritou profundamente. Do início ao fim o texto é cheio de “tô, tava e a gente”; isso me deixou tão chateada que eu ia adaptando mentalmente para “estava, estou e nós” conforme lia, porque simplesmente essa linguagem não combinava com o tom do livro (aliás, tô pra encontrar um livro que peça essa linguagem… Ou melhor, estou.). Eu detesto as diagramações da Bertrand, principalmente as dos livros da Nora, que são cheios de detalhes bregas nas páginas que separam as partes dos livros, como silhuetas femininas neste, conchas em O Amuleto e diamantes em Doce Vingança.

Ainda assim, Nora é Nora e não dá pra evitar os arrepios e aquele calorzinho gostoso no estômago conforme você vai lendo as cenas mais empolgantes. O coração batendo rápido, conforme as descrições perfeitas das emoções dos personagens te fazem suspirar. Fala sério, a mulher é uma deusa da literatura e merece nota máxima só por ser a autora mais bem sucedida da História. Correndo o risco de soar clichê (porque você, com certeza, já leu isso em algum lugar), Nora Roberts é leitura obrigatória para qualquer mulher! Para qualquer pessoa, aliás!

site: http://itcultura.com.br/
comentários(0)comente



Kelly 24/06/2013

Miranda Jones é especialista em arte renascentista, e depois de ser assaltada na frente de casa ela resolve esquecer o que aconteceu e ir para Florença, onde irá constatar a autenticidade de um bronze, conhecido como A Senhora Sombria. Sem saber os mistérios que envolvem esta peça e que a envolvem também. Antes mesmo de constatar a estatua, sem autentica-la, ela volta para casa e conhece então Ryan Boldari, um ladrão que esta tentando fechar negócio com os Jones (roubos a parte, mas o Ryan é um homem e tanto haha). E juntos irão investigar os mistérios que envolvem o bronze (ele por ser um ladrão-interesseiro-ladrão-lindo-ladrão-conquistante-ladrão; e ela por querer recuperar sua reputação).
Ah, e sem esquecer que tem a história paralela do irmão de Miranda, Andrew Jones, que acabou de sair de um casamento, mas que é lindo-maravilhoso-alto-perfeito-carente-e-alcoólatra.
comentários(0)comente



Nathy 04/06/2013

Bellissima – Nora Roberts | O Blog da Mari
Não é segredo para os leitores do blog que Nora Roberts é a minha autora internacional favorita entre todas, então ler mais um livro dela lançado aqui no Brasil não foi nenhum sacrifício, mas confesso que pela falta de tempo e até mesmo coragem Belissima estava parada na minha estante tinha um bom tempo e com toda a certeza me arrependo de não ter lido antes porque mais uma vez Nora Roberts mostrou que consegue pegar qualquer temática e transformar em uma ótima história, nesse livro já é possível observar que ela tem uma excelente linha de pensamento para mistérios também.

A narrativa é da que mais gosto em terceira pessoa e em cada momento a cena gira em torno de um dos personagens. Esse é outro ponto que gosto nas histórias dela, sempre tem a personagem principal, porém os demais não são deixados de lado e aparecendo poucas vezes, todos são muito bem explorados e desenvolvidos. É possível saber o que cada um está pensando e sentindo naquele exato momento.

“Miranda aumentou a potência do aquecedor até o máximo, programou o CD player para tocar La Boheme, de Puccini, e acelerou, o som do carro nas alturas.“


Continue lendo a resenha aqui: http://bit.ly/14fzaIV
comentários(0)comente



temonteiro 04/06/2013

Bom
No começo é dificil de você persisti na leitura, porém depois que o casal principal se une as coisas começam a andar.
Uma dica boa leitura.
comentários(0)comente



Sara 22/04/2013

Bellissima
Eu achei o livro muito bonitinho, só acho que a história demorou muito para realmente começar e o final foi um pouco: what? mas eu realmente achei um romance fofo.
comentários(0)comente



Ju 21/04/2013

Bela história, mas não muito...
Foi razoável, acho que não achei muito emocionante porque demorei muito a ler, acabou virando mais uma obrigação...
Bom, gostei do mocinho, mas não gostei muito dele ser ladrão. Aquela da mãe dele defendê-lo dizendo que o roubo foi um talento, um dom que DEUS deu pra ele foi demais, não deu pra engolir.
Gostei muito do Andrew, irmão da mocinha, mas também foi bem tosco ele, um alcóolatra em recuperação casado com uma dona de bar. Achei irônico, mas também gostei da Anne.
Quanto ao mistério do livro, eu não consegui adivinhar, eram muitos suspeitos, muitas razões justificadas pra cada um, enfim, gostei...
comentários(0)comente



Jess 07/03/2013

Blog: http://worldbehindmywall.fanzoom.net
Blog: http://twilightbrasilfanfics.com/blog/

Este livro me encantou, qual é o livro desta incrível autora que não me encanta? Mais uma vez Nora Roberts me surpreendeu com um enredo extremamente diferente do que eu já li, porém ainda sim cheio de um brutal e inovador romance, assim como nos presenteou com uma ação que começou leve no início do livro, algo que acho que muitos deixaram, como eu, passar como um simples fato, porém faz isto faz tão parte da elaborada trama quanto qualquer outro fato mais palpável.
Vamos começar falando um pouco da Dra. Miranda Jones, ela trabalha em um instituto que é de sua família, um museu um tanto famoso por suas esplendorosas obras de arte além do conhecido sobrenome. Miranda é perita em bronze e tem uma reputação majestosa não apenas de seus trabalhos, mas também de sua competência e foco ao desejar concluir algo. Ela é chamada a Florença por sua mãe uma mulher fria a qual nunca dará carinho aos filhos, nem se quer um sinal de afeto, porém Miranda tem de deixar isto de lado como vem fazendo ano após ano e trazer a tona seu lado profissional, afinal de contas não era todo dia que era requisitada daquela forma urgente pela mulher. Ao chegar ela é colocada a tona de todos os detalhes; o instituto está responsável de avaliar uma peça de bronze misteriosa achada em baixo de uma escada, desconfiam de que seja um Michelangelo não registrado, perdido. Toda investigação começa até que tudo desanda em um piscar de olhos, tudo o que Miranda mais almejava vai por água a baixo e isto pode até manchar a sua reputação, além de trazer um grande desafeto a sua mãe a qual a doutora sempre tentara agradar em vão.
Miranda então volta para o Maine onde conhece Ryan Boldari, um homem lindo e charmoso, logo ela sente uma certa atração por ele, porém o que a mulher não desconfia é que Ryan traga mais segredos do que possa transparecer, segredos estes que vão contribuir para que a vida de Miranda nunca mais seja a mesma.
Como sempre Nora Roberts veio inovando, até agora nunca li uma de suas histórias que sigam um enredo similar sempre dá algo novo que te faz ficar fixo até o último parágrafo, quando o fim chega você lamenta por mais e isto te motiva a devorar mais um livro dessa mulher incrível.
comentários(0)comente



37 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3