Intensa

Intensa Tahereh Mafi




Resenhas - Intensa


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Geh 16/01/2022

Esquecível
Já li outros livros da Tahereh Mafi e pela primeira vez fiquei decepcionada. Não consegui me conectar com a história, foram colocados personagens com potencial de ser bem mais que não fizeram nenhuma diferença além de focar em coisas desnecessárias, um romance bem fraco para encher o livro e um final terminado as pressas. Tenho certo apego à autora, porém o livro não entregou o que esperava.
comentários(0)comente



Karol 14/01/2022

Gostei, mas...
Achei que faltou explicar algumas coisas, como: a razão da Shadi odiar tanto o pai e da Zahra virar uma escrota do nada com a "amiga" .
Sei lá, tava bem lendo o livro, e quando me dei conta a história acabou.
Será que vai ter continuação?
comentários(0)comente



rafa 04/01/2022

olha, achei bom, nada demais, não gostei do final que ficou muito em aberto, não concluiu nada que uma vez foi iniciado no livro, mas em si é um livro bom, não é um romance romântico, mas simples e bom hihi
comentários(0)comente



Anninha Bia 29/12/2021

Muito Triste
Esse é um livro onde a tristeza transborda da personagem. Shadi vive uma dor intensa, guarda tudo para si e a leitura é o vislumbre de sua alma cansada. Passei a história toda esperando seu fortalecimento, que nunca veio de verdade?
comentários(0)comente



Lauraa Machado 29/12/2021

Maravilhoso e doloroso demais!
Esse foi um dos melhores livros que eu li esse ano, mas acho que não é para todo mundo. Ele definitivamente não é para quem está buscando um livro no mesmo estilo que A Very Large Expanse of Sea (O Oceano Entre Nós) e nem para quem precise ler algo leve e alegre. É um livro pesado em luto e dor do começo ao fim, tão intenso e sensível, que é difícil às vezes pensar claramente.

Sim, a protagonista é uma adolescente muçulmana nos Estados Unidos em 2003, então é fácil pensar que é parecido com o outro livro da autora, mas eles são tão diferentes! Shadi é bem nova, mas ela vem guardando tanta dor por meses, dor dela e de sua família, tanta culpa, ódio e luto, que dá para ver desde o começo que ela quase não aguenta mais. Eu amei demais ver como ela chega ao seu limite, as coisas que contribuem para isso e como ela lida com seus pais e sua irmã, principalmente seu pai.

Entendo quem achou o final cortado, mas para mim fez sentido. Esse livro é mais sobre a dor dela do que sobre sua vida e acontecimentos paralelos. Tenho medo de dar spoilers se for tentar explicar demais, mas é quando seu luto começa a aliviar que a história acaba e, para mim, isso fez sentido demais! Acho até que, se a história tivesse se estendido mais, teria parecido enrolação ou informação demais, porque não importa o que acontece depois de como acabou, só importa que eles chegaram naquele ponto, que ela já não está carregando tudo isso sozinha e que há esperança de dias melhores.

Honestamente, esse livro é excelente, mas ele é bem único mesmo, bem sensível, então ou você consegue se colocar no lugar dela e aceitar o livro como ele é, ou espera que ele se encaixe em moldes de outros e vai acabar um pouco frustrado.

Recomendo sim, mas somente se alguém quiser ler um livro sobre dor e esperança muito bem escrito e tocante!
comentários(0)comente



Solano 28/12/2021

Primeiro livro dessa autora
É meu primeiro livro da autora, já tinha visto reclamações sobre os finais abertos dela então isso não me afetou tanto, apesar de um pouco chato a autora não ter encerrado nenhum assunto que abriu mas vamos lá.
O livro é de leitura leve e rápida, adorei como a autora escreve e vou procurar outros livros dela, alguns personagens eu não entendi o porque estão ali mas a personagem principal é tão intensa (rs) que faz o livro ser bom.
comentários(0)comente



Gabi 24/12/2021

Meu Deus, esse livro é tão intenso, me fez sentir tantas coisas, me emocionar tanto. A Shadi é tão forte por suportar tudo aquilo, sem perder sua essência. A Tahereh provou nesse livro de novo que é minha autora favorita.
comentários(0)comente



helenaslodk 14/12/2021

"Shadi significa alegria, e eu só sabia chorar".
Quem conhece a Tahereh Mafi sabe como a escrita dela é fluida e que ela sabe como nos emocionar, ainda mais com um assunto que ela possuiu propriedade.

O livro não é um romance romântico, mas sim sobre uma família despedaçada e como a cultura deles está ligada a isso. É sobre uma menina que quer ajudar os outros, mas não consegue ajudar a si mesma. Ela possuiu uma dualidade entre o bom e o ruim, principalmente envolvendo o pai.

Tem algumas questões bem complexas aqui, mas que infelizmente não são tão bem aprofundadas como eu queria. Da mesma forma, eu dou 5 estrelas. A Tahereh ainda não entendeu que a gente gosta de um final fechada, e não um aberto. Mas eu acho que é isso, na vida nem tudo vai ter um final feliz um algo conclusivo.

Fiquei bastante agoniada com algumas passagens e chorei em alguns momentos.
comentários(0)comente



Joi Coimbra 11/12/2021

Eu quero que você seja feliz.
Comecei que ler Tahereh neste ano e desde então me encantei. Seus livros são fluídos, objetivos, personagens bem desenvolvidos.

Quando vi esse lançamento no Brasil fiquei curiosa pra ler. Gostei. Mas esperava mais.
Acho que poderia ser mais profundo e desenvolvido, a estória é muito mais que um romance, é um drama familiar com uma filha intensa, adolescente, sofrendo muito precisando de ajuda e acolhimento.
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR