Adolê Sente

Adolê Sente Giovanna Basso




Resenhas -


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Mary - @mundo_literario.mary 05/08/2021

Resenha de Adolê Sente da Giovanna Basso
No livro, veremos como a vida é aos olhos de uma adolescente. A própria autora nós revela que escreveu o livro pensando no quanto ela queria ter lido isso quando era mais nova. O livro é dedicado às meninas (desculpa meninos) e mostra questões do nosso dia a dia, sem nenhum tabu e de forma bastante leve.
?
.
???? ?????? ??? ??? ?? ????????; ??? ?????? ??? ??????? ?? ????????; ??? ?????? ??? ????? ??? ??? ??? ?? ????????. ??? ????, ?????? ???????? ???? ???? ?????? ? ??????????. ??????? ? ??? ???? ?????? ?? ????????? ??? ?? ??????? ?? ?? ????????????? ????? ?????????? ??? ????? ??????? ??? ????? ?????.?
?
.
Eu mesma queria ter lido esse livro quando era mais nova. E depois de ter lido me pergunto, como teria sido ler esse livro quando eu tinha 14 ou 15 anos? O que mais me impressionou, foi o fato da Gi ter escrito esse livro quando tinha 17 anos (eu aos 17 anos só queria tirar notas boas na escola e não brigar com as minha amigas), e mesmo tão nova dá para perceber a maturidade que ela já possuía e a audácia também, pois escrever diversas crônicas com um nível de argumentos tão didáticos e maduros não é pra todos.
?
.
?[...] ???? ??? ????? ????? ??????? ?????? ?? ????? ?? ????????? ???? ??? ?? ????? ?????? ?? ??? ????????. ??? ?????? ??, ?? ????? ?? ??? ?????? ?????????? ?? ???????, ????????? ????? ????????? ?????? ????? ?? ??????????... [...]?
?
.
Recomendo demais ?
comentários(0)comente



Maria.Fernanda 26/06/2021

Err
Tiveram duas coisas que me irritaram muito durante a leitura: 1) o fato de a autora ser super contraditória 2) o uso totalmente errôneo do pronome neutro
No começo do livro, ela disse algo do tipo "Não pretendo me casar nem ter filhos! E aí?", só que logo depois ela escreveu uma carta para o futuro filho dela... Tudo bem...
Porém, nessa carta ela exagerou demais no "pronome neutro" dela. Ao invés de escrever linde, ela escreve lind@. Isso torna o texto horroroso, visualmente falando, além de ser uma grafia que não existe na língua portuguesa.
E mesmo não sabendo usar esse pronome, ela insistiu em colocar no livro inteirinho! Isso mostra, para mim, a ignorância da autora em relação a esse assunto e a preguiça de procurar se informar para escrever direito, o que me deixou bem revoltada
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR