Ninguém é de Ninguém

Ninguém é de Ninguém Zíbia Gasparetto
Lucius
Lucius
Lucius




Resenhas - Ninguém é de Ninguém


107 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Erika 28/10/2019

Ninguém é de ninguém.
Estava procurando uma leitura leve. Então resolvi ler esse.
Já começo comentando que tive uma antipatia tremenda por TODOS OS PERSONAGENS.
Não se salva UM.
Gabriela é uma mulher independente (Palmas para ela), decidida (parabéns de novo) , corre atrás do que quer e de certa forma é bem resolvida. Porém achei-a uma pessoa fria. indiferente. Por um lado tem até razão de ser. Mas....
Roberto, marido de Gabriela, é um embuste, machista, que acha que a mulher nasceu para cuidar da casa, do lar e da família. É ciumento, possessivo, inseguro, recalcado, despeitado. Não aceita que a mulher trabalhe, muito menos que seja mais bem sucedida que ele e pior ainda, não aceita que ela mantenha a casa enquanto ele está desempregado por ter confiado a sociedade de sua empresa a um cara desonesto. É apaixonado por ela e os problemas começam por esse amor doentio.
Georgina , A sogra de Gabriela, outra traste que só sabe se meter e falar mal do casamento do filho.
Enfim, nenhum personagem que me cativasse.
Como eu disse no início, a estória toda fira em torno da possessividade de Roberto por Gabriela. O ciúme que o cega, as suposições que ele faz, achando que ela tem caso com o patrão e etc. E as escolhas radicais que ele faz para "proteger" esse amor. (mas na verdade ele próprio está é lascando com tudo) .
Depois a minha antipatia pelos personagens suavizou,.Quando entra na parte espiritual as coisas enfim vão se encaixando e mostrando que tudo ter um porquê na nossa vida e como os sentimentos, os pensamentos positivos e negativos agem nas nossas escolhas e na nossa convivência com o outro.
comentários(0)comente



Arlineide.Vieira 18/10/2019

O livro fala sobre reencarnação e é bem profundo suas ideias.
Interessante
comentários(0)comente



Escritora Queiroz 19/06/2019

Perfeito
Mantemos a mente firme que tudo é nosso, a tudo possuímos. Esse livro nos mostra que nada e ninguém é de ninguém.
comentários(0)comente



Thaty 27/05/2019

Ótimo
Melhor livro que já li.
Rogue Agatha 05/11/2019minha estante
Esse livro chegou na hora certa na minha vida, parece até q tava falando comigo!




Thainá 20/05/2019

Arrisquei a leitura por que foi indicado por uma amiga que insistiu que todo mundo deveria ler esse livro um dia, já que a lição que ele prega é muito importante. Nuca tinha lido nada da autora, poderia até ser um preconceito meu, nunca me interessei em ler nada dela só por saber que ela escreve muito sobre espiritismo.. enfim, desconsiderando esse fato, a mensagem que o livro passa é de fato MUITO boa. O que o ciume, a possessão pode trazer para nossa vida.. o quando é importante o cultivo do bom pensamento, as energias que nos cercam.. mas fora isso ele vai muito para o lado espiritual, centro espirita.. e a leitura acabou sendo meio arrastada pra mim por conta disso, por não ser algo do qual eu curta muito, foi difícil concluir. Mas independe de qualquer coisa, vejo a espiritualidade com muito respeito. Só que cada um tem as suas razões para acreditar ou não em certas coisas.
Considerando os ensinamentos, vale a pena tentar a leitura. Já que o máximo que podemos fazer é tirar das lições importantes ensinamentos para nossa vida, já que só vivemos uma vez e não teremos tempo errar todos os erros afim de que aprendamos tudo o que temos de aprender.
comentários(0)comente



Cris 28/04/2019

Ninguém é de ninguém
Um livro empolgante sobre um homem chamado Roberto. Um comerciante que tem uma vida e família perfeita, até que é roubado pelo sócio que some com seu dinheiro sem deixar rastros. Roberto vai refazer sua vida com ajuda de sua amada esposa. Então começam os problemas e sua esposa torna-se vítima de um ciúme doentio é uma tragédia ocorre . Vale a pena ver como termina....
LeonardoGS89 07/05/2019minha estante
Gosto desse livro, foi o primeiro da Zíbia que li.




LeonardoGS89 21/04/2019

Um livro maravilhoso, que nos leva a uma reflexão profunda sobre o sentimento de posse e o ciúme.
Este foi o primeiro romance espirita que li na vida, há nove anos atrás, na época lembro que não tinha gostado dele em particular, mas ao reler agora vejo como é bom, tanto que reli em poucos dias, Ninguém é de ninguém, somente o título resume totalmente a história, o livro passa a mensagem de uma forma esclarecedora, pois ninguém pertence a outra pessoa, cada um tem sua individualidade, revela a todos que somos livres, que não somos dono de ninguém e nem podemos impor a alguém que ele ou ela é minha, isso vale para todo tipo de relacionamento seja amoroso, amizade ou familiar, também fala muito das consequencias da vitimização em como isso é prejudicial, Aurelio tentava ajudar Roberto de todas as formas, mas o mesmo devido a sempre se sentir a vitima traida, além de outros sentimentos que ele tinha acabava por se tornar bem irritante, o livro mostra um amor doente, à base de ciúmes e suspeitas caluniosas em que os autores desses pensamentos só tendem a perder!

O romance narra à história de Roberto e Gabriela. Casados, ele sempre se sentiu inferior a ela, sempre se julgando menos, uma total insegurança sobre si mesmo; enquanto ela estudou mais, uma mulher decidida, inteligente, bonita e que sempre soube o que quer da vida, ele foi roubado pelo sócio e ela assumiu a responsabilidade no sustento da casa sempre com muita dedicação e disposta a ajudar o marido neste momento difícil, o que pra ele as vezes era pior que a morte, ela foi promovida no emprego e passou a ganhar mais, e a partir daí o ciúme doentio de Roberto se intensificou ainda mais, que passou a imaginar cenas que nunca existiram, afirmando para si mesmo que a esposa traía-o com o patrão.
Foi dando vazão cada vez mais aos pensamentos negativos de ciúme, mesmo alertado várias vezes pelo psiquiatra e no centro espírita que frequentou nada o fazia tirar o pensamento obsessivo da traição, que culminou em um plano criminoso contra a própria Gabriela e até mesmo em um pacto com espíritos atrasados para conseguir seus fins, e se endividando mais espiritualmente.
Cris 28/04/2019minha estante
Sim esse também foi o primeiro livro com enredo espírita que li. A cada página ficava mais empolgada com o enredo é a história de Roberto .Que a todo custo quis conquistar o amor de sua esposa. Terminando com um fim trágico. A morte o alertou das barbaridades que fez durante a vida.


LeonardoGS89 07/05/2019minha estante
Verdade, ele teve vários sinais e oportunidades para fazer um caminho diferente, assim como quando voltou do cama, mas não teve jeito.




Paula.Alves 20/04/2019

Ninguém é de ninguém
Livro muito bom.
As vezes achamos que nascemos para as pessoas, ou até que aquela pessoa nos "pertence", sendo que cada um tem sua história, sua vida, e um caminho a seguir.
comentários(0)comente



Stéphanie 20/04/2019

Livro libertador e esclarecedor, excelente. No entanto, temo que em sua construção -mesmo que não fosse intencional- tenha dado uma visão fantasiosa do Candomblé e suas entidades, podendo alimentar a intolerância religiosa.
comentários(0)comente



Alves 01/02/2019

Ninguém e de ninguém
Está história vem nos mostrar que estamos aqui pra uma missão, e no caminho nos deparamos com pessoas que amamos, mas isso não quer dizer que temos que pertencer a alguém ou que alguém nos pertence.
O ciúme e péssimo conselheiro, em relacionamento temos apenas que viver e deixar viver, pois ninguém é de ninguém.
comentários(0)comente



Fernanda 10/01/2019

O livro é bom, mas achei até a metade um pouco arrastado, depois a história engrena e não dá pra parar a leitura
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Chris 11/07/2018

Após a leitura tentei escrever uma resenha sobre esse livro aonde tive inúmeras lições, porém acredito que a sinopse do mesmo já fala por si só ...eu super recomendo
Sinopse: Há quem pense que sentir ciúme é provar que se ama ardentemente. Até descobrir que ele transforma a sua vida amorosa em dolorosa tragédia que termina em amarga separação. Se fizermos as contas, perceberemos que sofremos mais com as pessoas que amamos do que com aquelas que nos odeiam. O que você chama de amor não será apenas paixão? Você vive se inferiorizando por não conseguir atingir os seus vaidosos ideais e sempre escolhe alguém que terá a temível tarefa de fazê-lo sentir-se melhor. Tortura essa pessoa para que ela lhe dê uma exaustiva atenção, a mesma que você se nega. Luta para ser o dono absoluto do outro, como se o fato de gostar lhe desse esse direito. Esta história o fará refletir sobre o falso e o verdadeiro amor e perceber que a vida afetiva é um constante exercício de autodomínio. No final descobriremos que só possuímos a nós mesmos, pois ninguém é de ninguém.
comentários(0)comente



Vanessa Vieira 13/06/2018

Ninguém é de Ninguém - Zibia Gasparetto
O livro Ninguém é de Ninguém, de autoria de Zíbia Gasparetto e ditado pelo espírito Lucius, nos traz um romance espírita magistral, que destaca que as pessoas não são meros objetos objetos ou bens materiais para permanecerem ou viverem sob a posse de alguém. Com uma abordagem clara e sucinta, acompanhamos até onde o ciúme e a obsessão podem levar o ser humano e como isso pode afetar diretamente àqueles que erroneamente, eles dizem amar.

Roberto é casado com Gabriela, uma mulher bela e que preza bastante a sua independência. Após ser passado para trás pelo sócio, ele se sente inferior, menosprezado e considera uma verdadeira humilhação ser mantido financeiramente pela esposa. Ao invés dele sentir gratidão por Gabriela estar segurando o orçamento de casa, Roberto mergulha em um ciúme obscuro e doentio, fazendo de tudo para que a esposa abandone o emprego e se torne somente dona de casa. Ele não enxerga com bons olhos o esforço, bem como as horas extras que Gabriela faz na empresa para ajudar nas despesas do lar e fica o tempo todo alimentando insinuações e acreditando que ela está tendo um caso com o chefe.

Gabriela, por sua vez, está cada dia mais esgotada e não aguenta as desconfianças do marido, bem como o fato dele tentar persuadi-la de tudo quanto é jeito para largar o emprego. A obsessão de Roberto é tamanha que ele chega até mesmo a tentar prejudicá-la no trabalho, além de recorrer a feitiços de magia negra para fazer com que a amada siga os propósitos que ele almeja. Entretanto, será em meio a mais profunda dor que o obcecado marido irá aprender que ninguém é de ninguém...

Ninguém é de Ninguém foi um dos primeiros livros espíritas que eu li, isso em torno de dez anos atrás ou até mesmo mais tempo do que isso. Além de ser a minha primeira incursão no mundo dos romances espíritas, o livro me marcou de uma forma profunda e confesso que foi uma excelente surpresa receber essa segunda edição revista da editora. O cerne do livro é a comparação entre o amor e a paixão e o que mais me encantou na obra é a abordagem feita a esse respeito, de uma forma clara e bastante objetiva. Narrado em terceira pessoa de modo amplo, fluído e bastante assimilável, o enredo é enriquecedor e prova, por A + B, que ciúme não é prova de amor e sim uma doença silenciosa e deveras perigosa.

Analisando Roberto, percebemos que ele é um homem cheio de complexos e que sempre se sentiu inferiorizado na vida. O fato dele não ter uma formação universitária faz com que ele se sinta menor do que os outros e ele tenta camuflar isso a todo instante, principalmente ao se ressentir do sucesso da esposa sob a ótica do ciúmes. O que começa com uma ciumeira até então inofensiva vai assumindo outros ares mais maquiavélicos e quando menos imaginamos, o personagem se transforma em um verdadeiro vilão no contexto da trama.

Gabriela é uma mulher empoderada, belíssima e que sempre prezou a sua independência. Ela sempre respeitou o marido e fica profundamente chateada com tanta desconfiança e maldade por parte dele. O que começou como um conto de fadas vai se tornando um relacionamento doente, opaco e carente de amor e essa desconstrução foi muito bem trabalhada na trama, começando de forma leve e tomando ares mais maciços e até mesmo medonhos.

Em síntese, Ninguém é de Ninguém é um livro que mostra que ciúmes não é prova de amor e sim uma doença, que vai crescendo e se espalhando até se transformar em uma terrível tragédia. Mostra também que o verdadeiro amor é acompanhado de confiança e que em momento algum tenta cercear a liberdade do outro ou até mesmo torturá-lo com os seus ideais. A capa do livro é bem expressiva e sintetiza bem os protagonistas da história e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺


site: http://www.newsnessa.com/2018/06/resenha-ninguem-e-de-ninguem-zibia.html?m=1
Irene 16/10/2018minha estante
Adorei seu texto.
Também li há uns 20 anos atrás.
Nem lembro direito, vou relê-lo.
beijos ???




spoiler visualizar
comentários(0)comente



107 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |