O Médico e o Monstro

O Médico e o Monstro Robert Louis Stevenson




Resenhas - O Médico e o Monstro


232 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Gabriel 12/02/2018

Admirável narrativa.
Adiei por muito tempo a leitura deste clássico da ficção e me sinto arrependido.

Nesta história fascinante somos apresentados a intrigante história de três amigos cuja amizade encontra-se abalada após o surgimento de um sujeito misterioso que vem causando problemas na cidade. Um desses amigos em particular, Dr. Jekyll, parece manter um contato um tanto quanto suspeito com esta pessoa. A partir de então o advogado Mr. Utterson (um dos amigos) decide investigar esse vínculo e esta incrível aventura começa a se desenrolar.

Confesso que em certo ponto antes da metade do livro eu já havia "descoberto" o mistério, porém a escrita do Stevenson é tão instigante que não diminui a excelência da narrativa em momento algum, prende o leitor aos mínimos detalhes. De fato uma leitura fantástica.
comentários(0)comente



Olana - @aleituradehoje 07/02/2018

Que livro!
Fiquei um longo tempo pensando em como começar a escrever. Foi uma leitura muito forte. Mesmo.
Nessa edição da Saraiva, são três histórias assinadas por Robert Louis Stevenson. Além de O Médico e o Monstro, temos O Diabrete da Garrafa e Markhein, além de uma análise interessantíssima sobre o autor e suas obras.
Em O Médico e o Monstro, publicado originalmente em 1886, a história com sua renomada importância, fala do Dr. Jekyll e do Sr. Hyde, por uma visão do advogado Sr. Utterson. O desenrolar é curto, em termos de números de páginas, porem a leitura não se deu tão rapidamente. Os detalhes e as avaliações psicológicas são tão profundas, que me peguei relendo frases e as vezes páginas. Além da necessidade de me integrar na história, queria realmente tentar entender todo o conhecimento e aprofundamento crítico, quando das várias facetas humanas. Adorei a carta do Dr. Jekyll falando sobre “o homem não ser verdadeiramente um, mas verdadeiramente dois.” Stevenson, fez um exame perfeito sobre personalidades, sobre o bem e o mal em uma única pessoa e como a parte animal irracional do ser humano pode ser dominante.
A edição traz um rico resumo sobre a importância e o significado da obra em termos literários e psicológicos, inclusive lembrando que o livro se antecipou aos estudos no âmbito da pesquisa psicanalítica. Stevenson deu um passo à frente antes de vários especialistas da área.
Em o Diabreta da Garrafa, o autor fala novamente, sobre um outro ângulo, acerca de personalidade, consequências e escolhas. Com uma história fantástica, temos a descrição de alguns aspectos da cultura havaiana bem como do desejo do ser humano em adquirir “coisas” não importam o preço. Uma história mais profunda do que suas simples linhas aparentam.
E por fim Markhein, onde novamente vimos o duplo em ação. Um assassinato e o prazer pelo o ocorrido bem como a culpa pela ação. A luta interna do psicopata quando tenta justificar o injustificável. Dentre os vários “insight”, R.L.S. destaca com maestria um aspecto da maldade. “O mal, para o qual vivo eu, não consiste em ação, mas em caráter. O homem mau me é caro, e não o ato mau, cujos frutos, se eu pudesse segui-los até as impetuosas cataratas dos tempos, talvez se revelassem mais abençoadas do que os das mais raras vitudes.”
comentários(0)comente



Valério 06/02/2018

Um clássico clássico
Até então, só havia tido contato com a história de "O médico e o monstro" através de desenhos animados.
E, portanto, não esperava mais que uma leitura bobinha, porém divertida e interessante.
Feliz engano. A história é muito bem escrita. Há muito mais lirismo, mais suspense, mais alma.
E em um número pequeno de páginas. Merecedor do título de clássico e virou automaticamente um de meus livros favoritos. No gênero terror, dos melhores.
Sem mencionar a analogia de que todos temos um lado bom e um lado ruim, em um conflito interno incessante, o que foi posteriormente explorado bem amplamente, embora já São Paulo dizia em seu tempo: "O bem que quero não faço. O mal que não quero, esse o faço".
Somos eternamente oponentes de nós mesmos. Ainda que não tomemos a poção do Dr. Jekyll, a nossa parte "ruim" muitas vezes é mais forte e domina nossos atos e pensamentos.


Kelly Oliveira 06/02/2018minha estante
Considero um favorito tb




J R Corrêa 03/02/2018

O Médico e o Monstro
Será tão fina a linha entre o bem e o mal? O Dr. Jekyll resolve fazer essa experiência usando seu próprio corpo. Através de experimentos em seu laboratório, ele desenvolve uma fórmula capaz de separar os dois lados de sua natureza em dois corpos diferentes. Quando é Dr. Jekyll, continua a ser bom e generoso. Ao tomar a fórmula, seu corpo transforma-se em Hyde, que é monstruoso e assassino. Quem vencerá? O Bem ou o mal?
comentários(0)comente



Cris 31/01/2018

É um clássico, mas...
Comprei este livro ano passado e enrolei, desde então, para lê-lo. Apesar de ser um livro de ficção científica e do tamanho diminuto, não evoluí rápido na leitura quanto em Frankestein, que, por sinal, li em uma tarde. A história é interessante, a ideia do uso de substâncias que alterariam um organismo e mesmo a personalidade de um ser humano é digno de nota porque a história foi escrita no século XIX. Uma época que, apesar a revolução industrial estar a todo vapor (me desculpem o trocadilho!), estávamos a um século de distância de entendermos um pouco mais profundamente a questão das múltiplas identidades em um mesmo ser. Ou seja, é um livro digno de nota por estar à frente de seu tempo. Mas é só. O relato focando no advogado é massante. O "mistério" sobre o médico - e o monstro - não envolve. E, sinceramente, não senti pena ou senso de justiça com o final. Que na verdade, foi superficial e dava espaço para mais desdobramento.
Acredito que Stevenson escreveu de maneira mais envolvente sobre piratas.


Nota: 3/5

site: https://muitoagriquasedoce.blogspot.com.br/2018/01/janeiro-em-livros.html
comentários(0)comente



Luz 29/01/2018

O homem não é autenticamente um, mas sim dois.
Eu sempre tive uma certa dificuldade pra confiar em pessoas que querem se mostrar muito boas, o tempo todo, com todos. Pessoas sem falhas, sem defeitos, sempre calmas e perfeitas. Sempre desconfiei desse tipo de gente. Talvez esse seja um dos motivos pelo qual me identifiquei com essa leitura, pois ela retrata exatemente a dualidade do homem.

Somos apresentados ao Dr. Jekyll, um médico renomado e respeitado na sociedade londrina, mas que estranhamente proteje um sujeito cruel, Mr.Hyde. Os motivos de tal proximidade são revelados com uma narrativa detalhada no final do livro.

O autor nos leva a refletir que somos feitos de uma mistura e que ninguém pode ser totalmente bom ou totalmente ruim.
comentários(0)comente



Weriks Iglesias 28/01/2018

O que mais me surpreendeu foi o fato de que, mesmo já conhecendo a história, o livro atiça sua curiosidade até seu final.
comentários(0)comente



Vitor.Canestraro 14/01/2018

As facetas de uma mesma moeda
A obra faz-se de uma analogia poderosa: a dicotomia bem e mal dentro de uma mesma personagem que apresenta ambas as facetas. Não temos aqui o herói e o vilão. Eles o são tão somente um homem, humano.
comentários(0)comente



BSP/VAL 04/01/2018

Gostei!
Gostei. O enrendo me prendeu bastante.
comentários(0)comente



Sayonnara 01/01/2018

Incrível
Não esperava encontrar uma história tão bem escrita, falando a verdade, não tinha expectativas altas quanto a esta narrativa, mas é fabulosa, bem escrita, extremamente inteligente. Um livro que pode muito bem ser lido em um dia, eu li hoje (1º de janeiro de 2018). De leitura fluída, um livro que não se arrepende de ser lido.
comentários(0)comente



Michel 28/11/2017

Monstro?
Quando comecei a ler este livro me deixei levar pelo título que parece coisa de filme barato. Porém, o que é o monstro retratado por Robert Louis Stevenson? Apenas o lado "mal" de nossa natureza humana, natureza esta que mesmo reprimida,às vezes aflora em todo seu "esplendor"? O ser humano possui em si o mal e o bem.Não há lugar para maniqueísmo...
comentários(0)comente



Victor.Hugo 26/10/2017

O medico e o monstro
Eu entendi que esse livro fala que o médico era estressado e os pacientes dele pararam de ir a consulta porque sempre que eles iam ele sempre estava estressado, chato, nervoso, ignorante.E por causa desse estresse a toda noite ele virava monstro e matava todas as pessoas.
Eu gostei desse livro porque conta uma história com muito mistério e terror e um homem que durante o dia ele era pessoa normal e a noite ele se transformava em medico, eu indico esse livro para todos os leitores da rede skoob.
NOME:Victor Hugo Oliveira
SERIE:7ano
comentários(0)comente



leila.goncalves 26/10/2017

A Ambiguidade Humana
Publicada em 1886, "O Médico e o Monstro" ou "O Estranho Caso de Dr. Jeckyll e Mr. Hide" é uma novela gótica com elementos de ficção científica. Hoje em dia, considerada um clássico do terror, sua atmosfera assustadora remete ao fog das frias noites londrinas onde centraliza-se a ação.

Seu autor, Robert Louis Stevenson, escreveu inúmeros sucessos, dentre os quais destaca-se "A Ilha do Tesouro", um famoso livro de aventuras infantojuvenil. Porém, ao invés de piratas e riquezas escondidas, essa história foi inspirada na vida dupla de William Broodie, um escocês que em sua cidade natal, Edimburgo, de dia era um respeitável marceneiro e à noite um temível ladrão.

Ao abordar o fenômeno de múltiplas personalidades, a obra aponta para a própria ambiguidade humana e nas entrelinhas, é fácil entender a noção de consciente e subconsciente. Basta atentar para o último capítulo em que Henry Jeckyll num momento de lucidez, relata suas pesquisas.

Seu enredo é muito conhecido e apresenta um detalhe curioso, foi o introdutor da Scotland Yard no cenário literário. A mestria na sua condução tem seduzido critica e público desde o lançamento e trata-se também de um precioso registro da sociedade vitoriana, caracterizada por um puritanismo repressivo e uma mundanidade pecaminosa, cercada de vícios.

Finalmente, cabe mencionar as inúmeras adaptações sofridas pela obra, que vão do cimema, passando pela música, chegando até as histórias em quadrinhos. Aliás, dentre as mais recentes, destaca-se "Mary Reilly" que conta a história do ponto de vista da empregada do Dr. Jekyll.

Bom entretenimento!
comentários(0)comente



Biahh da silva 22/10/2017

Distinto do que eu imaginava ser
Um livro super rápido de se ler,mas ao mesmo tempo intrigante para mim e para muitos leitores aparentemente, quem é o médico? Quem é o monstro? Quando duas naturezas e duas pessoas em um corpo só o que acontece?

E isso que é respondido e narrado aqui neste livro o Médico e o monstro boa parte dele pelo amigo Utterson do Dr.Jekyll e mais a frente por uma carta do próprio doutor de tudo que aconteceu desde o começo. Eu achei intrigante pelo fato de não saber 100% se concordo com este final e como ele termina depois de algumas situações meio colocadas ao longo do livro.


site: https://biahhysilva.wordpress.com/2017/10/23/o-medico-e-o-monstro-robert-l-stevenson/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



232 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |