História da Eternidade

História da Eternidade Jorge Luis Borges




Resenhas - História da Eternidade


4 encontrados | exibindo 1 a 4


Jpg 11/05/2011

Ensaismo Fantásico
Jorge Luis Borges mergulha na metafísica, um assunto que parece se desmanchar em mãos menos prudentes, e vai buscar as teorias da eternidade desde o começo da História, destrinchando uma por uma, inclusive a do Eterno Retorno de Nietszche, a qual considera a mais absurda. Há também, no pseudo-ensaio "A Aproximação a Almotásim", uma certa forma de eternidade, onde um indivíduo procura indefinidamente um reflexo de personalidade que julga ter visto em outra pessoa - tarefa que seria possível considerar infinita.

No campo da linguagem, o autor trata de justificar o porquê de as metáforas serem inúteis, ou desnecessárias, principalmente na literatura arcaica nórdica; faz uma análise dos tropeços esdrúxulos das traduções de "As Mil e Uma Noites"; e ainda tem a manha de redigir ao final do livro, um ensaio de certa forma cômico, sobre formas de se insultar("A arte de Injuriar") alguém de um jeito inteligente e certeiro.

Ninguém melhor para analisar as linguagens metafóricas arcaicas, assim como as várias traduções de "As Mil e Uma Noites", do que o homem que brinca com a língua como se fosse Lego. E, sem dúvida, ninguém melhor do que um homem que cria realidades eternas em seus contos, para criticar a história das teorias da eternidade. Um livro que causa estranhamento por ser de ensaios, não de contos como a maioria do autor, mas que nem por isso deixa de ser fantástico.
comentários(0)comente

rogerogert 06/09/2011minha estante
Excelente resenha, obrigado.




Desconjumina 27/02/2009

Não recomendável para não iniciados.
Comprei uma edição em espanhol desse livro e não consegui terminar. A linguagem é muito erudita e desconhecia várias referências. Para quem está querendo conhecer Borges sugiro começar por outros livros como a História dos Seres Imaginários ou Historia Universal da Infâmia.
comentários(0)comente



Na Literatura Selvagem 20/05/2015

Borges e a História da Eternidade
Meu primeiro contato com Jorge Luis Borges se deu na faculdade em meu segundo período, em 2009, quando pagava uma cadeira de Análise do Discurso, onde tínhamos que ler algumas obras literárias clássicas estipuladas no início do semestre pela professora e resenhá-las, uma por semana... Entre os autores da lista, pude conhecer alguns autores fantásticos pelos quais me apaixonei, outros nem tanto e Borges era o último da lista... Então, tive que ler a obra Ficções em pdf porque não tinha o livro físico, às pressas pois já estava no final do período, e fiz uma resenha um tanto medíocre, [Como um amigo meu diria, 'feita nas coxas'].

Não preciso dizer que o contato foi desastroso, e apesar de ser um livro curto, não me senti apegada a escrita de Borges, mas não quis desistir dele, e uns anos depois compro uma edição de Ficções a fim de dar uma segunda chance. Mas recentemente ganhei o livro História da eternidade, que é na verdade uma espécie de ensaio crítico sobre a eternidade, dividida em alguns capítulos e por se tratar de um livro curtinho, resolvi ler. Adianto que a leitura de Jorge Luis Borges é complexa, difícil, cheia de termos metafísicos e afins, então li calmamente, sorvendo a leitura em pequenos goles...


Leia mais em

site: http://torporniilista.blogspot.com.br/2015/05/borges-e-historia-da-eternidade.html
comentários(0)comente



Sudan 10/05/2009

Histórias da Eternidade
Esta obra vem enriquecida de outros trabalhos, que revelarão ao leitor brasileiro diferentes facetas do gênio ensaístico de Borges, seja como estudioso da literatura islandesa antiga, seja como teórico da metáfora, seja como teórico da tradução.
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4