A Vida Invisível de Addie LaRue

A Vida Invisível de Addie LaRue Victoria Schwab
V.E. Schwab




Resenhas - A Vida Invisivel de Addie Larue


261 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Viviane Braga 21/09/2021

Sem palavras pra descrever essa história. Esse livro é sobretudo sobre o valor que a gente dá ao tempo. Uma vida parece tanto tempo mas na verdade é um sopro que começa de repente e pode acabar de repente. Chorei no final e fiquei feliz com o desfecho. Leitura mais que recomendada!
comentários(0)comente



Maria Paula 21/09/2021

Um livro brilhante, poético, artístico e melancólico. Se tornou um dos meus favoritos da vida. Addie LaRue, não consigo acreditar que você não é real, obrigada por me ensinar a aproveitar cada segundo da vida, seu amor pelas artes é encantador, assim como a forma que observa as belezas que o mundo oferece. Com sua teimosia, irradia liberdade e inspiração. E o mais importante, ensina como deixar marcas para trás.

V.E. Schwab demorou 10 anos para concluir essa história, sendo assim, foi criada para ser sentida e apreciada. Todos os capítulos, parágrafos e frases são relevantes, um trabalho de extrema sensibilidade e talento.

Fiz tantas marcações que meus post-its acabaram, mas algumas das minhas frases favoritas são:

? O que é uma pessoa, se não as marcas que deixa para trás?

? Não pode deixar a própria marca, mas, se for cuidadosa, pode dá-la para outra pessoa.

? Histórias são um modo de preservar. De ser lembrada. E de esquecer.

? Ela descobriu que os livros são uma maneira de viver milhares de vidas diferentes - ou de encontrar forças para viver uma muito longa.

? Se uma pessoa é incapaz de deixar uma marca no mundo, será que existe?

? Encontrarei um caminho, ou criarei um próprio.

? Mas não é maravilhoso ser uma ideia?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



@literalaura 21/09/2021

Favorito da vida ?
Sabe quando você lê algo que te toca de uma forma tão profunda que fica difícil escrever sobre? Eu ando lendo muitos livros que fizeram isso comigo mas Addie LaRue foi ainda mais profundo. Acho que porque esse livro me fez refletir sobre a minha vida, minhas escolhas e sobre algo que sempre me pegou muito: ser lembrada.
?
Addie é uma mulher amaldiçoada, que pode ver tudo, viver tudo, ver a história acontecer mas tem uma única coisa que ela não consegue fazer: ser lembrada. É poético e doloroso ler a história dela. Poético, talvez, pela escrita da autora que tornou tudo tão lindo. Doloroso também pela escrita dela, que faz a gente entrar naquela história, sentir a angústia e a dor que Addie sente. Foi uma experiência linda ler esse livro e muito muito dolorosa.
?
A Vida Invisível de Addie LaRue é uma fantasia mas não leia o livro esperando muita ação, lutas e batalhas, acho que esse não é o foco do livro. Addie luta, muito, durante anos, mas a luta dela é silenciosa, às batalhas que ela trava são mais quietas. Acho que esse livro tem o único propósito de nós tocar, seja porque você amou ele ou porque você odiou ele, acho um pouco difícil acabar essa leitura sem nenhuma coisa que te fará pensar durante dias. No meu caso, não consegui parar de pensar até agora.
?
Recomendo esse livro, recomendo muito, mas recomendo ele avisando que ele aborda temas que podem servir de gatilhos e sabendo que, talvez, você não vai gostar tanto dele como eu gostei ou como muitos gostaram. Mas também recomendo ele sabendo que ele vai deixar uma marca em você, uma sementinha para você pensar, algo que você vai levar: um quote, uma metáfora, um acontecimento.
?
Enfim, se puderem - e quiserem - leiam Addie LaRue! Eu nunca pensei que chegaria o dia que diría que tenho um único livro favorito mas chegou: A Vida Invisível de Addie LaRue.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



addie 21/09/2021

?
como explicar addie larue? boa pergunta
confesso que o início foi um pouco lento mas conforme o desenvolvimento ia acontecendo eu só ficava mais curiosa pro final
mais de cem capítulos num livro de 500 páginas não é algo muito comum de se ver mas incrivelmente você nem vê a hora que sai de um e entra no outro
mas pra você que tem dúvidas de ler ou não porque ao mesmo tempo que falam muito bem falam muito mal, leia e tire sua própria conclusão
umas 100 páginas pra acabar o livro eu li uma resenha onde a pessoa esculachava o livro de todas as formas e eu fiquei um pouco receosa mas preferi terminar de vez para falar alguma coisa e simplesmente eu não consigo parar de chorar
favoritado e vou panfletar até o dia que eu esquecer dela
comentários(0)comente



Tami 21/09/2021

7 estrelas.
Eu não sei nem como começar uma resenha desse livro. Eu achava que nenhum livro superaria A Mulher do Viajante no Tempo, e que belo tapão na cara eu tomei.
Eu só consigo pensar "meu deus que coisa mais linda".

Eu escrevi e apaguei essa resenha várias vezes, tentando fazer algo bonito, mas vou só deixar meus pensamentos e sentimentos sobre o que eu li.

Me ganhou de primeira por Addie ter um estranho com quem ela sonhava e desenhava, porque eu tenho um. O desespero por falta de tempo, o último grito de socorro pra quem quisesse ouvir, eu senti essa claustrofobia da minha vida nos últimos meses, e ver ela passando pelo mesmo me fez ficar. As coisas que Addie viu, viveu, participou... E antes que venha gente dizer "ain ela viveu 300 anos e não saiu da europannn", deixa eu lembrar que ela é "esquecível" e não "invisível" literalmente. Imagina o quão difícil seria sair do país, pegar um avião, mudar de continente, sei lá. Quem diz isso não imagina o quão difícil é, o quão burocrático e complicado é sair do país sendo uma pessoa comum, imagina alguém "que não existe"? Me poupe.
Addie viveu 300 anos, e a autora conseguiu contar experiências importantíssimas sem deixar a história chata e repetitiva, mesmo quando ela voltava pra casa, que tinha tudo pra ser um capítulo inútil, eu acabei saindo com 3 ou 4 frases sublinhadas e a carga emocional 1kg mais pesada.

A maneira como a escritora colocou poesia em todo o enredo, em como ela fez tudo parecer excepcionalmente romântico (e sem romantizar e passar pano pra atitudes escrotas) me encantou demais, ela faz cada comparação, cada metáfora, uma mais linda e mais inteligente que a outra, é incrível.
Eu não tenho mais o que dizer, provavelmente vou reler esse livro nos próximos dias.

Addie, por causa do final, eu acredito que você exista de verdade.
comentários(0)comente



Clara Azevedo 20/09/2021

A Vida Invisível de Addie LaRue
Em 1714 na França uma garota chamada Adeline LaRue ou simplesmente Addie LaRue de 23 anos, faz um pacto com Luc, a escuridão. Ela desejava escapar de um casamento arranjado. Addie viveria para sempre porém seria esquecida por todos. A jovem Addie tem sonhos a serem realizados e experiências a seres vividas. Em 2014, Addie entra dentro de um sebo e depois de tanto tempo houve as palavras: Eu me lembro de você vindas de um homem chamado Henry. Mas como isso seria possível sendo que ela deveria ser esquecida por todos? Durante esses 300 anos ela encontrou brechas no pacto Addie poderia ser pintada ou até fotografada mais seu rosto ficaria borrado na imagem apenas as sete sardas que ela tem no rosto seriam visíveis. Durante todos os anos Luc aparece na data em que ele e a Addie fizeram o pacto. Luc poderia ficar com a alma dela se ela não a quisesse mais e todos os anos em suas visitas a jovem ele pergunta se ela se renderia. Esse livro faz refletir sobre que marca vamos deixar no mundo mesmo depois que morremos. Se seremos lembrados ou vamos simplesmente ser esquecidos. De certa forma a vida de Addie pertenceu somente a ela e a mais ninguém. Amei a leitura. O livro é narrado em terceira pessoa através da Addie e do Henry.
Comprei esse livro na pré venda da Amazon e veio com um poster da Addie LaRue, dois marcas páginas um transparente e o outro tem a imagem da capa do livro.
comentários(0)comente



Isabella 20/09/2021

LEMBRE-SE DE ADDIE LARUE
Que livro foi esse??? Não dá pra explicar, só quem lê sabe a experiência que é conhecer a vida da Addie.
comentários(0)comente



Tânia (@ritmoliterario) 20/09/2021

O aclamado que não aclamei.
"Nunca faça preces aos deuses que atendem depois do anoitecer."

Não vou contar nada da história, não quero estragar a experiência de leitura de ninguém, mas com a premissa apresentada eu esperava muito mais. Tinha tanto potencial, tantas possibilidades a serem desenvolvidas que no fim foi frustrante.

O inicio foi bastante promissor, fiquei bem intrigada com a situação da personagem, de como ela levaria sua vida com todas a limitações. Mas a leitura foi avançando e me sentia no mesmo lugar, foram capítulos e mais capítulos das mesmas coisas. Achei repetitivo e cansativo, não há surpresas e nem aquela tensão típicas de livros assim. Foi morno demais.

Addie LaRue leva uma vida interessante e complicada. Ela passa por muitas coisas, supera e tira lições dessa condição. E até a metade da história sua maneira de viver, de aproveitar a vida me intrigou, me fez refletir e até me sensibilizar por ela. Mas chegou em determinado ponto que estagnou, não houve evolução da personagem e sua jornada.
Penso que tudo o que é demais é veneno, chega uma hora que se torna irrelevante e no fim foi isso que senti por Addie e sua vida.

Ela não é uma personagem ruim, é corajosa e determinada, só que esperava mais dela. A escrita da autora é ótima, mas para mim ela não soube desenvolver os personagens, nem os relacionamentos. Não consegui me conectar com eles, suas personalidades foram pouco exploradas. O romance foi raso e rápido, sem intensidade e a relação de Addie com Luc não teve sentido pra mim, não entra na minha cabeça essa ligação e necessidade.

Não gostei do final, queria que ela ousasse. Tudo termina como começa.

Achei que depois de tanta hype, seria um livro épico, mas avalio como bom.
Não é uma história ruim, só não entregou o que esperava, mas despertou curiosidade em certos momentos, me manteve entretida e a história tem muitas mensagens importantes e reflexivas.
comentários(0)comente



@lendosonhando 20/09/2021

Aos poucos Addie vai driblando as limitações da sua "maldição" e até encontra uma maneira de se conectar ao mundo de forma permanente: através da literatura e das artes.
Addie de maneira resiliente e teimosa vai resistindo as tentações que Luc - O Deus das Sombras vai oferecendo.
Como em uma partida de xadrez cada ação dos personagens é calculada friamente, mas também permeada por momentos de vulnerabilidade. Luc com seu jeito manipulador, dualista e complexo me atraiu logo de cara (que personagem bem construído).
Foi lindo, melancólico e surpreendente testemunhar a jornada solitária e quase anônima de Addie.
O final do livro me surpreendeu e ao mesmo tempo não podia esperar nada menos de uma mulher que mesmo diante do manto da invisibilidade continuou a procurar beleza e prazer não só na grandiosidade, mas nos pequenos e simples detalhes do cotidiano.
Eu não só recomendo como panfleto

@lendosonhando
comentários(0)comente



Nath 20/09/2021

Addie Larue
Em A Vida Invisível de Addie Larue conhecemos os momentos mais marcantes dos 300 anos vividos da garota que implorou as Sombras por liberdade.

Como nada vem de graça, o preço pela liberdade e tempo infinito será a alma da garota quando ela se cansar de viver.

Intercalado entre passado e presente o livro é extremamente lento, 500 páginas que poderiam ter sido reduzidas em 300.

A todo instante Addie reclama sobre seu modo "invisível" de viver, mas não se arrepende e se pudesse teria feito o pacto novamente. Entendo ela se ressentir sobre os termos da imortalidade, mas ainda assim causa uma divergência.

Apesar de tudo a escrita da autora é instigante e final sensacional.
comentários(0)comente



Liray 20/09/2021

Amei
Addie LaRue me fez sentir tantas coisas enquanto lia que sequer sei mensurar. Não gostei nem desgostei totalmente de nenhum dos personagens principais, o que não tira em nada o brilho da narrativa que, pelo menos para mim, foi diferente de tudo o que eu já havia lido.
Gostaria de dizer que o livro viajou mais pelos períodos históricos, mostrou uma diversidade maior de culturas, mas se eu citasse isso, estaria mentindo. O livro é quase completamente situado na Europa, e só no presente se passa nos EUA. Tirando isso e algumas outras coisinhas que me levaram a não favoritar, foi uma leitura gostosa.
comentários(0)comente



Mari 20/09/2021

Não crie expectativas.
Achei que iria ser O LIVRO, aquele que todos falam bem e é perfeito...

No meu ponto de vista só o começo e o final do livro é bom, o meio dele é muiiitooo parado. Juro, não acontece nada ?

Não consegui me apegar muito na personagem.

Acho que o erro foi meu também, estava esperando muito do "livro que demorou 10 anos para ser escrito", mas enfim.

Ele vai de 8 à 80 muito rápido.
Fiquei com dó de dar essa nota, mas se não fosse essa eu não estaria sendo honesta.

Mas vale a pena ler sim, é uma leitura lenta com frases incríveis :)
comentários(0)comente



Robs - @biblioteca.paralela 20/09/2021

Vi muita resenha negativa dizendo que Addie viveu 300 anos e não saiu da Europa, mas embora ela seja esquecida por todos, vale lembrar que ela não é invisível, pegar um voo ou mesmo a barreira do idioma seriam, na minha opinião, grandes empecilhos para ela sair dando a volta ao mundo.

Embora concorde que em algumas partes a leitura acaba ficando mais lenta, eu adorei a premissa do livro, e adorei a forma como foi finalizado.

"O que é uma pessoa, se não as marcas que deixa para trás?"
comentários(0)comente



261 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR