Nossa Parte de Noite

Nossa Parte de Noite Mariana Enriquez




Resenhas - Nossa parte da noite


103 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Matheus 11/05/2021

Não vou mentir, foi uma leitura muito difícil de ser feita, a escolha de não dividir em capítulos mas sim em grande partes (de 100 páginas, por exemplo), para a minha experiência foi algo muito ruim, ficou cansativo e quando junta com parágrafos imensos e excesso de detalhes e tudo fica ainda mais complicado. A história é muito boa, o enredo mais sombrio é muito interessante, tanto é que conseguiu despertar ódio por determinado personagem e, pasme, tesão por outros. Acho que o grande pecado é a execução, as passagens temporais para explicar determinadas situações podiam ser mais objetivas e alguns pequenos acontecimentos mais bem aproveitados. Fiquei bem surpreso ao me deparar com personagem gay, bissexual e com a abordagem da Aids. Pela história daria nota 4, pela execução nota 3 então ficamos ai com o meio termo. Acho que é um daqueles que dificilmente vou reler um dia.

site: www.instagram.com/cadapaginaumaviagem
Rafaella 11/05/2021minha estante
Aai. Livros com capítulos grandes me desanimam demais, mas que bom que você gostou da história. Espero poder gostar da história também e relevar o detalhe da divisão.


Matheus 11/05/2021minha estante
Vai na fé Rafa, é difícil mas uma boa experiência


@OsLivrosDaTha 12/05/2021minha estante
Eu também to estranhando o fato do livro não ser dividido em capítulos


Marcela Carvalho 13/05/2021minha estante
Comecei ler esses dias mas tô achando meio estranho e tbm tô sentindo falta dos capítulos mas tô tentando dar uma chance pra essa história


Daiane 14/05/2021minha estante
Nossaaaa tem uns parágrafo de uma página! Tem que fazer maratona pra ter fôlego de ler esses paragrafão, kkkkk


Bianca.Prado 15/05/2021minha estante
Ainda estou no início e sentindo falta dos capítulos justamente pra dar um respiro. A história é pesada, essa pausa faz falta!


Caroline 29/05/2021minha estante
Agora que consegui engatar; estava há mais de vinte dias tentando ler


joy 21/06/2021minha estante
Estou lendo agora. Apesar de ter estranhado a ausência de capítulos, ele tem alguns "respiros" no texto que são perceptíveis na diagramação. Acabei adotando esses intervalos como quebra de capítulo e tem ajudado a fluir melhor a leitura. Fica a dica para quem está se aventurando!




Adri 14/05/2021

.
Eu assinei clube intrinsecos pra ser tirada da zona de conforto e veio muito aí.

No começo eu não entendia nada, no meio parecia que tava no começo.
Mas quando as coisas começaram a fazer sentido, a história foi capaz de provocar um fascínio mórbido do qual não dava mais para escapar.
Ally 15/05/2021minha estante
Esse é o meu primeiro livro do clube que eu não estou gostando


Ju 29/05/2021minha estante
Nossa! Acho que você definiu tudo: "um facínio mórbido do qual não dava mais para escapar".


arlete.augusto.1 02/06/2021minha estante
Eu não consegui seguir com a leitura,


arlete.augusto.1 02/06/2021minha estante
... abandonei e detesto fazer isso.




Andre.Carlesso 21/07/2021

Prós e contras
Esse livro foi uma jornada tão louca que resolvi fazer uma lista de prós e contras sobre Nossa Parte da Noite.
Contras:
- a leitura é super difícil, precisa de muita atenção o tempo todo e na grande maioria das vezes se torna cansativa;
- O livro é divido em partes e não tem capítulos, em poucos momentos encontramos tempo para respirar;
- É preciso ter uma mente muito forte, pois o livro retrata inúmeras vezes cenas de torturas.
Prós
- É uma leitura completamente diferente do que encontramos por ai;
- O livro traz muitos fatos históricos, muitas vezes me peguei pesquisando os fatos apresentados no livro (ditadura argentina, por exemplo);
- O lado misterioso do livro faz você querer ler mais e mais até entender tudo que está acontecendo;
- A autora consegue fazer o leitor se envolver muito com os personagens principais.
Aline.Silva 02/08/2021minha estante
Está difícil viu, estou nele há 1 mês e não cheguei na página 200 ainda ?


Andre.Carlesso 04/08/2021minha estante
É difícil mesmo, mas acho que vale a pena (pra mim valeu pelo menos?)




o li via 08/06/2021

A escrita da autora é cativante, achei maravilhosa. Uma escrita descritiva que fluiu com certa facilidade pra mim, mesmo existindo diálogos no meio da narração.

A autora trouxe um conhecimento extenso sobre o místico, misturando com a cultura da época e com a situação política. A abordagem do terror e dos acontecimentos (tortura, relações, etc) foram feita de maneira explícita, sem rodeios.

Coloco como destaque deste livro os personagens e suas histórias muito bem construidas e entrelaçadas. A leitura instigava a curiosidade para saber e entender a relações de um com o outro, saber o que vai acontecer e o que aconteceu com cada um deles. Foi impossível não experimentar uma espécie de amor e ódio por alguns personagens.

A unica coisa que não gostei muito foi a ausência de uma divisão por capítulos menores já que o livro é dividido em épocas (com 100 paginas ou mais cada).

No todo, foi um livro muito gostoso de ler.
comentários(0)comente



Vinnylit 16/06/2021

"A escuridão era uma colecionadora de ossos."
Um pai e um filho fazem uma viagem pela a Argentina, desde Buenos Aires até às cataratas do Iguaçu, divisa com o Brasil. Um passado sombrio, um futuro inserto, uma seita para a escuridão, que consome tudo em que toca, drogas, arte, doenças, morte.

Confesso que comecei sem muito interesse, mas com o passar da leitura fui me interessando mais, não é uma leitura fácil, muitas partes são bem pesadas. Gostei do livro em si, mas a escrita da autora é meio confusa, com diálogos vindos do nada, sem aspas(") ou travessão (-), muitas vezes não sabia o que era fala e o que era narração, dei quatro estrelas somente por este motivo mas o livro, a história é muito boa, até deixa um gostinho de "quero mais" no final.
comentários(0)comente



Si 24/06/2021

Nos bastidores
Que longa jornada foi ler esse livro! Ele foi o meu companheiro desses últimos dias super agitados. Podia me faltar tempo pra respirar, mas eu lia pelo menos duas páginas por dia. Um grande desafio pois o gênero, terror, está longe da minha zona de conforto e agrado. Destaque para a escrita muito bem construída, tão envolvente que às vezes era preciso fazer o caminho de volta a realidade.
A trama é sobre ocultismo, magia negra e uma seita poderosa chamada A Ordem. O Deus cultuado pela seita é A Escuridão. A grande busca, a imortalidade. Nossos protagonistas são pai e filho. Juan é o médium responsável por invocar a Escuridão nos Cerimonias que envolvem sacrifícios humanos. Gaspar, seu filho, é quem a Ordem quer usar como novo médium, mas o pai o marcou e fez seus rituais para protegê-lo.
O livro é dividido em 6 capítulos que funcionam como contos que se entrelaçam e dão voz a outros personagens. Fala sobre a Ditadura na Argentina, os tempos da Aids, o rock lisérgico dos anos 60, sobre riqueza, poder, violência e fanatismo, transitando por tempos diferentes.
Foi uma experiência bem interessante, e valeu não ter desistido da leitura ainda que arrastada. Esse é o grande barato de assinar um clube de livro. Ir além do seu mundinho literário.
comentários(0)comente



Regina.Luiza 27/06/2021

E se o oculto realmente existir?
E se o oculto realmente existir?
E se ele prometesse a vida eterna?
Você estaria disposto(a) a pagar o preço, mesmo ele sendo a morte de pessoas?
Nossa parte de noite trata sobre esse tema, com uma construção narrativa que faz lembrar muito Stephen King, porém misturado com o drama das telenovelas. Eu também me lembrei muito de livros como, A Hora da bruxa, da Anne Rice.

Essa história começa com o Ruan, pai viúvo que precisa criar seu filho Gaspar, sozinho e como pode. Dinheiro não é problema, Gaspar é filho de uma moça de uma família rica e poderosa, é o futuro herdeiro. De muitos modos o problema reside exatamente nesse ponto, ser herdeiro dessa família em particular.
Ruan é uma espécie de canal para o qual a família o utiliza para chamar o Portador da Noite, Entidade ou divindade que concede favores em troca de tomar. Tomar o que, você deve estar se perguntando? tomar tudo o que ele desejar, inclusive vidas.
Juan Tenta proteger seu filho do mesmo destino, de todas as maneiras possíveis e impossíveis, ao mesmo tempo em que é um péssimo pai.
A história salta no tempo, do período da ditadura Argentina aos tempos mais atuais. A história prossegue, desta vez protagonizada por Gaspar, que se tornou um adolescente com problemas mentais e depois um adulto que terá que enfrentar o culto da família, entregando-se à ele ou tentando destruí-lo.

Gostei de várias coisas nesse livro, assim como detestei muitas outras. Na balança, a pesagem está igualitária. Sem sombra de dúvida o livro é de uma narrativa riquíssima e de uma construção um tanto quanto complexa. Da história em si e dos personagens eu gostei, o que menos gostei foi como por muitas páginas autora procrastinou acontecimentos importantes, que quando enfim chegavam, Foram descritos de modo rápido e sem muitas explicações. Páginas e páginas tediosas para de repente, a história voltar aos trilhos e ficar interessante. Isso contribuiu para deixar o livro maçante. Pelo menos, tomei conhecimento de várias histórias através desse livro e o final foi ao menos satisfatório.
comentários(0)comente



João 16/05/2021

Cansativo
Para quem ama terror com seitas e coisas bem macabras, esse livro é um prato cheio! Eu particularmente achei a divisão de capítulos muito extensa e repetitivas. E tbm chega em um momento que a história fica se repetindo através da narrativa de personagens diferentes. Mas no geral foi uma boa experiência, pois este foi meu primeiro conto terror/sobrenatural. E o livro trouxe tbm alguns temas como política , hiv entre outros que que deixaram a história com um toque de realidade. E o encerramento dele foi muito bem elaborado.
comentários(0)comente



Rodolfo.Ferreira 15/05/2021

Ja saiu da zona de conforto hoje?
Acredito que os membros do clube intrínsecos sim kkk. Jamais compraria esse livro na minha vida mas valeu a experiência. Muito dark e às vezes mexe com coisas tão macabras que fica pesado, mas a história em si é interessante. Acho que o livro poderia ter sido encurtado, pois apesar da boa narrativa, o excesso de detalhes deixa a história um pouco maçante. E o final? Bom... Achei o desfecho corrido e apático.
Bia * PersonaLitera 16/05/2021minha estante
Eu achei que a Intrínsecos correu um certo risco com esse. Quando pesquisei ele também fiquei pensando se eu compraria ou não. Mas decidi arriscar


Jeff 16/05/2021minha estante
Saudades das caixinhas do clube ?




Nathy 22/06/2021

Podia ter 200 páginas a menos? Podia! Fácil!

Existem muitos parágrafos desnecessários para o desenrolar da trama. Mas, apesar de ser um livro com desenvolvimento extremamente lento e denso, a história é muito boa. Então se 200 páginas fossem tiradas para fazer um livro ?fluído e mais rápido de ler?, todo o mistério e o tempo que esse livro precisa, seriam perdidos e a história deixaria de ter motivo para existir. Isso porque não é um livro de acontecimentos e plot twists, mas sim de ambientação e detalhamento do sobrenatural na vida das personagens.

Juan é um médium de um culto secreto chamado Ordem, em que participam muitas famílias ricas e poderosas. Ele tem a capacidade de invocar a Escuridão e agraciar os Iniciados dessa seita com mutilações e ferimentos. Só que esses Rituais também acabam com sua saúde e ele está definhando. Depois de descobrir que seu filho, Gaspar também tem seus dons, decide fazer de tudo para que a Ordem não o pegue e use o filho para o substituir. Ao mesmo tempo que busca respostas para a morte de sua esposa.

Vou admitir que não foi uma leitura rápida para mim, parecia que eu lia páginas e páginas e não saia do lugar. Isso também porque a história demora para sair do lugar. A autora nos apresenta várias narrativas separadas que tem ligações entre si, mas ainda não faz sentido no todo. Tudo começa a se juntar nas últimas páginas até o final, que eu não estava esperando nem um pouco. Fui surpreendida, estava esperando algo completamente diferente, mas mesmo assim achei o final rápido de mais para toda a enrolação das outras 450 páginas.
O ponto alto foi tudo que tinha a ver com o sobrenatural, que foi o que me segurou a terminar o livro. Ela nos traz uma ?magia? bem américa latinizada, com lendas, mitos, rituais, sangue, entidades, sacrifícios, crença e fé que é muito interessante por tem muito embasamento.
A autora também traz um pano de fundo da ditadura da Argentina em várias fases, já que o livro pula de vários em vários anos.

Foi uma leitura demorada, do tempo que precisou pra mim, mas quando eu soltava o livro, não conseguia parar de pensar nele.
comentários(0)comente



Ohaninha 24/05/2021

Sinceramente...
Não foi um livro que fez meu estilo, ele tinha tudo para ter um enredo cheio de suspense e reviravoltas e o que eu li foi nada.

As estrelas que eu dei foram pela escrita impecável da autora, o livro é extremamente descritivo mas o começo foi muito gratificante ler os extensos parágrafos bem escritos.

Mas do que adianta ser bem escrito se não chegou a ponto nenhum?

Li algumas resenhas aqui e comentaram que ler a revistinha do intrínsecos ajudaria a entender o contexto que se passava a história e eu comecei a ler sem ler a revistinha, então eu fiquei perdida por não ligar o contexto histórico com o livro :/

Me diverti apenas nas primeiras 100 páginas e depois virou um livro repetitivo e cansativo, e o final foi pura leitura dinâmica.
comentários(0)comente



rdrg 26/05/2021

Dedo no c* e bruxaria
Esse aqui foram 400 páginas de puro cansaço. Mas as conexões do final, hmmmm o sabor. A autora preparou bem o terreno, misticismo, rituais terríveis, relações falidas. Não foi mole não viu. Mas agora quero morar na Argentina.
Gabbie 27/05/2021minha estante
Tive a mesma impressão! Depois quando começou a fechar a história ficou super bacana
Queria que não tivesse tido tanta enrolação




Fernanda.Marques 14/05/2021

Livro muito interessante. Diria até diferente. Não irá agradar todo mundo.
Levei um tempo pra entender toda a estrutura do livro, além da história, e confesso que me conquistou por ser muito original e genial, com saltos temporais, vários narradores e descrições muito boas!
Considero um 'romance' de formação pois vamos acompanhar etapas de um menino que cresce e tem um destino imprevisível.
A escrita é muito boa, embora no final achei que poderiam ter menos páginas e não impacta nada na história, a famosa 'encher linguiça'.
História envolvente, comprei tudo dos personagens.
Indico fortemente uma pesquisa sobre a Argentina e o que estava acontecendo nessa época pois irá fazer toda a diferente na leitura (revista do intrínsecos é necessária!).
comentários(0)comente



Nathalia N 19/05/2021

Então...
Começou bem, mas perde o ritmo e se repete diversas vezes, talvez fosse o caso de um editor retirar umas 100 páginas para a estória ficar mais dinâmica. É quase uma unanimidade que é um livro cansativo devido à falta de capítulos, o que eu concordo. A parte mais interessante que são a Ordem e a Escuridão infelizmente não aparecem o suficiente (pelo menos para mim). Não é de todo ruim por isso as 3 estrelas, porém fiquei com a sensação de que foi um descarte da editora no clube assim como ''Adultos'', ''A segunda Vida de Missy'' e ''A Família Mandible''. Já que os direitos desta publicação foram adquiridos em 2019 e o livro estava na gaveta desde então.
Fabi 22/05/2021minha estante
Faz muito sentido os seus comentários.
Eu tô sofrendo muito pra ler esse livro, só não desisto pq é do clube e foi caro demais




Novack 10/06/2021

Um dos livros mais estranhos e intrigantes que já li na vida
?A Nossa Parte de Noite? é um romance que alimenta um ambiente claustrofóbico, negro, horrendo e intenso, num estilo de escrita único onde está presente a ideia de redefinição de vida e morte, marcado pela inquietude, a irreverência, a frialdade e uma sombra poética.
comentários(0)comente



103 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR