Quem Mexeu no Meu Queijo?

Quem Mexeu no Meu Queijo? Spencer Johnson




Resenhas - Quem Mexeu no Meu Queijo?


289 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


J. R. Moona 17/08/2010

Um dos melhores livros que já li. Simples, direto e muito prático, ensina o que promete! Todo mundo tem que ler um dia, assim como "O Pequeno Príncipe".
Monique Aendra 11/08/2011minha estante
Eu tinha esse livro aqui em casa, nunca fiz questão de ler ele . Vou procurar ele, vamos ver se e isso tudo que vc diz . (:


Marcia Alecrim 06/03/2012minha estante
Concordo plenamente, sobre os dois títulos citados!!! Gostei muito e recomendo sempre!!!!


Aline 10/03/2014minha estante
Leitura facil e divertida.




Amanda Schmidt 14/12/2009

Fraco! óbvio!
livro muito fraco!

ensinando o óbvio!

somente pra quem ainda está engatinhando pelo mundo...
Pat Müller 15/12/2009minha estante
isahushuauhshu



adorei a sinceridade


Alexandre 26/02/2011minha estante
Aff...


Pedro Ayres 29/04/2014minha estante
Verdade.


Laís 10/12/2015minha estante
Ninguém nasce sabendo, todos morremos aprendendo, o que é obvio para um não é para todos, achei um comentário meio ignorante, rs.


Manolo 15/10/2017minha estante
Sim, realmente o óbvio. Se algo não está dando certo, é óbvio que temos que mudar. Como vc disse, deve ser um livro pra quem ainda não aprendeu a viver, que deve estar aprendendo a engatinhar. O cara escreve um livro idiota e faz uma propaganda global de que o livro possa mudar sua vida. Todo mundo acaba sendo influenciado por essa propaganda e realmente acreditam que esse livro é bom.




Oleiro 08/01/2009

Simplista, inútil e superficial. Se eu entrevistar algum profissional que citar este livro, interrompo a entrevista na hora.
Alexandre 26/02/2011minha estante
vc diz isso como quem entrevista pessoas inportantes kkk


Tâmisa 28/02/2012minha estante
Simplista, inútil e superficial. Um resumo mais que perfeito deste... Mmm... livro.


Filipe Pereira 16/08/2012minha estante
só lembrando, que o correto é "iMportantes"!


Filipe Pereira 16/08/2012minha estante
só lembrando, que o correto é "iMportantes"!


Pedro Ayres 29/04/2014minha estante
Tenho que concordar e fiquei surpreso com a média deste livro muito alta. kkkkkk




Cléu 15/01/2009

Tolice
Mais uma bobagem da autoajuda empresarial.
Pri Airam 22/01/2009minha estante
Livros de auto ajuda geralmente dizem a mesma coisa... Esse eh apenas mais um, mas nao deixa de ser interessante.




Claudinei 25/02/2010

Livro curto, com conteudo p/ toda vida!
Li este livro, p/ fazer um trabalho da faculdade. E mais doq ue uma nota que receberei pelo trabalho, o que já recebi, na verdade, foi a lição que aprendi com este livro.
O "queijo" pode ser interpretado da forma que mais se adequar ao seu momento, e nem sempre estamos preparados para o caso de alguém mexer neste queijo.
O livro em si nos mostra claramente isto, que temos de encarar as mudanças e tirar o maior proveito possivel delas, se pararmos pessimismo, não progrediremos, ficaremos esperando as coisas voltarem a ser como são, quando na verdade tudo está em constante mudança a nosso volta, temos que estar sempre dispostos a sair em busca de um novo "queijo"
comentários(0)comente

Pati 25/02/2010minha estante
Li este livro tem faz um tempão...Depois de seu comentario acho que vou reler...

bjs




Barbara 02/09/2010

Mais merda motivacional
Não precisa nem ler o livro,vou dizer o que ele fala:

"Saia da caixa"

Só que uma versão para retardados...com ratos e queijos e comparações e exemplos e ilustrações e mais besteira.

Fórmula pra ganhar dinheiro:Escreva um livro idiota,finja que ele é a melhor coisa "desde que o pão veio fatiado" e comece a palestrar em cima dele.

Ta aí.Quem mexeu na porra do meu queijo.

Marcone 14/09/2012minha estante
Uma das resenhas mais lúcidas que eu já li no Skoob. Adorei o tom!

Melhor tradução para best seller: besta célebre.




M Christo 10/04/2011

Mais um do gênero
Na real, não gosto muito de livros de auto-ajuda. Só li pq minha tia mandou. Nada novo, como sempre. Verdades óbvias contadas de um jeito que fez-me sentir uma criança. Livros de auto-ajuda não funcionam por uma verdade única: cada caso é um caso e não existe jamais a generalização que todos eles pregam. Mas, devo admitir, esse tipo de livro faz muito bem pra auto-estima. Pra auto-estima do autor.
comentários(0)comente



Bruno Teógenes 12/11/2012

Ensino Primário / Ensino Fundamental
O livro tem poucas páginas e sua leitura é de fácil entendimento, o que de certo modo faz com que sua leitura seja rápida.

A mensagem que o livro passa não é diferente das que ouvimos diarimante na escola, na faculdade, no trabalho, em casa... é bem superficial, ou seja, a leitura é muito "rasa".

Ser objetivo, buscar sempre mais, traçar caminhos a serem seguidos, ser persistente naquilo que almeja, ser ambicioso... Ou seja, o livro dá ênfase para que você não seja acomodado e que não tenha receio de ir à busca de novas fronteiras, pois o medo de ir à luta pode o tornar um fracassado/derrotado.

É interessante que, para quem trabalha no ramo da educação, que coloque em pauta esta estória para as séries do Ensino Primário/Ensino Fundamental.

OPINIÃO MINHA: Achei bem simplista, o que no meu caso não obtive tanto proveito com a leitura deste livro. Esperei que tivesse um pouco mais de "profundidade".


comentários(0)comente



Mateus 06/08/2014

Uma perda de tempo
Preconceito ou não, nunca compraria esse livro. Não me atrai.
Todavia o ganhei no Natal passado. Fiquei adiando a leitura por imaginar, só de tê-lo nas mãos, o quão ruim era.
Ok, não se deve julgar o livro pela capa; mas não era só pela capa, era pelo que prometia, pela edição horrorosa, por dedicar uma página inteira para frases escritas em caixa alta.
Resolvi dar uma chance, venci meu preconceito e comecei a leitura, a mais patética de minha vida, diga-se de passagem. Só dei sequência porque não gosto de deixar livros interminados, ainda mais um livreto desses. Mas confesso que me sentia um idiota lendo coisas tão pueris e superficiais.
Teve momentos, principalmente no debate narrado na segunda parte do livro, que senti minha inteligência ser subjugada ao nível mais débil.
É citado o caso de um jornalista que durante uma crise na carreira leu o livro e redirecionou seus passos para o sucesso devido a influência da mensagem do livro. Fico imaginando a quantas andava a vida desse cara para ser transformada por esse tipo de obra.
Respeito quem gostou, mas para mim esse livro nada mais é do que o suprassumo do óbvio elevado na terceira potência da mediocridade.
Nicole 09/08/2014minha estante
De tão simples que o livro era, eu comecei a achar que o problema estava em mim porque não é possível que aquele era o livro tão comentado! Bom saber a opinião de alguém que também não gostou!


douglasroma 02/03/2017minha estante
Mais sincero impossível!




Jacke 21/09/2009

Repetitivo
Repetitivo como o livro A Cabana. Dá vontade de ficar passando as folhas.
comentários(0)comente



Kênia Cândido 27/08/2014

Achei bem interessante.

De linguagem extremamente simples e rápida, achei a leitura dessa livro bem interessante.
Quem mexeu no meu queijo conta os acontecimentos de quatro personagens, dois ratinhos, Sniff e Scurry, e dois homenzinhos, Hem e Haw, que todas as manhãs andam pelo labirinto buscando depósitos de queijo. Todos os dias encontram uma grande quantidade de queijo no mesmo lugar. Até que um dia, eles chegam ao local e percebem que o queijo desapareceu, proporcionando aos personagens uma nova busca por locais novos que possuem queijos.
Cada personagem começa ter instintos diferentes de tratar a situação de mudança, mostrando que a vida está cheio de obstáculos para enfrentar. Principalmente nos tempos atuais, onde é necessário saber mudar, nunca ser acomodado com os desafios do dia a dia e ser disposto a reaprender sempre que for necessário.
Acho uma leitura recomendável para todos que aprecie as mudanças e que goste de saborear as aventuras de procurar novos caminhos seja no emprego, na família ou até mesmo pessoais. Pois as mudanças sempre irão acontecer e acho que todos devem estar preparados para elas.

comentários(0)comente



Bonfatti 10/01/2009

Na época não me pareceu tão ruim, já li a muito tempo. Hoje vejo que é um livro cheio de nada especial. Uma fábula idiota e rasa.
comentários(0)comente



Laercila 19/09/2009

Não gostei
desculpem-me, mas nao gostei do livro. Sabe qdo vc ao terminar de ler um livro, pergunta pra si mesma(0): o q esse livro acrescentou? porque perdi meu tempo o lendo? foi exatamente essas perguntas q me fiz. Um bom livro deve nos enrriquecer de alguma forma, deve nos satisfazer, ao menos é assim q sinto. E nao senti essas coisas lendo "Quem Mexeu no Meu queijo". Desculpem.
comentários(0)comente

Tânia Gonzales 21/11/2009minha estante
Concordo com você. Esperava mais.




Bell 15/06/2009

Pra não dizer que nunca li um livro de auto-ajuda... Bom os ensinamentos do livro, mas o que me afasta dele (e de qualquer livro de auto-ajuda) é que o importante não é alguém dizer pra vc o q está errado na sua vida ou como mudar, o que realmente importa é vc refletir por si mesmo e chegar a essa conclusão sozinho e criando daí a vontade de mudar. Quantos conselhos bons ouvimos por aí e desconsideramos simplesmente porque foi "outro" q apontou o problema...
Alexandre 03/03/2011minha estante
Você está certo quando afirma que nós temos que tirar nossas conclusões sozinhos e aplica-las em nossas vidas. E não só de livros de auto-ajuda, mas de qualquer outro. Pois se não o fizermos, apenas estaremos observando outras vidas sem complementar as nossas.




Tatah 10/05/2009

Vergonhoso.
comentários(0)comente



289 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |