Plaisirs Coupables

Plaisirs Coupables Laurell K. Hamilton




Resenhas - Prazeres Malditos


80 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Janielly Rodrigues 13/04/2019

Girl Power sobrenatural!
Apaixonada por Anita Blake ?
comentários(0)comente



Milas Caldas 17/06/2017

Eu me sinto muito feliz em falar sobre esse livro, primeiro porque foi o primeiro livro que comprei com meu próprio dinheiro, e, segundo porque foi uma descoberta deliciosa e viciante. Minha única tristeza é que esse livro é o primeiro de uma série de 23, mas nossa querida editora Rocco só lançou até o sexto aqui no Brasil. Mas estou orando aqui para que mais alguns cheguem!

No universo do livro, vampiros existem, e, eles possuem direitos. Sim. São reconhecidos como cidadãos, e não são “nada mais que humanos com presas avantajadas com necessidades alimentares diferentes”. E matar um vampiro sem um mandado judicial é considerado assassinato. Mas, quando eles precisam matar algum vampiro, geralmente eles procuram A Executora, Anita Blake.

Anita é aquele tipo de personagem difícil de não se apaixonar. Sarcástica, espirituosa e totalmente bad ass! Oficialmente, ela trabalha como ressuscitadora, ou seja, ela desperta zumbis por um preço. Ela trabalha em uma empresa de ressuscitadores, e, presta assistencia ao setor responsável pelos crimes sobrenaturais da cidade de St. Louis.

Queria Anita que sua vida fosse tranquila, mas está bem longe disso. Ela é contactada para solucionar uma série de assassinatos de vampiros. Aparentemente, alguém anda brincando com a estaca e a vampira mestre da cidade, Nikolaos, quer a cabeça dessa pessoa, e Anita foi a pessoa escolhida para executar essa tarefa, e não, ela não pode se recusar ou vai acabar virando um dos mortos vivos.

A escrita da Laurell K. Hamilton é tão fabulosa que me faltam até palavras para descrever. É fluída e divertida! Ela consegue dar uma humanidade a personagem que me surpreende. Eu me identifico muito com a Anita, ela é bem meu tipo de pessoa, sarcástica e tem a ironia como uma segunda consciência. Não tem medo de fazer aquilo que precisa ser feito. É durona, mas também frágil nos momentos certos. Simplesmente, eu amo essa personagem e acho que todos vocês deveriam conhecê-la e amá-la também!

site: http://minhacontracapa.com.br/2016/07/resenha-prazeres-malditos-da-laurell-k-hamilton/
comentários(0)comente



Celi Gomes 20/01/2017

Em um mundo onde humanos, vampiros, licantropos e zumbis dividem os mesmos direitos nem sempre a convivência é pacífica. Anita Blake é uma ressucitadora e matadora de vampiros que trabalha com a policia quando começam a aparecer corpos de vampiros terrivelmente mutilados. Anita não gosta de vampiros, não gosta na influência deles e não confia em nenhum, pois eles têm o hábito de manipular a mente das pessoas para conseguir o que querem. Mesmo tentando manter distância se vê envolvida com os mais poderosos e perigosos vampiros da cidade para tentar manter uma amiga em segurança e coloca sua vida em risco para cumprir o exigido pela milenar vampira mestra. Gostei da história, a leitura flui e os personagens são interessantes.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Maya B 12/12/2013

"Sou a Executora. E não namoro vampiros. Eu mato vampiros"
Sou um tanto suspeita ao falar da série Anita Blake, a conheci já faz um certo tempo e li a maioria dos livros em inglês (fã de carteirinha da senhorita Laurell K. Hamilton).

Anita Blake é a executora de vampiros e também uma necromante (uma pessoa que tem o poder de controlar os mortos, a morte se ver por um lado) a qual ela recebe para reviver pessoas e também com sua experiência envolvendo seres sobrenaturais ela ajuda a policia em investigações de assassinatos.

O primeiro livro conta com a saída dos vampiros do armário(risos)e a legalização com direitos iguais aos dos humanos e quem os coloca na linha são os executores e claro nossa Anita Blake, contada na capital dos vampiros (América): Saint Louis. Não esquecendo que com a saída dos vampiros outros seres também se revelaram como lobisomens, homens-leopardo, homens-ratos, todos os tipos de metamorfo ou o termo a qual eu prefiro "Were", como o termo "Werewolf". Existem demônios, bruxas e muitos outros seres sobrenaturais envolvidos nos livros de Anita Blake e muitas vezes o convívio entre eles não é pacífico.


A princípio o começou do livro começa bem leve, mostrando os pontos da história, os pensamentos de Anita e claro o livro possui bastante violência, não é um livro conto de fadas onde não tem sangue ou pessoas morrendo a cada página ou capítulo. Anita Blake é o tipo de livro que por ser bem violento e conter linguagem de baixo calão muito não gostam de ler, porém esses não são pontos negativos no livro. Um livro com o gênero de executora, vampiros e poder é claro que envolveria muito sangue e mortes.

Anita neste primeiro livro é vista como uma figura ainda um tanto confusa com a aparição dos vampiros, como uma criança tentando descobrir qual é o presente embrulhado em baixo da árvore de Natal, mas claro, ela também não é inexperiente no ramo executar e ela tem cicatrizes em suas memórias e em sua pele para provar que a violência dos vampiros é dura e boa de matar. Anita é uma personagem forte, tem humor negro e é durona e o melhor de tudo: É super baixinha!

Neste volume "Prazeres Malditos", Anita vai encarar a vampira mestra da cidade: Nikolaos, a qual pede(praticamente a obriga) para investigar os assassinatos de vampiros em seu território e descobrir o causador desses ocorridos, mas, como nada é fácil no mundo de Anita Blake muitos eventos acabam atrapalhando Anita e por sua vez ela conhece um vampiro sedutor chamado Jean-Claude(suspiros), a qual alega querer o bem dela mas sabemos que quando um vampiro se mostra muito bonzinho algo ele quer e pode ter algo relacionado com sua jugular...

comentários(0)comente



Clã 09/10/2013

Clã dos Livros - Prazeres Malditos - Série Anita Blake Caçadora de Vampiros
Uma caçadora de vampiros e ressuscitadora de mortos. Baixinha, valente, humana! Debochada, ou melhor com muitoooo senso de humor!

Essa é a nossa heroína, Anita Blake. Pode pegar o livro e se acomodar, porque depois que você conhecer essa baixinha... não vai largar mais essa série! ; )

“ – Lamento se não falo tão bem. Cheguei do trabalho às seis.
- Meu Deus! Quer dizer que só dormiu duas horas? Deve estar querendo me dar um tiro, não é?
Não respondi. Não sou tão grossa assim.”
Anita após ser acordada

Eu sei que muitas pessoas já conhecem a série, mas eu não conhecia e tive uma surpresa muito agradável! O livro foi publicado nos EUA em 1993. Sério, Anita usa pager...

Nessa série, os humanos coabitam com os seres sobrenaturais, já que a sociedade cansou de fingir que não existiam. Alguns gostam, alguns amam, outros odeiam. É certo que, como os seres sobrenaturais já foram humanos, podemos encontrar entre eles “pessoas” de todos os tipos. Boas, más, honestas, desonestas... deu pra entender, não é? Não dá pra julgar pela capa.

Anita trabalha em uma agência que ressuscita mortos. Isso mesmo, cria zumbis, mas também auxilia a polícia local com as investigações que tenham qualquer relação com os seres sobrenaturais que aparecem na história. E são muitos! Vampiros, licantropos de todos os tipos, zumbis, demônios devoradores de cadáveres, ....

Ela também caça-vampiros, mas só em nome da lei! Quando mais nova foi mordida por um vampiro e carrega algumas cicatrizes. Neste episódio quase morreu.

Vocês devem estar se perguntando: Mas ela não é uma moça, baixinha? Não parece caçadora de vampiros! Concordo em um primeiro momento, porque a personagem é muito interessante! Corajosa e extremamente verossímil, Anita nos surpreende e convence!

“.. eu ainda era uma caçadora de vampiros. Ainda com o nome que eles haviam me dado. Eu era a Executora.”
Anita, pensando sobre o nome
que os vampiros tinham lhe dado.

O problema começa de verdade quando vampiros começam a ser assassinados. Mortes horríveis. O mais intrigante é, que até mesmo os vampiros mestres, seres muito poderosos, estão morrendo.

Apesar de auxiliar a polícia, Anita não gosta de vampiros e realmente não deseja ajudá-los ou trabalhar para nenhum deles, mas quando sua amiga é “encantada” por um deles e Anita conhece a líder dos vampiros, Nikolaus, de quem morre de medo, ela se vê obrigada a ajudar!

A gente fica o tempo todo brincando de Sherlock, tentando descobrir quem está matando os vampiros.

Muitas surpresas, aventuras, momentos de horror, coragem e principalmente humor, constroem as cenas durante toda a história!
Jean Claude, um vampiro mestre francês é louco por Anita e toma uma atitude para salvá-la que pode mudar o rumo de toda a vida da moça.

“O sorriso que ele abriu, olhando para mim, era repleto de potencial. Um pouco de malignidade. Muito de sexo. Será que eu queria mesmo ficar sozinha dentro do elevador com ele?”
Anita com um humano, Phillip.

A história é muito interessante, sedutora (sem ter romance), com cenas de ação, muito sangue, carnes podres, dentes afiados e algumas surpresas!

“ Devo estar me aproximando da verdade, qualquer que seja ela. Tinha gente tentando me matar. Era um sinal positivo. Mais ou menos. Significava que eu sabia alguma coisa importante. Importante o bastante para me matarem. O problema é que eu mesma não tinha ideia do que, tão importante assim, eu sabia.”
Adorei, virei fã! Já estou lendo o 2º... preocupada com o restante!

Recomendo!

A Marvel publicou algumas HQs da Série muito legais!
A Série tem 22 livros publicados nos exterior e 4 publicados pela Rocco no Brasil.

* Prazeres Malditos

* O Cadáver que Ri

* Circo dos Condenados

* Café dos Loucos

Pra quem ficou boquiaberto com a quantidade de livros ... Não desanime! O 1º livro é completo. A história começa e termina. A vontade de ler mais ocorre pela qualidade da escrita, humor e todo o universo sobrenatural criado pela autora.




site: http://cladoslivros.blogspot.com.br/2013/10/resenha-prazeres-malditos-livro-1-serie.html
comentários(0)comente



Cíntia 19/09/2013

Uma heroína de verdade
Este é o primeiro livro da série Anita Blake e somos apresentados a uma nova realidade, onde vampiros, zumbis, demônios e outros seres sobrenaturais convivem com os seres humanos. Em alguns momentos a história me lembrou da série “Sookie Stackhouse” – que amo muito - pois possui elementos como ligas pró e contra vampiros, igrejas e boates de vampiros, além, é claro, do fato das pessoas conviverem com os seres da noite abertamente. Nesta série – bem, pelo menos neste livro, que foi o único que li até agora – não fica tão claro como se deu a revelação dos vampiros e outros seres, se é algo que sempre ocorreu, etc. O vácuo já começa com a história da protagonista, que é embutida de sombras. Nem mesmo sabemos como ela se tornou uma ressuscitadora – ela comenta algo sobre ter sido treinada, mas não sabemos como, nem quando, nem por quem. Creio que estes mistérios serão revelados ao longo da série, porque o que pude perceber é que a personagem é extremamente desconfiada e ela narra sua história em primeira pessoa, então acho que ela não sai entregando tudo de mão beijada assim...rsrs...nem mesmo para os leitores!

A personalidade da Anita é um show à parte: determinada, forte, fria, sarcástica, cheia de atitude, sabe usar armas brancas e de fogo como ninguém e é absolutamente muito precavida.

O livro tem um clima de histórias de detetives/policiais - o que não é tão comum nesse universo “seres sobrenaturais” - pois, além de trabalhar numa agência de caçadores de vampiros e ressuscitadores, Anita ajuda a polícia a desvendar crimes nos quais os seres da noite estejam envolvidos, pois é obviamente uma especialista no assunto. Aliás, “ressuscitador” é o termo utilizado para distinguir as pessoas que nascem com a habilidade de reviver os mortos por alguns dias, para que pendências do morto ou crime sejam solucionadas. É uma profissão. Achei o ritual de ressuscitação um pouco bizarro, pois envolve um lance de sacrificar animais e tal, mas tenho que reconhecer que é inovador.

Como não podia deixar de ser, a história tem um galã vampiro, se é que se pode chamar assim. Jean-Claude é o típico vampiro francês: Charmoso e extremamente másculo, mesmo trajando camisa de renda e babados (e isso não é para qualquer um!). Seus métodos de sedução não extrapolam os limites da elegância – apesar de ultrapassar os limites da ética – e tenho que reconhecer que o “ma petite” empregado por ele sempre que vê a Anita é algo bem fofo. A relação entre os dois, no entanto, mais parece uma queda de braço e, para ser sincera, não é muito o foco do livro, e sim apenas mais um de seus elementos. Então não espere ver muitas cenas românticas envolvendo o casal (aliás, quase nada envolvendo o universo Blake é lá muito romântico). A história é recheada de ação (Anita luta bastante), suspense (Como ela vai sair dessa viva?) e mistério (O que vem matando os vampiros?), entremeada de algumas cenas sensuais e alguns dramas, mas o que mais me chamou a atenção na narrativa foi o jeito como a Anita conta tudo: com muito sarcasmo! O humor negro da personagem me matou de rir. E eu amo rir.

site: http://biblioquecintiamendes.blogspot.com.br/2013/09/resenha-prazeres-malditos.html
comentários(0)comente



Danny 15/09/2013

Eu mato vampiros, não namoro vampiros.
Anita é uma ressuscitadora e uma investigadora de casos paranormais. Ela caça vampiros fora da lei e é apaixonada por armas e pinguis.
Anita vive num mundo onde vampiros, humanos, zumbis e outros seres convivem entre si. E ela é obrigada a investigar uma serie de assassinatos de vampiros de vem acontecendo, ela odeia vampiros e tem seus motivos e terá trabalhar com eles para descobrir quem anda assassinando vampiros.
Vampiros querem mata-la, o assassino quer mata-la e Edward quer mata-la se ela não o ajudar e ainda tem Jean Cloude.
Anita vai ter sorte se conseguir sobreviver.
comentários(0)comente



Crika 11/09/2013

Só não digam que é Hot
A história é boa. Me identifiquei muito com a heroína. É decidida, corajosa e não baixa a cabeça. Gosto muito de personagens nesse estilo.
Só me decepcionei com uma coisa, em algumas resetas a série e tida como HOT, adulta. Não foi o caso, pelo menos desse 1º livro. Veremos o segundo...
Anny Campos 07/03/2015minha estante
A serie fica Hot mais no livro 10....




Juliana Pires 27/08/2013

Apesar de ter começado a ser publicada em 1993, e ter volumes lançados até hoje, eu só conheci essa série no ano passado, e desde então eu fiquei louca de vontade para começá-la, mesmo sabendo da quantidade de livros, por que geralmente só descubro isso depois que eu comecei. O problema não é a quantidade de livros, que para mim tanto faz, na verdade, quanto mais livros, mais feliz eu fico, o meu único problema é com a editora que lança os livros aqui no Brasil, é Rocco, assim não dá, livros caros, acabamento meia boca, desleixo total, mas enfim, fazer o quê, vamos ao que interessa.

No mundo de Prazeres Malditos, os humanos sabem da existência das criaturas sobrenaturais, vampiros, lobisomens, e afins, e de certo modo, é uma convivência pacífica, mas assim como há humanos predadores, não é muito difícil imaginar que entre essas criaturas, existam perfis tão mal quanto e com certeza até pior. Anita Blake é a protagonista da série, ela trabalha como ressuscitadora - trazendo os mortos há um estado de semi-consciência, para os mais diversos fins, mas Anita não faz trabalhos escusos, quase sempre é contratada por pessoas com assuntos pendentes a resolver com esses mortos - e também trabalha com a polícia, auxiliando investigações e caçando vampiros.

Quando pensamos em um caçador de vampiros, certamente não pensaríamos em alguém como Anita Blake, mas as aparências enganam, e muito, ela é boa no que faz. Os caçadores não são grupos radicais que querem se livrar dos vampiros, que aqui são integrados a sociedade, por mais que tenha gente que se recusa a vê-los como membros dela, a lei, tanto para os que matam, como para os que morrem se faz presente, para caça-los é preciso que eles tenham cometido crimes e a justiça precisa aprovar a caçada, deu para perceber que eles vivem em uma sociedade + ou - organizada.

Só que agora, quem está sendo mortos são os vampiros, mortes violentas, quem estaria por trás delas? É o que os vampiros querem saber, a polícia investiga o caso a passo lento, existe um grande dilema se matar vampiros, é ou não assassinato. Com uma investigação que deixa a desejar, os vampiros solicitam os trabalhos de Anita, só que ela recusa, não quer se envolver diretamente com eles, e já esta auxiliando as investigações policiais. O problema é que chega uma hora que ela não pode recusar mais, a vida de pessoas queridas ficam em perigo, assim como a dela própria.

Por causa disso, Anita tem um desagradável contato com a vampira mais poderosa da cidade, uma criaturinha totalmente irritante, mas altamente perigosa e letal, ela quer, e obriga a caçadora a investigar os assassinatos, e assim ela se envolve cada vez mais nesse meio, encontrando até, um perigoso vampiro que achava que estava morto, e que assim que a proteção a ela for revogada, promete encontrá-la e se vingar pelo dano que ela causou, como se já não houvesse problemas suficientes, ela precisa se preocupar com mais isso.

No fim das contas a investigação acaba se tornando um pano de fundo para complicações maiores na vida de Anita, não dá para falar muitas coisas, sem contar spoilers, mas duvido que a vida dela fique mais fácil depois dos acontecimentos desse livro. Anita se tornou uma das minhas personagens favoritas, ela é forte, decidida, e encara os problemas de frente, é impossível não gostar dela. E uma das coisas que eu mais gostei é que os vampiros aqui não tem frescurite, tem os bons, os maus, eles bebem sangue, queimam no sol, não suportam artefatos religiosos, são donos de boates, são strippers, o convencional.

Sobre romance, nesse livro tem um pequenina pitada bem no comecinho e só, mas pelo que li sobre a série, nesse quesito as coisas tendem a ficar muito interessantes, por que os personagens masculinos são de tirar o fôlego, não vejo a hora de continuar a ler a série.

site: http://sobremimemeumundo.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Carolina Durães 22/06/2013

Muito bom!
"Prazeres Malditos" é o primeiro livro da série da Anita Blake, uma ressuscitadora de zumbis que em alguns meios é conhecida como A Executora, pois caça vampiros. Em um mundo onde o sobrenatural é conhecido, e temos zumbis, demônios devoradores de cadávares, vampiros e licantropos.

"Havia passado apenas dois anos desde o caso Addison versus Clark. Esse processo havia introduzido uma versão revisada do que era a vida e do que não era a morte. O vampirismo passara a ser lícito no bom e velho Estados Unidos. Éramos um dos poucos países a reconhecê-los. O pessoal da imigração tinha chiliques ao tentar evitar a imigração das manadas de vampiros estrangeiros". (p.12)

A atitude sarcástica de Anita, principalmente em situações em que está em perigo, é hilário.

"Monica Vespucci usava um button com a inscrição "Vampiro Também É Gente". ... Aquele button devia ter me dado uma ideia de que tipo de despedida de solteira ela planejara. Tem certos dias em que eu fico lerda para entender as coisas". (p.21)

Para comemorar a despedida de solteiro de sua amiga Catherine (uma das poucas que Anita tem), elas vão parar nos prazeres malditos.

"Estávamos bem no que os vampiros chamavam de "O Distrito". Os humanos chamavam o lugar de "Riverfront" ou de "Praça de Sangue", dependendo da rudeza que quisessem transmitir". (p. 23)

No meio do Distrito, temos "Prazeres Malditos" , a única boate de strip-tease de vampiros do mundo. Como os sobrenaturais estão expostos, a polícia tem uma força tarefa específica para lidar com esses casos (que não são poucos).

"O sargento Rudolf Storr ergueu a fita e veio em minha direção. Ele tinha 2,03 m de altura, seu corpo parecia o de um lutador. Ele andava com passadas largas e vivas. Seus cabelos negros, cortados bem rente à cabeça, deixavam-lhe as orelhas descobertas. Dolph era o comandante da mais nova força-tarefa, o "esquadrão-assombração". O nome oficial era Equipe Regional de Investigação do Sobrenatural, ou ERIS. Ela cuidava de todos os crimes em que houvesse ligação com o sobrenatural. Não era exatamente um progresso na carreira dele. Willie McCoy. A força-tarefa era um esforço claudicante para aplacar a imprensa e os liberais". (p.41)

Vampiros cruzam o caminho de Anita por todos os lados e com todas as intenções: Aubrey, Jean Claude, Theresa, além de personagens humanos com papéis fundamentais, como um caçador, o Edward, Ronnie, amiga e detetive da Anita e Phillip, um viciado em vampiros.
Muita ação, violência, sangue. Uma trama sobrenatural voltada para um público mais adulto, mas totalmente viciante.
Em relação a revisão, diagramação e layout a editora está de parabéns. A capa é meio gótica e combina completamente com a trama.

Essa resenha será publicada no blog Entrelinhas Casuais.
comentários(0)comente



DinhaCath 16/04/2013

Prazeres Malditos de cada dia...
Anita Blake é uma típica garota urbana contemporânea: conhece tudo o que a sua cidade tem para oferecer, trabalha muitas vezes além do horário, se preocupa em pagar contas e ainda consegue enxergar o lado cômico e muitas vezes irônico das situações que vivem. Só que a Anita ganha a vida de uma maneira peculiar: ela é caçadora de vampiros e ressuscitadora de mortos. Para ela, conviver com zumbis, homens-rato, vampiros, lobisomens e toda sorte de criatura extraordinária faz parte da rotina.

Ela é a sensual protagonista de Prazeres malditos, primeiro livro da norte-americana Laurell K. Hamilton, principal nome da literatura gótica e sobrenatural da atualidade, a chegar às prateleiras do país, pela editora Rocco.

Suspeitíssima para falar dessa série, que sem dúvida nenhuma é uma das minhas séries favoritas, bem no topo mesmo, pois essa saga é simplesmente MARAVILHOSA... hot, romântico, terror e muito irônico... isso tudo completa nossa heroína que é uma necromante e se envolve com milhares (e realmente são milhares...) de homens... panteras, lobos, leões, ratos, hienas, cisnes, vampiros...

O que não falta é homem para ela. Eu li os 19 livros e esse ano já foi lançado o 22º, mas só tenho o 1º livro, já que como sempre o Brasil não segue as publicações aqui (absurdo). O 3º livro da série (Circo dos Condenados) já foi lançado e só posso comentar que um é melhor do que o outro. Recomendo muito... essa é "A" série!!!!!! Amoooo de paixão... *-*


Não esqueçam de conferir mais resenhas no meu blog Meu Mundo Literário:

http://meumundoliterarioo.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Raissa 14/04/2013

Prazeres malditos - blog LETRA COM ASA
Prazeres malditos conta a história de Anita Blake, uma das melhores personagens que já vi. A história se passa em Saint Louis, onde os vampiros e outras criaturas da noite convivem normalmente com a população local, servindo até de atrativo turístico para a cidade. Anita é uma ressuscitadora, sua profissão é reviver e falar com os mortos, mas entre as criaturas da noite ela é conhecida como A Executora, por causa das diversas mortes de vampiros que leva consigo.
Certo dia, Anita recebe a proposta de trabalhar para a vampira mestra, Nikolaos, da localidade, pois alguns vampiros foram mortos misteriosamente por uma criatura desconhecida e ela é a única pessoa capacitada para essa investigação. É então que começa todo o seu pesadelo, pois Nikolaos usa todo o seu poder para pressionar Anita nessa caçada que ela nem queria ter entrado.
Anita ver uma amiga ser dominada por vampiros e ameaçada constantemente de morte, tem seu "amigo" vampiro Jean Claude preso e torturado, ver seu amigo Phillip ser morto e diversos outros acontecimentos só fazem essa garota ter cada vez mais raiva de Nikolaos porque a colocou nessa situação e fazem com que ela se obrigue a elaborar um plano definitivo para essa vampira mestra. Mesmo sabendo de todo o seu poder acumulado em mil anos de existência.

No começo eu estava meio confusa com a história porque são muitos personagens apresentados rapidamente, então fiquei perdida, mas logo você vai se acostumando a saber quem é quem e os fatos vão fluindo melhor. Apesar de sempre está fugindo de séries, eu li essa e gostei bastante e agora quero logo comprar o volume 2 (O cadáver que ri). Indico para quem gosta de literatura vampiresca. A enredo é bom, prende a sua atenção até o fim, o personagens são bons e os diálogos também Não tenho nada a reclamar. Talvez só ao fato que eu também queria um Jean Claude só para mim.
Quem já leu o que achou? Espero que gostem
Nota: 9 de 10
comentários(0)comente



Candide 06/01/2013

E mesmo depois de tantos livros sobre vampiros, perguntei a mim mesma porque incluir mais um na lista. Se bem que eu gosto de vampiros (nos livros né?) e Prazeres Malditos se tornou um dos meus favoritos. Eu não esperava que fosse gostar tanto dele e agradeço a Anna do My Everything por ter me proporcionado tal oportunidade.

Anita Blake é uma caçadora de vampiros e também ressuscita os mortos.É conhecida como "A Executora" pelos vamps e, acredite, ela merece tal título. Desde que foi concebido direitos iguais aos mortos-vivos as pessoas acreditam que os vampiros são pessoas comuns que possuem presas. E até têm pessoas - conhecidos por os simpatizantes - que os admiram e os valorizam de maneira inigualável. Com esta permissão feita pela Suprema Corte os vampiros passaram a ganhar mais espaço e atração em toda a sociedade.

Mas Anita é esperta demais para cair nas crenças dos outros. O livro tem muitas outras criaturas sobrenaturais - além dos vampiros: zumbis, demônios e licantropos - que convivem entre os humanos, mesmo que nem sempre seja pacificamente. E cabe a ela, que aliás, trabalha para a polícia, manter o equilíbrio entre estes e colaborar para que tais leis sejam cumpridas.
Admito que no começo do livro eu achei que ele era um pouco entediante, mas com o decorrer da história a trama fica mais envolvente e interessante. As vezes eu tinha que me lembrar que a obra era voltada para os "vampiros antigos" daqueles que são mortos com estacas, imunes a água benta e crucifixo e que não podem nem chegar perto do sol. E diferente de muitos personagens principais que sempre são chatos demais, Anita me encantou muito. Ela tem (muita!) atitude e determinação.

A princípios ela seria a última pessoa que os vampiros gostariam de ter por perto se bem que tem que ser um vampiro muito burro a ponto de procurar alguém que mata os de sua espécie, mas quando eles se tornam vítimas de misteriosos assassinatos, a vampira-mestra da cidade, Nikolaos, pede a jovem que descubra quem está por trás dos crimes. E por mais que sua vontade seja a de recusar, Anita logo se dá conta de que Nikolaos não é o tipo de vampira a que se deva dizer não. E parte dela sabe que, por mais que ela insista em relutar, logo perceberá que sua vida - e a de outras pessoas também- estão expostas à um perigo mortal e isso não é algo que se deva fugir.
comentários(0)comente



Adriana 02/10/2012

Um livro extremamente interessante, misturando elementos sobrenaturais e um estilo policial, conheçam hoje o primeiro volume da série gigantesca Anita Blake, de Laurell K. Hamilton.

Prazeres Malditos é um livro adulto, que conta a história de Anita Blake (protagonista que dá nome a série), uma ressuscitadora e caçadora de vampiros.

Ela é conhecida como Ceifadora, apelido recebido após conseguir fama na matança aos vampiros. Mas sua verdadeira vocação é ressuscitar cadáveres, trazendo-os de volta a vida sob a forma de zumbis por um curto período de tempo.

É uma atividade remunerada que rende bons lucros, mas Anita também a exerce por saber que é o que nasceu para fazer. A protagonista é do estilo fodona: tudo ela pode e mesmo que esteja se arrebentando toda, ela não perde a oportunidade de exalar seu sarcasmo com os oponentes.

Com um temperamento explosivo, lógico que ela fica propensa a se meter em muitas roubadas, e uma delas envolve um sedutor vampiro da região chamado Jean-Claude, que acaba por levá-la diretamente a Nikolaos, a vampira mestra da cidade. Nikolaos deseja descobrir quem vêm assassinando os vampiros mais poderosos dali, e conta com a “ajuda” de Anita para descobrir a identidade do matador. A protagonista não tem muita escolha, já que pode colocar em risco a vida de todos que ama e dela própria se não cooperar. Aliás, provavelmente mesmo cooperando ela saia morta dessa.

O livro é, como eu já disse, muito interessante, porque mostra os vampiros e seres sobrenaturais em geral de forma muito mais sombria, misteriosa e até sanguinárea do que os lançamentos recentes.

E eu, como fã de policiais e thrillers, tinha tudo para gostar do livro. Entretanto, por motivos que ainda não consegui apurar, isto não aconteceu. Não consigo encontrar um defeito aparente que explique meu desafeto, o livro é bom, tem uma boa trama e bons personagens. Porém, não conseguiu me atingir em um nível mais profundo. Não me apeguei a história nem a Anita e com certeza não pretendo continuar a série porque é ENORME e a Rocco, que lança a autora aqui no Brasil, demora SÉCULOS para publicar cada novo livro.

Acho que este foi um caso de livro certo, hora errada. Realmente Prazeres Malditos tinha tudo para me agradar, mas não o fez. Minha avaliação se baseou um pouco nisso, e a cabei dando só três estrelas. Um livro que foi apenas “bom” para mim, mas que pode ser muito mais para a maioria dos leitores.

Resenha em http://mundodaleitura.net/?p=5210
comentários(0)comente



80 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6