From Blood and Ash

From Blood and Ash Jennifer L. Armentrout




Resenhas - From Blood and Ash


180 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Luiza Helena (@balaiodebabados) 16/09/2020

From Blood and Ash é uma fantasia que, apesar da capa bonita, nunca tinha entrado muito no meu radar. De uns tempos pra cá eu vi pessoas comentando e decidi dar uma chance. No geral o livro foi um bom início de série, mas com algumas ressalvas.

Pois bem.. From Blood and Ash consegue ser original mesmo em detalhes clichês. Gostei muito do universo criado pela autora. Ela conseguiu reinventar e aproveitar bem alguns elementos sobrenaturais de fantasia e ainda inserir seu próprio toque original. De início pode ser um tanto confuso questões como sociedade, nomeclatura e territórios, mas ao longo do livro a autora vai dando informações. Informações essas que farão muito mais sentido e serão bem complementadas na reta final da história.

Poppy é uma protagonista interessante. Assim como a Maiden é corajosa, determinada, inteligente, gentil e bondosa, Poppy também tem suas dúvidas e inseguranças em relação ao seu papel na sociedade e o que o futuro lhe aguarda. Apesar do nome Maiden, Poppy passa muito longe de ser uma donzela em perigo.

Hawke é o típico boy clichê: um tanto misterioso mas super charmoso e envolvente. Desde seu primeiro encontro, ele sempre tratou Poppy como uma pessoa normal e nunca escondeu o interesse a mais na personagem. Ele possui uma boa química com a moça, com conversas regadas em provocações e flertes, o que mostra que o interesse dela também é recíproco.

O meu maior problema com essa história foi o tamanho dos capítulos. No kindle, a média dos capítulos ficavam entre 20 e 25 minutos e isso me atrapalhou bastante na leitura. Pra piorar houve um momento ali pelo meio da história (entre 40% e 65%) que nada de interessante acontecia e era um marasmo sem fim. Passada essa lentidão, a história pegou um bom ritmo até o final. Poderia dizer que a autora se estendeu mais que necessário nele, mas como são nos últimos cinco capítulos que tudo começa a fazer sentido, não encarei como algo tão negativo.

Outro ponto que atrapalhou a leitura foi o fato da narração permanecer somente à Poppy. A personagem não é uma má narradora nem uma má personagem. Mas o fato da sua posição dentro da história torna sua narração um tanto restrita, em relação a informações quanto ambientação. Pra mim, a narração deveria ser ao menos dois pontos de vista ou então em terceira pessoa.

Eu só conhecia a Jennifer dos romances, apesar de nunca ter lido um seu. Então, para uma estreia na fantasia, até que ela foi muito bem. Apesar dos capítulos grandes, a escrita da autora colabora em um bom ritmo de leitura, mas ainda continuo achando que umas 200 páginas a menos faria milagres aqui. Em relação ao romance, não sei bem o que pensar. Eu gosto de Poppy e Hawke juntos porque eles são bons juntos. Rola uma certa atração entre os dois e por mim até agora é só isso: atração sexual. Vamos ver se nos próximos livros a autora me convence que realmente há algo mais entre os dois.

Foi na reta final que o livro me prendeu de verdade. Como falei, são nesses últimos capítulos que tudo começa a fazer sentido para Poppy e para o leitor. Geralmente não curto muito quando o autor deixa para contar tudo de importante no final do livro, mas visto a condição de Poppy, esse artifício se encaixou bem na história. Boa parte das teorias que eu havia tido durante a história estavam corretas, mas a autora soube me surpreender com mais revelações e situações, no mínimo, impensáveis.

From Blood and Ash foi uma leitura com altos e baixos, mas os altos foram suficientes para me fazer continuar na série. O segundo livro foi lançado agora em setembro, com o título A Kingdom of Flesh and Fire e pretendo conferir, mas não sei quando.

site: https://www.balaiodebabados.com.br/2020/09/resenha-579-from-blood-and-ash.html
Gabriela.Schmmack 13/01/2021minha estante
Como faço pra ler o livro


Luiza Helena (@balaiodebabados) 13/01/2021minha estante
Tem pra adquirir na Amazon ;)


Bruh | @meumundoemlivros 23/01/2021minha estante
Amei a resenha! E só um adendo, não é a estreia dela em fantasia.
Vou pegar from blood pra ler esse ano e sua resenha me deixou bastante curiosa


Luiza Helena (@balaiodebabados) 23/01/2021minha estante
É, eu me enganei mesmo... depois eu vi que ela tem outra série já lançada


Isabela 26/01/2021minha estante
Tem edição brasileira?


Luiza Helena (@balaiodebabados) 26/01/2021minha estante
Até onde eu sei, não tem editora brasileira que deseja lançá-lo




Yasmin Herondale 31/01/2021

Resenha "From Blood and Ash"
Essa não é a minha primeira experiência lendo livros da Jennifer L. Armentrout, há muito tempo li a saga Lux e pelo que me lembro tinha gostado. Então quando comecei a ver algumas fanarts de "From Blood and Ash" fiquei empolgada e decidi ler o livro sem mesmo olhar pra sinopse.

O livro conta a história da Poppy, uma menina que nunca foi dona de seu destino, pois desde o nascimento foi escolhida para ser a "Donzela" (Maiden, em inglês) aguardando o dia de sua Ascensão se preparando para ser considerada digna pelos deuses. Porém, ser a "Donzela" não era nada fácil, Poppy não podia ser tocada por ninguém, nem falar e muito menos ter alguma parte do corpo aparecendo, sendo assim, era obrigada a usar um véu sobre o rosto sempre que estava em público até mesmo quando andava pelo castelo. O problema é que Poppy nunca tinha escolhido essa vida e tudo que queria era ser tocada e poder lutar contra os seres ruins que mataram seus pais.

Inicialmente gostei bastante da Poppy ela é uma personagem bem construída que se for bem trabalhada tem bastante espaço para um crescimento. Não quero entrar muito em detalhes para não dar spoiler, mas o personagem principal masculino - Hawke - é o típico clichê misterioso/irônico/charmoso que se mostra interessado pela personagem principal desde o princípio. O universo criado pela autora também é interessante, apesar de não ser original de alguma forma ela conseguiu misturar todos esses seres - vampiros, deuses, reis, rainhas e mais alguns outros que não quero falar para não estragar a surpresa na hora da leitura - e fazer algo bem legal.

Agora falando dos pontos negativos, o principal motivo da minha nota ter sido baixa é o quão desnecessariamente grande ele é, o livro poderia tranquilamente ter no mínimo menos 200 páginas. Comprei em ebook e a minha sensação era a de que os capítulos não acabavam nunca de tão grandes que eram. Pelo que eu percebi o foco da Jennifer nesse primeiro livro foi mais o romance entre os personagens, mas não sei se isso vai ser algo característico de todos os livros da série ou somente do primeiro. Como li pelo Kindle, até mais ou menos 65% da leitura estava tudo um tédio e bastante focado no casal, porém depois disso até que fica mais emocionante. Outro ponto que não posso dizer se é negativo ou não, pois depende de quem lê, é que o livro possui algumas cenas de sexo. Ademais, o plot foi interessante, apesar de já desconfiar.Para finalizar não posso dizer que é o meu tipo favorito de fantasia, mas é uma série que tem potencial e eu espero que nos próximos livros não tenha tantas páginas desnecessárias.
Cori 31/01/2021minha estante
?> ser entediante em 65% da leitura é um problema, na minha opinião!

?> eu detesto cenas de sexo em livros, poxa!

?> não gosto quando foca demais em romance e menos nas outras coisas!

?> uma dúvida: o livro é em terceira ou em primeira pessoa? se for em primeira, as ações (verbos) são no passado ou presente? exemplo: ?Pego a roupa no varal? ou ?Peguei a roupa no varal??

Se for em primeira pessoa, é provável que aí eu realmente nem leia o livro!!

ps: boa resenha, adoro quando falam pontos bons e ruins!


Yasmin Herondale 31/01/2021minha estante
Obrigada pelo elogio, fico feliz que tenha gostado?
O livro é em primeira pessoa, tendo como ponto de vista somente os pensamentos da Poppy. Quanto ao tempo verbal vou deixar essa frase do livro pra você ter uma noção de como é escrito: "I looked up from my cards and across the crimson-painted surface to the three men sitting at the table. I?d chosen this spot for a reason. I?d...felt nothing from them as I drifted between the crowded tables earlier."
Sobre as cenas de sexo, acho que no segundo livro tem mais que no primeiro, pelo menos foi o que eu vi algumas reviews falando. E realmente a autora não se aprofundou muito no resto do universo no primeiro livro, mas estou torcendo para que nos próximos tenha.
Eu aconselho você a baixar a amostra grátis na Amazon antes de comprar o livro pra saber se você vai gostar do ritmo de leitura.




eu eu 22/01/2021

Comecei a ler sem nenhuma expectativa e acabei sendo surpreendida. Apesar de ter alguns elementos clichês e que conseguimos ver chegando diversos capítulos antes da "revelação", a história e o universo que a autora criou são extremamente ricos. O começo pode ser meio arrastado, principalmente por não dar explicações sobre a sociedade, mas vale a pena pelo o que vem a seguir.
comentários(0)comente



Willana 22/12/2020

De Sangue e Cinzas... Nós Ressurgiremos.
Puta merda!
Que livro foi esse?!
Acabei ele a pouco e estou aqui a um tempinho procurando as palavras certas para escrever essa resenha. Mas bora lá né.
Quando eu li a sinopse desse livro, já fiquei louca para lê-lo logo, achei bem meu tipo de livro de fantasia. Ainda mais por ser da Jennifer L. Armentrout, sou muito fã dos livros dela (e claro, dos seus mocinhos também rsrsrs).
Então, quando pude pegar essa maravilha para ler, as expectativas estavam para lá de altas.
E ainda bem que elas foram superadas. Estava com tanto medo de ele não ser isso tudo que dizem, até porque, apesar de amar os livros da JLA, tem um probleminha em seus livros que é meio frustrante, que é a enrolação. Ela escreve magnificamente, mas muitas vezes sua narrativa é bem lenta, o que às vezes, pode atrapalhar um pouco nossa experiência com suas histórias. Mas não se pode desistir hein rs.
Este não foi diferente, teve um começo e alguns momentos, no decorrer da história, meio arrastados. Mas ele é tão viciante e gostoso de ler, que nem percebi o tempo passar. Eu adorei esse livro, os personagens, a trama, o romance, a ação, o humor, as reviravoltas... Para mim, esse foi um dos melhores livros da JLA, e de fantasia, que eu já li.

From Blood and Ash gira em torno de Penellaphe Balfour, aka Donzela, aka a Escolhida pelos Deuses, aka Poppy, ela é considerada uma figura sagrada, e está à espera do seu décimo nono aniversário para sua “Ascensão”.
Ela tinha regras restritas a seguir e expectativas a cumprir. Proibida de falar e usar seu “Dom”, e de fazer coisas aleatórias, que para os outros era algo normal, como interagir, socializar, beijar, tocar, se defender, ler certos livros, fazer amizades, mostrar o rosto e seus cabelos... Ela não tinha escolhas. Sabia o que era e o que era esperado dela. Sabia quais eram as consequências se fosse contra. Ela foi forçada a uma vida de solidão e isolamento. Forçada a ver o mundo através de um véu. Tinha muitas cicatrizes, tanto externas quanto internas.

“A solidão costumava trazer consigo um manto pesado e áspero de vergonha e constrangimento.”

Mas ela possui uma força e coragem incríveis. E ela queria viver. Queria experimentar tudo aquilo que lhe foi negado. Sem saber o que lhe aguardava em seu futuro incerto, ela queria acumular tanta experiência quanto pudesse. E assim sendo, fazia exatamente o oposto do que lhe era esperado. As consequências que se fodam.

“Foi em cada aventura e risco que corri. Estava no meu desejo de experimentar o que me disseram que não era para mim. ”

“Eu estava cortando as correntes que nunca escolhi usar. ”

Apesar da Poppy ser ingênua, tomando decisões às vezes idiotas, ela me impressionou bastante com sua ferocidade e coragem, e se tornou uma das melhores mocinhas literárias que conheço.
De donzela ela só tinha o nome. Indefesa? Nem pensar. Ela é badass, é uma guerreira muito habilidosa, sabe se defender muito bem.

“— O medo e a coragem costumam ser a mesma coisa. Isso a torna uma guerreira ou uma covarde. A única diferença é a pessoa em que reside.”

Numa noite, em uma de suas aventuras proibidas, ela tem um encontro inesquecível com o lindo e atrevido guarda, Hawke Flynn.
Que mais tarde, viria a ser um dos seus guardas pessoais.

"— Com minha espada e com minha vida, eu juro mantê-la segura, Penellaphe. — ele falou, a voz profunda e suave, me lembrando de um chocolate rico e sensual. — Deste momento até o último, eu sou seu."
“Eu sou seu”
Ai meu pai.

Hawke Flynn (suspiros)
(Meu mais novo crush literário haha)
Ele é aquele personagem que já, em sua primeira aparição te deixa totalmente (e emprestando sua palavra favorita) “intrigada”. E no decorrer do livro, é impossível não se apaixonar por ele, e querer desvendá-lo.
Lindo, atrevido, arrogante, forte, sarcástico, divertido, charmoso, perigoso, um assassino letal, misterioso, ardiloso, um provocador e sexy pra caramba.
O desgraçado é um derretedor de calcinhas, sério, nem sei se essa palavra existe, mas ele é.
Ah, e eu mencionei que ele tem covinhas?
E pode apostar que não será apenas a Poppy que vai babar por elas hahah.

“Ele era uma espécie de pesadelo escondido sob o disfarce de um sonho, e eu havia caído nessa. Eu caí tão forte. Eu perdi a luta.”

Mas ele também é super protetor, e torce por sua “Princesa” enquanto ela luta, (e adora lutar com ela também, literalmente kk), e fica ao lado dela, em vez de em sua frente.
Eu adoro como a Poppy se esforça para não ser derrotada por ele. E adoro também como ele a vê e a desafia e nunca a subestima.
A completa aceitação e adoração de Hawke pela capacidade da Poppy de cuidar de si mesma é maravilhosa.

“— Eu nunca vou impedir você de levantar uma espada para proteger sua vida ou aqueles de quem você gosta.”

“— [...] E suas cicatrizes? Elas são uma prova de sua fortaleza. Eles são a prova do que você sobreviveu. Elas são a evidência do porquê você está aqui quando tantos com o dobro de sua idade não estariam. Elas não são feias. Longe disso. Elas são lindas, Poppy."
Aaaaaaaaaaaaaaa

“Olhei para Hawke, realmente olhei para ele, e o que vi foi além do físico. Ele sempre foi diferente comigo e nunca tentou me impedir. Desde a noite [...] quando ele me jogou a espada, ele não apenas me protegeu. Ele acreditou em mim e respeitou minha necessidade de me defender. E como ele disse antes, era como se nos conhecêssemos há muito tempo. Ele... ele me entendeu, e eu pensei que poderia entendê-lo. Porque ele era corajoso e forte, e sentia e pensava profundamente. Ele sofreu perdas e sobreviveu e continuou sobrevivendo, mesmo com a dor que eu sabia que ele carregava com ele.
Ele me aceitou.
E eu confiei nele com minha vida.
Com tudo.”

Ah, esses dois juntos! OMG!

A interação deles é uma das melhores coisas do livro. É uma mistura de alfinetadas hilariantes e provocações sexys. Mas também tem momentos doces, e momentos quentes (não teve neve que não derretesse ali - vão ler para entender kkk).

“— Eu te odeio.
— Não, você não odeia.
— E eu estou prestes a esfaquear você — eu avisei. — De uma forma muito violenta.
A preocupação cintilou em seu rosto enquanto ele abaixava o livro.
— Agora nisso, eu acredito.”

“— Você é uma criaturinha absolutamente deslumbrante e assassina.”

“ O abraço terno não consertou o mundo. A dor e a raiva ainda estavam lá. Mas Hawke era tão caloroso, e seu abraço era...
Deuses, parecia esperança, como uma promessa de que eu nem sempre me sentiria assim.”

É um romance proibido. E dividida entre o dever e o desejo, Poppy quer abnegar do que sempre foi esperado dela e ir atrás do que ela quer pela primeira vez em sua vida. A atração de ambas as partes é inegável, o que faz com que essa relação arrebatadora e complicada dos dois se inicie.
E a tensão sexual e a química incendiária desse casal são eletrizantes.

“— Eu sou a Donzela, Hawke — eu o lembrei, ou a mim mesma, eu não tinha certeza.
— E eu não me importo.
Meus olhos se abriram em choque.
— Não posso acreditar que você acabou de dizer isso.
— Eu disse. E vou dizer de novo. Eu não me importo com o que você é — A mão de Hawke deslizou pelas minhas costas. Um momento depois, senti sua palma achatar contra minha bochecha com precisão infalível. — Eu me importo com quem você é. ”

O romance pode ser lento, mas não é forçado. (Tanto que ainda está em andamento kk). Preparem-se para o drama amor e ódio.

“— Nada é simples. E quando é, raramente vale a pena.”

Ah, e como a Poppy vivia em isolamento e cheia de proibições, é claro que ela não tem nenhuma experiência em relacionamentos, suas únicas experiências são dos livros que leu escondida. E o bom disso foi que deu uma brecha, permitindo-lhe explorar e abraçar sua sexualidade.

“— Que material de leitura interessante.
Meu rosto estava queimando com o fogo de mil sóis, e eu me perguntei o quão louco Hawke ficaria se eu jogasse minha adaga em seu rosto.
Novamente.
O sorriso voltou, e também a covinha.
— Penellaphe — ele disse meu nome com tanto choque que meus olhos teriam rolado se eu não estivesse tão incrivelmente mortificada. — Isso é... apenas um material de leitura escandaloso para a Donzela.
— Cale-se.
— Muito travessa — ele repreendeu, balançando a cabeça.”
(Hahaha, adoro essa cena.)

Dos personagens secundários, três foram os que mais me ganharam: O sério e leal Vikter, guarda pessoal e quase um pai da Poppy. A espevitada, melhor amiga e companheira da Poppy, Tawny. E o amigo misterioso do Hawke, Kieran, que estou doida para conhece-lo melhor.

From Blood and Ash é uma fantasia romântica NA viciante, ardente, divertida e intrigante. Uma história de reis e rainhas, duques e duquesas, ladys e lordes, deuses, realezas, reinos escondidos, florestas encantadas e sombrias, seres místicos e criaturas sedentas de sangue amaldiçoadas, donzelas rebeldes, heróis misteriosos e casos de amor proibidos.
Repleta de ação, violência, intrigas, crenças, política, vingança, paixão, romance, amizade, muitas mentiras e segredos, traição, suspense, mistério...

“Algumas verdades não fazem nada a não ser destruir e decair o que não obliteram. As verdades nem sempre nos libertam. Só um tolo que passou a vida inteira sendo alimentado por mentiras acredita nisso.”

JLA criou um universo com sua própria mitologia original, usando novas abordagens sobre criaturas sobrenaturais já existentes, como vampiros, lobisomens e carniçais, de uma maneira “nova e inovadora”, e o resultado ficou bem legal.
As explicações sobre alguns pontos desse universo dela são meio sobrecarregados e confusos. Inicialmente ficamos bem perdidos, até porque como a história é narrada apenas pelo ponto de vista da Poppy, e ela não tem conhecimento de toda a verdade, ficamos tão perdidos quanto ela. Mas, paciência, que as explicações logo vêm.

Há algumas reviravoltas na história, até previsíveis. Teve quem achou que não foi nada surpreendente, mas isso vai de leitor.
(Até agora estou de cara comigo mesma por ter sido tão lerda que não peguei o plot principal - estava muito na cara, ou talvez nem tanto kkkkk).
E também, pelo que vi dos comentários dos leitores, esse livro foi um divisor de opiniões. Teve quem amou, quem odiou, e uns no meio do caminho.
Mas eu digo, dê uma chance! Talvez você não vá se arrepender.

AAA e aquela final?!? pqp
Partiu “A Kingdom of Flesh and Fire”.
Thais 23/12/2020minha estante
Com certeza vai para minha lista de leitura kkkkk !!!!!


23/12/2020minha estante
Parece bom, uma vez peguei para ler, mas enrolei. Vou colocar aqui para ler em breve.


Willana 25/12/2020minha estante
Thais é muitooo bom. Tu já leu algum livro dessa autora? Pq se tu gostar de outros dela, acho que vai gostar desse.


Willana 25/12/2020minha estante
Bê é bom demais. Tu enrolou no começo ne, pq o começo é bem arrastado... mas tirando a narrativa lenta e uma certa confusão nas explicações ele é maravilhoso. Lê mesmo.


Thais 26/12/2020minha estante
kkk nunca li nada dela.... essa seria meu primeiro contado com a autora.....


Willana 26/12/2020minha estante
Ah sim. Na minha opinião, esse é um ótimo primeiro contato.
Espero que tu goste dele ;)


27/12/2020minha estante
Eu enrolei e li duas linhas kk Vou lê-lo sim, já estava um tempo a fim de ler.




Talita 19/01/2021

ESTOU ME ABANANDO DEPOIS DAS ÚLTIMAS CENAS
"Com minha espada e com minha vida, eu juro mantê-la segura, Penellaphe. Deste momento até o último, eu sou seu".

Eu comecei a ler esse livro com a expectativa razoável, de que eu encontraria uma fantasia parcialmente já vista e um romance clichê.
Aí eu conheci Penellaphe e puta merda, a garota sabe como dar um soco. Ela é uma Donzela, pura e sem defeitos (mais ou menos), e é protegida e cuidada e nunca pode sair da mira de seus guardas até o dia da sua Ascenção. Ela treina todos os dias com um dos guardas que esteve com ela durante toda a sua vida por detrás do muro, ele é como um pai para ela. Penellaphe acima de tudo não é daquelas que gosta de não saber o que está acontecendo, na verdade ela odeia se sentir impedida de fazer alguma coisa (ou seja, amei a mocinha).
Hawke é o seu mais novo guarda, o personagem é misterioso, malvado e tem aquele sorriso de canto de boca que faz nós - leitoras apaixonadas - cair de amores por cada atitude dele. E que atitude viu? O cara parece um ninja quando se trata de defender ela, mesmo que ela não precise de tanta ajuda assim.
O único ponto negativo, mas que não impediu do livro ser excelente, foi o arrastar suave do livro, temos mais de 600 páginas mas só lá pela página 400 é que as coisas começam a ficar tensas.
Fora isso, as cenas de luta, fuga, a construção dos personagens, a história que os rodeia é de fato muito bem construído e delimitado, na verdade eu meio que não esperava a resolução final e gostei muito de ser surpreendida.
Estou com um pouco de raiva por que a autora encerrou o livro de forma abrupta, mas gente.... Eu não esperava aquela última frase dele não. E estou literalmente pulando para o outro livro para saber o que a nossa mocinha corajosa e decidida vai fazer com essa informação desnorteadora.

"- Você é uma má influência - murmurei enquanto colocava minha mão na dele. Hawke enrolou seus dedos nos meus. O peso e o calor de sua mão foram um choque agradável.
- Só os maus podem ser influenciados, princesa"
comentários(0)comente



Thais 14/11/2020

MEU.DEUS.
Primeiramente, gostaria de dizer que esse livro veio em uma boa hora. Eu estava necessitada de um livro que me prendesse do início ao fim, e que me surpreendesse a cada porcentagem/página lida. Queria dizer também que agradeço a todos que me ajudaram a escolher esse livro na votação do Goodreads, vocês sempre sabem escolher os melhores livros a serem lidos.
Segunda coisa que gostaria de dizer é que esse livro definitivamente entrou na minha lista de favoritos do ano, especialmente pelos personagens fortes, todo o bantering entre o casal principal e claro, por todas as mensagens de 'viva sua vida intensamente' 'você pode ser forte e lutar pelos que ama', que vieram em uma ótima hora e entraram casa adentro sem pedir licença. Vi muita coisa maravilhosa nesse livro, especialmente a escolha da Jennifer de manter o segredo de tudo até o último segundo e todas as cenas de ação/perseguição/guerra/lutas e afins. Meu coração ainda não recuperou as batidas perdidas, e eu ainda não estou respirando sem aparelhos.
Obrigada por esse >HINO< de livro. Obrigada pela força da Poppy e por toda a arrogância e empatia do Hawke/Casteel/The Dark One. Obrigada por esses momentos de leitura que eu tive, porque foram os mais intensos e perfeitos de >TODA A MINHA VIDA
comentários(0)comente



Jew Reader 15/01/2021

AAAAAAAAAA
Primeiro fico muito chateado por NENHUMA EDITORA ter se interessado por esse título...
Mas foi o primeiro favorito do Ano, eu amo a história e sua profundidade, e os sentimentos que a Autora nos faz sentir! Preciso logo ler a continuação antes da chegada do 3
Edu 15/01/2021minha estante
Leu em inglês?




Mands 18/11/2020

Simplesmente PERFEITO
Esse livro é tão bom!!!! Sério, eu queria ir na casa da autora só parar tirar o chapéu a aplaudir de pé!

Os capítulos são grandes e a leitura é longa mas vale muito a pena de tão cativante que é a história.

De início eu fiquei, que tipo de nome de protagonista é Poppy? Agora quero que minha filha tenha esse nome pelo simples motivo que essa mulher é uma BAD ASS! Alguém que eu adoraria servir, pode ter sido só um pouco trouxa mas ela sabe reagir! E como sabe...

E o que posso falar sobre o Hawke além de gostosão? Que ele é lindo, todos sabem. Mas ainda é misterioso e já viram, né?

E esses dois juntos é incrível, as provocações e as pegações deixa o livro muito mas muito QUENTE.
Camila Moreti 18/11/2020minha estante
Sou doida pra ler, mas não tem em português ainda




LaisNachtigal 24/01/2021

Esse livro é definitivamente o primeiro tchan de 2021. Me prendeu do início ao fim
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lari 08/01/2021

Coragem, descobertas e amor
Eu sempre tento escrever um título com três palavras que resumem o livro, mas tive dificuldades, porque fui surpreendida por essa história. Eu já sou fã da autora e esperava gostar do livro, mas ela realmente se superou, pois ele se tornou uma das minhas fantasias favoritas da vida. Não posso esperar para ler os próximos!!

Os personagens são incríveis. Poppy, a protagonista, é forte e curiosa, o melhor tipo de mocinha. É impossível não se identificar com ela e não querer colocá-la num potinho às vezes. Hawke, por sua vez, é o típico mocinho feito pra gente se apaixonar. Cinco minutos e eu já tinha o aceitado como meu mais novo crush literário supremo. Os personagens secundários também são incríveis, com qualidades e defeitos. E a relação da Poppy com Vikter é a coisa mais fofa ??

Embora o mundo criado e as reviravoltas tenham sido fantásticas (surtei levemente em vários momentos, devo dizer), senti falta de uma explicação melhor de tudo no início do livro. A autora vai explicando as coisas aos poucos e isso me irritou, queria entender melhor o mundo de uma vez, sabe?? Mas nada que não tenha sido resolvido até o final da história, quando finalmente entendemos a bagaça.

É importante dizer que o romance é bem importante aqui (ADORO). Então, se você não gosta de fantasias que focam no romance, não vai rolar.

Ameiiii, dei cinco e favoritei. Arrasou, Jennifer.
comentários(0)comente



23/01/2021

4 razões pelas quais VOCÊ PRECISA CONHECER ESSA TRILOGIA:
1??- Protagonista: Fãs de Acotar e o Príncipe Cruel irão se apaixonar pela Poppy. Um verdadeiro exemplo de personagem Girl Power. Por conta de certas coisas, ela é considerada a Donzela, o símbolo de pureza do Reino e por isso vive quase como uma prisioneira, ela não pode interagir com outras pessoas, circular pelo castelo e deve sempre andar com um véu branco cobrindo o rosto. Mas, não pense que isso seria o suficiente para impedir nossa protagonista, ela tá sempre dando suas escapadinhas para curtir os prazeres da vida.

2??- O casal: Quem não gosta de um verdadeiro casal cão e gato? Aqui você irá encontrar exatamente isso. O boy é aquele típico homem misterioso com um passado sombrio. As interações deles são cheias de provocações e tiradas irônicas, carregadas por uma dose de violência (cortesia da nossa protagonista). Você irá sorrir muito com esses dois e terão aqueles momentos de aquecer o coração, é o combo completo!

3??- O Universo: Para aqueles apaixonados por fantasia você irá encontrar muita magia nesse livro. Somos apresentados a um mundo completamente novo, tem reis, castelos, realeza, deuses, ascendidos e muito mais. Ao longo da história a autora vai te revelando cada vez mais aspectos desse mundo e apesar de ter algo bem popular em livros do gênero, a autora conseguiu abordar de uma forma tão diferente que a impressão é ser algo antes nunca escrito.

4??- Os Plots: Esse livro é daqueles que vai te proporcionar surtos atrás de surtos. Toda vez que a história se estabilizar, algo inesperado vai acontecer, colocando a prova tudo aquilo que você tinha imaginado do livro. São tantas e tantas revelações, uma mais surpreendente que a outra que você não correrá o risco de ficar em um cenário previsível. Os finais dos livros então, não consigo nem explicar a sensação, apenas entenda que vão te deixar maluca!
Lílian 23/01/2021minha estante
Esses livros são T U D O para mim!!!!!




Ely 12/01/2021

De sangue e cinzas, nós ressurgiremos.
Meus Deuses, o que foi isso? Este livro no começo pode ter um ritmo lento - por mais que a primeira cena logo te deixe extremamente intrigado -, mas, assim que consegui me firmar na história, não queria mais parar.

Eu amei a dinâmica dos protgaonistas, e eles em si. Mas, confesso que me apeguei pouco a alguns personagens secundários.

Após um primeiro contato, eles demoram a se encontrar novamente, porém, quando Howke e Poppy estão em um mesmo cômodo é impossível não se divertir com os diálogos bate e volta deles. Das piadinhas sagazes, o jeito teimoso dela e sarcástico dele.

Poppy me lembrou muito a Jude de Príncipe Cruel, o que me fez gostar dela desde o começo. E mesmo ela sendo inteligente para muitas coisas, me irrita o fato de ela não perceber o que está na cara do leitor. Entretanto, trás aquele sentimento de medo, já que conseguimos ver que algo estava errado quando ela não via.

O universo ainda é um pouco confuso para mim. Não sei dizer ainda se a fantasia em si me agrada ou não.

O livro tem pontos de virada previsíveis, mas que não deixam de ser bem construídos e emocionantes. Estou muito ansiosa para o próximo livro.
comentários(0)comente



Maya LaRue Galathynius 05/10/2020

De Sangue e Cinzas
"Eu fui mordida naquela noite.
Mas eu não fui amaldiçoada."

Penellaphe, como eu prefiro, é uma daquelas protagonistas que te surpreende de forma crescente. Eu que comecei o livro com o pé atrás sobre algumas ações precipitadas dela, terminei tudo ainda achando que ela é isso, e muito e muito mais. Com certeza ela só perde para a Aelin na minha lista de prediletos.

"Eu gostava de ser... tocada, quando era minha escolha."

O conteúdo do livro é fantasia no seu foco, mas é uma fantasia NA (new adult) então... de antemão tem coisas mais explícitas e cruas aqui. Não somente sobre sexo, mas violência e gatilhos sobre violação.

"Fui fatiado, cortado e alimentado. Meu sangue foi derramado em cálices de ouro que os segundos filhos e filhas beberam após serem drenados pela Rainha ou pelo Rei ou outro Ascendente. Eu era o maldito gado."

o Casteel me lembra um pouco o Rhysand, não apenas somente por ser príncipe das sombras, isso advém dos traumas de cada um e o fato de que eles (os dois) escondem verdades no primeiro livro de suas respectivas mulheres.

"De sangue e cinzas, nós ressurgiremos"

Eu amei o universo desse livro, é algo que eu nunca li muito, há algo novo e velho nisso e os plots são medianos.

e de novo, o tempo de qualidade desse livro é extraordinário, a Sarah J.Maas não vai perder uma fã até que a Jennifer se supere pra valer nos próximos livros dessa série
comentários(0)comente



Gabi 12/01/2021

From Blood and Ash
Gostei!!
Eu adorei o livro, o enredo, a historia, a trama e o desenvolvimento do livro foram muito bons!!
Depois de ler Cassandra Claire e Sarah J Maas, essa foi a primeira fantasia que me fez ficar louca pra terminar tudo de uma vez!!
?
comentários(0)comente



180 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |