Tubarão

Tubarão Peter Benchley




Resenhas - Tubarão


89 encontrados | exibindo 61 a 76
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Our Brave New Blog 21/03/2016

RESENHA TUBARÃO - OUR BRAVE NEW BLOGA
Demorei mil anos para assistir "Tubarão" e não fazia ideia do motivo do hype da coisa. Acabei adorando o filme e me questionando o porquê de não ter assistido antes. (Aconselho a fazerem inclusive, porque é muito bacana). Vi que a DarkSide havia lançado o livro, que, até então, eu nem sabia da existência, em uma edição de capa dura LINDÍSSIMA e logo quis. Fui presenteada com esta mesma edição pelo Victor e aqui estamos!!

Já começamos com uma Introdução de Peter Benchley SUPER bacana, contando como surgiu o interesse dele sobre o assunto, o que foi tirado no filme e sobre a possibilidade (ou não) de ter escrito esse mesmo romance nos dias de hoje, além de alguns toques sobre ecologia, já que, como dito ali em cima, Peter se tornou um ativista contra a matança desses animais. Porém, aos MUITO sensíveis a qualquer coisa que minimamente se assemelhe a um spoiler, aconselho que deixe para ler essa parte depois, como um extra, tá bem?! Então tá bem.

Uma coisa que acontece em ambas as obras, tanto na original quanto na escrita, é a preocupação relacionada ao dinheiro. Amity é uma comunidade de veraneio, que sobrevive, principalmente, através do capital gerado pelos turistas que lá visitam durante o verão. Logo, quando surgiram as primeiras notícias sobre as mortes causadas por tubarão na região, quiseram abafar o caso de todas as formas possíveis, para que a economia não fosse prejudicada. O livro é dividido em três partes, e é em torno dessa questão que gira a primeira. Eu confesso que achei muito interessante e bem verossímil. Autoridades ocultando certas situações visando o benefício próprio? IT HAPPENS ALL THE TIME!!

RESENHA COMPLETA NO SITE...

site: http://ourbravenewblog.weebly.com/home/tubarao-por-peter-benchley
comentários(0)comente



LeitorAnonimo 31/07/2016

Bom, mas o filme é melhor :V
Tubarão conta a história de Amity, uma cidade praiana que depende da renda gerada pelos turistas que visitam o local no verão. Um belo dia, um tubarão chega ali e começa a tacar o terror. A partir daí, todo mundo fica preocupado com alguma coisa. Alguns ficam preocupados com a segurança pública e querem fechar as praias, e outros ficam preocupados com o dano econômico que o fechamento das praias irá gerar à cidade. Até que, após muito pensar, o prefeito da cidade, Larry, decide deixar o chefe de polícia Brody, o ictiólogo (é assim q escreve?) Hooper e o capitão de barco Quint, partirem em uma caçada ao tubarão.
O livro é dividido em 3 partes. A primeira parte é aquela que se concentra nos ataques do tubarão e na máfia jornalistíca que existe naquela cidade. A segunda parte se concentra no desenvolvimento dos personagens, na verdade, DO personagem, Ellen, esposa de Brody. A terceira parte é a caça ao tubarão.
Como se pode perceber, o livro é bem mais "completo" que o filme, explora a máfia e as emoções dos personagens, enquanto o filme se concentra apenas no tubarão, e na sua caça.
Mas então por que eu acho que o filme é melhor?
Primeiramente, o livro é ótimo, gostei muito da escrita do autor, e dos "complementos", a história foi muito bem explorada. Mas eu me incomodei com a segunda parte. Essa parte é concentrada APENAS no desenvolvimento de UMA personagem, que não vai ter a menor diferença na história. E também, não gostei de o autor ter separado uma parte do livro SÓ pra desenvolver um personagem, ele poderia muito bem ter feito isso ao longo do desenrolar da história, não precisava "congelar" o tubarão no mar pra começar a falar de alguém, que nem ao menos tem alguma importância na história. Mas no geral foi um bom livro, sim!
comentários(0)comente



Morcego 29/03/2014

TUBARÃO
Peter Benchley relata com detalhes impressionantes o pânico causado pelo tubarão em Amity. Os personagens são ricos em suas descrições. Um romance completo, que não nos deixa 100% focados no tubarão, e é assim que um texto como esse é construído.
Um ótimo livro.
(Se alguém tiver, eu aceito).
comentários(0)comente



AmadosLivros 29/12/2016

Resenha do blog Amados Livros
Hoje trago uma forma de resenha diferente aqui no blog. Será uma resenha sobre o livro e o filme ao mesmo tempo. Já que estamos no #OutubroDasTrevas, resolvi matar dois coelhos com uma cajadada só (sinto pena dos coelhinhos com esse ditado) e toda vez que ler um livro que tenha uma adaptação cinematográfica ou televisiva, farei a resenha de ambos. Vou logo avisando que serão feitas comparações e posso sim soltar alguns SPOILERS. O escolhido da vez foi Tubarão (Jaws, em inglês - mandíbulas), de Peter Benchley, livro que foi republicado recentemente aqui no Brasil pela diva Darkside Books ♥, e adaptado para os cinemas por Steven Spielberg em 1975. O filme virou um clássico do cinema e sucesso de bilheteria, concorreu ao Oscar de Melhor Filme e ganhou a estatueta de Melhor Trilha Sonora, Melhor Montagem e Melhor Som. Então, para embalar nossa resenha, nada melhor que trilha sonora ganhadora e mundialmente conhecida, que gela os ossos toda vez que se escuta, criada por John Williams. Vamos lá?
No livro de Peter Benchley, conhecemos a pequena cidade (fictícia) de veraneio, Amity, em Long Island, Nova York. Cidade essa que tem o azar de ser a escolha de um peixe marinho para almoço. Um tubarão branco gigante ameaça a paz e tranquilidade da cidade, justamente no começo do verão, próximo as festividades do 4 de julho, época em que a cidade se enche de turistas. Uma turista resolve mergulhar nas águas calmas de Amity numa madrugada. Foi a primeira a ser atacada e morta pelo grande predador marinho. O xerife Martin Brody é informado do caso e ao encontrar os restos mortais da moça na areia, pensa em fechar as praias da cidade. Mas os manda-chuvas da região, liderados pelo prefeito Larry Vaugh, pressionam o xerife para que abafe o caso e não feche ainda as praias, com a desculpa de que uma notícia dessas poderia afastar a maior fonte de renda da cidade: os turistas. Brody desconfia que Larry esteja envolvido em mais coisa cabeluda do que se imagina, para preferir que a população fique sem segurança. O mais estranho é que, devido as condições climáticas da praia nessa época do ano, um peixe como este não deveria aparecer ali.

(Continue lendo no blog)

site: http://amadoslivros.blogspot.com.br/2015/10/livrofilme-tubarao.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Mirelly 16/01/2017

Resenha: Tubarão - Peter Benchley / Livros & Açúcar

Peter Benchley se propôs a romancear sobre uma criatura que se tinha pouco conhecimento sobre. Trata-se simplesmente de um tubarão que come gente. Uma criatura assustadora e primitiva que abandona seu habitat natural e ataca uma mulher na cidade balneária de Amity.

Por se tratar de uma cidade turística, Amity depende dos veranistas. O dinheiro gasto por eles durante o verão garante a sobrevivência dos moradores no inverno. Após o primeiro ataque, as autoridades locais abafam o caso para evitar a fuga dos turistas, acreditando que o tubarão vai se deslocar para novas águas. Entretanto, isso não acontece e a criatura ataca novamente. Os dois casos vão a público e o terror se instala no local.

Margeando a ameça permanente do tubarão, está as consequências que a presença desta criatura traz para a cidade e para os moradores. As autoridades se negam a fechar as praias ao passo que o chefe da polícia local tenta interditá-las para evitar novas vítimas. Disputas de poder são constantes e cada pessoa tentar se impor frente à segurança dos banhistas.

Dessa forma, uns passam a defender a interdição das praias e outros, por razões pessoais, a continuidade da temporada.

Tubarão possui uma narrativa instigante que somente melhora com o passar das páginas. Os personagens foram bem construídos, tanto que me apeguei ao chefe da polícia Martin Brody, que durante toda a trama, parecia ser o único que estava disposto a fazer algo não somente para ele, mas para todos, e com o capitão Quint, o marinheiro contratado para apanhar e matar o tubarão.

A linguagem é fluída e a história passa num fôlego, sendo contada em um ambiente de constante terror e suspense. Afinal, o tubarão está a espreita, aguardando por sua próxima vítima.


site: http://livroseacucar.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Leo Zanardo 09/03/2017

Sensacional
Este livro é ótimo, para quem já viu o filme, o livro é bem melhor e mesmo para quem não viu, vale muito a pena ler.
comentários(0)comente



Vitoria.Bueno 14/03/2017

Surpreendente!
Lá estava eu, em um mini sebo procurando algum livro legal para levar pra casa. Ai bati os olhos nessa edição fantástica de "Tubarão". Ela é bem antiguinha já e fiquei super feliz por ter encontrado ela. Já faz um tempo que eu queria esse livro. A Darkside lançou edições incríveis dele e eu fiquei maravilhada, mas como todos sabem, é preciso pegar boas promoções pra comprar os lindos livros da Caveirinha, então quando eu encontrei esse livro por 5 reais, não pude resistir, é claro.

E assim, devorei o livro em menos de uma semana. E gostei imensamente.

O livro conta a história da cidade de Amity, que é uma cidade de poucos habitantes e que só se enche no verão, quando turistas de diversos lugares alugam casas para passar o verão na beira da praia. Nos meses restantes, Amity é quase deserta e os moradores estocam provisões para não passar dificuldades já que o dinheiro provém dos veranistas.
Em um dia, no começo do verão, a cidade ainda estava vazia mas os turistas já começavam a chegar e com isso, o dinheiro. E um sinistro ser das profundezas do oceano, assim como os moradores de Amity, parecia estar adorando aquele novo aglomerado de gente. E assim começa a história, quando uma mulher é morta por um tubarão enquanto se refrescava no mar.

O policial Brody, nosso personagem principal, precisa então investigar o porque de um tubarão estar nadando tão perto da praia, em uma época do ano em que as águas estão quentes, o que não agrada o peixe. Ele quer prontamente fechar a praia mas a cidade toda se revolta já que fechar a praia significa afastar os veranistas da cidade e consequentemente, o dinheiro.

A história é surpreendente. Há todo o suspense em volta das mortes assombrosas que não chega a assustar exatamente, mas deixa o leitor abismado com a frieza do autor ao descrevê-las (o que achei incrível), mas há também as aventuras dos personagens secundários que me deixou de boca aberta.

O autor é fantástico, nem sei o que dizer sobre ele. A frieza dele em certos momentos me surpreendeu de verdade, e a forma com que ele descreveu a personalidade dos personagens foi bem instigante.

Não sei o que reclamar do livro. Talvez se o autor tivesse implantado um pouco mais de tensão e terror na trama, o livro tivesse ficado ainda melhor. E eu gostaria de saber o que houve com os personagens depois que tudo acaba mas o livro chega ao fim sem mencionar as consequências reais causadas na vida dos moradores de Amity. Mas fora isso, o livro é ótimo. A leitura é maravilhosa e o leitor quer chegar a todo custo ao desfecho da história.

Todos devem saber que esse livro tem uma adaptação cinematográfica, dirigida por Steven Spielberg em 1975. O filme também é muito bom apesar dos escassos recursos da época. Recomendo!

site: http://ateoriadaslaranjas.blogspot.com.br/2017/02/tubarao-peter-benchley.html
comentários(0)comente



Nelmaliana 02/08/2015

Tubarão de Peter Benchley
Comecei pelo caminho inverso, vi o filme e só depois li o livro. Na realidade, só fiquei sabendo que o filme havia sido baseado em livro, quando a DarkSide o lançou no 1º semestre de 2015. Até então, só havia visto o filme 1 vez, lá pelos idos da década de 80, e só me lembrava que havia um tubarão.

Mas vamos ao que interessa. A história do livro se passa em Amity, uma cidade litorânea que vive o ano todo com a renda arrecadada durante os meses de verão. Porém, esse verão vai ser diferente. Existe um enorme tubarão branco rondando a região e atacando banhistas e pescadores. O chefe de polícia local, Martin Brody, decide interditar as praias pra manter as pessoas em segurança, mas sofre ameaças dos moradores e autoridades locais, pois todos dependem dos turistas, e a possibilidade de um tubarão nas redondezas afastaria as pessoas e consequentemente o meio de vida delas.

Leia mais em:

site: http://profissaoleitora.blogspot.com.br/2015/08/tubarao-peter-benchley.html
comentários(0)comente



Inlectus 14/05/2017

Perfeito.
Uma versão atualizada de um livro que eu já tinha lido, bons tempos.
comentários(0)comente



Jossi 24/09/2017

Inesquecível!
Um dos melhores livros de aventura/terror que já li. Não vi o filme, mas nem tenho muita curiosidade, já que o livro é, imagino, muito melhor... fora algumas páginas desperdiçadas com detalhes da vida íntima dos personagens, todo o mais é ótimo.
Aterrorizante.
LEIA, se você quer sentir adrenalina pura!
comentários(0)comente



Maria 29/09/2017

Achei que era só um livro de terror
Tubarão é um livro que eu esperei a entrega do filme, mas consegui muito mais! Como todo bom "o livro é muito melhor que o filme", Tubarão tem aprofundamentos que vão além do fundo do mar! Trata de política, jogos de poder, troca de favores, traições, questões existenciais, etc. me surpreendi e adorei! Recomendo também, pelas cenas de tensão absoluta que partem da perspectiva do Tubarão! Excelente!
comentários(0)comente



L Soares 24/10/2017

Ao ler o autor falando das mudanças para a adaptação cinematográfica, ter de excluir o romance e máfia, eu fiquei mais curioso para ler o livro.

Em breve sinopse, uma cidade que sobrevive do turismo de verão em razão da praia, e sobrevive muitas vezes bem mal, entra em crise quando um tubarão rodeando a praia afasta os turistas.

Apesar de ser anunciado como uma história de terror, a verdade é que este livro tem muito pouco terror. Toda a história gira muito mais em torno de problemas politico-financeiros da cidade e o drama familiar do chefe de polícia. A história é narrada em sua maior parte por ele, em seus dilemas pessoais, culpa, e problemas familiares, e alterna entre outros personagens em alguns capítulos ou trechos. Mas todas essas questões acabam sendo muito mais evidentes na história que o terror pelos ataques.

Há algum suspense em relação ao tubarão, e as cenas de ataque são muito bem escritas. Mas senti o tubarão como um coadjuvante meio apagado.

Os trechos de terror marinho não decepcionam, mas eu esperava mais, não em qualidade, em quantidade, esperava ler com sangue escorrendo das páginas, acabei me decepcionando um pouco. Não vejo ninguém lendo este livro e depois ficando com medo de entrar no mar.
comentários(0)comente



89 encontrados | exibindo 61 a 76
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6