Orgulho

Orgulho Juliana Bizatto




Resenhas - Orgulho


18 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Mirela Ugioni 06/06/2020

Perfeito
Eu estava tão ansiosa
para ler esse livro,e ele ainda teve a audácia de me surpreender ainda mais. Que enredo perfeito dona Juliana, a gente ri, passa raiva, ama, sofre, tudo junto com os personagens, como sempre. Obrigada por trazer o Tui, como eu amo!!!! Estou até agora CHOCADA com o fim do livro. Querendo pra já o próximo.
comentários(0)comente



Michelle 23/05/2020

Tão incrível quanto os outros livros da série!
Deixa eu fazer uma perguntinha: vocês já ouviram a palavra da Juliana Bizatto hoje? A autora da série Herança de Sombras arrasa na escrita e, se vocês ainda não começaram a ler esses livros, vou dizer uma coisa: vocês estão perdendo algumas das melhores obras nacionais da atualidade!

Orgulho, o livro do qual vou falar hoje, é o quarto da história das Hoffer's: belas garotas, ricas, loiras e... bruxas. Se você ainda não leu os livros anteriores, Luxúria, Apocalipse e Ira, cuidado com os spoilers, que começaram nesse exato instante.

Ira termina com a morte acidental de Rica, causada pela Sam, enquanto eles lutavam. Ela não queria machucá-lo, mas, com o bruxo possuído por Hilária atacando-a sem cessar, era complicado não revidar.

Esse fato quebrou a Mônica por dentro. Não haveria brilho no mundo se o seu amor não vivia nele. Algo nela, morreu junto com ele. E embora ela tivesse perdoado Sam pelo acidente, elas ainda já não se falavam. Na verdade, Mô não falava muito com ninguém. Vivia em seu próprio mundo, cuidava das plantinhas da estufa, e só.

Para fechar Ira com chave de ouro, Sam precisou possuir Lucas, um bruxo mais fraco e escravo de Hayen, para que ele não morresse. E, pasmem, com ajuda do Lauro, o louco da cidade de Tormento (que na verdade era um tritão, antigo aliado das Bjorin).

Em Orgulho, mais um milhão de coisas acontece pra enlouquecer os leitores!

Já começamos com Sam se aliando à Vincenzo Grimaldi, um dos inimigos que ela conquistou em Ira. Assim que ele percebe quem é Lucas, decide se unir à Sam. Afinal, uma ameaça Hayen é uma ameaça Hayen e precisa ser detida custe o que custar, mesmo que para isso inimigos tenham de confraternizar. É inclusive ele, Vincenzo, que descobre o que era o objeto que o anão Mathias, tinha dado à Sam: um convite para visitar o Hostel Moya. O lugar, escondido das vistas de todos, era uma espécie de biblioteca de livros, Grimoires e etc, tudo do mundo maghi.

Lá, ela conhece Michael, o guardador de livros responsável pelo Hostel e um pouco mais sobre seu pai, Samuel Akilli. Que, a propósito, havia deixado ali dois presentes: um Grimoire Hayen e a adaga Sorcière, usada para matar Hayen's. O encontro até podia ser alongar um pouco mais, porém, Sam precisava voltar à Tormento, pois a madeireira de sua família estava sendo atacada por feras maghi.

Se Lucas não estivesse no local, poderia ser muito pior. Ele defendeu as Hoffer's e os funcionários do galpão com todas as suas energias, até que sua mestra chegasse.

Se já não bastasse tudo isso para lidar, Sam ainda foi obrigada a aguentar a volta dos caçadores de bruxas à Tormento. Por conta da ameaça de Hayen, que volta e meia a atacava, a Vozinha achou necessário convocar os caçadores, assim como Valerka Bjorin, sua ancestral tinha feito antes, para ajudar a proteger netas e deter o inimigo.

Isso significava que Marcus estava de volta, assim como Tami, Benjamin e uma equipe enorme. E pra piorar só um pouquinho, todos ficariam hospedados na ilha Hoffer.

O primeiro objetivo era usar Marília, a mestiça que antes foi líder dos caçadores, para extrair as memórias de Lucas sobre Hayen. Depois de um ligeiro quebra-pau, descobrem que o descendente de Hayen, responsável por várias mortes e pelas tentativas de assassinatos das Hoffer's era o doutor Félix, o médico de Tormento. Que aliás, se chamava, na verdade, Félik Hayen.

Quando Sam tenta dar um fim nele, sozinha, acaba por atiçar ainda mais a ira do bruxo. Além de não conseguir matá-lo, por culpa de Benjamin, a bruxa perde a adaga Sorcière. E mais, isso resulta em um ataque à ela própria durante sua festa de aniversário. Não um ataque comum, o enviado de Hayen havia envenenado a adaga que usou para ferir Sam. O veneno era tão forte que a mataria, de certo, não fossem os esforços de Dometilla, Laurel e da Mô. Finalmente os poderes dela são revelados. Assim como diversos detalhes misteriosos sobre a série Herança de Sombras.

Geeeente! Eu queria contar muito mais à vocês, dar um milhão de spoilers, porque estou empolgadíssima com Orgulho. Sentei, despretensiosamente, para ler meia dúzia de capítulos, no máximo, e não consegui desgrudar até terminar, meu Deus! Foi o livro que li mais rápido em meses! Não preciso nem dizer o quanto a escrita da Juliana é poderosa, não é? (inclusive, comecei a reler Luxúria e vou emendar nos livros subsequentes, porque é muito amor pelo universo das Hoffer's!)

Como o próprio título já nos diz, em Orgulho, Sam é obrigada a baixar a bola e aceitar ajuda dos caçadores e do próprio Benjamin. Mesmo que a tenha machucado antes, ele ainda fazia com que suas borboletas que viviam na barriga de Sam esvoaçassem a cada olhar que trocavam.

E o Lucas, gente! Certeza que ele foi uma das estrelas desse livro! Eu simplesmente adorei o novo Hoffer, já sou fã de carteirinha e quero saber muito mais do que ele tem a oferecer pra história e, claro, pra Babi

site: https://bit.ly/3c1Y6I1
Nick Exaltação | IG @nickexaltacao 24/05/2020minha estante
Quero muito ler e quero ter o box ?




Duda Mel @epifania_literaria 19/05/2020

Uma ótima sequência
"Poucas são as pessoas que você contará como amigo e em quem pode confiar e, por outro lado, o mundo é muito grande. Precisamos aprender a lidar com todo o restante antes que eles aprendam a lidar conosco. Seria ingenuidade sua achar que pode se cercar apenas dos confiáveis."

Resenha:

Um livro fácil de ler, cheio de quotes e que não fica parado no mais do mesmo. Temos alegria, perigo, romance e muita magia rolando por Tormento.
Ser uma Hoffer, ou melhor, uma Björin, traz uma história de mais de mil anos e, dessa vez, Samantha sabe quem é o maior inimigo contra sua família. Hayen é que esteve por traz dos ataques que ajudaram a romper o selo de Valerka e não poupará esforços para destruir suas inimigas.
Para proteger sua família, Sam precisará de ajuda e isso acabará aproximando-a de quem ela mais gostaria de manter distância: Benjamin. O rapaz não é somente um caçador e os mistérios que o envolvem são proporcionais ao modo que mexe com ela.

"Um espelho quebrado não pode ser remendado, uma história partida não pode ter suas pontas aproximadas à força, o rastro entre eles não pode ser ignorado."

Esta é uma leitura que demorei mais do que o previsto para finalizar, contudo vi que foi no momento certo. Sabe quando você não está no clima, mas resolve tentar ler um pouco e flui super bem? Foi exatamente assim que me senti com "Orgulho", talvez por isso eu tenha parcelado a leitura e não sabia.
Fico feliz em dizer que a história não só se desenrolou bem na escrita quanto no enredo. Há uma mudança notável através dos livros e, agora, é possível visualizar o amadurecimento, os medos, o autoconhecimento, a força e a vulnerabilidade dos personagens. A família Hoffer está ainda mais unida e é nela temos a maior mensagem da série, que vai além da magia.
Ah, claro que não podia faltar o básico. Magia, descobertas, mais mistérios, surpresas e farpas, especialmente no que diz respeito a Samantha e Benjamin. É nesse volume que entendemos o afastamento foi importante para se reestruturarem e redefinirem seus ideais.
Além disso, temos Mô. Depois do desfecho de Ira, fiquei atônita e só torcia para que ela ficasse bem. Estava ansiosa para saber mais sobre quando esse pêssego delicado se ergueria das cinzas como fênix e não podia ser de forma diferente a muito estilo, selo Hoffer de garantia.
Não posso esquecer de comentar também sobre nosso maior contato com Lucas, também conhecido como um dos amores da minha vida junto ao Tui. Os dois desempenham papeis que vão além de meros coadjuvantes. Quem ler e não gostar deles é porque ta fazendo errado.
Este livro começa pouco depois dos acontecimentos de Ira, quando Tormento consegue respirar por alguns meses antes de uma nova investida do inimigo. O título se faz justificado em diversas passagens e gosto disso.
Descobrimos mais sobre o mundo maghi que ali reside e sua pluralidade. Lobisomens, vampiros, híbridos, sereias, fadas... E o epílogo nos presenteia com mais uma suspeita e uma nova descoberta sobre as poderosas Hoffer.
comentários(0)comente



Maria @ascronicasdemaria 16/05/2020

𝐏𝐫𝐚𝐳𝐞𝐫, 𝐦𝐞 𝐜𝐡𝐚𝐦𝐨 𝐌𝐚𝐫𝐢𝐚 𝐇𝐨𝐟𝐟𝐞𝐫!
Em 𝐎𝐫𝐠𝐮𝐥𝐡𝐨, podemos ver personagens mais evoluídos (outros continuam um pé no saco mesmo) e uma Samantha que ganhou o meu perdão. Por quê? Bom, ela tinha sido uma bad Sam muito escrota. Pensem em uma pessoa escrota e vocês irão ter uma visão melhor. But, descobrimos os motivos e por estar fazendo coisas tão boas, ganhou novamente uma parte do meu coração.

Novos desafios serão propostos e ficamos nos questionando: "e agora?" Mas sabe o que a autora faz? Ela escreve algo como: "fim do quarto livro". Maldade, hein?

Posso dizer que este livro está bem empatado com Luxúria (livro 1) no quesito de favorito. E se você, você mesmo que está lendo isso aqui, estiver com dúvidas, vai lá na Amazon e baixa 𝐓𝐎𝐃𝐎𝐒 os livros. É ótimo para você que está de quarentena, gosta de bruxas, caçadores gatos e deliciosos (haha), romance e mistério.

site: www.instagram.com/ascronicasdemaria
comentários(0)comente



Aline 09/04/2020

Não se constrói um futuro sem conhecer o passado.
A cada livro nós vamos vendo que a cada volume da série, um pequeno detalhe vai se encaixando no outro, Herança de Sombras, é um grande quebra cabeça, onde a cada livro vamos encontrando outra peça. A Ju, criou personagens marcantes, a cada livro vamos colecionando mais personagens queridos, e neste livro não podia ser diferente.
Por mais que a história seja sobre Sam, devemos dar o destaque para dois outros personagens neste livro: Lucas e Vicenzo. Lucas é um personagem que me ganhou nas primeiras páginas, Vicenzo mesmo depois de terminar de ler, confesso que não sei, se gosto ou desgosto deste personagem, só digo que ele é um personagem importante para o desenvolvimento deste livro.
Comparando com os livros anteriores, analisamos que muita coisa mudou, nossos personagens estão amadurecendo . Com os acontecimentos principalmente de Ira, nossas meninas mudaram muito, e em 'Orgulho', vemos os efeitos desses acontecimentos. Aqui, vemos a ligação das meninas mais forte, pois apesar de tudo o que passaram até aqui, elas continuam se apoiando, é isso o que mais gosto de ver na série, a união da família.
A cada livro Ju se supera, nos jogando mais uma grande revelação, e aqui ela nos faz uma revelação, que a cada livro ela foi dando uma dica, que de agora em diante vou ficar mais atenta. Muitas respostas nos são ditas e muitas perguntas surgem no ar.
Orgulho é narrado pelo ponto de vista de Sam, Lucas, alguns momentos intercalado por Ben, Tui e Vicenzo, mas Aline não fica confuso? Muito pelo contrário, no meu caso, eu adoro narrativas assim, pois, podemos ter de duas ou mais pontos de vista de um mesmo momento, o que nos faz ver com maior clareza o que de fato está acontecendo.
Voltando a personagens comecei a me afeiçoar ao Laurel e a Rafi, que se mostrou ser uma grande amiga de Sam. Ah, e temos um casal em ascensão aqui meninas, e que casal mais maravilhoso, corre o risco de se tornar meu favorito. Um fato que é legal acompanharmos aqui é que as meninas cada um ao seu modo, acabam ganhando mais destaque a cada livro, adorei que a Babi, a irmã mais nova de Sam, apareceu bastante no livro, e podemos conhecer um pouco mais sobre essa personagem.
Para vc que estava aguardando 'Orgulho', ansiosamente assim como eu se prepare! Grandes emoções estão por vir 😉😊

[Resenha completa no blog Entrelinhas]

site: https://entrelinhasalways.blogspot.com/2020/04/orgulho-juliana-bizatto.html
comentários(0)comente



Lendocomamih 08/04/2020

Amei!
É engraçado como a gente conhece alguma coisa e ao mesmo tempo não a conhece.

Depois de se livrado de Hilária, Samantha terá que lidar com uma nova ameaça, Hayen. Os covens Hayen e Björn tem se enfrentado há mais de mil anos. No último embate, Valerka pediu ajuda a Ordem dos Caçadores de Bruxas para conseguir derrotá-lo. Porém Samantha não confia nos caçadores, será ela capaz de colocar seu orgulho de lado e aceitar a trabalhar com os caçadores para um bem maior?Samantha ainda terá que lidar com a volta de Benjamin. Um caçador que se mostrou não ser de confiança no passado, mas por quem seu coração nunca deixou de bater mais forte. Novos segredos serão revelados e daremos mais um passo nas sombras em direção a luz da verdade desse conven misterioso que são as Björin. Não se constrói um futuro sem conhecer o passado.

Que saudade que eu estava de cada um destes personagens, e posso dizer que a Ju não decepciona nunca... Que livro foi esse? Fiquei impactada. Samantha está focada em derrotar Hayen e proteger sua família, mas precisa lidar com a volta dos caçadores que dizem estar dispostos a ajudar e ainda lidar com Benjamin que voltou disposto a reconquista-la. Gostei muito de ver Sam tentando manter Ben longe e ele nem um pouco disposto a aceitar isso. Ao longo da leitura percebi que Vozinha esconde muitos segredos e estou curiosa para saber o que é. O final teve aquele plot twist que me deixou impactada, não esperava nem um pouco mas me deixou feliz, principalmente pela Mô. Ainda temos muito pela frente mas recomendo muito essa série maravilhosa.
comentários(0)comente



mlaurapessoa 04/04/2020

Blog Literary Heart
Com uma escrita ainda mais envolvente, Juliana Bizatto desenvolve ainda mais os mistérios que rondam Tormento e as Hoffers. Nesse livro, novos inimigos surgirão, tendo como principal Felix Hayden, antigo inimigo de Valerka e que parece ter retornado. No passado, Valerka precisou unir-se aos Caçadores para derrotar Hayden, mas agora contar com a ajuda de Benjamin e de sua Ordem não está bem nos planos de Sam.

Nesse quarto livro da série Herança de Sombras, Samantha está mais madura, controlada e dominando ainda mais seus poderes. Com capítulos intercalados entre as narrativas de Samantha, Benjamin, Tui e seu novo amigo, Lucas, podemos conhecer mais sobre a perspectiva de cada um, enquanto Sam busca com a ajuda de seus novos amigos formas para dar conta de Hayden sem a ajuda dos caçadores. Nesse livro conheceremos o famoso Hostel Moya, falado anterior mente nos outros livros, e será acrescentado um pouquinho a mais de mistério no repentino sumiço de Samuel Aquiles, pai da Sam, e no que ele fazia antes de “morrer”.

"Eu me recuso a acreditar que não sou dona do meu próprio destino." - Sam

Não é atoa que essa série é uma das minhas prediletas. A cada página nos surpreendemos com novas descobertas e ainda mais perguntas. Apesar das magoas, foi muito bom ver o Benjamin de volta a Tormento e rever seu instinto protetor em ação novamente. Um livro magnífico, cheio de aventuras e fantasia, onde só conseguimos parar ao virar a última página.

site: https://literaryheartt.blogspot.com/2020/04/resenha-orgulho-juliana-bizatto.html#more
comentários(0)comente



Literaleitura 03/04/2020

Com o decorrer dos acontecimentos que deixaram a vida de Samantha Hoffer de cabeça para baixo, superando sua fase menina malvada, ela retorna para o seio de sua família devido uma ameaça que a força a escolher armas e aliados inusitados para o início de uma nova batalha, a qual se estende desde a era de Valeska. Hayen está de volta e tem sede de vingança.
O eterno inimigo do coven Björin está decidido a matar Samantha e restabelecer o poder, e é através de seus aliados e um número expressivo de bruxos possuídos, que ele pretende ter sucesso em seu ardiloso plano. E é em um desse confrontos que Sam conhece o jovem Lucas, o resgata e por meio de um ritual de possessão consegue trazer o garoto de volta a vida. Agora suas almas estão ligadas, o que faz com que ambos tenham que lutar por suas vidas.

Samantha precisa conhecer seu inimigo, sua história e modo de agir, para isso conta com a ajuda de novos parceiros e velhos "amigos", com os quais precisará parar de medir de forças e controlar suas emoções em um trabalho simultâneo, embora deseje arrancar a cabeça de alguns dos caçadores da Ordem a cada instante, principalmente daquele que é o responsável por sua triste desilusão amorosa, Benjamin, o Fúria.

Benjamin, ao contrário de Sam, sabe o que quer e está disposto a tudo para ter o amor da jovem bruxa de volta para si, lutando ao seu lado, mesmo que para isso tenha que desobedecer as ordem de seus superiores.

Em meio ao caos que se instala em Tormento, o medo e o poder, Sam terá que decidir entre a razão e a emoção, na luta constante para proteger sua família e amigos, contando com auxilio para carregar um fardo o qual o destino insiste em jogar sobre suas costas.

***

Orgulho foi sem dúvida o melhor livro da série até aqui, além de apresentar uma evolução notória dos personagens, esses, mais maduros, começam a perceber a real ameaça que paira sobre Tormento, problemas envolvendo toda a comunidade mágica, algo muito além da família Björins.

A série Herança de sombras mostra um crescimento incrível quanto ao enredo, a autora apresenta não só novos mistérios à trama, mas também novos cenários e personagens ainda mais cativantes. Acredito que tenha sido isso o que me fez gostar tanto dessa nova obra, personagens como Lucas, Laurel e Ícaro, que pela simplicidade cativam o leitor logo de cara, trazem leveza ao contexto, despertam interesse e instigam nossa curiosidade, como não amar?💕 Sem contar, é claro, da volta do nosso Crush eterno da série, o doce e irresistível Benjamin, por quem Samantha e nós, inclusive, tanto suspiramos. Convenhamos que ninguém merecia mais um livro sem sua presença, não é mesmo meninas?😉

Nesse volume, novos mistérios vão sendo revelados, não só para nós leitores, mas para alguns personagens da série, moradores de Tormento que conviviam diariamente com o perigo, desconhecendo-o. Conhecemos um pouquinho mais sobre quem foi Samuel Aquiles/Akilli, o pai de Sam e Babi e sua importância dentro do enredo (que mesmo não estando presente fisicamente, suas memórias revelam fatos interessantes sobre como as ligações entre passado e presente).

"Não se constrói um futuro sem conhecer o passado."

Nossa bruxinha Samantha tem que lidar não só com os perigos de uma nova ameaça, mas também com questões sentimentais que tanto a abalaram no livro anterior. A garota está dividida e não consegue lidar com o retorno e a proximidade de Ben, o qual luta com todas as forças reconquistar não só o coração da jovem, mas principalmente restabelecer sua confiança.
Apesar de toda insegurança em relação ao seus sentimentos, Samantha mostra um amadurecimento incrível e para a sofrência eterna de suas borboletinhas e da pessoa que vos escreve, está bem mais racional do que nunca.

Mônica foi outra personagem que teve o comportamento alterado com as mudanças descritas em 'Ira'. Após uma terrível perda, a garota de temperamento leve e radiante, antes tão próxima de suas primas, tornou-se obtusa em relação aos acontecimentos que envolvem a família, ela não se interessa mais pelas futilidades tão características dos primeiros livros, como roupas, maquiagens e as fofocas do colégio, até as festas parecem não ter mais importância, apenas a jardinagem ainda tem espaço em sua rotina diária.

***

A escrita da autora continua fluida e torna a leitura ainda mais atrativa, você termina a obra implorando por mais um capítulo. O fato do livro ser narrado por diferentes personagens o deixa ainda mais interessante, eu particularmente gosto bastante de enxergar os diversos ângulos e perspectivas que permeiam o enredo, não estando preso a um personagem específico, pois muitas vezes nem tudo é o que parece ser, e alguns personagens tem a tendência de se deixar levar mais do que outros.

Uma surpresa mais que agradável foram os capítulos narrados por Tui, o melhor amigo de Sam, o qual traz um ar mais leve e aquele clima de amizade que conforta o coração. Assim como aqueles narrados por Lucas, o novo integrante da família Björins. Impossível não se encantar com o jovem oriental, seus trejeitos e sua dedicação absoluta à Sam, a gente fica torcendo pelo garoto e um possível relacionamento com Babi (será que vai rolar?).

"Não, Sam, eu estou aqui com você agora. É diferente. O mar sempre foi o nosso refúgio. Eu vou te ajudar. Por favor, apenas tente."

Orgulho consegue responder algumas questões levantadas nas obras anteriores e ao mesmo tempo bombardeia a mente dos leitores com novas perguntas sobre os mistérios que envolvem os poderes das mulheres Björins. Muitos dos acontecimentos atuais estão fortemente ligados ao passado e mesmo que Samantha tente fugir de seus problemas, esses irão voltar para assombrar ela e sua família, por isso ela tem que confiar, se isso for possível, e se aliar à Ordem dos Caçadores para poderem combater um inimigo em comum.

A ameaça tem nome, e ela está mais presente do que nunca...

site: http://literaleitura2013.blogspot.com/2020/04/resenha-orgulho.html
comentários(0)comente



livrosdavivi 03/04/2020

Leitura impressionante e maravilhosa!
Orgulho é um livro cheio de ação, cenas impressionantes, surpresas inesperadas, vários novos personagens, as ameaças Hayen não serão fáceis de combater e os inimigos vão além deles. Reencontros, lutas, perigos, companheirismo, descobertas... é apenas o começo do que está por vir.

"Novos recomeços não significa insistir em velhos erros."

site: https://mundoliterariodavi.blogspot.com/2020/04/resenha-orgulho-j-bizatto.html
comentários(0)comente



Resenhando Parágrafos 03/04/2020

Resenha by Resenhando Parágrafos
A cidade de Tormento está mais em ativa do que nunca. As coisas aos poucos tentam se estabilizar na Ilha das Hoffer, após o recente ataque de Hilária. Sam está determinada em acabar com o mal que se aproxima. Mesmo que isso signifique que terá que unir forças com o caçadores, e rever Ben, a última pessoa em que ela quer depositar sua confiança.

A série Herança de Sombras retorna mais emocionante do que nunca! Logo nas primeiras páginas, os personagens a quem tanto já nos apegamos, após acompanhá-los em três livros, precisam lutar contra apenas o início das ameaças que virão.

Provável que eu repita isso em todas as resenhas desta série, mas a forma como a autora mostra a evolução da protagonista é fantástica! É demais quando paro e me lembro da Samantha em que conheci no primeiro livro. Tudo pelo que a Sam passou, de ingênua para a bad Sam, até chegar no que se tornou: uma bruxa björin, que está preparada para o que der e vier!

Personagens novos: estava ansiosa para conhecê-los. E em Orgulho, tivemos um pouco mais da participação de Douglas, melhor amigo de Benjamin, dentre outros membros da Ordem dos caçadores de bruxas. Fora o Lucas, o mais novo protegido das Hoffer, que foi, na minha opinião, um dos melhores acréscimos do enredo, eu me diverti tanto em cada cena em que ele apareceu.

O final é esclarecedor, ao mesmo tempo em que nos enche de curiosidade de saber o que acontecerá à seguir, estou chocada com os plots! E é claro, aguardando o momento em que o embate final acontecerá.
comentários(0)comente



Giovana | Blog Dei um Jeito 03/04/2020

mundinho tui br
Por conta da ameaça ter nome e não ser apenas alvo do coven Björin, um comboio de caçadores chega à Tormento para ajudar Samantha a derrotar Felik Hayen - este que já ronda a família Hoffer há um bom tempo e tem umas boas cartas na manga para sair vitorioso. A aliança dos caçadores com as bruxas poderia ser simples e vantajosa se não houvesse Benjamin de um lado e a Sam do outro com muita bagagem emocional no meio do caminho.

Os pontos de vistas são bem variados aqui, enquanto já foi muito bem vindo serem intercalados da Mô e da Sam em Ira, foi bem divertido ter de mais gente aqui em Orgulho, principalmente por trazer a pulga na orelha de quem terá mais desenvolvimento em livros futuros. Sendo que a minha pulga da orelha de Ira já está soltando fogos de artifício em relação ao plot da Mô!

Tui ganhou capítulos narrados por ele e eu já fiquei 100% mundinho tui br, a posição dele sobre acontecimentos do livro e o segredo de família (que dá pistas de um maior envolvimento dele nas tretas em livros futuros) me faz amar mais ainda esse personagem que é querido desde o início.

O Lucas Kim é um querido imediato, o seu jeito brincalhão e dançarino traz uma suavidade nesse mundo de tretas, além de ser mais um “Hoffer” super leal à família. Eu ri tanto como o Douglas é um bobão, achava que depois do conto Fúria ele chegaria a Tormento todo responsável e faca na bota em relação à missão, e ele todo lá deslumbrado. Falar de Vicenzo é spoiler, mas só entro nos termos: o cara tinha material para ser queridinho e para por aí.

Eu não sabia que sentia tantas saudades da relação de gato e rato da Samantha com o Benjamin, acho que nenhum está errado em o que está querendo em relação a um relacionamento, e pensar que os dois têm opiniões fortes sobre isso, será bem a ferro e fogo as coisas. Já as borboletas na barriga da Samantha merecem ganhar uma ficha de personagem de tão divertidas e representarem tanto o que o leitor está sentindo.

Orgulho mostra bem a capacidade dessa série de fantasia urbana em manter quatro pilares sólidos: a união da família Hoffer, a narrativa com tons divertidos, seus segredos e suas cenas de ação, aqui a casa pode pegar fogo mas não cai não!

site: https://deiumjeito.blogspot.com/2020/04/livros-orgulho-heranca-de-sombras.html
comentários(0)comente



Mari @leiturasdemari 03/04/2020

SENSACIONAL
Após os acontecimentos de Ira, as Hoffers precisam se reerguer e se adaptarem a nova realidade delas. A magia é um fato e todos os atos da Samantha não poderão mais ser mudados. Nem dela, nem de ninguém, pois não há magia poderosa que "engane" a todos, como bem sabemos.


Samantha tenta se reconectar com os membros da sua família e deixar para trás tudo que aconteceu enquanto ela era a Bad Sam, pois agora a ameaça que a persegue está ainda mais real. Ainda mais letal.


As Hoffers são poderosas, todos sabemos, mas somente elas não serão capazes de entender toda a dimensão do problema, então elas poderão contar com ajudas de seres mágicos da terra e da água, de lobisomens e até fadas. E acreditem, até dos caçadores. Mas será que eles juntos poderão conter a ameaça? Será que eles estão realmente juntos no lado dessa batalha?


Orgulho é ainda mais elétrico e cativante que os demais livros da série, você lê e lê e lê e quer saber ainda mais. Terminei a obra pensando que as mais de 300 paginas eram poucas para que minha curiosidade fosse saciada. Que obra maravilhosa, gente! M A R A V I L H O S A !


O retorno de certos personagens causam comoção geral; as descobertas fazem com que tiramos as provas se nossas teorias foram assertivas; e a cada novo capítulo, seja de qual ponto de vista estiver sendo contado, entramos cada vez mais fundo em Tormento. Entramos para não sair. 


Os personagens corriqueiros da série se tornam mais maduro, claro que dentro de sua realidade e conforme as situações anteriores interferem em suas vidas. Samantha aceita sua magia e agora trabalha para que os erros não tornem a ser cometidos. Além de crescer como bruxa, ela cresce como pessoa e isso é tão bom de acompanhar!



Sou apaixonada por essa série porque ela contém tudo que eu acho necessário dentro de um livro: tem amor, tem ação, tem companheirismo, tem descobertas e autodescobertas, tem personagens errôneos, mas que lutam para melhorar e tem magia. Muita magia envolvida!


A Juliana me faz criar altas expectativas em todas as suas obras. E ela, magistralmente, supera cada uma. Cada. Uma. Delas.


Eu estou tão animada com essa série, que mal consigo me conter para que todos possam ler e eu tenha com quem discutir sobre essa beleza de obra prima!
Carolaice 06/04/2020minha estante
Vc sabe quantos livros são?


Mari @leiturasdemari 14/04/2020minha estante
Oi, amor! Serão 9 e alguns contos. Já temos 4 publicado e um conto


Carolaice 14/04/2020minha estante
Obrigada




Eliza 03/04/2020

Pride and torment
Orgulho é o quarto volume da saga que segue as Hoffers. Após o turbilhão de emoções e reviravoltas vividos até aqui, Sam e sua família tentam seguir a vida com a ameaça constante de Hayen a volta.

Com a ajuda de Vicenzo, Rafi e Laurel e o novo membro da família, Lucas, Sam busca alternativas de proteger as Hoffers, Tormento e a si mesma.

Ela possui habilidades inigualáveis, com poderes extensos, mas será que ela é capaz de equiparar sua magia com a do temido Hayen?

Novos personagens dão entrada neste volume, trazendo variados aspectos do sobrenatural e enriquecendo ainda mais o universo. Antigos aliados e inimigos também retornam, pra apimentar de modo único a missão das Björin.

Dentre eles, os caçadores de bruxas da Ordem, que estabelecem uma aliança com as Hoffers, para juntos derrotarem a ameaça maior de Hayen.

As garotas permanecem com a mesma cumplicidade e união, talvez até ainda mais conectadas depois de tantas provações e uma delas irá desenvolver talentos até então adormecidos...

O livro divide-se em duas partes, com capítulos narrados por Samantha, Benjamin, Lucas e Tui. A autora aprimorou ainda mais o enredo e foi incrível ver o amadurecimento da escrita e dos personagens nessa série.

A Sam então, está bem mais forte, decidida e ciente de seu poder.
Confesso que amei a volta do Benjamin, pois sou rendida a esse casal (nada como um romance improvável que a gente torce pra dá certo)

O personagem do Lucas também me cativou muito, ele é fofo, coreano e um neném com vasto conhecimento musical.

Os personagens Michael e Ghis também despertaram bastante meu interesse, assim como o Hostel Moya e as criaturas maghis.

A Juliana consegue entrelaçar vários detalhes que te levam a descobertas fenomenais e quando dá por si você já tá no final do livro. Cada livro fica melhor e se torna meu favorito!

É uma série viciante, que te deixa ansioso pra adentrar profundamente nesse mundo de fantasia, saber mais sobre tudo e shippar demais os romances
comentários(0)comente



allitamartins 03/04/2020

Reviravoltas
Após os acontecimentos de 𝐼𝑟𝑎, Samantha afastou pessoas da vida das Hoffers e tudo mudou. Além disso, Sam também descobriu o nome da ameaça que lhe rondava: Hayen.
Hayen era o responsável por mandar constantes bruxos possuídos para matar Samantha, e ela acabou salvando a vida de um desses bruxos ao possuí-lo.

Lucas acabou se tornando um Björin depois de ter sido possuído por Sam. Para tentar descobrir mais sobre Hayen, Sam vai contar com a ajuda de Rafi, Vicenzo e Laurel, que se tornarão seus fiéis escudeiros.
A chegada de Lucas também vai trazer mais alegria para a vida na ilha e Sam vai ter nele um braço direito, que está diretamente ligado a sua alma.

Ao tentar descobrir mais sobre Félik Hayen e sobre a briga entre os covens (Björin e Hayen) que dura séculos, Samantha precisará tomar difíceis decisões, e uma delas é pedir a ajuda da Ordem dos Caçadores de Bruxas.
Com essa nova aliança entre as Björins e os Caçadores, Sam vai ter que lidar com seu coração partido, já que Benjamin estará de volta e parece disposto a tê-la para si.

Em meio a segredos sendo revelados e mistérios sendo desvendados, será que Sam conseguirá proteger sua família e acabar com a ameaça que as ronda?

✏️ Quando terminei esta leitura, só tinha uma palavra na minha mente: UAU! Na verdade, era outra palavra, não tão bonita quanto esta, mas esta casa bem com a narrativa.
𝑂𝑟𝑔𝑢𝑙ℎ𝑜 é sem dúvidas um livro muito bem escrito e que consegue despertar emoções conflitantes no leitor. Em vários momentos fiquei aflita pelas cenas, em outros momentos me emocionei e em outros quis matar alguns personagens.

A Samantha amadureceu bastante nesse volume. Mas dedicada à magia, ela se mostra empenhada em proteger sua família. Sam também está disposta a buscar respostas a respeito do seu pai e é bacan ver incógnitas sendo resolvidas.
A forma como ela vai lidar com sua relação conturbada com Benjamin me agradou muito.

O grupo de apoio que Sam tem a seu dispor foi um dos pontos que mais gostei na narrativa. Vicenzo, Rafi, Laurel e Lucas são pessoas que estão dispostas a ajudar Samantha com tudo, e cada um tem seus próprios motivos.
Vicenzo é um personagem que consegue despertar sentimentos dúbios. O bruxo vai se mostrar devoto a Sam, mas tem ideias radicais que vão contra tudo que ela acredita e deseja.

A Mô foi outra pessoa que mudou bastante. Depois de um episódio em 𝐼𝑟𝑎, ela perdeu todo o seu brilho e alegria, se transformando em uma pessoa instrospectiva. Já suas primas continuam as mesmas, e Sy tem uma língua afiada que muitas vezes quis cortar.
Vale salientar que a Babi acaba tendo um pouco mais de destaque nesse volume, e gostei dela aparecendo mais ativamente.

Com uma narrativa recheada de reviravoltas, 𝑂𝑟𝑔𝑢𝑙ℎ𝑜 nos deixa de queixo caído com algumas revelações. Algumas já esperava que fossem acontecer em algum momento, outras, de fato, foram surpreendentes.
O fato do livro ser narrado por vários personagens e não apenas pela Sam, com certeza traz mais brilho à narrativa e nos faz entender alguns pontos de vista e situações específicas. A autora já tinha utilizado dessa artimanha nos outros volumes, e aqui deu certo mais uma vez. Além da narração de Sam, também teremos uma narração de Lucas, Benjamin, Tui e Vincenzo. Um prato cheio!

𝑂𝑟𝑔𝑢𝑙ℎ𝑜 nos mostra que o presente está intimamente ligado ao passado e que não podemos fugir de algumas decisões que a vida impõe. Com uma escrita envolvente, a Juliana nos apresenta um livro onde algumas respostas foram dadas, mas as dúvidas apenas crescem. É impossível não surtar com as páginas finais, pois as sequências de acontecimentos são de tirar o fôlego e nos deixa ansiosos para o próximo volume. A ameaça tem nome, está na hora de escolher suas armas e entrar no jogo que pode ser o fim ou um novo começo... A única regra é não deixar o 𝑂𝑟𝑔𝑢𝑙ℎ𝑜 tomar conta de você!

site: http://www.gnomaleitora.com.br
comentários(0)comente



18 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2