Correr ou Morrer

Correr ou Morrer James Dashner




Resenhas - Correr ou Morrer


463 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Natália | @tracandolivros 11/07/2018

Uma distopia muito da doida e genial
Thomas chega em um lugar desconhecido, cheio de garotos e sem lembrar de nada além do seu nome. Aos poucos ele vai aprendendo como a vida na Clareira funciona e conhecendo os outros garotos.

A Clareira fica no centro de um labirinto, que todos os dias é explorado e mapeado, pois todos os dias ele muda de forma. E tudo isso é feito visando uma saída daquele lugar.

Todos os meses chega um garoto novo e todas as semanas chegam suprimentos na Clareira, porém dois dias após a chegada de Thomas chega uma garota, e com ela uma mensagem.

Após a chegada dela a Clareira vira uma loucura e todo mundo começa a desconfiar que tem algo de errado acontecendo. E ai sim que a história realmente começa.

A narração é em terceira pessoa, mas o leitor só vai aprendendo de acordo com o que Thomas aprende. O ritmo no início é bem complicado e confuso, pelo fato de não entender nada do que esta acontecendo. Ao longo do enredo o leitor vai pegando um ritmo e os mistérios vão aparecendo cada vez mais e mais, e assim instigando mais a continuar lendo.

A resolução do mistério foi inesperada, e incalculável. Nunca imaginei que seria tão grandioso. O único povo negativo é que demorou demais para começar a dar as respostas, mas nada que atrapalhe demais o envolvimento com o livro.

Agora com um final desses, não tem como não deixar o leitor querendo logo o próximo, pelo menos eu fiquei ansiosa.

site: https://www.instagram.com/p/BTUASS-gF3u/?taken-by=tracandolivros
comentários(0)comente



Fabricio.Fracaro 29/06/2018

Não quero parar de ler
Uma história incrível que me fez ler esse livro muito rápido, estava como Thomas sem saber o que estava acontecendo e querendo saber de tudo, terminava um capítulo e já queria começar o próximo, vale muito a pena a leitura.
comentários(0)comente



Rafael 25/06/2018

Lembre. Corra. Sobreviva.
Nota: 4.5/5 estrelas.

Conheci Maze Runner quando Dylan O'Brien e Kaya Scodelario, dois atores que gosto e acompanharam, foram escalados para a adaptação e após ler a sinopse do primeiro livro, fiquei bastante curioso para lê-lo. Infelizmente, não consegui ler a série à medida que os filmes iam sendo lançados, e só agora, após a trilogia ser concluída nos cinemas, que li Correr ou Morrer. Mas mesmo sabendo de quase tudo, foi uma leitura incrível.

Apesar de ser fiel em vários aspectos, por conta do tamanho do livro, o filme excluiu várias cenas; então, houve diversos momentos "inéditos" durante a leitura. Apesar disso, confesso que achei o ritmo do filme bem melhor - algumas cenas ficarem melhor reproduzidas na adaptação, como a chegada de Teresa. Mas ainda assim, o livro tem vários pontos interessantes e que devem render nas continuações, principalmente uma certa ligação entre a personagem e Thomas, que foi deixada de lado nos filmes.

Os personagens também são extremamente bem desenvolvidos, principalmente Thomas. James Dashner soube criá-lo muito bem, demonstrando momentos de coragem, fragilidade e até pensamentos "anti-herói" (em relação à Gally). Chuck também é ótimo e consegue nos conquistar, assim como sua amizade com Thomas. Os únicos que me chatearam um pouco foram Newt, Minho e Teresa. Os dois primeiros dão crises bem exageradas e sem necessidade em relação à Thomas, principalmente por já terem passado pelo mesmo que o garoto e saberem o quanto a situação é difícil; enquanto Teresa me pareceu manipuladora em alguns momentos, algo que não existiu nos filmes. Mas não mudam o fato dos três serem para o enredo.

E, por fim, não posso deixar de elogiar a escrita de James. É instigante, com ótimas descrições e nos faz passar as páginas sem perceber; além do final surpreendente, que nos faz querer correr (trocadilhos à mil) para a continuação e descobrir mais sobre CRUEL e suas reais intenções. Não vejo a hora de ler Prova de Fogo e desvendar mais sobre esse mundo. Se você curtiu o filme ou gosta de distopias, sem dúvidas irá adorar a série!

IG: @crushforbooks

site: http://crushforbooks.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Caique.Nascimento 02/06/2018

Quando os adolescentes se tornam mais que toleráveis.
Maze Runner é uma indicação de minha namorada. Ela tem bom gosto, mas leu este livro na adolescência. Momento menos criterioso para avaliar esse livro, pela identificação com os personagens.
Eu precisava tirar minhas próprias conclusões.
O livro começa um pouco chato, isso porque você entra na história exatamente como o protagonista. Sem a menor ideia de onde está, e do que está acontecendo.
Isso pode ser irritante no começo, até porque o livro se recusa a te dar respostas, depois, você adora cada fato novo e se sente mais "clareano".
Fiquei boquiaberto diversas vezes durante a leitura, com cada atitude, que talvez eu devesse prever, mas não previ. O livro sabe te pegar de surpresa com fatos simples.
O final é fenomenal. Apesar de um momento clichê, você deixa quieto por conta dos acontecimentos seguintes. E para terminar, mais uma vez, o livro contraria seu senso de confiança, com um fato simples.
Senti certa inspiração do autor em duas histórias, A Passagem e O Nome do Vento.
O apocalipse construído lembra o que acontece na história de Justin Cronin, e a forma como as pessoas são escolhidas para o trabalho na Clareira, me lembra a escolha de mentor na universidade de O Nome do Vento. Mas nada disso desqualifica a historia, enriquece a narrativa ao meu ver.
Parabéns Sr. Dasher, vou ler o próximo volume.
comentários(0)comente



Ingrid 02/06/2018

Correr ou Morrer
Conhecemos Thomas já subindo para a Clareira.
Depois que o novato chega, tudo começa a mudar dentro da Clareira, principalmente quando uma garota chega um dia depois que ele carregando um papel dizendo ser a última.
É ai que acabamos conhecendo e nos apaixonando pelos personagens.
Thomas pode ser o principal, é super inteligente mais não atraiu assim tanto os leitores não...
Por que todos os personagens são inteligentes.
E quando se conhece um Asiático lindo e mal-criado, ai você acaba enlouquecendo de amores.
Sem falar no Chuck que é a única criança na Clareira e você não sabe bem se diz ser um chato ou um amor.
Considero-o um amor por ele ser uma criança, e crianças adoram diversão, então certas diversões, pessoas mais maduras acham chatas, porém são legais.
Thomas percebe isso quando vai conhecendo seu mais novo amiguinho.
Tereza é a única mulher do grupo, porém a maior parte fica em coma.
Gally é um chato, mais sempre tem que ter um personagem assim, e você acaba gostando de personagens chatos.
Alby e Newt são "os líderes".
Mais nada vai superar meu amor pelo Asiático "Minho"..
comentários(0)comente



Cady 24/05/2018

Adorei!
O começo do livro é bem chatinho e monótono...Mas, depois são tantos mistérios que me fez ler cada vez mais. Como assisti ao filme, claro que não foi nada surpreendente, contudo, a narrativa é tão bem conduzida e instigante que prende mesmo assim. Até porque nos livros a história deve ser melhor explicada e quase não lembro dos filmes, só do primeiro e do mais recente. Favoritei o livro mesmo não tendo gostado do começo, quando a história se desenvolve fica impossível largar. Gostei dos capítulos pois, apesar do livro ter suas mais de 400 páginas, são curtos o que ajuda a fluir e não ficar muito tempo numa determinada situação. Ansiosa para os próximos! Recomendo demais para quem gosta de distopia, como eu.
comentários(0)comente



Bruninha 02/04/2018

A história de rapazes que vão parar num lugar totalmente estranho, sem lembrar de nada do passado. E durante 2 anos nada muda, até o dia em que Thomas chega. Definitivamente, ele estava perdido, sem lembranças, assim como os outros no começo de tudo, mas coisas novas irão surgir e perguntas serão feitas. Será que Thomas é uma vítima, como todos alí, ou será que ele é comparsa dos criadores daquele lugar?
Aguiar Jardim 05/04/2018minha estante
Troca?.




Saulo Barreto 30/03/2018

Bom livro
Comprei o box, 5 livros, de maneira impulsiva, mas não me arrependi. Há muito suspense e muito o que descobrir neste livro. Já estou iniciando o segundo para ver se tiro e descubro algumas.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Camila Márcia 14/03/2018

Amei esse primeiro volume
Já faz algum tempo que comprei o box com cinco dos livros e foi uma compra impulsiva absolutamente motivada pelo preço e pelo lançamento do primeiro filme por aqui (porque sou fã do ator que faz o papel principal do Dylan O'Brian). Desde então os livros estavam empacados na estante quando eu me motivei a ler Correr e Morrer e minha surpresa foi grande, porque eu realmente viciei no volume, como é uma daquelas séries que dividem opiniões (mas aparentemente se você procurar na internet vai perceber que quase todos amam o primeiro e Ordem de Extermínio) já comecei a ler cheia de ressalvas e imaginando que ia detestar, mas desde o começo gostei, sobretudo do mistério - eu não fazia a menor ideia sobre o que se tratava o livro já que não assisti ao filme (sou dessas).

Comecei a ler Correr e Morrer absolutamente no escuro e sem perspectiva e quando li aquela estória absolutamente misteriosa e original eu pensei sobre as pessoas que me disseram que a série não era boa: "Essas pessoas leram o mesmo livro que estou lendo?".

Nesse primeiro volume - narrado em terceira pessoa - vamos começar tal como o personagem principal, Thomas, perdido e sem ter a mínima noção do que diachos está acontecendo. Ele chega a "Clareira" sem memória de nada e sem saber onde está ou o que está fazendo ali, além disso ele se surpreende por ir parar em um lugar que só tem adolescentes e jovens do sexo masculino que se dividem em atividades para sobreviverem, posteriormente - na medida em que Thomas vai descobrindo as coisas - vamos ficando a par da confusão que é todo o mistério do livro.

Todos estão "presos" em um labirinto - alguns há dois anos - e os "corredores", diariamente, saem para explorar os caminhos do labirinto e desenharem mapas no intuito de poderem encontrar uma saída, mas tudo fica ainda mais complicado porque à noite, quando as portas da Clareira se fecham todos devem estar no lugar seguro, pois fora da Clareira há os Verdugos (que são monstros perigosos) e o labirinto muda de posição.

Com a chegada de Thomas - que fica bastante curioso com a situação - muitas coisas mudam inclusive a vinda de uma garota chamada Teresa. Além de todas essas mudanças, Thomas tem essas sensações de déjà vu de que conhece aquele labirinto e que conhece Teresa. Todos os "clareanos" começam a questionar Thomas e achá-lo suspeito. É incrível como tudo vai sendo desvendado aos pouco e o melhor é que - por ser em terceira pessoa - sabemos que o personagem principal está sentindo o mesmo que estamos sentindo - essa sacada foi genial por parte do escritor!

Maze Runner: Correr ou Morrer me deixou com uma perspectiva boa e tem uma premissa bacana, coisas que só descobrimos no final (sobre o motivo desses garotos estarem presos no Labirinto) ou bem pouco antes de o livro chegar ao fim e isso deixa aquele gostinho de quero mais, isto é: dá uma vontade louca de ler o próximo volume.

Para completar a receita do sucesso, não é só a ideia que é boa, o desenvolvimento da mesmas também foi maravilhosa, além de contar com personagens realmente bons como o próprio Thomas, Teresa, Ben, Minho, Chuck, Newt, entre outros.

Realmente amei o livro, mas um dos pontos que me incomodaram - e que não tem nada a ver com o conteúdo - foi a diagramação, a capa sem orelhas (pelo menos a minha edição), faz com que a mesma se torne facilmente danificável durante a própria leitura (e descasque nos cantinhos), a fonte pequena não ajudou e as margens são quase inexistentes o que faz com que tenhamos que praticamente quebrar a lombada para ler o que vem no cantinho da encadernação, achei lamentável e por isso optei por ler o volume alternando entre a versão física e a digital para não acabar completamente com meu livro.

Por fim, espero tê-los incentivado a dar uma oportunidade para este livro, em breve pretendo ler os próximos volume e também conferir os filmes. Mantenho vocês informados!



site: www.delivroemlivro.com.br
Monnica.Moraes 18/06/2018minha estante
Gostei dos comentários sobre a edição. Levo em conta a diagramação de um modo geral. Uma leitura confortável pede letras não muito pequenas - coisa que eu não levava em consideração há vinte e poucos anos atrás - e margens não estreitas, para a leitura "respirar". E gosto de escrever nelas. Parabéns!




Jefferson 10/03/2018

Distopia com fantasia de leve
Li depois de assistir ao filme (que por sinal gostei). Achei o livro muito melhor, mais detalhado, com mais personagens etc. O livro é bastante diferente, alguns acontecimentos são totalmente diferentes ao do filme. No geral, achei um livro bem legal, porém as dúvidas não foram solucionadas.... partiu segundo livro!! \o/
comentários(0)comente



Lois 06/03/2018

Nota: 4.5 ♥
comentários(0)comente



Roberto.Proença 24/02/2018

Melhor Correr !
Como já tinha assistido o Filme, as comparações de histórias são inevitáveis, e a previsibilidade faz com que o início da leitura seja meio enfadonho. Conforme as diferenças no enredo vão surgindo – sim existem várias diferenças entre o livro e o filme - o brilho do autor digamos que “rejuvenesce” e acaba te conquistando. Um livro cheio de suspense, com uma história sem pé, nem cabeça, em que a amnésia dos personagens e seus relances de lembranças, cativam sua atenção. De qualquer forma, por via das dúvidas, Melhor Correr !
comentários(0)comente



Karla Lima - @seguelendo 08/02/2018

Sabe quando você adia o início da leitura de uma série porque sabe que ficará ansiosa para ler todo o resto? Pois é! Adquiri os livros e de vez em quando olhava para eles na minha estante e sempre pensava “ainda não” ou “depois começo”. Bem... Esse ano decidi começar. O difícil, agora, é querer parar.
.
A obra acompanha Thomas: um jovem que não sabe nada sobre si mesmo além do próprio nome. O garoto acorda em um elevador que o leva a uma clareira onde outras dezenas de adolescentes e crianças encaram uma rotina dura e compartilham um destino cruel. São prisioneros? São experimentos? Estão seguros? O que raios significa tudo aquilo?
.
É o que Thomas e nós leitores nos perguntamos a cada novo absurdo com o qual nos deparamos no decorrer da história, mas assim como o protagonista, nós leitores e nenhum dos demais que estão ali dentro sabem como foram parar ali, nem por quê.
.
Descobrimos junto com o personagem que a Clareira é o centro de um imenso labirinto sem saída. Descobrimos também que todas as manhãs as portas de pedra se abrem e que de noite se fecham, separando os clareanos das terríveis criaturas que vivem no labirinto.
.
Muitas perguntas, poucas respostas, uma certeza: tudo vai mudar…
.
Só não sabemos como até as coisas começarem a acontecer.
.
É uma obra muito interessante de se acompanhar e instigante. Você sempre quer saber o que vai acontecer depois e os capítulos curtos tornam a frase “só mais um capítulo” recorrentes. E a cada “só mais um” você avança na história e quando vê já está no final do livro.
.
Confesso que não fiquei muito cativada pelos personagens em si, não amei ou odiei nenhum e isso foi o que me fez não dar as 5 estrelas. A história, porém, é forte o suficiente para segurar os personagens que não ganham o leitor de cara. Pode ser que nos próximos livros o interesse surja… Vou pagar para ver.

Recomendo muito a leitura. Adoro Distopias e essa é uma que me ganhou facilmente por se tratar de ficção científica, com aventura e doses cavalares de mistério.


site: https://www.instagram.com/seguelendo/
comentários(0)comente



463 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |