Para ressignificar um grande amor

Para ressignificar um grande amor @akapoeta




Resenhas - Para ressignificar um grande amor


56 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Luhran 15/04/2021

"desapaixonar (v.)... é quando a memória que tenho de você não pesa o suficiente para impedir meu coração de levantar voo outra vez.."
Quando Matilda partiu foram as marcas e a luta pela redescoberta que deram origem aos ressignificados narrados pelo eu lírico de Para ressignificar um grande amor. Com o processo de cura em constante movimento, as palavras que antes lembravam um grande amor precisam no atual presente ganhar um novo significado para que a ponte para o futuro seja saudável e repleta de degraus sólidos de amor-próprio.

Em “O fantasma”, a enorme desilusão de perder um grande amor por pequenas falhas trazem repletas situações de enxergar Matilda em todos os seus ex-lugares. Onde a saudade fica à espreita, a dor da perda machuca e o presságio do fim sempre esteve presente quando não houve reciprocidade mútua.

“Solicitude” expõe a coragem de aceitar o fim e de com muito empenho, desabraçar a solidão. "O reencontro” é ter a maturidade de sorrir diante um ex-amor que a muito te machucou, mas também te fez feliz. É saber acolher as boas memórias e expulsar o que lhe intoxica.

“O relógio” faz com que o eu lírico ensine a valorizar a fragilidade humana de ter que enfrentar o tempo para aprender a lidar com perdas. Que nem sempre, os ponteiros do seu relógio batem com frequência do da pessoa que ama. É necessário dar espaço ao tempo e estar disposto a superar feridas.

“E para o meu futuro grande amor” é uma carta aberta para desejar a felicidade de Matilda onde quer que esteja e para declarar que seu coração está pronto para abraçar um novo amor. Mas desta vez, pronto para saber lidar com a singularidade de cada pessoa e respeitar o tempo de ir, e o tempo de vir.

Para ressignificar um grande amor é uma obra emocionante e de autoaceitação que nos presenteia com a força de poder vencer sentimentos de solidão que nos afligem quando alguém querido vai embora. É sobre superar e seguir em frente. É sobre permanecer com memórias boas quando algo que você queria que desse certo não deu. É sobre ressignificar sua história.

site: https://www.instagram.com/p/CNs6jTXA7-q/?utm_source=ig_web_copy_link
comentários(0)comente



Mila F. @delivroemlivro_ 28/08/2021

Um tipo de livro "presente"
Não vou negar que PARA RESSIGNIFICAR UM GRANDE AMOR foi meu primeiro contato com a escrita do autor e, também, uma grata surpresa, em dois sentidos:

1. A leitura foi bonita, exatamente o que eu precisava no momento; 2. O livro traz ressigficados para palavras que temos no dicionário, na medida em que temos um pouco sobre alguns aspectos morfológicos dessas palavras e isso é tão importante para o nosso português que adorei essa parte! Acho que o leitor acaba internalizando algumas estruturas e formação das palavras se entretendo com a leitura, não é o máximo?

Para completar PARA RESSIGNIFICAR UM GRANDE AMOR é um compilado de palavras e pequenos textos poéticos que mexem com nosso emocional e, automaticamente, vai rolar algumas identificações, ou seja, é impossível não se conectar com a leitura.

A leitura de PARA RESSIGNIFICAR UM GRANDE AMOR é uma coisa maravilhosa, dá para ler o livro de uma sentada só, porém fica mais gostoso quando lemos aos pouquinhos para assimilarmos as informações e sentirmos aquilo que está escrito. Sem contar que temos um detalhe bem incrível nessa edição: Ela é linda.

A edição desse livro é uma coisa fabulosa, de deixar nossa estante mais plena: o livro tem ilustrações em tons vermelho e preto, páginas vermelhas, um recuo super agradável para fazermos a leitura, enfim, como vocês podem ver nas fotos desse post o livro é visualmente bonito e seu conteúdo - como já mencionei - é sensível.

Portanto, indico PARA RESSIGNIFICAR UM GRANDE AMOR para todos aqueles que buscam uma leitura reflexiva, uma leitura que traga significados e significâncias para as coisas ao nosso redor. Acredito que esse tipo de livro pode, sim, tocar um grande público. Espero que você, caro leitor, tenha ficado disposto e queira desbravar estas páginas também.

site: www.delivroemlivro.com.br
comentários(0)comente



Dani @oslivrosdadani 10/04/2021

Para ressignificar um grande amor.
Ressignificar é liberdade. É você se permitir pensar diferente. É o significado que decidimos dar a cada coisa, e é aquilo que nos forma. Quando você se dá o direito de ressignificar algo, você está se permitindo ser outra pessoa, se permitindo ver o mundo de outra forma, se permitindo transformar. E alterar o modo como vê a sua própria realidade.
 
De forma poética e fluida João Doederlein (mais conhecido como Akapoeta), nos apresenta uma obra que o leitor finaliza sem ao menos perceber, mas ao qual recomendo ser degustada de forma saborosamente lenta, para ser contemplada com a alma.
Dividido em 5 partes: O fantasma, a solitude, o reencontro, o relógio e para meu futuro grande amor, este livro nos emerge em término de um relacionamento e cada etapa que ele percorre até o surgimento de um novo amor.  E as possibilidades que temos em transformar cada feito em um grande aprendizado, mesmo quando o processo é doloroso.
 
?Expectativa (adj.)
é o sentimento que cresce feito planta em uma estufa de ilusões, é flor que, se não é regada com cuidado, espeta. é o que ainda não aconteceu (mas pode acontecer) é a sombra de tamanhos variáveis que segue nosso pensamento durante o dia. as maiores, embora bonitas, assustam. é sentimento que pode dar fruto que variam da alegria a decepção.
é bem mais cultivada em dupla, com sentimento recíprocos?.
 
?Ironia (s.f.)
é eu me sentir tão sozinho, perto de você?.
 
Esse sem sombra de dúvidas é o tipo de livro que todos deveriam ler (sejam estes amantes da poesia ou não).
Akapoeta realmente tem uma forma singular e sensível de adicionar a poesia temas importantes e criveis. Sobrepôs a este várias referencias pops, juntamente com uma escrita acessível e com diversos textos que facilmente causam a identificação, pois cada palavra conversa com o leitor. Fiquei maravilhada. E indico a todes!
comentários(0)comente



Geane.Gouvea 22/10/2021

Ressignificar pode parecer difícil, mas pode dar um outro sentido a vida!
?????

Em seu novo livro, João Doederlein (Akapoeta) nos conduz por seu processo de cura e autoconhecimento, resgatando uma lição importante para todos nós: a vida não é feita de certezas, e recriar faz parte do ciclo.

? Minha opinião:
Assim como o outro livro "Ressignificados", nesse também curti a leitura. Como num dicionário, em que a cada palavra se vai "redescobrindo", não só na expressão do autor, mas num pedacinho que pode se auto identificar.
comentários(0)comente



analu 10/08/2021

estava com saudades dos poemas do joão. esse livro é um completo xodó, lindo, sentimental e atencioso. ele aborda bastante sobre amor-próprio neste livro, o que foi incrível e sensível!?
comentários(0)comente



Marcinha 21/05/2021

Amei!!!
Quanta leveza pra tocar na alma.
Leveza para falar de sentimentos tão aflorados, experiências que retornaram a memória enquanto lia.
comentários(0)comente



Jaqueline @icontextualize 26/03/2021

Emocionante
Neste livro o akapoeta nos conta como ele ressignificou o amor de dentro para fora. E para isso, o livro é dividido em 5 partes: o fantasma, a solitude, o reencontro, o relógio e para o meu futuro grande amor. Em cada uma das partes o autor trás palavras condizentes com os títulos e as ressiginifica de acordo com seus sentimentos para cada ação e isso nos faz encontrar no texto um pouco de nós, pois são sentimentos extremamente universais e ao mesmo tempo íntimos.

A maioria de nós já passou por algo relacionado e por isso é fácil compreender o que se passa dentro do peito, a dor que fica do adeus e o sentimento de impotência, mas porque ter esses sentimentos se nós podemos ressignificá-los?

Eu já tinha lido o livro dos ressignificados, mas ele não conversou tanto comigo quanto neste novo. O que acabou sendo uma grata surpresa pra mim. Pude me envolver e me emocionar com esses poemas e reflexões acerca do tão e difícil amor. Uma característica que eu gosto muito no autor é ver como ele consegue se entregar quando escreve e como eu sei? porque eu consigo encontrar de alguma forma conforto nos versos.

site: https://www.instagram.com/icontextualize
comentários(0)comente



BrunaCeotto 01/06/2021

d e s a p a i x o n a r
esse livro é uma imersão em uma mente poética e sua forma de perceber o mundo. é tão fácil de se identificar que em determinado momento fiquei na dúvida se estava lendo, ou conversando com o joão no telefone.

site: https://www.instagram.com/brunaescreve/
comentários(0)comente



Alessandra 29/12/2021

Além do amor romântico
Ganhei esse livro de uma amiga que "comprou por engano", décadas de amizade fizeram com que ela soubesse que ler sobre o amor romântico facilmente me entedia, o prognóstico era ruim. Esse livro segue o mesmo formato e ideia de "ressignificados", do mesmo autor, mas ele tem uma temática específica, fala sobre o processo de ressignificação de um grande amor que teve fim. Embora seja essa a ideia nem todas as partes versam estritamente sobre o relacionamento dos dois. O que faz todo sentido, porque quem já viveu um grande amor sabe que quando ele se vai fica uma devastação imensa e precisamos rever tudo em nossas vidas, arrumar uma bagunça danada e catar muitos caquinhos. Nesse processo se aprende muito! E nem todo aprendizado é sobre amor romântico, é também e principalmente sobre si, é sobre quem ficou, é sobre mudar, sobre aceitar, sobre traçar limites. Com João não foi diferente e rendeu bastante! Então ele fala sobre o relógio, o corpo, a autoestima, a organização, a força e as cicatrizes, entre vários outros temas que vão além do amor romântico.
comentários(0)comente



Mila 30/03/2021

Que livro lindo! A escrita do Akapoeta é incrível e sensível, me senti conectada a leitura. Recomendo demais!
comentários(0)comente



Kawan 25/12/2021

" Autossabotagem (s.f.)
é quando os motores engasgar por culpa do motorista e não do carro.
é quando o passado derruba o presente."
comentários(0)comente



Marshal 20/03/2021

Para *acreditar* num grande amor
os ressignificados desse autor são perfeitos sempre, mas o conjunto desse livro aquece a alma, infla o peito e da o contentamento e preenchimento que é viver um grande amor, mesmo sem o estar vivendo. as palavras e seus significados são tão precisas e pessoais, que te fazem sentir parte de um todo e um indivíduo único ao mesmo tempo. me senti amada e vista.
comentários(0)comente



Ayalle 05/09/2021

Em Para ressignificar um grande amor temos poesias que mostram realmente que amores podem ser ressificados de formas positivas.

João mostra que seu amor por Matilda, que foi extremamente importante pra ela teve seu fim ressignificado. Agora ele é feliz mesmo sabendo que ela é feliz com uma outra pessoa.

A felicidade está no amor próprio e mesmo que determinadas pessoas saiam de nossas vidas de forma dolorosas sempre podemos ressignificar essa dor e ficar apenas com as lembranças de aprendizado que essa pessoa deixou na nossa história.

" Quase (adv.)

é a sensação de falha que deixa uma
queimadura ardida na minha memória
e que me lembra toda hora de algo que
eu não pude ter. é um beijo que não teve
a chance de existir. é o momento em
que a gente perde o último ônibus e fica
parado no ponto vendo ele ir embora. é
não descobrir o que seria da minha vida
se naquele dia eu tivesse dito tudo o que
eu sentia. é um espaço de realidade entre
o meu destino e o que não aconteceu. é
apostar amor na pessoa errada. é quase
dar a resposta certa. é a sensação de tirar
cinco no dado querendo um seis.


é a menor-maior distância que um ser
humano pode sentir."
comentários(0)comente



Gramatura Alta 04/05/2021

http://gramaturaalta.com.br/2021/05/03/para-ressignificar-um-grande-amor/
É estranho pensar que um grão de poeira tenha sentimentos. É estranho pensar assim porque, na maior parte do tempo, não nos damos conta de que somos apenas grãos de poeira no universo. Mais estranho que tudo isso é pensar que esses grãos de poeira sejam capazes de ter um bilhão de sentimentos em tão poucos segundos. E como é difícil ser poeira cósmica ao lado de tantas outras poeiras cósmicas humanas, complexas por si só, e numa complexidade tão particular, que explode qualquer possibilidade de encaixá-las numa definição, um conceito, uma palavra.

PARA RESSIGNIFICAR UM GRANDE AMOR é o segundo livro de João Doederlein, ou como muitos conhecem, @akapoeta. Um dos conceitos mais bonitos que o autor traz, é o de Supernova, um fenômeno astronômico pelo qual as estrelas passam. Nessa página em específico, as ilustrações, em tons que mesclam um rosè ao preto, são belíssimas.

"supernova (s.f.) é explosão brilhante de uma estrela de grande massa que já consumiu toda a sua energia. é uma luz que passa a do próprio sol e se intensifica gradualmente até desaparecer. é quando estrelas morrem e o universo inteiro assiste. é o estágio final de um grande amor."

Na mesma linha do LIVRO DOS RESSIGNIFICADOS, o autor traz poemas na forma de definição de dicionário, numa brincadeira antagônica à noção literal que os dicionários apresentam. O livro surge da necessidade de se falar sobre e para alguém que já se amou muito, das dores de deixar partir, o reencontro como momento chave e o que vem depois. É um adeus que dança sobre as páginas, um adeus calmo após o turbilhão de sentimentos que assola o tão temido e quase sempre necessário…fim.

João traz a ideia do fim como uma dualidade entre o quão doloroso e turbulento é o momento em que ocorre a “ruptura” do vínculo, e o quão libertador e calmo pode ser o “depois do fim”. As palavras casam exatamente com coisas que nos deparamos e também as que ouvimos de nossos amigos durante esses momentos. O autor também nos traz a ideia de como nem sempre estamos preparados para viver esse momento e, apesar de todas as adversidades, NÓS SOBREVIVEMOS.

E ainda na linha do conceito de Supernova, fim, reencontro, ressignificar, recomeçar, enfim, nesse ser E não ser, as principais dúvidas e as principais explosões e queimaduras vêm porque, “a areia nos meus olhos é a mesma que acolheu minhas pegadas” (citação extra à música da cantora Sandy), mas não seria realmente sobre isso?

Geralmente não nos decepcionamos com quem não conhecemos ou de alguma forma não tenhamos previamente estabelecido algum tipo de expectativa. E a cada giro do mundo, isso se torna ainda mais chocante, porque, novamente, criamos expectativas onde sabemos que não nascerá novas estrelas, e quando vemos a impossibilidade desses novos seres, esperamos que o mundo pare e retorne para o lugar de onde veio, mas ele não para. Ele continua. Girando e girando. Ele, nele mesmo, como um oroboros, e ele em volta de algo muito maior, que gira em algo muito maior, que sempre cresce. Porque algumas explosões são maiores do que se esperava que fossem, mas são ainda apenas explosões, não o fim do fractal.

Resenha escrita pela Ana Lu para o blog.

site: http://gramaturaalta.com.br/2021/05/03/para-ressignificar-um-grande-amor/
comentários(0)comente



umalivraria 22/02/2021

Leitura leve
Esse livro é um daqueles que precisamos ter na cabeceira. Sempre gostei das obras do akapoeta e ele surpreende a cada texto.

Uma leitura leve e rápida. Gosto bastante da forma como ele ressignifica as palavras e em como nos identificamos com isso.
comentários(0)comente



56 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR