A Escolha de Cada Um

A Escolha de Cada Um Regina Monge




Resenhas - A Escolha de Cada Um


39 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Meninas que Leem 22/12/2016

Blog As meninas que leem livros
Quando peguei esse livro para ler, já havia lido resenhas dele em outros blogs e pensava ter uma visão geral e precisa do que aconteceria dentro de suas páginas. Em primeiro lugar o livro é totalmente original para mim, isso mesmo nunca li nada como ele. Não sou fã de livros....

site: http://www.asmeninasqueleemlivros.com/2010/11/escolha-de-cada-um-regina-monge.html
comentários(0)comente



Khrys Anjos 08/12/2015

Vivemos o que queremos viver
O livro é dividido em duas partes. Na 1ª parte é contada a trajetória do sucesso e a do fracasso do escritor J. Hubert.

Ele escreveu um livro que se tornou um best-seller internacional. Mas devido ao medo de não conseguir o mesmo sucesso que alcançou com seu primeiro livro se impôs um exílio. Assim junto com sua esposa Helena partiu numa viagem pelo mundo mas não deixou de escrever suas histórias.

Passou a escrevê-las e guardá-las num cofre pois sua auto crítica não permitia publicá-las por medo do fracasso.

Após 20 anos afastado da mídia resolve finalmente publicar uma das histórias engavetadas.

O seu medo de fracassar foi tão forte que o livro realmente foi cruelmente criticado e assim caiu no esquecimento.

Até que um dia o senhor Richard aparece na livraria onde o livro estava escondido no fundo da loja, faz um verdadeiro garimpo em busca de tesouros, o encontra e o compra.

Após sua leitura fica completamente encantado e o empresta para sua sobrinha Suzan que é jornalista. Ao terminar de ler o livro Suzan também fica encantada e o apresenta para sua chefe Rachel, que é mais uma a virar fã.

Elas resolvem fazer um programa para mostrar aos telespectadores este magnífico achado. Mas infelizmente o autor não pôde presenciar este renascimento da sua criação.

O que chama mais a atenção nesta 1ª parte é que o narrador é o livro escrito pelo J. Hubert. Ele conta toda a sua trajetória deste o momento que existia apenas na mente do autor e todo o processo de sua criação. Fala dos sentimentos e das emoções que vive.

Assim podemos ter uma noção do que um livro sente ao ser criado, a expectativa de ser lido,como lida com o fracasso, a emoção de virar um sucesso. (Fico imaginando o que os livros que fazem parte da minha vida diriam caso pudessem realmente falar - o livro não fala com as pessoas na história ok? Ele é o narrador.).

E ele descreve sua convivência com os personagens da história, Cada encontro e cada despertar de Alma que promove.

E a lição principal que ele acaba passando infelizmente não foi aprendida pelo seu próprio criador: cada escolha que fazemos tem uma consequência mas a forma que lidamos com ela é o que realmente conta.

O Hubert alimentou seu medo do fracasso, se escondeu e quando resolveu se abrir novamente estava com a alma tão impregnada pelo medo que criou uma barreira para o sucesso. Assim seu segundo livro caiu no esquecimento.

Mas como o Destino é capaz de levar quem está no caminho errado de volta ao rumo certo seu livro foi redescoberto e finalmente pode deixar fluir sua Luz.

Cada um dos personagens da história que o leu o fez com a mente e o coração abertos (peço tanto que as pessoas passem a ter esta atitude quando pegarem um livro para ler pois assim sua Alma se alimentará) que foram tocados por sua história e absorveram sua essência.

Na 2ª parte temos a história criada pelo J. Hubert. Não vou contar como é a história exatamente para que você que está lendo estas poucas linhas se interesse em descobrir que história é esta capaz de fazer com que tantas pessoas mudem suas vidas.

Só vou falar de algumas “coincidências” com minha própria vida:

A personagem da história tem um sonho com um homem que tem tatuado no braço o Olho de Hórus (a minha fica na base do pescoço), ela viaja para conhecer uma cidade que parece que a está chamando (tenho esta mesmo sensação mas com 3 lugares: Grécia, Irlanda e o sul do Reino Unido), na viagem ela conhece o John (este nome me acompanha desde meus 13 anos mais ou menos).

Por isso falo que devemos estar atentos pois a resposta para alguma dúvida que possamos ter pode estar ali naquela história que foi levada até você e está apenas esperando o momento de sere vista e aprendida.

A escolha de cada um nos mostra que nossa vida é exatamente do jeito que queremos que ela seja. Se você não está satisfeito com o rumo que a sua está seguindo faça algo para tomar o caminho certo. Não deixe este trabalho para o Destino. Tome as rédeas da sua vida em suas mãos e guie a carruagem que te levará em direção a sua plena felicidade.


site: http://minhamontanharussadeemocoes.blogspot.com.br/2013/08/resenha-escolha-de-cada-um-regina-monge.html
comentários(0)comente



Herick 19/12/2012

Eu realmente não sei que nota dar a este livro.
Sinceramente, eu não gostei muito. É uma história muito irreal e cheia de crenças que não me apetecem. Nós observamos a realidade do mundo, se o que é bom viesse tão fácil, já teríamos alcançado isso.

Como literatura, também, não tem grande valor. A história é rápida, sem artimanhas narrativas inteligentes e com diálogos extremamente mecânicos e fora do comum. Parece que o único objetivo era passar a mensagem de que o "Universo" conspira somente para o nosso bem, de que nós é que complicamos tudo e, que se quisermos e nos abrirmos para isso, podemos mudar nossa realidade pois o "Universo" será conosco!

A ideia é interessante e o que a autora quer transmitir é muito bem vindo, mas realmente não me agradou. É irreal demais. No fim, este livro pode ser classificado, sim, como um auto-ajuda.
comentários(0)comente



Amanda's Tale 18/11/2012

A Escolha de Cada Um - Regina Monge
Inicialmente, o livro – A Escolha de Cada Um – é narrado por um segundo, onde a obra é dividida em duas partes: a primeira é como uma sinopse sentimental, dando vida a um ser inanimado e mostrando as mudanças que o livro faz na vida de seus leitores; a segunda parte inicia a tal obra milagrosa, justificando os exemplos de mudanças apresentados na primeira parte.
Ana, uma executiva bem sucedida, é a personificação da mulher contemporânea que prioriza a construção de sua carreira, deixando sua vida sentimental em segundo plano. Entretanto, essa prioridade é fruto de uma grande tristeza ocorrida no passado da personagem, onde seu lado romântico foi dissipado por uma tragédia.
Diversos foram os tratamentos psicológicos realizados após o fato ocorrido, mas nenhum surtiu efeito e a vida de Ana seguiu com o peso carregado em suas costas. Após várias tentativas frustradas, a protagonista encontra um profissional que utiliza técnicas diferenciadas – A psicologia integral -, a partir dele a vida de Ana toma um rumo jamais imaginado por ela.
Por fim, Ana inicia uma grande viagem e encontra o seu grande amor, contradizendo todas suas expectativas anteriores ao tratamento. Após várias peripécias, ela tenta encontrar essa pessoa e uma grande surpresa acontece, dando uma sensação de volta ao passado
Esse livro foi diferente, de todos os livros que eu já li, eu gostei bastante, no começo da segunda parte eu não estava gostando muito, mas ao decorrer da história eu comecei a gostar, fiquei surpresa. A autora criou uma obra diferente, onde você terá outro sobre a sua vida. Eu recomendo essa leitura. O livro flui de uma forma natural, é de fácil entendimento, possui algumas palavras um pouco rebuscadas. Esse livro foi uma experiência nova.

Editora: Novo Século
Páginas: 157
comentários(0)comente



Luciane 07/11/2012

O livro é dividido em duas partes. Na primeira, o personagem principal é o livro. É muito interessante. A segunda, é a própria história do livro. A segunda história, especialmente, traz reflexão sobre amor, escolhas e apresenta um lindo sonho... Na noite que terminei de ler o livro, tive um bem parecido! Acordei encantada com o livro. Adorei.
Este livro é do Grupo Livro Viajante: http://www.skoob.com.br/topico/grupo/1284
comentários(0)comente



Adriana 28/09/2012

A ideia é boa, mas não conseguiu evoluir e a estoria acabou ficando óbia e sem graça, com um final piegas
comentários(0)comente



Carla 06/05/2012

A Escolha de Cada Um [Sonho de Reflexão]
(...)

Quero agradecer muitíssimo à autora, porque através do seu livro me trouxe alguns momentos maravilhosos e de profunda reflexão! Obrigada por ter me concedido a honra de conhecer essa obra inesquecível, preferencialmente nacional, que me proporcionou uma leitura profundamente envolvente e emocionante!

Gente, esse livro é tão bom, mas tão bom, que li-o em apenas dois dias!!! Ele é bem fininho, com apenas 160 páginas, mas só tive tempo de postar a resenha agora!

Sem mais delongas, agora vou falar desse livro maravilhoso! Pelo título, vocês pensarão que trata-se de mais um livro de autoajuda, mas afirmo que não é. Ele é um romance, que engloba sutilmente diversas nuances, entre elas o romantismo, fatos reais do nosso cotidiano e alguns deles surreais que, em alguns momentos da narrativa, convidou-me a refletir e, por conseguinte, acabaram surpreendendo-me, porque ele tem o dom de instigar-nos e fazer-nos viajar geograficamente e historicamente na segunda parte do livro, que fala sobre o amor e seu poder de transformação.

A história gira em torno de J. Hubert, um professor de História que apaixonou-se perdidamente por Helena, sua aluna, que, mais tarde, veio a tornar-se sua esposa. Eles tinham um grande sonho, mas isso não foi possível, e devido a essa impossibilidade um personagem muito especial e inusitado foi capaz de substituir esse sonho: um livro.

Vocês devem estar me perguntando: "Um livro?!"

Isso mesmo! Acabei torcendo e sofrendo muito com ele simultaneamente, porque ele é dotado de emoções como todos nós, seres humanos, com anseios, desejos, sonhos e frustrações, assim como todos os sentimentos que fazem parte do nosso âmago.

Parabenizo a autora pela genialidade ao dar vida a ele, e acho isso bárbaro, porque pela primeira vez, alguém colocou no papel algo que sempre imaginava ou vivia perguntando-me o tempo todo, mas acho isso digno de nota.

Uma vez, li uma frase que expressa bem esse sentimento e acho-a tão linda!

"Um livro...
aberto, é um cérebro que fala;
fechado, um amigo que espera;
destruído, uma alma que perdoa;
esquecido, um coração que chora".

(Amaral Fontoura)


Bem, continuando... No decorrer da história, esse personagem entrará na vida de diversos personagens, entre eles o Sr. Richard e suas duas sobrinhas, com o qual identifiquei-me prontamente, porque nós temos a mesma paixão em comum, e mudará indiretamente a vida de todos que, durante a narrativa, vão entrelaçando-se e cruzando seus caminhos.

Nesse meio tempo, vamos vivendo e nos emocionando com as aventuras e desventuras desse personagem em virtude de suas vitórias e derrotas (que também são presentes em nossa vida cotidiana), em busca do sucesso! Achei maravilhoso, porque muitos que estão começando a escrever agora vão identificar-se instantaneamente e torcer a cada momento por ele.

Como o livro é dividido em duas partes, essa parte é uma das mais lindas, onde vemos a luta e a superação desse personagem nos momentos mais adversos, mas que no fim consagra-se vitorioso e, nessa trajetória, acabou mudando e modificando muitas outras vidas, através da bela mensagem na história de Anna, filha de uma terapeuta e um médico renomado, que é uma mulher de fibra, talentosa e bem relacionada, além de ser uma executiva bem-sucedida, que vive em função do trabalho para preencher um grande vazio em sua vida, devido a um grande trauma ocorrido na juventude. Ela tem tudo para uma vida plena e feliz, mas devido a essa grande tristeza n'alma, ela tem medo de voltar a amar. Promovida no trabalho, ela decide tirar duas semanas de férias e viaja para Petra, na Jordânia, um lugar mágico e, ao mesmo tempo, místico que ela sempre sonhou conhecer. (Ao ler essa parte, lembrei-me da novela "Viver a Vida", do Manoel Carlos, onde a personagem da Taís Araujo era modelo e foi trabalhar lá. Lembram? A cada passagem pelos pontos turísticos e históricos de Petra, parecia que eu estava vivendo aquilo). Um dia, por obra do destino, caminhando e apreciando os pontos turísticos da cidade, ela esbarra com John, um turista americano, e nasce entre eles o amor à primeira vista, mas essa paixão conta com um grande obstáculo devido à distância em virtudes de suas carreiras profissionais. De volta ao Brasil, Anna tenta contactá-lo inutilmente e, em seu desespero, ela viaja para Nova York em busca de respostas, mas ela mal sabia que essa viagem mudaria todo o curso da sua vida.

E é, a partir daí, que a história desenrola-se com um mistério, uma doçura, um encantamento, que passamos a torcer pela felicidade de Anna, que nos surpreende a cada página lida até o emocionante, imprevisível e surpreendente final!!! Um final que eu não esperava, nunca me passou pela cabeça que pudesse ser tão imprevisível assim, mas eu amei!!!

Por isso, eu mais do que recomendo esse livro, porque a história é linda, e, ao mesmo tempo, tocante, onde mostra a superação, o crescimento e o amadurecimento de alguns personagens no decorrer da leitura, em vencer todas as dificuldades, transpondo barreiras e dando a volta por cima, rumo à verdadeira felicidade!

Além do mais, o livro tem cada frase, diálogo e lindas mensagens de arrepiar! Abaixo deixo apenas dois trechinhos de diálogos entre Anna e John para vocês apreciarem um pouquinho mais.

"(...). Se durante esses vinte anos você não amou, talvez não estivesse preparada para este sentimento. (...) Tudo acontece quando estamos mais preparados (...). Você escolhe a hora." ~ Pág. 119 ~

"Você já parou para pensar na vida como uma tela em branco, na qual se vai pintando o seu transcorrer?Na infância, você dá as primeiras pinceladas, na adolescência começam a aparecer os traços, na idade adulta começa a dar forma às imagens e na velhice tem a obra inteira por completo... Não é magnífico isso? Nós podemos criá-la, desde o início." ~ Págs. 130-131 ~

Garanto que vocês irão amar e, depois de tudo isso, só tenho a acrescentar que cabe a você, caro leitor, a escolha de lê-lo ou não, porque os personagens desse livro são como velhos conhecidos nossos, acordando sonhos e ilusões, que estão escondidos no canto mais recôndito de nossas almas. E, acredito, que essa história poderia ser de cada um de nós, porque quem já não teve a impressão de ter visto aquela pessoa ou vivido por aquela situação semelhante em algum lugar? Pois é, isso que esse livro mostra e também nos passa uma bela mensagem onde cada um tem o livre arbítrio de fazer uma escolha, mas se é a escolha certa, isso só depende de você, porque há inúmeras possibilidades e um Universo inteiro conspirando a seu favor!

(...)

Confira esta e outras resenhas na íntegra no Sonho de Reflexão:

http://sonhodereflexao.blogspot.com/
comentários(0)comente



Glau 25/03/2012

A Escolha de Cada Um
O livro é dividido em duas partes:

1ª Parte:
O personagem principal é o "Livro", vou mencioná-lo com inicial maiuscula, assim saberão a quem me refiro.
Ele conta sua história, como foi escrito, como foi escolhido na prateleira, a sensação de um livro ser lido pela primeira vez, a emoção pela qual seu primeiro leitor passa ao lê-lo.
É bem diferente, mas instigante, pois existe um enorme suspense para saber qual é a história que contém naquele livro, porque todos ficam apaixonados ao ler?

2ª Parte:
Finalmente ficamos sabendo o conteúdo do Livro.
Não posso dizer muito, mas posso dizer que, no decorrer da leitura, você reflete muito, sobre sua vida, o espaço que você abre para conhecer o "novo", nossas conquistas. Se permite recomeçar!
Poderia falar um pouco da estória, mas acho que acabaria estragando um pouco do suspense.
Só posso dizer que o livro é aravilhoso e a leitura flui rapidamente, te prende e te faz pensar muito.
Mais que recomendado, principalmente para pessoas que andam desanimadas....
Ah e antes que pensem errado, o livro não é auto ajudas ok? Está longe desse tipo de leitura.

www.startread.com.br
comentários(0)comente



Thiago Rapsys 19/03/2012

[Resenha] A escolha de cada um - Regina Monge
A escolha de cada um é dividido em duas partes. A primeira parte conta a história de um "livro" - sim, um livro. A narração é em primeira pessoa. Narra toda a jornada do livro-personagem desde o seu criador, criação, publicação, críticas, seu tempo numa livraria e o momento em que é finalmente comprado e lido. É surpreendente como a autora encarnou no papel de um livro, passado todo o seu sentimento: de angústia por ele não fazer sucesso, toda a sua alegria por conseguir ser lido, e a explosão de sentimentos que causou-lhe em fazer sucesso mundial (bem como o livro anterior do mesmo autor).

Ter esperança é algo fantástico e, simultaneamente, terrível. Enquanto não a perdemos, tudo flui; basta ter paciência e otimismo e veremos portas se abrirem, de acordo com o nosso merecimento
A escolha de cada um | Página 23

O que conquista os leitores é a moral da história - que é muito forte. Tanto é que o primeiro leitor do livro-personagem mudou o seu comportamento: de "luto" para "a procura da felicidade". Este emprestou para sua sobrinha que era jornalista, ela também gostou e a partir daí - com a divulgação através de programas que citaram o livro e seu autor que já teve uma certa fama - o livro tomou a sua tão esperada fama.

Depois de tanto instigar a curiosidade do leitor pelo conteúdo do livro-personagem, na segunda parte é revelada a história. É emocionante, até. Podendo surtir o mesmo efeito que um autoajuda, só que sutilmente.

Minha certeza são esses fatos e acontecimentos que estão pairando no ar: acontece qualquer coisa, com qualquer um. Basta acreditar, ser persistente, ter fé, estar preparado para quando a oportunidade passar, tendo a mão estendida para agarrá-la.
A escolha de cada um | Página 48

Porém há alguns pontos fracos no livro em si, como um grande spoiler sobre o livro A metamorfose, de Kafka, e diálogos meio confusos e complicados. Também não há capítulos, além, é claro, da divisão da primeira para a segunda parte do livro.

Recomendo o livro àqueles que gostam de autoajuda, ou que está passando por um momento difícil no relacionamento, pois, sem dúvidas, este livro dará conforto a quem ler. Ele é fino, leitura fácil e fluente.

Leia mais: www.ecolivros.com.br
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Vicky 22/01/2012

Resenha para o blog A Lua na Minha Janela
Recebi pelo book tour A Escolha de Cada Um há alguns dias, estava na correria de Sisu e matrícula - mas vou falar disso em outro post e este livro acabou sendo uma agradável surpresa. Abri as primeiras páginas imaginando a história e me deparei com duas histórias - também com algumas páginas grudadas, o que foi uma pena, mas consegui desgrudar algumas (só as duas primeiras que não teve jeito, infelizmente e tive que pulá-las).
O livro de Regina Monge é muito bem escrito e sua história (principalmente a primeira) é peculiar, afinal não é sempre que encontramos com protagonista um livro. Isso mesmo, um livro. E através de seus pensamentos que vemos as mudanças que sua história causa nos leitores. Na segunda acompanhamos Anna e seus sentimentos, lutas, esperanças e a transformação que ocorrem em sua vida a partir de seu encontro com o norte americano John.
"O mais importante, e tenho certeza disso, é que agora em diante, você estará preparada para o amor. Eu sou apenas o começo de algo definitivo."
É um livro muito bonito, com leitura tranquila e agradável, a escrita é ótima também e a história te cativa, te mostra que sempre existem escolhas e que cada um deve tomar uma. Cada um deve tomar a sua escolha.
Com um final surpreendente, A Escolha de Cada Um é uma ótima pedida agora nas férias, quem sabe com a reflexão que esse livro proporciona, você não comece o ano escolar (ou qualquer outro tipo de ano, já que falam que o ano só começa depois do carnaval...) muito melhor do que imaginou?
comentários(0)comente



Mia Antiere 09/01/2012

A escolha de cada um
É com imensa satisfação que faço a resenha de um livro maravilhoso. Melhor dois livros. Um dentro do outro.
A escolha de cada um começa contando os caminhos por onde a criação de Hubert passou. Seus desejos e esperanças. O poder da vontade em nossas vidas.
É notável a forma como a autora consegue nos passar a emoção de um objeto. Como nos mostra a capacidade de destruição e construção de uma crítica.
Personagens como Richard, Suzan, Helena e outros são exemplos de sensibilidade que usam suas influências para não só apresentar um novo livro de um autor já famoso, mas para mostrar a cada um dos futuros leitores a importância daquelas palavras que nos incentivam a continuar.
O que dizer da segunda parte? Ela é simplesmente o conteúdo da primeira. É a história que os personagens da primeira parte lutaram para que conhecêssemos.
A história de Anna uma pessoa que passou por fases de grande dificuldades. Morte da pessoa amada, cuidados em excesso da mãe e o medo de amar e sofrer novamente.
Após uma promoção tão esperada em seu trabalho Anna resolve tirar alguns dias de férias e são nesses dias que sua vida começa mudar. Em uma viagem nessas férias ela conhece a base para sua restruturação John. Ponte para uma vida cheia de amor ao lado de Erick. Pode durar 20 dias ou vinte anos para que conquiste a felicidade, depende apenas da Escolha de cada um.
Em poucas palavras descrevo esse livro como emocionante.
Leiam e emocionem com cada palavra.
comentários(0)comente



RUDY 13/12/2011

RESUMO SINÓPTICO:
“A Escolha de Cada Um nos ensina a reconhecer nossas limitações, nossos problemas, e nos impulsiona a ir ao encontro das soluções, buscar as oportunidades que a vida nos oferece. Alerta-nos para combatermos nossa inércia, nosso amortecimento, pois eles nos imobilizam, impedindo-nos de enxergar acontecimentos importantes. Esquecer o passado e ir em busca de nossos sonhos, nossos ideais. Ensina também que a existência continua, mostra um caminho iluminado, deixando-nos ver os obstáculos a superar. Dá a todos os mesmos direitos: à felicidade, ao sucesso, ao amor. Ele nos ensina a fazer escolhas. Escolhas certas. É um livro instigante, porque mistura realidade cotidiana com trechos totalmente surrealistas, História; e fala, acima de tudo, sobre o amor e seu poder de transformação.”

CITAÇÃO: “ [...] Há livros com o poder de transformar pessoas, mudar suas vidas, e este é um deles.” (pág. 53)

CITAÇÃO: “Todos nós queremos ser ou alcançar, um dia, determinado sucesso, seja na carreira profissional, seja material e sentimentalmente, seja em outras realizações. Como, no meu caso, poder ser lido e entendido pelos leitores e, de alguma forma, dar a minha contribuição a cada uma das pessoas que se dedicaram a essa leitura, transformando ou sugerindo algum tipo de mudança em sua passagem pelo planeta.” (pág. 57)

CITAÇÃO: “-Cheguei ao ponto mais alto na minha carreira, estou realizada profissionalmente, sinto orgulho. Mas, às vezes, acordo e tenho dúvidas se quero fazer esse trabalho até me aposentar, surge uma vontade de jogar tudo para o alto; porém, procuro apagar esses pensamentos. Sinto-me presa a padrões impostos pela sociedade, enquanto minha alma quer voar, sem um destino certo para pousar, apenas interagir com a natureza e apreciar as belezas desse mundo. Se pudesse, abriria mão de tudo que tenho, para preencher esse vazio.” (págs. 97/98)

A resenha completa pode ser lida nos blogs:
BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!: http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2011/12/resenha-35-escolha-de-cada-um-regina.html

BLOG CRL: http://comunidaderesenhasliterarias.blogspot.com/2011/12/escolha-de-cada-um-regina-monge.html
comentários(0)comente



Samu 15/11/2011

http://blackbirdlonely.blogspot.com/
À primeira vista esse é mais um livro de auto ajuda normal, boring e sem graça, certo? Errado. O livro já começa diferente, original, criativo, pois o narrador da história é também um LIVRO. Um livro capaz de sentir e pensar tanto quanto nós, humanos. Na primeira parte, ele começa a contar todo seu processo de criação, como ele nasceu, quem é seu autor, J. Hubert, que depois de ter escrito um Best seller incrível, passou anos sem escrever e passou 20 anos para escrever o Livro (vou chamar assim com letra maiúscula pra não confundir), com medo do que os críticos poderiam dizer, pois acreditava que a mídia constrói e também destrói. Enfim, Hubert lança o livro e seus temores se concretizam, a crítica tacha o livro de ‘o pior que Hubert poderia ter escrito’ e, claro, ele fica muito triste com isso. Hubert morre sem ter o livro valorizado e o Livro quer entender por que sua história foi tão ignorada em seu lançamento e como foi angustiante seu desejo de se tornar um livro famoso enquanto ficava sempre nas partes mais escondidas da livraria...
Até que um dia Richard, um exímio admirador de livros, chega à livraria e, após passar por muitos outros, ler suas sinopses, orelhas, contra-capas e enfim, chega no Livro, que emoção! Richard estava lendo sua sinopse, dando um sorriso sem sentir e o Livro estava feliz da vida, pois iria finalmente levar sua mensagem e mostrar o quão maravilhoso ele era!

“Ser lido é o sonho de qualquer livro, porque representa respirar, obter forças para lutar por ideais. Ser lido é existir nesse mundo das letras e das lutas.”

Richard se encanta pelo livro e o indica à sua sobrinha que sempre segue as dicas de leitura do tio, pois sabe que quando ele gosta mesmo de um livro, ele vale a pena; ela o lê, claro, também se encanta pelo Livro.
Por ser repórter, ela quer mostrar esse livro ao mundo; busca saber mais sobre o autor e descobre que ele morreu, recorrendo assim à mulher dele, e o Livro acaba virando um fenômeno mundial.
Então começa a segunda parte de “A escolha de cada um”, que é o livro que o Hubert escreveu, de título “Um novo tempo”, que conta a história de Anna; uma mulher muito bem sucedida profissionalmente, uma completa workaholic, mas tem certeza que algo falta nela, pois carrega um vazio há vinte anos e não se permite preencher. Anna começou a fazer terapia (novamente) e agora parece estar dando certo. Antes de assumir o novo e desafiador cargo de editora-chefe da revista de negócios, ela resolve ter uma viagem de férias. Ela tem um sonho que seu terapeuta acha muito revelador e que sua vida vai se transformar em breve.
Anna escolhe Petra e Paris para as férias. Na cidade rosa, ela conhece o americano John e, como não parecia ser possível, vive um lindo romance com ele. Ele promete segui-la até Paris e lá também sua história de amor continua... Não posso contar o resto por que aí já seria dizer tudo... Mas posso dizer que essa capa do livro, além de ser LINDA acaba sendo totalmente oportuna e você percebe isso quando o lê. O olho verde, a cidade rosa atrás. Muito bonito.
Não parece incrível que um livro tão pequeno possa fazer o mundo ao seu redor parar pra você prestar atenção a ele? Regina fez um trabalho incrível e tenho orgulho de uma obra nacional assim. É raro um livro de autoajuda (tão diferente, quase ficção e com toque de transcendência espiritual) realmente fazer sua mensagem tocar o leitor, enxergar que ele TEM ESCOLHAS e que isso depende dele próprio.

“Minha certeza são estes fatos e acontecimentos que estão pairando no ar: acontece qualquer coisa, com qualquer um. Basta acreditar, ser persistente, ter fé, estar preparado para quando a oportunidade passar, tendo a mão estendida para agarrá-la.”
comentários(0)comente



Cley 07/11/2011

RESENHA - A ESCOLHA DE CADA UM
RESENHA:

“Tudo se resume a algumas palavras, como confiar, acreditar, abrir-se. Antes de acreditar na possibilidade de ter um amor, você precisa acreditar nele; isso se aplica a tudo: à profissão, às posses materiais, tudo, enfim. Você quer poder algo? Então creia, pois aí, sim, você atinge seu objetivo.” p. 128
O livro A Escolha de Cada Um, simplesmente me encantou.
Já gostei dele pela capa. No começo fiquei pensando o motivo de ser um olho verde o destaque do livro. Me surpreendi.
A Escolha de Cada Um, nos traz uma visão totalmente diferente do amor e do caminho que estamos escolhendo. Eu destacaria ele como um belo romance. Pois o livro traz a mensagem de luta pelos sonhos e sempre, sempre ter esperança.
Ele é dividido em duas partes. Na primeira, o livro, sim, o livro é o narrador da história. Ele conta seu processo de criação, fala do seu criador, de seus sonhos e de todo o processo que ele teve que passar para se tornar um Best seller, incluindo rejeição, críticas, esquecimento, até que um dia, Richard, um homem apaixonado por livros, porém um pouco decepcionado com a vida, o comprou. Depois de lê-lo, ele tinha certeza que esse livro revolucionaria a mente de muitas pessoas, assim como fez com a dele. Mostrou-o para sua sobrinha, Suzan, uma jornalista, que foi o ponto de desenvolvimento para o livro se tornar tão famoso.
O livro fala de seus sentimentos, suas lutas, suas esperanças de uma forma muito envolvente, falando com o leitor.
Na passagem da primeira para a segunda parte, o livro ressalta:
“Atualmente, vivo rodeado de amigos na biblioteca de Suzan, pois ela não me devolveu para o tio Richard. De vez em quando, alguém me pega para ler. Então, recomeço a contar a minha história, como farei para você, agora.”p. 61
A segunda parte conta a história do livro que cativou tantas pessoas.
Ele fala de uma mulher, Anna, bem-sucedida profissionalmente, porém, sua vida sentimental não vai nada bem.
Após ter perdido o namorado em um acidente, ela, acaba criando um bloqueio, e não é mais capaz de amar de verdade. Assim, passaram-se vinte anos. Sua amiga, querendo ajudar, convence ela a procurar uma pessoa muito especial, um terapeuta, que a ajuda, pela primeira vez a questionar vários pontos de sua vida e perceber que nunca é tarde para o amor.
Anna pretende viajar para a Petra, a cidade de pedra e depois para Paris, a cidade Luz.
Em determinado momento Anna conta que vem tendo sonhos com uma pessoa que tem olhos verdes e...

PARA CONTINUAR A LEITURA, ACESSE:http://palavrasaventureiras.blogspot.com/2011/11/resenha-do-livro-escolha-de-cada-um.html
comentários(0)comente



39 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3