Amor de Perdição

Amor de Perdição Camilo Castelo Branco




Resenhas - Amor de Perdição


252 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Lari 25/10/2020

Amor de perdição
O livro é bem maçante pra ser lido , a história parece não desenvolver , apenas nos últimos capítulos . A tradução também não facilita tanto já que praticamente o livro todo você tem que tá com um dicionário do lado se não quiser ficar boiando naquela frase .
Enfim é um clássico , acho válido ler mais não é muito agradável e o final é previsível !
comentários(0)comente



Suellen 14/10/2020

Oi, gente!
Postada originalmente no blog.
Hoje temos resenha de um romance português bem sofredor.

Título original em português (PT): Amor de Perdição
Autora: Camilo Castelo Branco
Páginas: 128
Editora: Ciranda Cultural

Resenha
O livro narra a estória de dois apaixonados que não podem ficar juntos por causa de suas famílias serem inimigas, a razão é porque o pai do mocinho do romance é um corregedor, Domingos José Correia Botelho de Mesquita, e era odiado pelo pai da mocinha, Tadeu de Albuquerque, este odiava a família Botelho inteira, por motivo de litígios que o magistrado Domingos lhe dera sentenças contra (o narrador ora diz que é corregedor, ora que é magistrado, creio eu que a função equivalente para os dias atuais seria quase a mesma de um membro do Ministério Público, com exceção de sentenciar).
Simão Botelho, filho do corregedor, era um "badboy" e vivia se metendo em brigas até que se apaixonou por Teresa, linda menina, filha do fidalgo Tadeu de Albuquerque, transformando-se em um dedicado estudante.

Ambos trocaram cartas apaixonadas na esperança de um futuro juntos, mas paixão dos dois é proibida, além dos pais inimigos, Teresa tem um primo que quer se casar com ela a mando de seu pai, e, apesar de toda a insistência, a mocinha resiste às ameaças de um casamento forçado e vê, numa imposição do genitor, que ir ao convento é a melhor solução.
Ao saber de tal situação, Simão volta de seus estudos para Viseu, cidade onde a grande parte da história se passa, ele recebe ajuda de João da Cruz, um ferreiro que tem uma dívida de gratidão com Domingos Botelho, e de sua filha Mariana, mas numa emboscada, se ele vê ferido enquanto sua amada sofre naquele claustro. O amor dos dois pode suportar tudo?

É sofrido, fiquei emocionada em algumas partes e com pena de Mariana, ela se apaixonara e sabe que de nenhuma maneira será correspondida, mas está ali, com Simão, ajudando-o, alimentando-o e cuidando para que nada falte a ele. Eu acabei me apegando à ela, é amor demais, platônico. Simão sabe desse sentimento e nada pode fazer, porque ele é condenado à sua amada, assim como Teresa o é, os três sofrem de amor impossível e isso é de cortar o coração.

Tudo é levado ao extremo, das ações dos apaixonados às ações dos pais dele, mas devo dizer que uma atitude do corregedor eu gostei, achei de integridade, não vou por aqui por causa do spoiler, e acredito que é assim que um homem (outros gêneros também, claro) da lei deva cumpri-la.

Minha edição
A capa é mole e frágil, o miolo é com folhas estilo de jornal, a fonte, para mim, é de bom tamanho para a leitura.
Comprei naquela feirinha que já falei por aqui no Amino.

Minha nota 🌟🌟🌟
Eu gostei, achei umas partes difíceis de entender, mas não tive necessidade procurar um dicionário. O romance é de muito sofrimento, por essa razão dei três estrelas e recomendo a leitura para quem gosta de sofrer, a verdade é que quebra o coração.

Então, até.
comentários(0)comente



Pam 10/10/2020

Aquele clássico Romeu e Julieta português
Embora não tenha sido de todo meu agrado devido a temática e sucessão de eventos, é entendível pelo período e escola literária.
Meu ponto a ser levantado é sobre a presença de um dos amores mais doce, inocente e sincero que já presenciei na minha vida, e não estou me referindo ao amor entre o casal protagonista.
comentários(0)comente



liih.fms 07/10/2020

Pra chorar
Esse é, sem dúvidas, um dos livros mais tristes que eu já li. Se não o mais triste.
A história começa fofa mas não mascarou o final previsível, mas isso não quer dizer que não se pode chorar nele
comentários(0)comente



Giselle Jamilly 17/09/2020

Proibido
Um romance proibido entre Simão e Teresa por suas famílias serem rivais e acaba tendo um final terrível.
comentários(0)comente



Fernanda Taniz 10/08/2020

Achei bom, pela época o gênero romance estava em alta em Portugal. Gostei do final, aceitável.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ana 04/07/2020

Infelizmente (ou felizmente), terminei de ler esse belo exemplar de livro para não se abordar dentro da sala de aula. Ou melhor, querendo desenvolver o hábito de leitura, como muitas vezes acontece com estudante de ensino médio ou obrigatoriamente como para o vestibular. Esse livro é uma bomba que não leva a lugar nenhum. Particularmente tenho grande dificuldade em ler literatura portuguesa e se não fizesse licenciatura em Letras jamais teria coragem de ler esse livro.
É um livro que mostra muitas problemáticas sociais e representações de gênero daquela época sem qualquer abordagem crítica ou reflexiva ou com qualquer propósito além de encher página.
Mesmo que o leitor tenha gosto pelo gênero romântico, vai encontrar dificuldades nesta obra. Os personagens principais encontram-se por vinte segundos e logo após se apartam para sofrer e sentir por páginas e páginas. É muito fraco.
comentários(0)comente



Ellen Lúcia 30/05/2020

Muito bom
É uma leitura um pouco diferente pra quem esta acostumado com livros atuais, mas depois do estranhamento das primeiras páginas, a leitura simplesmente flui, é uma história extremamente romântica, linda mesmo.
comentários(0)comente



Lindalva 28/05/2020

Um clássico e atraente romance
O título do livro resume bem o que espera o leitor, uma clássica história sobre o amor que determina o destino dos amantes, esse amor que faz perder a distinção entre o sentimento e a razão. É a principal obra do autor e um clássico do romantismo português. Um ótimo livro para se distrair, desde que o leitor não esteja apaixonado.
comentários(0)comente



Lean Braga 28/05/2020

Lágrimas por toda a parte
Ler uma obra romântica sossegado é estar consciente das características próprias dessa escola literária. E foi assim que iniciei a leitura de Amor de Perdição. Embora risse de diversas situações sérias, e principalmente de como os personagens choram a todo momento e por qualquer coisa, também me surpreendia envolvido com a trama, o heroísmo de Simão, as perseguições a cavalo, a trama das cartas, os duelos... Me senti cativado pelo amor dos dois, principalmente você acaba torcendo pela impossibilidade, há um restinho de esperança de que eles consigam against all odds.
Mariana é a propria Eponine portuguesa, não conseguia parar de pensar isso hahaha.
Camilo Castelo Branco consegue fazer um Romeu e Julieta envolvente e "original", no sentido de imprimir sua marca, e traz críticas ao paternalismo, às convenções sociais e a Igreja Católica (numa cena impagável num convento de freiras mais zuado que o da Noviça Rebelde).
comentários(0)comente



Tamires 16/05/2020

Vencido o estranhamento das primeiras vinte páginas, onde o português do século XIX exige certa similaridade, a leitura desta novela transcorre de maneira muito fluida. Um excelente exemplar do ultrarrealismo português.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Marivan 04/04/2020

Excelente, um livro com todas as características das escolas românticas.
comentários(0)comente



252 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |