Lua no céu de Cabul

Lua no céu de Cabul Nadia Hashimi




Resenhas - Lua no céu de Cabul


18 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Simone MK 02/06/2021

Crise dos refugiados
Lua no Céu de Cabul narra a fuga da viúva Fereiba e seus 3 filhos (Salim, Samira e Aziz) de uma Cabul (Afeganistão) dominada pelo Talibã, em direção a Londres, onde vive sua irmã Najiba e família. Após o início de uma jornada tortuosa, passando por Irã e Turquia, na Grécia, Salim, o filho mais velho se vê apartado de sua família e a partir desse ponto acompanhamos duas jornadas distintas: a de Fereiba e seus dois filhos menores e a de Salim, todos lutando para chegar ao seu objetivo.

O livro narra com muita sensibilidade a crise dos refugiados nos mais diversos países e a vida que levam em campos de refugiados, abrindo nossos olhos para o drama enfrentado por milhares de pessoas que abandonam sua pátria em busca de uma vida melhor, seja por causa de guerras, violação de direitos humanos, perseguição relacionada a raça, nacionalidade, política, religião, etc.

É um livro muito envolvente, toda situação é retratada de forma bem realista. Os personagens são cativantes, muito fortes, dotados de grande resiliência, mesmo diante das maiores adversidades. Impossível não torcer por um desfecho favorável para todos.

Gostei muito! Só não dei nota 5 porque achei o final abrupto, não gostei da forma como terminou, fiquei frustrada! Excluindo esse fato, é um ótimo livro, merece ser lido!
Cecilia Morato 10/06/2021minha estante
Concordo, o livro perfeito mais o final deixou a desejar, fiquei com a sensação de um livro incompleto.




Margô 14/07/2021

Refugiado. Quem foge pra o escuro...
Não achei "A lua no céu de Cabul"!
Talvez saí com mais pressa do que Salim e sua família, com a audição traumatizada pelos bombardeios do Talibã.
É uma história de refugiados. De uma família com quatro membros, dos quais apresento o menino de 16 anos, Salim, que vive uma verdadeira Odisseia, tal qual Ulisses, mas que ao contrário do herói grego, não retorna pra casa, à moda do Talibã, Salim sai à procura de um lar, e a terra natal, tornou-se o berço da morte.

A obra ficcional, traz um retrato real da notícia mais presente nos jornais. - Refugiados- .
São tantas as intempéries que as pessoas enfrentam, que citar aqui, fugirá do tom necessário para descrever as dores, humilhações, e destrato ao ser humano, que é tão bem apresentado pela autora, Nadia Hashimi.
Portanto, recomendo a leitura, de real pertencimento ao contexto atual. O mundo inteiro é um formigueiro de refugiados. É preciso sentir-se incomodado.
Gostei bastante!
comentários(0)comente



Fernanda 04/08/2021

Bom, porém esperava mais.
Fereiba é uma mulher afegã que, desde o momento do nascimento até o início da idade adulta, carregou consigo dores na alma e um sentimento constante de inadequação. Já adulta, dedica aos filhos a dedicação e o amor que nunca conhecera.

"... não ter mãe é como ser despida de todas as roupas e lançada na neve."
A vida feliz e tranquila que ela conseguiu conquistar após o casamento é abalada pela guerra e pelo domínio Talibã. Com o agravamento da situação, uma tragédia obriga Fereiba a fugir do país com os três filhos, entre eles um bebê com a saúde bastante fragilizada. O destino é a Inglaterra, onde ela e os filhos pretendem pedir asilo como refugiados políticos. A travessia, porém, se constitui um desafio enorme e cheio de incertezas.

Quem já leu o livro anterior da autora (A pérola que rompeu a concha) deve ler esse sem expectativas, pois, apesar de terem alguns pontos em comum, como a cultura do Oriente Médio e personagens femininas como protagonistas, um tem como temática principal a opressão de mulheres e o outro a questão dos refugiados de guerra. No primeiro livro a autora se aprofundou mais no tema a que se propôs, enquanto nesse alguns assuntos poderiam ser mais aprofundados.

site: Estou no Instagram como @viralivros
comentários(0)comente



vivi 17/06/2021

teria tudo pra ter uma boa trama, mas...
personagens aparecem e somem do nada no desenrolar da estória e sem nenhum gancho pra retomar a relação do protagonista com os mesmos. o final também acaba sem um desfecho decente. ruim.
comentários(0)comente



Vivis 30/05/2021

Uma história familiar em meio às dores de Cabul
A trama desse livro pode ser dividida em duas partes a primeira sendo Fereiba, contando sua vida desde a infância e vida adulta, sua jornada para se tornar um esposa e mãe em Cabul, e sua fuga com seus filhos da cidade durante a Ascensão das guerras civis, o outro narrador a esse ponto é Salim seu filho mais velho. É uma história sobre o drama dos fugitivos que migram em busca de uma vida para Europa e outros pontos do mundo e deixam tudo para trás, sem sequer saber se vai sobreviver a essa viagem.
Gostei do livro até chegar a última parte onde achei levemente uma repetição do que já tinha lido. O final não me agradou.

Mas em si o livro tem uma trama que prendeu minha atenção. Difícil ler sobre o tema, porém muito importante.
comentários(0)comente



Carol 27/07/2021

Emocionante
Estou me aventurando a sair das leituras convencionais e conhecer mais outras histórias e culturas, e com certeza esse livro me marcou e me fez iniciar esse desafio com o pé direito. Que história emocionante! Apesar de ser fictício retrata milhares de histórias reais que acontecem a todos os momentos. Agradeço ao livro e a autora por me entreter e ao mesmo tempo me fazer pensar em como eu poderia tentar ajudar pessoas que passam por isso, além de me instigar a sair da minha bolha e olhar para o mundo, principalmente para quem precisa. Livro incrível com histórias reais que merecem demais a atenção. Super recomendo!!!!
comentários(0)comente



Rê Silva 19/07/2021

Emocionante !!!
Depois de uma infância sofrida sendo criada pelo pai e pela madrasta Fereiba se torna professora e se casa leva uma vida tranquila e feliz com seu marido Mamude Waziri um engenheiro que trabalha para o Ministério de Água e Eletricidade.
A tranquilidade da família acaba quando o país é imerso na guerra e o Talibã assume o poder.
Seu marido vira alvo do novo regime fundamentalista e é assassinado. Forçada a fugir de Cabul com os três filhos, Fereiba só tem uma esperança de sobreviver: atravessar a Europa até a casa da irmã, na Inglaterra.
Contando com documentos falsos e a bondade de estranhos que conhece pelo caminho, ela tem que fazer a perigosa passagem para o Irã sob o véu da escuridão. Exaustos, eles conseguem chegar à Grécia, mas, numa reviravolta apavorante, seu filho adolescente, Salim, some.
Uma trajetória emocionante marcada pelas dificuldades de uma mãe com três filhos refugiados afegãos na Europa ,relata todo sofrimentos como a fome ,o frio e o medo de serem deportados .
Um excelente livro ,só o final que ao meu ver faltou um desfecho ,mas recomendo muito a leitura .
comentários(0)comente



Vera.Libia 14/06/2021

Instigante céu de Cabul
O livro retrata a difícil jornada de pessoas que decidem deixar um país devastado pela guerra, em busca de melhores condições de vida na Europa. Conhecemos a história de Fereiba, desde a infância em Cabul e sua estenuante jornada de guiar seus filhos até a Inglaterra. A narrativa alterna entre a visão de Fereiba e de seu filho Salim, em uma história de muito suspense, emoção e reviravoltas. Nos leva a reflexão das dificuldades e barreiras enfrentadas por aqueles que deixam seu país e buscam acolhimento entre olhares estranhos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Deh.Nicoletti 27/06/2021

Lua no Céu de Cabul
Todos os livros que já li com essa temática possuem histórias tristes e seus personagens passam por muitas dificuldades. O que mais gostei neste livro foi a forma extremamente realista que a autora conta a história, fazendo com que todos os acontecimentos sejam muito prováveis de ocorrerem na vida real, e achei interessantíssimo a reflexão que ela busca promover sobre a situação dos refugiados no mundo. O livro é bom, mas em alguns momentos a leitura foi um pouco arrastada e o final não me fascinou. Mas a obra alcança uma nota média de satisfação na minha opinião.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



lucianem 27/06/2021

Lua no Céu de Cabul
A história de uma família de refugiados afegãos e sua luta para deixar o Afeganistão e para reconstruir a vida em outro pais.
comentários(0)comente



Patricia.Granado 02/07/2021

Jornada
Gostei de sair mais uma vez da minha zona de conforto e ler coisas diferentes do que estou acostumada. Não escolheria esse livro por mim mesma, mas me surpreendi com o quanto eu gostei dele. Tema diferente, muito interessante. Uma realidade muito diferente da que vivemos... Nos faz abrir os olhos para o sofrimento de um povo que só ouvimos falar através dos noticiários.
Recebi o livro na caixa do Clube Skoob, cujo o tema era viagem, mas não achei o tema adequado, não é uma viagem, é uma jornada.
Sofri junto com Fereiba, compartilhei seu sofrimento de mãe... Sofri juntos com Salim e compartilhei seu sofrimento de filho... Adorei o livro, me fez pensar bastante, me levou a lugares que só pretendo ir através dos livros mesmo! Só não me agradou muito o final... Sou dessa que não gosta de finais vagos...
Recomendo a leitura!!
comentários(0)comente



Samira.Ortega 16/07/2021

Refugiados do Afeganistão
? O livro começa contando a história de Fereiba, sua infância e dificuldades dentro de uma cultura rígida. Depois de casada e mãe, Fereiba se vê em uma situação delicada quando o país mergulha em uma guerra e o Talibã assume o poder.
Precisando abandonar tudo e fugir com os filhos a história começa a ficar tensa e angustiante principalmente quando ela perde o filho mais velho?. O livro começa com Fereiba mas para mim e a história de Salim, sua jornada, suas dificuldades, sua resiliência, a visão dele de tudo me emocionava mais que a visão de Fereiba. Que vontade de pegar ele no colo e cuidar?.

? Li pensando: e se fosse meu filho? Se fosse eu Senhor, pq eu faria? ?.
As decisões que ela teve que tomar e as atitudes de Salim, me angustiaram me fazendo comer o livro pra tirar este peso do peito e ver finamente o desfeicho da família. É um livro intenso. Um acalanto que tive particular foi meu nome na filha de Fereiba, Samira, Não é todo dia que acho meu nome em um livro ?.

?Livro bom. Gosto desta cultura e desse tema. Não é uma história verídica mas sabemos que é o que acontece com muitos refugiados. O final não foi como gosto, devo admitir, sem dar spoilers, mas esse tipo de final sempre me irritou ?, porém nada que tire a magia da história. Ainda assim, recomendo ?.
comentários(0)comente



day 02/08/2021

Muito bom
?Na escuridão,quando você não conseguir enxergar o chão sob seus pés,quando seus dedos não alcançarem nada além da noite ,você não estará sozinha,estarei com você,como o luar permanece sobre a água ?
Um livro maravilhoso,triste ,porém necessário para conhecermos a realidade dos refugiados no mundo todo.
Eu faço parte de um projeto (meu amigo refugiado e já escutei muitas histórias como a desse livro ,e sempre me comove e me faz ter mais vontade de ajudá-los e oferecer um pouco de afeto.
O livro é muito bom,muito emotivo e muito necessário para conhecermos a cultura e as dificuldades das pessoas que perdem sua pátria .
comentários(0)comente



18 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR