Star Wars: Boba Fett

Star Wars: Boba Fett Greg Pak...




Resenhas - Star Wars: Boba Fett


4 encontrados | exibindo 1 a 4


Tico Menezes 11/04/2022

Preenche uma lacuna e expande o universo
Esses dois contos no universo de Star Wars são parte do melhor que há na saga nessa mídia. Aventuras com pequenas conexões à saga principal, easter-eggs, cenas grandiosas e uma narrativa sempre ágil fazem dos quadrinhos de Star Wars sempre divertidos de acompanhar.

E aqui temos um conto de Boba Fett que não foge ao esperado, mas é super legal de ler. Mas o melhor é a segunda parte, o conto de Jango Fett que mostra um acontecimento importante para as Guerras Clônicas e ainda mostra um pouco da dinâmica entre o caçador de recompensas e seu filho.

Ágil, divertido e relevante, é um presente para qualquer fã de Star Wars!
comentários(0)comente



Maciel 15/03/2022

Boba Fett e seu pai Jango Fett são dois dos nomes mais temidos de toda galáxia, o primeiro durante o período de domínio do Império, o outro nos dias finais da República. E nesta edição especial encadernada com duas histórias autocontidas (ideal para quem quer adentrar no mundo dos quadrinhos de Star Wars!).
comentários(0)comente



Phols 28/11/2021

50/50
Duas estórias com o personagem. A primeira, com o Boba adulto, apresenta uma trama genérica como muitas outras já feitas com o personagem. A construção e desenvolvimento do antagonista é pífia, se valendo de uma sequência bem expositiva a respeito do mesmo na tentativa de retratá-lo como uma ameaça, mas a execução é pobre. Vale pelos desenhos, pois até mesmo a sequência de ação é desprovida de emoções. Já o segundo conto, com o personagem ainda criança, se prova muito superior ao desenvolver não apenas os protagonistas, bem como os coadjuvantes, em uma narrativa que, mesmo dotada de viradas previsíveis, mantém-se coerente com o restante da obra. Aqui, na segunda estória, também conhecemos um pouco mais dos valores de Jango e Boba, que possuem personalidades bem diferentes, ainda que ambos cultivem amor e respeito um pelo outro. Dois indivíduos cruéis à sua maneira, mas que transpõem uma naturalidade quase empática em suas empreitadas. Em um mesmo número de páginas da estória anterior, o roteirista (Jody Houser) consegue apresentar um retrato filosófico de um homem que ganha a vida matando pessoas, mas que se vê na obrigação de criar um filho. A ética e honra de Jango dá as caras de maneira íntima e subliminar, mas conquista o leitor ao se revelar. O mesmo acontece com seu filho. Em suma, o encadernado vale pela segunda estória.
comentários(0)comente



Kat 23/06/2021

eu te amo boba fett eu te amo
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4