Na Corda Bamba

Na Corda Bamba Kiley Reid




Resenhas - Na corda bamba


36 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Jonas.Dantas 26/01/2021

Média da média
A temática proposta em si é interessante, se faz necessária diante da atualidade, porém a autora peca em trazer muitos elementos apelativos para se fazer discutível e em momentos da narrativa desconexos dessa abertura, não senti conexão com nenhum personagem, tudo parece muito forçado, a relação da Emira com as amigas, com a Briar (criança), com o namorado e demais personagens. Poucos são os momentos de fluidez na leitura, e muitas muitas muitas vezes a Emira ou a Alex (patroa) nos conta coisas que não queremos saber, não existe poesia alguma na escrita.
comentários(0)comente



Mirelle Lima 25/01/2021

um livro necessário!
eu já tinha expectativas altas com essa histórias, mas ainda assim, consegui ser surpreendida, todo mundo deveria ler. consegue abordar o racismo estrutural de uma forma muito sutil e fazer a gente refletir a nossa realidade.
comentários(0)comente



Andresa 24/01/2021

Forte
Este livro é bem escrito, e garanto que é o que mais te prende na história, além da personagem incrível Emira. Eu gostaria muito de ler um livro em primeira pessoa dessa garota.
Algo que me desagradou foi que na sinopse do livro, você lê e espera que seja uma história sobre racismo, bem forte. E é. Mas está bastante nas entrelinhas. A autora divaga muito sobre algumas coisas desnecessárias, mas quando não o faz, a história é realmente boa.
Recomendo, porém não espere uma história grandiosa. Verdadeiramente acho que, se escrita um pouquinho diferente, se tornaria algo maravilhoso.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Tami 23/01/2021

Livro Interessante e bom de ler
Gostei bastante do livro. Não sabia o que esperar e me surpreendi positivamente. O livro nos faz refletir sobre racismo estrutural e observar diferentes visões sobre o tema.
Bom livro. Recomendo
comentários(0)comente



Nana 21/01/2021

Melhor do que eu esperava!
O livro tem um ritmo muito bom e apesar de um enredo básico, é bem escrito e nos faz refletir sobre o racismo e a diferença das classes sociais. 
A trama é muito real, com situações que podemos tranquilamente viver no nosso dia a dia. Acredito que a autora não escreveu os personagens querendo que os leitores "gostassem" deles, mas sim que "acreditassem" que eles existem, pois foi isso que ela me passou, que aquelas pessoas existiam e estão por ai em todos lugares.
Eu adorei a leitura, fiquei presa do início ao fim, e o que mais gostei é que não achei previsível em nenhum momento.
Na minha opinião, esse é um ótimo livro para ser debatido em um clube de leitura!

Obs: Só não entendi a tradução do título???? kkk
comentários(0)comente



Ingridh.Weingartner 21/01/2021

É um livro lento no início, mas depois da ação de graças deslancha! Puts que livro bom, eu não queria parar de ler de tão interessante que estava a história. Não tem muito o que falar, só que não é um livro focado no racismo, e sim no convívio dos personagens. Li esse livro em um projeto de Livro Viajante e é óbvio que essa experiência foi incrível, mal posso esperar pelos próximos!
comentários(0)comente



Carol 21/01/2021

Leitura necessária...
Na corda bamba é um livro muito impactante, me vi entendo a realidade atual pela percepção de 3 personagens. Durante a leitura, por diversas vezes, me vi questionando minhas atitudes, pensamentos e comportamentos. É um livro em que refleti do começo ao fim. É muito mais que apenas uma história. Super recomendo, boa leitura.
comentários(0)comente



Adrielli Lessa 19/01/2021

Uma reflexão sobre o racismo velado
Apesar de a diagramação ter deixado um pouco a desejar, a história compensa, os eventos se encaixam muito bem. A leitura foi bem fluída. Um tema necessário q trás a reflexão sobre como cada um lida com o seu próprio racismo.
comentários(0)comente



Sah Zilli 18/01/2021

Um livro que me conquistou e surpreendeu
Consegui me conectar com as duas personagens do livro, me vendo por vezes na Emira, por vezes na Alix.

É um livro que fala sobre o racismo, porém de uma outra forma. Sinto o livro com personagens reais e que apresentam situações que as vezes, no nosso cotidiano, passam desapercebidas.
comentários(0)comente



Aione 18/01/2021

Na Corda Bamba, de Kiley Reid, foi o vencedor na categoria Romance de Estreia do Goodreads Choice Award em 2020. Publicado pela editora Arqueiro no Brasil, conta com a tradução de Roberta Clapp.

Emira é uma jovem negra que trabalha como babá para a família Chamberlain, branca. Em uma noite, ela é abordada por um segurança em um supermercado, acusada de ter sequestrado Briar, garotinha de quem cuida. O incidente choca Alix, mãe de Briar e dona de uma marca de empoderamento feminino, porém Emira só quer deixar tudo para trás. Por não trabalhar com carteira assinada e prestes a perder o seguro desemprego, ela teme que a exposição acabe por prejudicá-la, ainda que Alix esteja disposta a tudo para fazer justiça.

Em terceira pessoa, os capítulos se alternam em narrativas que trazem as perspectivas ora de Emira, ora de Alix, o que é essencial não apenas na construção da tensão do romance, mas, principalmente, para contrastar duas realidades opostas. Isso fica claro inclusive na linguagem, muito bem adaptada na tradução, uma vez que o vocabulário de Emira e de suas amigas tende a identificá-las como um grupo de mulheres negras, diferente do empregado por Alix e seu meio social predominantemente branco e rico. De qualquer maneira, a escrita como um todo é ágil e envolvente e, aliada à própria tensão crescente, permite uma leitura voraz, quase impossível de ser interrompida. Li o livro em apenas um dia e senti todo seu impacto ao finalizá-lo.

Centrado em situações do dia-a-dia, Na Corda Bamba debate questões de classe e raça. O trunfo de Kiley Reid não está em simplesmente apontar o racismo sofrido por Emira em suas diferentes manifestações, mas como ele é compreendido — ou não — pelos brancos que o difundem. Ao trazer a perspectiva de Alix, o leitor tem acesso aos seus conflitos emocionais e às suas boas intenções, que ainda assim expressam o racismo sem que ele seja percebido. Dessa maneira, fica claro como esse é um problema estrutural, cujas aparições silenciosas são tão prejudiciais quanto às assumidamente declaradas.

Interessante observar, também, o caráter irônico utilizado na construção de Alix e dos demais personagens criticados na obra. A branquitude é muito bem representada, especialmente por suas contradições. Alix a todo momento se afirma como um tipo de pessoa e expressa sua ânsia em não ser como aqueles que ela repudia. Contudo, a forma como ela se porta com as filhas, a visão que tem do próprio corpo e muitas de suas atitudes aparentemente inocentes são componentes sutis — e críticos — que apontam para uma construção mais complexa, de uma individualidade arraigada em vaidades e privilégios que a aproximam justamente de quem ela condena.

A relação de Emira com Briar é um dos pontos mais emocionantes e encantadores da leitura, ainda mais em paralelo com a relação de Alix com Briar. As conclusões de Emira sobre isso, sobretudo ao final, são daquelas belamente dolorosas, não apenas pela óbvia carga sentimental da ligação entre as duas, mas também pela consideração social, impossível de ser retirada da equação. Importante dizer que Emira é uma personagem sólida, com desejos e conflitos próprios, muito mais do que apenas um objeto sobre o qual o racismo da história se manifesta. Enfrentando dilemas próprios de sua fase de vida — a transição para a fase adulta —, representa muito bem o quanto nem sempre é claro o que desejamos fazer, e como a pressão para se descobrir isso aumenta com as responsabilidades e cobranças batendo à porta.

Em linhas gerais, Na Corda Bamba foi uma leitura viciante e muitas vezes incômoda. Com personagens e situações complexas, sutilmente construídas a partir de um olhar sensível e afiado, é daqueles livros tidos como necessários, já que aborda de maneira tão acertada problemáticas de classe e raça, nem sempre percebidas, nas dinâmicas sociais.

site: https://www.minhavidaliteraria.com.br/2021/01/15/resenha-na-corda-bamba-kiley-reid/
TATIANI MARTINS SERRANO DE BRITO 18/01/2021minha estante
Adorei esse livro! Estou te acompanhando a pouco tempo pelo YouTube mas amando o modo como você aborda os temas dos livros, o seu carisma, enfim, obrigada! ?


Aione 18/01/2021minha estante
Sou eu que agradeço! Muito obrigada ?




Nine 17/01/2021

Legal, mas esperava mais...
Eu gostei bastante do livro, me mostrou pespectivas sobre questões raciais as quais não tinha pensado antes e se quer sabia que existiam. No entanto, achei que a personagem da Alix se vitimiza bastante, o quê na minha opinião, deixa a história um pouco chata. Além disto, apesar dos erros cometidos, vejo que 99% das decisões dela foram tomadas de maneira correta e achei que o final deixou a desejar, por não por em vista isto. Ela poderia ter recebido um final melhor, assim como a relação da Emira com a Briar.
comentários(0)comente



Emilly 17/01/2021

Forte e necessário!
Um livro realista sobre o racismo e a diferença de classes, e como isso está instalado, as vezes de forma sutil, as vezes de forma escancarada, em cada minuto na vida das pessoas.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Karlesy 14/01/2021

Ótimas reflexões!
Livro ótimo para escancarar o racismo presente em nossa sociedade. Comportamento que vai desde o comportamento mais sutil e "bem visto" pela sociedade, até atitudes expressamente preconceituosas!
Adorei a leitura. No começo demorei um pouco para me adaptar ao estilo de escrita da autora, mas com o tempo fui me acostumando e curtindo demais o desenrolar da história ??
comentários(0)comente



36 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3