O imenso azul entre nós

O imenso azul entre nós Ayesha Harruna Attah




Resenhas - O imenso azul entre nós


34 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Brenda 22/01/2022

Esse leitura é riquíssima em cultura, e cheia de conhecimento sobre outras crenças e religiões. A história em si é muito chamativa, o amadurecimento das gêmeas é muito prazeroso de acompanhar e embora tenha gostado bastante, não leria mais de uma vez. Seja por sentir falta de uma conexão mais intensa com os personagens ou até mesmo de esperar que tivesse se aprofundado em certos detalhes...
comentários(0)comente



Cintia.Oliveira 18/01/2022

Foi uma leitura rápida, e de muito conhecimento sobre outras crenças, religiões, fé. Foi bonito de ver toda essa construção, ver como cada pessoa age mesmo sendo do mesmo sangue e gêmeas em situações digamos que algumas parecidas e outras nem tanto. O amadurecimento, aprendizado, amizade.
Mas ao mesmo tempo parece que faltou algo, talvez se aprofundar mais em certos detalhes, não sei.
Gostei mas não foi favorito como achei que seria.
comentários(0)comente



karencfsilva 04/01/2022

o amor sempre encontra seus caminhos
o primeiro livro do ano foi escolhido ao acaso, mas, preencheu meu coração com suas palavras.

o livro narra alguns anos de vida de Hassana e Husseina, irmãs gêmeas separadas pela escravidão. enquanto uma continua na África, a outra vem parar no Brasil. mas, ambas, são conectadas de uma maneira especial, por seus sonhos e sentimentos de amor e saudade.

apesar de um pouco apressado (para meus padrões, no caso. gosto de livros que se dão espaço para desenvolver), a história é emocionante. é encantador ver que, mesmo todas as dificuldades impostas pela separação, escravidão, tempo e vidas diferentes, ambas perseguem o sonho de ainda se encontrar.

na jornada das duas, aprendemos sobre amizade, amor e esperança. vou guardar Hassana e Vitória para sempre em meu coração.

NOTA: 9/10
comentários(0)comente



Carol 02/01/2022

Uma história multicultural
Demorei muito a me conectar com a história, particularmente por envolver tantas crenças diferentes e eu ser uma pessoa como Hassana que não tem muita fé no empírico kkkkkk Gosto muito do fato de uma parte da história se passar no Brasil e o todo o fator cultural agregado. No geral, é um história arrastada e lenta a maior parte do tempo, mas com um final rápido e bom de ler.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Nath Correia @bibliotecadanath 26/12/2021

O imenso azul entre nós l Ayesha Harruna Attah l @editoraalt
"As gêmeas Hassana e Husseina são separadas após um ataque brutal à sua aldeia, em 1892. A partir desse traumático evento, ambas são escravizadas e seguem caminhos separados, que as levam a diferentes cidades, países e até continentes. Enquanto Hassana fica na Costa do Ouro africana, Husseina cruza o oceano até a Bahia, onde é iniciada no Candomblé. Com o passar do tempo, as irmãs crescem e levam vidas completamente diferentes em muitos aspectos, mas com algo em comum: o sentimento de que há algo faltando. Apesar da distância, elas continuam ligadas uma à outra por meio de seus sonhos. Mas será que o destino as reunirá novamente?"

"O imenso azul entre nós" foi o meu primeiro contato com a escrita da autora e, neste livro, ela traz uma história tocante sobre duas irmãs separadas por circunstâncias cruéis que precisam aprender a viver longe uma da outra. Tendo como pano de fundo as belas paisagens da Bahia e da Costa do ouro africana, a autora conduz uma história que fala sobre a força do laço que une irmãos gêmeos, apresenta o Candomblé e sua riqueza de Orixás e narra a busca de identidade e do seu lugar no mundo das duas irmãs.

Apesar de fisicamente idênticas, Hassana e Husseina possuem personalidades e visões de mundo diferentes. Hassana era a forte e corajosa das irmãs, a que sempre se sentiu confortável em sua condição de gêmea e que nunca deixou de sonhar em reencontrar sua outra metade. Já Husseina sempre viveu à sombra da irmã, sendo vista como parte de um todo e nunca como uma pessoa, tal situação moldou sua necessidade de se reinventar, de deixar para trás seu passado e seguir sua nova vida sem pensar em reencontrar sua irmã.

Mesmo com sentimentos sobre o reencontro tão diferentes, as irmãs continuaram unidas pelos sonhos e isto me fez torcer para que elas conseguissem se reencontrar e resolver suas diferenças. Acompanhar as jornadas de Hassana e Husseina me fez ver o quanto os laços fraternais podem ser fortes mesmo com um oceano e tantos obstáculos as separando.

Nota: 3,5/5

Editora parceira
comentários(0)comente



livoca 18/12/2021

Inteligente mas pouco desenvolvido
Um livro riquíssimo em sentidos culturais, geográficos, históricos. O tema e a proposta são extremamente lindos, especialmente por abordar a espiritualidade e o Candomblé de uma maneira tão diferente de outras ficções. Entretando, a história poderia ser muito mais desenvolvidaa: maior descrição dos acontecimentos, cenários e personagens, criando uma conexão maior do leitor. A obra é ótima, mas parece que li um resumo. De qualquer modo, recomendaria, principalmente a quem não gosta de ler livros extensos mas ainda sim quer ler livros inteligentes com bons conteúdos.
comentários(0)comente



mari 13/12/2021

O IMENSO AZUL ENTRE NÓS
nunca tinha lido uma obra como essa, que trata de escravidão, racismo, religiões africanas e invasão dos britânicos à áfrica, e admito que era meio ignorante sobre o assunto. confesso que demorei muito para acabar, muito porque o livro tem capítulos gigantes, se tornando meio pesado de ler, e muito porque pesquisava várias palavras, comidas, tradições e etc. foi uma experiência incrível, é um livro realmente muito bom!!
comentários(0)comente



Ritchelly - @garotagirassol_ 12/12/2021

#ResenhaDaGirassol ' O imenso azul entre nós
As gêmeas Hassana e Husseina são separadas após um ataque brutal à sua aldeia, em 1892. A partir desse traumático evento, ambas são escravizadas e seguem caminhos separados, que as levam a diferentes cidades, países e até continentes.
.
Hassana está na Costa do Ouro africana, enquanto Husseina cruza o oceano até a Bahia, onde é iniciada no Candomblé. O tempo passa e as irmãs crescem e levam vidas completamente diferentes em muitos aspectos, mas com algo em comum: o sentimento de que há algo faltando.
.
Apesar da distância, elas continuam ligadas uma à outra por meio dos sonhos, mas será que em algum momento o destino as reunirá novamente? E se isso acontecer, será possível lidar com suas diferenças?
.
Acompanhar a história de Hassana e Husseina foi uma experiência sem igual, foi como acompanhar duas histórias completamente diferentes, mas essencialmente iguais. Os capítulos intercalados entre as protagonistas, contribuiu para dar essa dualidade ao enredo. E a simetria entre os capítulos também foi essencial para que o leitor tenha contato com ambas as personagens, na mesma intensidade.
.
A religião e crenças, é muito presente desde o início do livro, o que me conquistou logo de cara. A autora fala sobre como o catolicismo foi utilizado na colonização de povos e como contribuiu para que outras religiões cultuadas na África, por exemplo fossem vistas com maus olhos e proibidas de serem praticadas. Acho super importante a autora abordar o Candomblé e algumas das práticas, para desmistificar o que algumas pessoas entendem sobre e até causar certa curiosidade, o que no meu caso me atiçou completamente.
.
Preciso dizer que absolutamente tudo nesse livro é perfeito. O enredo emocionante intercalado entre as protagonistas, a escrita madura e super fluída, a edição com essa capa e diagramação impecável, toda a trama e base histórica. Ayesha Harruna Attah virou minha nova autora favorita da vida, mal posso esperar para ler outros livros da autora.
.
Recomendo muito essa leitura, apenas leiam e descubram o destino destas irmãs.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bassi 01/12/2021

Ainda impactada com a história dessas irmãs.....
Adorei a leitura e essas protagonistas maravilhosas. O livro se divide em capítulos, que alternam entre as trajetória das irmãs gêmeas Husseina e Hassana que foram forçadas a se separar.
A trajetória delas não é fácil, mas é conduzida pela autora de uma forma que não achei pesada. Além das irmãs, existe também outros personagens incríveis e extremamente resilientes.
É rico em cultura africana e ainda traz uma protagonista e personagens do Candomblé, o que pra mim foi uma das coisas mais sensacionais do livro, porque cosegui conhecer mais da religião e assim respeitá-la mais.
comentários(0)comente



Letícia | @livrosdalemy 22/11/2021

Faltou conexão
Gostei muito de como a história trabalhou o conceito de acreditar em algo e da ligação profunda das irmãs, chegou a ser emocionante em alguns momentos.

Apesar de ter ficado envolvida e curiosa, as protagonistas não se aprofundam tanto em si mesmas. Senti falta de criar uma conexão maior com as personagens.
comentários(0)comente



Marcelão 21/11/2021

Destino ou fé?
Uma história singela que traz reflexões sobre mudanças e superações na vida. Além disso um grande aprendizado sobre outras culturas na semana da consciência negra.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Cris Marques 16/11/2021

No geral, legal...
Em geral gostei da história e entendo que a intenção era mostrar a conexão das irmãs, que nem sempre foi boa, mas foi importante.
Algumas partes da história foram muito boas.
Para o final esperava mais, mas ok!
comentários(0)comente



34 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR