A Hospedeira

A Hospedeira Stephenie Meyer




Resenhas - A Hospedeira


1286 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Renata Fernandes 09/01/2018

É o primeiro livro que leio da autora e a impressão geral que fica é que ela tem um fascínio excessivo por descrições. As descrições da Stephenie Meyer são o que há de melhor e pior na autora. Muitas das descrições presentes em "A Hospedeira" são muito bem vindas, contudo, por diversos momentos, elas não são nada necessárias e acaba por tornar a leitura enfadonha. O livro não é tão interessante a princípio, mas acaba ganhando vigor perto da metade. É um livro que, de certa forma, nos faz refletir sobre nossa natureza e humanidade, já que boa parte da história é contada sobre a perspectiva de uma alienígena.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Deza.Farias 30/12/2017

"UM DOS MELHORES LIVROS QUE LI EM 2017"
Se você começou a ler esse livro, e está se sentindo cansado e desmotivado. Então contínui, porque você vai se surpreender.

Eu não tinha vontade de ler Stephanie Meyer. Como ela é autora dos meus livros favoritos, da vida. Eu tinha medo de me decepcionar.

Então comecei a ler com expectativas baixas, até porque ja tinha ouvido fala muito mal do livro. Comecei a ler e sempre que fazia histórico, aqui no skoob, a turma comentava, pra eu ter calma, que o livro melhoraria.

Da página 100 pra lá o livro voou, cara pense numa trama. E o romance, que você ficar super dividida. Você tem medo que a Peg desapereça, ou que seja a Melanie.
É como uma não coexistise sem a outra.

E os boys magia ? Tenho certeza que eu não fui a única a ficar entre Ian e Jared ( Forever Tean Ian ). Era uma agonia! Sem fala na diaba da buscadora do inferno. Pra fala a verdade a autora tem um cuidado dom todos os personagens.ela faz com que cada um, nos toque de um jeito.

O final também foi maravilhoso.Tirando o começo que foi meio chato e necessário de qualquer maneira, o restante foi puro êxtase.

Minha nota foi de 4 1/2 , porque teve algumas coisas que deixaram a leitura devagar, logo no começo. Ah e eu também favoritei o livro. Porque sem sombras de dúvida. Foi uma das melhores leitura desse ano.


PS: Como sempre, também assisti a adaptação. E ela é bem fiel ao livro. Claro não é 100% até porque, são mais de 500 páginas, resumidas em 2 horas de filme. Porém vale muito a pena ver o filme.


Boa leitura a todos :)
Nanna 30/12/2017minha estante
Esse livro é muito bom msm, eu li ele 3 vezes hahaha. Não gostei muito da adaptação, foi razoavelmente fiel, mas sei lá... Enfim.Hehe pra quem ainda não leu, leiam! É realmente uma ótima história.


Andreia.Oliveira 30/12/2017minha estante
Também me surpreendeu bastante. O início é mesmo bem lento mas depois a história se desenvolve muito bem!!!


Belle 31/12/2017minha estante
hahaha ótimo ter falado que melhora da página 100+.
Vou dar uma chance de novo. Tenho ele há uns 7/8 anos, tentei ler umas 4 vezes mas sempre canso e abandono aproximadamente no mesmo pedaço klkk
Via as pessoas dizendo ser maravilhoso mas sempre achei q era pq gostavam desde o início.


Deza.Farias 31/12/2017minha estante
Dê uma chance Belle, você não vau se arrepender, depois me diga. ;)


Deza.Farias 31/12/2017minha estante
vai*




Cesar.Fermino 29/12/2017

Ruim
Uma bomba pra quem gosta de ficção cientifica.
comentários(0)comente



Mariana 01/12/2017

Amei!
No começo eu demorei pra entender, e a leitura foi meio arrastada mas logo começou a ficar empolgante. Também pude observar que as vezes a leitura chegava no Ápice e logo depois ficava meio cansativa, mas só em algumas determinadas partes. Algo que me frustrou foi os erros de digitação ainda mais vindo da editora intrínseca mas nada que não de para relevar.
Pela primeira vez em um livro, eu consegui me apegar a personagens femininas. Stephenie Meyer traz uma protagonista forte, inteligente, doce e bondosa. Peg foi muito bem desenvolvida, ela não parecia aquelas personagens chata e inocente - quase burra - como pude observar na maioria dos outros livros que eu li. Ela é inocente mas do jeito Peregrina de ser. É óbvio o quanto ela é apaixonada pelo Jared não importa se o Ian está sempre do lado dela. Eu acredito que sempre vai ter uma parte dela que vai amá-lo. "Fiquei triste de saber que ainda amava Jared. Eu não estava livre disso, não estava livre do cíume do corpo que ele amava." O Ian certamente foi um personagem essencial pra Peg, a ajudou muitas vezes isso é inegável, porém as vezes eu tinha impressão de que ele a sufocava, de tão grudento que ele era. Eu passei um bom tempo sentindo raiva do Jared mas logo passou. Ah e como falar do doce Jamie? que garoto maravilhoso.
Minha parte favorita do livro inteiro com certeza foi as conversas entre a Mel e a Peg, Eu amei a Melanie - apesar de as vezes ter tido vontade de socar a cara dela - o sarcasmo dela é maravilhoso me fez rir muito. Teve vezes em que eu me peguei pensando que eu queria muito ter lido a narração pela perspectiva da Melanie, gostaria de saber o que ela pensava em determinada circunstância. Mas fora isso eu amei, ela é muito forte e corajosa. É uma personagem única assim como a Peg.

comentários(0)comente



Junior.Andrade 21/11/2017

Não sei bem o que escrever sobre esse livro... Afinal, acho que sou a única pessoa do mundo que ainda não tinha lido. Mas vamos lá.
Gostei bastante da história. Stephenie Meyer nos conduz por um universo bem diferente do que o que estamos acostumados, uma invasão alienígena em que o aliens são os seres mais pacíficos que existem e só querem manter a paz, mas pra isso eles precisam de hospedeiros humanos, essa hipocrisia que eles chamam de paz é questionada durante todo o livro, afinal, de que adianta paz se você precisa assassinar toda a humanidade e substitui-los por alienígenas? mas essa não é a única questão do livro é claro, a Peg, que é a protagonista, é uma Alma (Que é a maneira que os alienígenas são chamados), e o livro começa quando ela é introduzida no corpo da Melanie, porém diferente das demais almas, a Peg começa a escutar a Melanie na cabeça dela (ou na cabeça da Melanie?) e sentir tudo que a Mel sente. E a partir daí vai desenrolando a história. Adorei os personagens, todos eles são bem construídos e profundos e você se apega rapidamente. O Ian é de longe o personagem que mais gosto, a maneira como ele muda no decorrer da história, e os pensamentos e ações dele são notáveis durante todo o livro. O Jared me irritou um pouco em alguns momentos, mas entendo ele de certa forma, afinal, ele achava que estava perdendo a pessoa que ele amava (Melanie). O romance do livro fica na medida certa, e não é algo meloso como Crepúsculo, a Peg acaba se vendo dividida entre o Jared e o Ian (clássico), porém o mais interessante de ler, foi saber que aquilo tudo não era bem um triangulo amoroso, e sim dois casais apesar de apenas 3 corpos, e todos os conflitos que ocorrem dentro desta problemáticas são interessantes de se ler.
Acho que o livro poderia ser um pouco menor, algumas partes dele acabam se arrastando um pouco com cenas desnecessárias quando a trama principal poderia estar se desenvolvendo, mas essa é praticamente a única reclamação que tenho em relação a esse livro. Também gostaria que o Ian tivesse mais espaço do que o que ele realmente teve, apesar dele ser bem importante na história inteira.
Enfim, essa resenha ficou meio confusa, porém é o que tenho a dizer sobre essa história cheia de lições. E que trata de amor, amizade, família e paz, além do questionamento sobre o que é de fato ser Humano. E até onde vai a humanidade.
Favoritado e recomendado.
comentários(0)comente



Millena.Vagetti 15/11/2017

Hospedeira
Gostei? do livro não é nada mal a historia?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Isa 28/10/2017

Muito mais que um simples romance
Muitas pessoas dizem que é lento no inicio, e é um pouquinho mesmo. Mas, é bom que a gente entende a mudança que aconteceu com o mundo deles. A gente se prende à historia, e aos personagens. Torce por eles. A gente sente tudo junto com a protagonista. É um livro que te faz refletir sobre o mundo atual também. A gente pensa: e se o nosso mundo fosse baseado nesses princípios? Seria um mundo muito melhor! E os dois lados da historia tem fortes pontos de vista. Mas ao longo de tudo, eles vão compartilhando e entendendo os sentimentos um do outro e aprendendo a respeitar. Eles se juntam para tentar encontrar uma solução boa para ambos. Vale muito a pena ler. É um livro maravilhoso. Eu não sou chegada a romance. Mas, acho que esse livro é muito mais que um simples romance.
comentários(0)comente



Taty 17/10/2017

Achei boa a história. É tão "paradinha" quanto Crepúsculo ... Mas interessante. Gostei do livro...
comentários(0)comente



Dayanne 27/09/2017

Ian
Eu me apaixonei por Ian, foi amor conquistado aos poucos, e li em três dias, leitura gostosa.
comentários(0)comente



Priih 26/09/2017

Resenha: A Hospedeira – Stephenie Meyer
"Eu achei a ideia da autora bastante criativa. Primeiro, porque ela criou uma espécie alienígena que, honestamente, é muito melhor do que nós somos. As almas são pacíficas, altruístas, amigáveis, honestas… boas. E em vários momentos do livro vemos características opostas nos seres humanos, as pessoas pelas quais, em tese, deveríamos torcer. Mas, ao mesmo tempo em que Stephenie Meyer nos apresenta ao lado cruel e sujo da humanidade, ela também faz com que a própria Peg fique encantada por nossa espécie: ela vê como humanos são capazes de amar com todo o coração e fazer de tudo pelas pessoas que lhe são importantes. [...] Eu gostei bastante de A Hospedeira. O plot é criativo e a construção da espécie alienígena é muito bacana."

Leia a resenha completa no link abaixo! =)

site: https://infinitasvidas.wordpress.com/2017/08/20/resenha-a-hospedeira-stephenie-meyer/
comentários(0)comente



Nath @sobre.ler 18/09/2017

Um distopia original e maravilhosa!
A Hospedeira, além de ser uma incrível distopia, é um livro que retrata de uma forma clara, a humanidade. Nossos medos, nossos amores e nosso egoísmo são expostos nas páginas do livro pelos olhos de alguém que não é daqui.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀
A improvável aliança que Malanie e Peg constroem ao longo do livro, se torna um lindo exemplo de sororidade. Duas garotas completamente diferentes, se unem e atravessam dezenas de problemas uma apoiando a outra, sempre. Sem rivalidades bobas, inseguranças ou qualquer coisa chata que sempre tentam colocar entre a amizade de duas mulheres. Elas, ao passar das páginas se tornam amigas leais, irmãs, e lutam lado a lado por sua sobrevivência e pela sobrevivência de quem elas amam.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀
O fato de ter um “triangulo amoroso” nesse livro não o torna chato e previsível, como nos outros livros. Na verdade, esse “triangulo amoroso” é uma das características mais legais do livro. Os personagens, cada um de sua forma, vão se apresentando e crescendo na história, nos fazendo se apegar a cada um deles loucamente.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀
Lembro que quando li (há alguns anos atrás) as 100 primeiras páginas foram as mais difíceis de vencer. Pensei em desistir várias vezes, mas quando as passei o livro se tornou tão maravilhoso que eu simplesmente não conseguia parar de ler. Com toda a certeza, A Hospedeira é uma das minhas histórias distopicas favorita! Porque, além de ter toda essa imprevisibilidade de um mundo pós-apocalíptico, todas as relações humanas construídas e detalhadas no livro o torna extremamente cativante. Uma junção perfeita de drama, romance e sci-fi.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀
Mesmo se você não tenha gostado de Crepúsculo, acredito que deva dar uma nova chance à Stephenie Meyer. Nesse livro ela nos mostra seu talento para escrita nos dando de presente um fim do mundo original e viciante.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀
Recomendo para todos que amam distopia.

site: https://www.instagram.com/sobre.ler/
Kelly 20/09/2017minha estante
Eu amo ?




Carolina Gama 11/09/2017

É bom
Comecei a ler o livro e já fiquei intrigada. Até entender que Melanie, a personagem principal da história foi morta na estação de metrô quando fugia de pessoas que na verdade não eram apenas pessoas, foi um trabalho. Mas quando entendi, tudo fluiu. A história em si se trata do planeta Terra dominado por seres que na verdade precisam dos corpos humanos para se desenvolver. Logo no início do livro é possível entender como esse domínio acontece, porque a autora descreve bem o processo de mudança no corpo de Melanie, já que um médico, denominado Curandeiro e seus assistentes, já em corpos humanos, introduzem a nova alma ao corpo dela e faze disso uma experiência assistida. O que eles pretendem é entender como Melanie vai manter a nova identidade. Os buscadores procuram humanos, os Curandeiros são como médicos e os confortadores, são nada mais do que psicólogos, que avaliam como os seres estão em seus corpos e se já esqueceram de fato sua identidade anterior, que pode persistir em não desaparecer. No caso da personagem principal, se trata de uma confortadora e não de um confortador.

Pra que vocês entendam melhor, eu, por exemplo, entendi que esses seres são como uma comunidade alternativa, só que espirituais. Não entendi os personagens como alienígenas, como todo mundo diz. Pra mim, eles são seres que vivem por anos e anos, ou seja, por eras, entre os planetas do universo, experimentando vidas novas e corpos novos. Com isso, espalham seu meio de vida e esperam dominar todas as raças. São apenas almas. Ou alienígenas apenas no sentido da palavra e não literalmente. Ao me encontrar nesse conceito, consegui ler o livro sem me complicar. Porque preciso dizer, gente, por mais que a autora tenha criado uma ótima história, a escrita é bem complicada.

Tirando o conceito, que não é simples de entender, mas confere ao leitor o direito de interpretar como achar que deve, a história é legal. Quando Melanie, ou melhor, sua alma nova, Peregrina, percebe que a antiga identidade dela ainda a influencia, a trama começa a aparecer e o livro se desenvolve. Pena que isso vai acontecendo pelo final do livro. É por causa dessa ambiguidade que Melanie resolve ir atrás de Jared, seu amor e acaba ocupando a mente da Peregrina, sua invadora, com o que deseja. Com todas as vozes ecoando nos pensamentos de Melanie, que não sabe se escuta sua antiga alma ou se segue as regras da Peregrina que a tem, o leitor percebe que o triângulo amoroso se trata de uma pessoa só. Ao contrário de quem não gostou, eu adorei a capa. Tem, sim, tudo a ver com a história.

É um pouco confuso, mas tudo se resolve no final e os conceitos ganham sentido. Achei complicado de ler e precisei de muita calma e silêncio no início, mas recomendo, porque é uma história bem interessante.

site: Resenha postada nos tempos de Entre Livros
comentários(0)comente



spoiler visualizar
KayChristie 03/01/2018minha estante
Amo o livro, li duas vezes e fui assitir o filme com amigas NO MEU ANIVERSÁRIO. Pensa na decepção.

Li tds os livros da saga crepúsculo, e não é grande coisa não, os filmes até q representam bem. Não se sinta culpado.




1286 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |